Sem apoios, Roseana Sarney diminui número de cidades de sua caravana de 50 para 11

O número menor de cidades frustra mais ainda aliados do grupo Sarney que não veem ações de Roseana para reagir à diferença que a pré-candidata tem do governador Flávio Dino (PCdoB), nas pesquisas eleitorais

Com o sumiço de 42 dias após o lançamento oficial de sua pré-candidatura, a ex-governadora Roseana Sarney anuncia, finalmente, a segunda etapa de sua caravana que vai percorrer novos municípios.

O momento apático de Roseana fez diminuir o número de cidades visitadas. Das 50 divulgadas anteriormente, agora a ex-governadora percorrerá apenas 11 municípios. A partir de terça-feira (03), Roseana vai a Lago do Junco e Lago da Pedra. Na quarta-feira (04) é a vez de Lago dos Rodrigues, Igarapé Grande, Bernardo do Mearim, Pedreiras, Trizidela do Vale e Lima Campos. E termina na quinta-feira (05), nas cidades de Timon, Caxias e Codó.

O número menor de cidades frustra mais ainda aliados do grupo Sarney que não veem ações de Roseana para reagir à diferença que a pré-candidata tem do governador Flávio Dino (PCdoB), nas pesquisas eleitorais.

Ao mesmo tempo em que cobram o aumento das ações de pré-campanha, os aliados da família Sarney temem que novamente as reuniões de Roseana nas cidades visitadas seja resumida a encontro em varandas de casas e com pouca presença popular.

O fracasso da primeira etapa da ‘Caravana da Guerreira’, certamente, é o motivo da diminuição do número das cidades. Agora é esperar para ver como os eventos de Roseana acontecerão nesta segunda fase.

Roberto Rocha manda recado para José Reinaldo

Com a aproximação da Convenção Estadual do PSDB, José Reinaldo pode ver sua vaga para o senado ser destinada ao ex-deputado Waldir Maranhão, caso ele “não caminhe com a família 45”

Em vídeo que circula nas redes sociais, o senador e pré-candidato ao Governo do Estado, Roberto Rocha (PSDB), dá uma clara mensagem ao deputado federal José Reinaldo (PSDB).

Em seu novo momento, o PSDB tenta superar as crises internas e iniciou há duas semanas uma caravana de visitas às cidades maranhenses. Todas as reuniões sem a presença de José Reinaldo, que também é pré-candidato ao Senado Federal.

“Nós temos uma família. A família 45 tem candidato a presidente, governador, a senador, deputados federais e estaduais. Quem quer mostrar que faz parte da família 45 está andando conosco”, disse Roberto em uma mensagem encaminhada ao deputado federal.

Leia mais: Geraldo Alckmin no centro da confusão do PSDB maranhense

José Reinaldo deu fortes declarações evidenciando suas articulações para levar o PSDB a apoiar a pré-candidatura do deputado estadual Eduardo Braide (PMN), o que provocou ira em dirigentes tucanos, como o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

Nesse novo momento, vemos a adesão do também pré-candidato ao Senado, o deputado federal Waldir Maranhão, ao projeto oficial do PSDB.

Com a aproximação da Convenção Estadual do PSDB, José Reinaldo pode ver sua vaga para o senado ser destinada ao ex-deputado Waldir Maranhão, caso ele “não caminhe com a família 45”.

Leia mais: Os dois lados do PSDB no Maranhão

Leia mais: Roberto Rocha ganha força e dificulta articulações de José Reinaldo

São Luís é a terceira cidade do Nordeste que mais se desenvolveu

O grande volume de obras na cidade também estimula direta e indiretamente vários setores da capital, além de melhorar diariamente a vida do cidadão

Reflexo dos investimentos do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), São Luís figura como a terceira capital do Nordeste que mais se desenvolveu em 2016, segundo dado divulgado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O estudo toma como referência padrões de desenvolvimento encontrados em países com elevados indicadores socioeconômicos, tendo como base dados da educação, saúde e emprego e renda.

