Pesquisa Exata: José Reinaldo sente reflexos de suas atitudes

Seu posicionamento já afastou de José Reinaldo bases em Imperatriz, Balsas e Caxias e o estrago pode ficar ainda maior

A situação do deputado federal e pré-candidato a senador José Reinaldo (PSDB) não é nada animadora e faz com que ele sinta o reflexo na corrida para o Senado Federal.

O deputado saiu do PSB após desentendimento com a cúpula nacional pelos votos a favor do presidente Michel Temer. Travou uma briga com o deputado Juscelino Filho para assumir o DEM no Maranhão. E agora cria uma guerra interna no PSDB com o presidente estadual da legenda, o senador Roberto Rocha, e com o secretário geral, Sebatião Madeira.

Esses acontecimentos fazem com que José Reinaldo apareça na penúltima colocação, com apenas 8% das intenções de voto, na pesquisa do Instituto Exata/Jornal Pequeno.

José Reinaldo, ao invés de agregar, cada vez mais, apoios políticos, está afastando possíveis aliados do PSDB e atraindo a revolta de mais pessoas ao defender a pré-candidatura do deputado Eduardo Braide (PMN) ao governo.

Seu posicionamento já afastou de José Reinaldo bases em Imperatriz, Balsas e Caxias e o estrago pode ficar ainda maior.

Inscrições no Sisu do segundo semestre de 2018 começam na terça (12)

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão ofertadas 57.271 vagas em 68 instituições

As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2018 começam na próxima terça-feira (12) e vão até 15 de junho. O sistema pode ser acessado pelo site do Sisu, onde já é possível consultar as vagas disponíveis. Pode concorrer quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017 e obteve nota acima de zero na redação.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão ofertadas 57.271 vagas em 68 instituições, sendo oito instituições públicas estaduais – um centro universitário e sete universidades –, uma faculdade pública municipal e 59 instituições públicas federais, com dois centros de educação tecnológica, 27 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e 30 universidades.

O edital com todo o cronograma do programa foi publicado nesta terça-feira (5) no Diário Oficial da União. O resultado da chamada regular sai me 18 de junho. As matrículas ocorrem de 22 até 28 de junho. O prazo para se inscrever na lista de espera é de 22 a 27 de junho.

José Sarney também tem o privilégio de contar com o avião de um amigo

José Sarney também tem um amigo que lhe empresta um jatinho quando necessário

EPOCA

O ex-presidente Lula cansou de voar Brasil afora no avião do ex-ministro e empresário Walfrido dos Mares Guia. José Sarney também tem um amigo que lhe empresta um jatinho quando necessário: Mauro Fecury. Empresário do setor da educação, Fecury foi suplente de Roseana Sarney, filha do ex-presidente, quando ela ocupava uma vaga no Senado.

Presidente Othelino Neto propõe criação de medalha alusiva à Semana Mundial do Meio Ambiente

Presidente Othelino Neto

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PC do B), protocolou, nesta terça-feira (5), junto à Mesa Diretora, projeto de Decreto Legislativo propondo a criação da Medalha do Mérito “Nascimento Moraes Filho – Amigo do Meio Ambiente”.

O objetivo, de acordo com o decreto assinado pelo parlamentar, é homenagear, no período em que se comemora a Semana Mundial do Meio Ambiente, pessoas físicas e jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que se destacarem na execução de trabalhos científicos e políticos de sustentabilidade ambiental.

Conforme a proposição, a comenda entregue ao homenageado deverá ter de um lado a imagem do célebre ativista ambiental José Nascimento Moraes Filho, acompanhada da expressão “Amigo do Meio Ambiente”, e do outro lado a imagem do Planeta Terra com uma árvore em destaque.

O Dia Mundial do Meio Ambiente começou a ser comemorado em 1972 com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente, além de alertar o público e governos de cada país sobre os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do mundo em que vivemos.

Prefeitura de São Luís garante continuidade do Programa de Aquisição de Alimentos em 2018

Prefeito Edivaldo garante continuidade do Programa de Aquisição de Alimentos em 2018

O prefeito Edivaldo garantiu a continuidade das ações do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em São Luís. A execução da ação em 2018 foi assegurada junto ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). A cidade de São Luís foi uma entre as sete primeiras do país a garantir o recurso federal. Nesta terça-feira (05) o prefeito se reuniu com os secretários Fátima Ribeiro (Segurança Alimentar), Delcio Rodrigues (Fazenda) e Pablo Rebouças (Governo) para tratar sobre o programa. No próxima segunda-feira (11) a Prefeitura abre inscrições para a agricultores familiares se cadastrarem na terceira fase de execução do programa.

