“PCdoB tem nomes para disputar eleições em mais de 100 municípios”, garante Márcio Jerry

Partido vem crescendo em todo o Estado. Prefeitos de Barra do Corda  e de Açailândia vão se filiar ao PCdoB neste mês de setembro

Márcio Jerry disse que o foco do partido é a ampliação da base governista

Márcio Jerry disse que o foco do partido é a ampliação da base governista

Em conversa informal com um grupo de jornalistas e blogueiros esta semana, o secretário estadual de Articulação Política e presidente do PCdoB, jornalista Márcio Jerry, disse que o partido está em ritmo crescente em todo o Estado, já foi implantado nos 217 municípios e que tem nomes para disputar prefeituras em mais de 100 cidades maranhenses. No entanto, segundo ele, tudo vai depender da conjuntura política, das alianças, das sigla aliadas e do consenso entre as lideranças em torno dos pré-candidatos. “O foco é a formação de uma grande base governista”, frisou.

De acordo com Márcio Jerry, o partido tem sido procurado por centenas de lideranças no Maranhão. Nos próximo dias, os prefeitos de Barra do Corda, Eric Costa, e de Açailândia, Juscelino Oliveira,  vão se filiar ao PCdoB. Em Bacabal, um dos maiores redutos eleitorais do Estado, a sigla comanda uma frente aliada  forte com várias lideranças, de onde sairá um pré-candidato a prefeito de consenso.

Márcio Jerry disse que o foco do partido não é a filiação de prefeitos e, sim, a ampliação e fortalecimento da base governista com a adesão de novas lideranças. Garantiu que a relação com o PDT é muito boa e que todos os partidos da base aliada estão crescendo em todo o Estado com as proximidades das eleições municipais do ano que vem. “Não há e nem deve haver cimeira entre os partidos governistas. O importante é o fortalecimento político”, afirmou.

Sobre São Luís

Sobre São Luís, Márcio Jerry disse que o caminho natural do PCdoB será a aliança em torno da reeleição do atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior. Mas deixou claro que, no entanto, o governador Flávio Dino ficará neutro na campanha, pois devem concorrer à eleição aliados da base governista.

O secretário de Articulação Política disse que o prefeito de São Luís tem crescido mais em popularidade nos últimos meses ao estar mais presente nos bairros, na cidade, vistoriando obras e participando de ações importantes. Segundo ele, a parceria com o governo Flávio Dino, que se concretiza em obras e diversas ações, também é um ponto positivo para o bom momento político e administrativo pelo qual passa Edivaldo Holanda Júnior.

Com foco também no fortalecimento da base governista, o governador Flávio Dino vem mantendo reuniões com a bancada de apoio na Assembleia Legislativa do Maranhão. Na última quinta-feira (03), o encontro, no Palácio dos Leões, contou também com a presença de secretários estaduais. Hoje, o governo conta com o apoio de 37 parlamentares na casa legislativa.

Justiça nega pedido de defesa de Lidiane Leite para suspender decisão que empossou Malrinete em Bom Jardim

Mesmo foragida da Polícia Federal, Lidiane Leite quer deixar Bom Jardim sem administração

Mesmo foragida da Polícia Federal, Lidiane Leite quer deixar Bom Jardim sem administração

Do G1

A presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargadora Cleonice Silva Freire, negou o pedido feito pela defesa da prefeita afastada Lidiane Leite (sem partido), que buscava afastar a prefeita em exercício Malrinete Gralhada (PMDB), do comando da prefeitura de Bom Jardim (MA).

O pedido protocolado pelo advogado Tibério Mariano Martins Filho, em nome de Lidiane Leite e do município de Bom Jardim, contestou a posse de Malrinete Gralhada e apontou como uma “verdadeira e grave ingerência do Poder Judiciário sobre as esferas de atuação do Poder Executivo Municipal, interferindo na ordem administrativa geral”. Tibério aparece como novo defensor de Lidiane depois que o advogado Carlos Sérgio de Carvalho abandonou o caso.

A vice-prefeita, Malrinete Gralhada (PMDB), tomou posse do cargo de prefeita, após a cidade ficar sem gestor desde que Lidiane Leite da Silva, de 25 anos, fugiu após ter a prisão decretada pela “Operação Éden”, da Polícia Federal. O G1 tentou contato com Gralhada para falar sobre o pedido de afastamento feito por Lidiane, mas não obteve êxito até a publicação desta matéria.

A decisão
Na decisão, a desembargadora Cleonice Silva explica que a liminar que concedeu a posse de Gralhada “objetivou garantir a ordem pública, não restando demonstrada, de maneira satisfatória neste incidente, a ocorrência das circunstâncias autorizadoras capazes de suspender a liminar”.

A magistrada disse ainda que a decisão foi baseada na necessidade de dar continuidade à administração municipal e evitar riscos para a população em geral, decorrentes da ausência de comando da Prefeitura.

“Pesa na questão, de um lado princípio da soberania popular para manter o exercício do mandato de Prefeito em favor da senhora Lidiane Leite, que tem uma substituta também eleita pelo povo, de outro, o princípio da continuidade da administração pública. A compatibilização de ambos os princípios, é seguir a ordem natural das coisas, a substituta constitucional da senhora Lidiane Leite, deverá assumir o mandato de Prefeita Municipal, enquanto durar o desaparecimento daquela, seja voluntariamente como fugitiva da Justiça Federal, seja compulsoriamente em caso de prisão, enquanto durar”, disse na decisão.