Com o resultado que monitorou os indicadores sociais em 5.471 municípios do país, o prefeito Edivaldo consegue atingir um patamar inédito para a cidade, mesmo enfrentando severa crise nacional. Com trabalho e planejamento da atual administração, a curva de desenvolvimento no município foi retomada e a tendência é que nos próximos levantamentos a cidade aparece em posição de destaque ainda maior.

Os avanços são vistos em todos os setores da cidade. Na Educação, o prefeito reformou e climatizou escolas, realizou concurso público, investiu na capacitação dos professores, reduziu a distorção de quatro para dois calendários, promoveu a queda do índice de analfabetismo, entre outras ações que foram sendo reforçadas e expandidas com o lançamento do programa Educar Mais.

Na Saúde, outro setor analisado pelo estudo da Firjan, a gestão Edivaldo também se destaca com reforço da atenção básica, reforma de unidades de saúde, investimento em equipamentos e capacitação de pessoal, reestruturação do Samu, modernização da Central de Marcação e Consultas (Cemarc), ampliação do atendimento e outras intervenções que estão tirando a Saúde do estado crítico em que se encontrava quando o pedetista assumiu a Prefeitura.

Na Infraestrutura, Edivaldo também conseguiu dar uma guinada na cidade. O grande volume de obras espalhadas por São Luís é visível, indo de intervenções de trânsito para acabar com pontos históricos de engarrafamento até pavimentação das ruas e construção de pontes e rede de drenagem.

Outro marco da gestão Edivaldo que também contribuiu para o bom resultado no estudo foi o pagamento em dia do funcionalismo público, uma injeção na economia da cidade. Com planejamento, medidas de austeridade e criatividade, o prefeito tem conseguido cumprir o calendário, inclusive antecipando em alguns meses as datas previstas para recebimento do salário, tarefa difícil para as cidades quando se vive em um período de crise.

Em São Bento, Othelino diz que obras inauguradas por Flávio Dino são marcantes para a Baixada Maranhense

Othelino Neto afirmou que a inauguração do primeiro módulo e do Complexo de Segurança Pública são duas obras marcantes para o desenvolvimento da região da Baixada Maranhense

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, na sexta-feira (29), em São Bento, ao lado do governador Flávio Dino (PCdoB) e do prefeito da cidade, Luisinho Barros (PCdoB), da inauguração do primeiro módulo do campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e do Complexo de Segurança Pública, compreendendo os prédios da 3ª Companhia do 10º Batalhão da Polícia Militar e da Delegacia da Polícia Civil.

A unidade da Uema, inaugurada na área da antiga Fazenda Escola, integra uma estrutura de seis prédios, que comporão o campus daquela instituição de ensino superior em São Bento. Ao se pronunciar, o deputado Othelino Neto afirmou que a inauguração do primeiro módulo e do Complexo de Segurança Pública são duas obras marcantes para o desenvolvimento da região da Baixada Maranhense. “Educação e segurança são marcas fortes do governo Flávio Dino e do nosso projeto de mudar o Maranhão para melhor. Estão de parabéns o governador, o prefeito e a população de São Bento e da Baixada Maranhense”, parabenizou.

O governador explicou que são duas ações congruentes com o objetivo do Governo do Estado de promover o desenvolvimento da Baixada Maranhense: o Complexo Policial e a expansão do ensino superior da Uema. “Os cursos estarão funcionando em sua plenitude no começo de 2019. Em julho deste ano, lançaremos edital oferecendo 450 vagas. Isso também é segurança pública, porque não se faz segurança só com repressão. É preciso também prevenção. E a educação representa exatamente isso. Vamos completar 31 escolas inauguradas somente no mês de junho. Nenhum governo no Maranhão fez isso”, declarou Flávio Dino.

O reitor da Uema, Luís Gustavo Pereira, disse que se trata de uma obra de transformação e de garantia de desenvolvimento da Baixada Maranhense. “Estamos inaugurando o primeiro prédio onde funcionarão a biblioteca e a parte administrativa. Por determinação do governador, depois de São Luís, a Uema de São Bento terá uma das maiores estruturas do Maranhão”.

O prefeito Luizinho Barros agradeceu ao governador Flávio Dino por tudo que seu governo tem feito por São Bento e pela região da Baixada Maranhense. “Agradeço, imensamente, ao governador e, também, aos deputados Othelino Neto e Rubens Júnior, por tudo que eles têm feito em favor do povo de São Bento. Não posso pedir mais, mas nunca deixamos de pedir. Por isso, solicito ao governador a instalação de um batalhão da PM e uma Ciretran em São Bento. Obrigado mais uma vez”, assinalou.

Os deputados Rubens Júnior (PCdoB), Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT) elogiaram as ações do governo Flávio Dino, principalmente nas áreas de Educação e Segurança. “Nunca tinha visto um governo investir tanto em segurança”, frisou Rubens Júnior.

Já Eliziane Gama destacou que “Flávio Dino é o governador da educação e da segurança, e o melhor governador do Brasil”.

Weverton Rocha, por sua vez, foi enfático: “Enquanto Temer faz intervenção militar, Flávio Dino faz uma intervenção na educação do Maranhão, ao inaugurar mais de uma escola por dia”.

Nomeações e vestibular

Na entrega do Complexo de Segurança Pública, o segundo momento das inaugurações, o governador Flávio Dino anunciou a nomeação, em breve, de mais 1.200 policiais militares. “Já aumentamos de nove para 12 mil, o número de policiais militares. Já compramos mais de mil viaturas, entre carros e motos. Vamos aumentar o contingente policial de São Bento e doar mais 10 km de asfalto para o prefeito Luizinho fazer recapeamento e pavimentar bairros desta cidade que nunca receberam asfalto”.

Participaram do evento, entre outras autoridades, os prefeitos José Sisto (Bacurituba), Conceição Castro (São Vicente Férrer), Jorge Serra (Cajari), entre outros; o ex-deputado Marcelo Tavares; o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portella; o comandante da Polícia Militar, cel. Jorge Luongo; os deputados federais Weverton Rocha (PDT), Eliziane Gama (PPS) e Rubens Júnior (PCdoB); o delegado geral da Polícia Civil, Leonardo Diniz; os vereadores de São Bento, Iranei Trinta, presidente da Câmara de Vereadores, Mário Barros, Henrique Vale, Flávio Barbosa (Gaúcho), Neto do Sindicato, Dárcio Pinto, Djalma Pereira, Beco Pinheiro e Apolo.

Declaração de Roseana sobre Lula irrita petistas maranhenses

Passados quase três meses da prisão de Lula, somente agora, Roseana mostra sua solidariedade ao ex-presidente, evidenciando seu oportunismo

Causou revolta entre a militância do PT e simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a declaração da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) sobre sua “solidariedade” a Lula.

Com a frase “O Maranhão está com Lula, eu também estou”, Roseana parece brincar com a inteligência dos maranhenses, admiradores do trabalho de Lula e tenta buscar na popularidade do ex-presidente formas de subir nas pesquisas de intenções de voto e voltar ao Governo do Estado.

Em abril de 2016, durante uma festa na casa do deputado Heráclito Fortes, logo após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Roseana se referiu ao golpe dado em Dilma como uma corrida de cavalos e afirmou ao jornal O Globo que apostou “no cavalo certo” referindo-se ao apoio dado a Michel Temer.

“Meu pai disse que apostei no cavalo certo. Como pode tudo isso? Fui duas vezes coordenadora do impeachment”, completou Roseana.

Roseana viajou para Brasília e por lá ficou por vários dias, encarregando-se de conseguir apoio dos deputados federais maranhenses para o impeachment de Dilma Rousseff, consequentemente, um ato contra Lula. A ex-governadora apostou que, com a chegada do MDB ao Governo Federal, suas chances de derrotar o governador Flávio Dino (PCdoB) fossem potencializadas.

Mas o destino mostrou que Roseana estava errada. Passados dois anos do golpe, a ex-governadora vê a popularidade de seu companheiro de partido, Michel Temer, despencar e ser considerado o governo mais impopular da história.

Passados quase três meses da prisão de Lula, somente agora, Roseana mostra sua solidariedade ao ex-presidente, evidenciando seu oportunismo.

PSB decide apoiar pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência

Ciro Gomes e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB

O ex-líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), afirmou ao Estadão/Broadcast que a maioria do partido já se decidiu pelo apoio ao ex-ministro Ciro Gomes (PDT) nas eleições 2018, faltando apenas formalizar a aliança entre os dois partidos. De acordo com o parlamentar, a expectativa é de que todos os trâmites para anunciar formalmente o apoio sejam finalizados dentro dos próximos 15 dias.

Na segunda-feira, 25, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, realizou uma sondagem com os presidentes de todos os diretórios estaduais da legenda e a maioria concordou que o melhor caminho seria seguir com Ciro. Em seguida, foi feita uma consulta aos cinco governadores. Embora o titular de São Paulo, Márcio França, seja declaradamente favorável ao alinhamento com o tucano Geraldo Alckmin, prevaleceu a proposta de endossar o pedetista.

Embora as consultas ainda tenham caráter informal, o deputado afirma que agora resta apenas submeter a decisão à Executiva Nacional e, em seguida, confirmar o acordo na convenção partidária. “Como os diretórios já concordaram, os governadores já concordaram e a Executiva já concordou, não há muito questionamento a ser feito”, afirmou Delgado, dizendo sempre ter sido contrário à ideia de apenas liberar os diretórios estaduais a se alinharem de acordo com interesses locais. “Infelizmente, não foi possível termos um projeto nosso. Mas também não faz sentido partir para o liberou geral. Até porque o PSB não tem vocação para ser MDB.”

Delgado confirmou também as negociações para que o PSB indique o vice de Ciro na eleição. Nesse caso, o partido trabalha com nomes como o de Márcio Lacerda, hoje pré-candidato do PSB ao governo mineiro. Na bancada pessebista, circula também o nome do deputado Luciano Ducci (PR) como sugestão para o posto de número dois na chapa.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, confirmou ter reunido os diretórios estaduais do partido nesta semana para tratar do alinhamento na corrida presidencial. O dirigente, no entanto, não quis dar como confirmada a decisão da legenda de apoiar o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) na disputa.

“Temos que ter calma. Não há nenhuma decisão formal”, afirmou Siqueira, sem negar ou confirmar que o acordo tenha sido amarrado informalmente. “Reunimos os diretórios estaduais, mas foi um debate. Não se pode confirmar nenhum tipo de decisão sem consultar formalmente as instâncias partidárias”, desconversou.

Siqueira confirmou que deve reunir em breve a Executiva Nacional do PSB, mas disse não haver data definida para o encontro até o momento.

STF adia para o segundo semestre julgamento de liberdade de Lula

A sessão desta sexta foi a última antes dos ministros do STF tirarem o recesso forense. Eles só voltarão a se reunir em plenário em 8 de agosto

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, não pautou para esta sexta-feira (29) novo pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido foi liberado na noite desta quinta-feira (28) para julgamento em plenário pelo relator ministro Edson Fachin.

A sessão desta sexta foi a última antes dos ministros do STF tirarem o recesso forense. Eles só voltarão a se reunir em plenário em 8 de agosto. Durante a sessão, Cármen Lúcia disse que não pautaria o pedido de Lula por orientação de Fachin.

De acordo com Fachin, o pedido não poderia ser julgado pois na noite de ontem (28) a defesa de Lula apresentou um novo recurso, na forma de embargos de declaração, contra uma decisão sua, o que, segundo o ministro, impede o julgamento do pedido de liberdade.

Durante a sessão, Fachin disse que os embargos precisam ser “julgados antes de qualquer ato processual”, motivo pelo qual o pedido de soltura em si não poderia ser analisado nesta sexta-feira pelo plenário.

Reclamação

Em outra reclamação, relatada pelo ministro Alexandre de Moraes, em que questiona a decisão de Fachin de enviar o pedido de liberdade ao plenário, e não à Segunda Turma, como queriam os advogados, também é pedida uma liminar (decisão provisória) para que o ex-presidente seja solto.

Questionado na saída da sessão se decidirá ainda nesta sexta-feira sobre a reclamação, Moraes respondeu que sim.

Inelegibilidade

Nos embargos protocolados na noite de ontem (29), a defesa quer que não seja julgada a questão da inelegibilidade de Lula, e somente sua eventual soltura, no pedido que foi enviado por Fachin ao plenário.

Ao justificar o envio ao plenário, em decisão de sexta-feira (22), Fachin disse que a questão deve ser tratada pela Corte por passar pela análise do trecho da Lei da Ficha Limpa que prevê a suspensão da inelegibilidade “sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”.

Segundo a defesa de Lula, a análise da inelegibilidade não foi solicitada, e pede a Fachin que reverta sua justificativa.

“O embargante requereu exclusivamente a suspensão dos efeitos dos acórdãos proferidos pelo Tribunal de Apelação para restabelecer sua liberdade plena. A petição inicial, nesse sentido, é de hialina [límpida] clareza ao requerer o efeito suspensivo para impedir a “execução provisória da pena até o julgamento final do caso pelo Supremo Tribunal Federal”, sustentou a defesa.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP) e teve a pena executada pelo juiz federal Sergio Moro após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça, conforme definiu o STF.

Com a confirmação da condenação na Operação Lava Jato, o ex-presidente foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados pelos órgãos colegiados da Justiça. No entanto, Lula ainda pode ser beneficiado por uma liminar e disputar as eleições. Ele tem até 15 de agosto para se registrar como candidato.

Divulgado limite de gastos para as eleições 2018

O limite fixado às campanhas para deputado federal ficou em R$ 2,5 milhões. Para os cargos de deputados estadual ou distrital, o teto ficou fixado em R$ 1 milhão

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou o limite de gastos das campanhas eleitorais deste ano, bem como o limite quantitativo para contratação de pessoal. Para o cargo de presidente da República o teto será de R$ 70 milhões para o primeiro turno, valor que pode ser acrescido em R$ 35 milhões caso haja segundo turno.

O limite fixado às campanhas para deputado federal ficou em R$ 2,5 milhões. Para os cargos de deputados estadual ou distrital, o teto ficou fixado em R$ 1 milhão. No caso das campanhas para governadores e senadores, o limite de gastos variam de acordo com o eleitorado de cada unidade da Federação.

São Paulo, por exemplo, é a unidade federativa com maior teto de gastos para a campanha a governador (R$ 21 milhões, no primeiro turno e outros R$ 10,5 milhões em caso de segundo turno), seguido do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e da Bahia (14 milhões mais R$ 7 milhões em caso de segundo turno); Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina (R$9,1 milhões mais R$ 4,55 milhões para o segundo turno).

Estados com população de até 1 milhão de eleitores terão seus gastos limitados a um teto de R$ 2,8 milhões, para a campanha ao governo estadual. Em caso de segundo turno, essas campanhas terão seu teto acrescido em R$ 1,4 milhão. Informações sobre o limite de gastos para o governo das demais unidades podem ser obtidas no site do TSE.

O TSE também disponibilizou em seu portal o limite de contratações diretas ou terceirizadas de pessoal, para serviços de militância e de mobilização nas ruas, tanto para a campanha presidencial como para as de senador, deputados e governadores.

Com uma população de 9 milhões de eleitores, São Paulo é o estado que terá direito a fazer o maior número de contratações: 9.324 para as campanhas à presidência e ao Senado; 18.648 para a campanha ao governo do estado; e 6.527 para a campanha à Câmara dos Deputados.

Presidente da Assembleia participa da inauguração de Núcleo de Educação Integral em Vargem Grande

Othelino Neto disse que o Núcleo de Educação Integral de Vargem Grande é mais uma obra do governo Flávio Dino que enche de orgulho todos os maranhenses, pela qualidade e importância

Acompanhando o governador Flávio Dino (PCdoB), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, na manhã desta quinta-feira (28), no município de Vargem Grande, da inauguração do Núcleo de Educação Integral Professora Maria da Conceição Carvalho Ribeiro, situado na Avenida Castelo Branco, no bairro São Francisco.

O Núcleo de Educação Integral, que custou R$ 6 milhões, conta com 18 salas de aula, uma quadra poliesportiva, biblioteca e diversos laboratórios. Atenderá a mais de 1.800 alunos das escolas Centro de Ensino Santos Dumont e Raulina de Sousa Silva, nos três turnos. Esses dois centros de ensino funcionarão no Núcleo de Educação Integral até a conclusão das reformas pelas quais estão passando.

Othelino Neto disse que o Núcleo de Educação Integral de Vargem Grande é mais uma obra do governo Flávio Dino que enche de orgulho todos os maranhenses, pela qualidade e importância. “Essa conquista só foi possível porque o governador Flávio Dino aplica os recursos públicos com transparência e honestidade. Meu coração está cheio de alegria por entregar, ao lado dele, uma obra com essa qualidade para o povo de Vargem Grande. Vamos continuar trabalhando para fazer mais por este município”, destacou.

Reconhecimento

Entre outras autoridades, participaram da inauguração o deputado Fábio Braga (SD); os prefeitos de Vargem Grande, Chapadinha e Nina Rodrigues, Carlinhos Barros (PCdoB), Magno Bacelar (PV) e Rodrigo da Iara (PSDB), respectivamente; os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS); o ex-ministro de Turismo e ex-deputado federal, Gastão Vieira; o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, David Telles; o secretário de Estado de Articulação de Políticas Públicas, Marcos Pacheco; o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Júlio Mendonça; e o presidente da Câmara de Vereadores de Vargem Grande, Germano Oliveira Barroso.

O Núcleo de Educação Integral, que custou R$ 6 milhões, conta com 18 salas de aula, uma quadra poliesportiva, biblioteca e diversos laboratórios

O prefeito Carlinhos Barros agradeceu ao governador por tudo que já fez por Vargem Grande e citou, entre outras, as obras do Governo do Estado realizadas em seu município: “Pavimentação de várias ruas, sistema de abastecimento de água, restaurante popular. E, hoje, o governador nos entrega essa belíssima escola, que contribuirá para melhorar muito a nossa educação. Não tenho palavras para agradecer ao governador Flávio Dino, o melhor governador do Brasil”, frisou.

Weverton Rocha e Eliziane Gama elogiaram a política pública de educação do governo Flávio Dino. “No combate às drogas, a ação mais eficiente é a educação. Quando se abre uma escola, fecha-se a porta de uma prisão. O governador Flávio Dino vem fazendo uma revolução na educação do Maranhão”, acentuou a deputada.

“Enquanto, lá em cima, o presidente Michel Temer tenta acabar com tudo. Aqui, Flávio Dino faz de tudo para construir um Maranhão para todos. E essa bela escola é uma demonstração do compromisso do governador com a melhoria da educação do Maranhão”, acrescentou Weverton Rocha.

O deputado Fábio Braga também agradeceu ao governador Flávio Dino pela construção do Núcleo de Educação Integral. “Obrigado, governador, por tudo que tem feito por Vargem Grande. Essa é a escola dos sonhos de cada um dos que estão aqui. Agradeço ao governador e parabenizo o prefeito Carlinhos Barros por essa conquista e aos alunos e profissionais da educação que desfrutarão dessa bela obra”, complementou.

O governador afirmou que seu governo tem como principal marca as obras sociais, destacando as que já realizou em Vargem Grande como, por exemplo, o apoio dado à agricultura familiar, em articulação com a construção do restaurante popular que, em 80 dias de funcionamento, já ofereceu mais de 72 mil refeições à população de Vargem Grande. Ele destacou ainda a pavimentação de dezenas de vias e a construção do sistema de abastecimento de água.

Aproveitando o clima de Copa do Mundo que vive o Brasil, Dino declarou que também é preciso torcer para se combater as desigualdades sociais no País. “Nós temos que torcer para o Brasil ganhar a Copa, mas, também, para o Brasil ser um país justo e igual. A escola de quem paga caro tem de ser igual àquela dos que não podem pagar. Esse é o compromisso do nosso governo. Não sou o primeiro governador que vem aqui falar de educação de tempo integral, mas sou o primeiro a fazer uma escola de tempo integral nessa região”, salientou.