“Diante de um cenário de crise nacional e contingenciamento de recursos financeiros, a garantia da continuidade desse importante programa é reflexo de um trabalho executado com responsabilidade e planejamento. Desde o início da nossa gestão, temos aplicado políticas públicas que promovem o desenvolvimento econômico e social e, consequentemente, a qualidade de vida da população. E nesse contexto está o Programa de Aquisição de Alimentos, por meio do qual temos garantido o acesso a alimentos aos que mais precisam. O PAA é, ainda, uma importante ação de nossa gestão para fomentar a agricultura familiar, gerando emprego e renda no campo”, destacou o prefeito Edivaldo.

O recurso federal foi assegurado mediante prestação de contas referente à execução do programa em 2017. Para garantir o investimento, também são considerados pelo MDS critérios como a adesão do Município ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) e a existência de um Plano Municipal de Segurança Alimentar.

A titular da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro, destaca que a continuidade do programa é um dos reflexos que comprovam o fortalecimento das ações da política de Segurança Alimentar durante a gestão do prefeito Edivaldo. “Fomos aprovados pelo Governo Federal sem restrições. Isso é resultado do trabalho de uma equipe que vem se esforçando para desenvolver as ações na área da Segurança Alimentar. Desde o início da gestão, o prefeito Edivaldo vem se preocupando com quem mais precisa, e o PAA representa bem esse cuidado”, disse a secretária.

As inscrições para os agricultores familiares se cadastrem para participar desta nova etapa do programa podem ser feita de 11 a 28 de junho, das 8h às 12h e das 14h às 18h (de segunda a quinta-feira) e das 8h às 12h (às sextas-feiras). As inscrições serão realizadas na sede da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), localizada à Rua Celso Magalhães, 78, Centro.

Para se inscrever, os agricultores interessados devem apresentar documentos pessoais originais e xerox do RG, CPF, comprovante de residência e da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf – DAP) pessoa física. Podem se habilitar agricultores familiares, assentados da reforma agrária, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores artesanais, indígenas e integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais, povos e comunidades tradicionais.

O PAA é uma ação do Governo Federal para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza no Brasil e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar. Em São Luís, o programa é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), em parceria com Agricultura e Pesca (Semapa) e Assistência Social (Semcas).

Em dois anos de execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em São Luís foram distribuídas cerca de 600 toneladas de alimentos, beneficiando cerca de 74 mil pessoas. O PAA atende cadastrados nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) e Centros Especializados de Referência e Assistência Social (Creas), além de instituições de apoio social como a Casa do Bairro, Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), coordenados pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). Com a distribuição dos produtos, o programa contribui com a redução da insegurança alimentar entre a população em vulnerabilidade social da capital.

Pesquisa Exata mostra Eliziane Gama liderando a disputa para o Senado

A Exata entrevistou 1.400 pessoas em todas as regiões do Estado. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos

O Jornal Pequeno divulgou, nesta terça-feira (5), a pesquisa do Instituto Exata para a disputa pelo Senado Federal no Maranhão.

Após ter seu nome lançado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), a deputada federal Eliziane Gama (PPS) apareceu liderando com 17% das intenções de voto. Edison Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV) aparecem empatados com 15%.

Logo atrás, aparecem Weverton Rocha (PDT) com 9%, Zé Reinaldo Tavares (PSDB) com 8% e Alexandre Almeida (PSDB) com 6%. Mostrando que a corrida para o Senado será super disputada.

O percentual das pessoas que votam nulo/branco/nenhum foi de 18% e não sabem ou não responderam é de 12%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº 06478/2018 e foi realizada entre os dias 25 e 30 de maio. A Exata entrevistou 1.400 pessoas em todas as regiões do Estado. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O intervalo de confiança de 95%.

EUA e Brasil retomam negociações para usar base de foguetes de Alcântara (MA)

O objetivo é impulsionar o programa espacial brasileiro e permitir o lançamento de foguetes e satélites a partir de Alcântara

Os governos brasileiros e norte-americano retomaram as negociações para um acordo que permita o uso da base de lançamento de foguetes em Alcântara, no Maranhão.

Ainda nesta semana, um representante do governo dos EUA deve ser apontado para iniciar as tratativas de um acordo de salvaguarda tecnológica com o Brasil. É a primeira vez em 16 anos que os países voltam a negociar o terna.

A informação foi adiantada pelo jornal O Globo, e confirmada nesta segunda (4) pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, em entrevista a jornalistas em Washington.

O objetivo é impulsionar o programa espacial brasileiro, de acordo com o ministro, e permitir o lançamento de foguetes e satélites a partir de Alcântara. Segundo o ministro, atualmente, a grande maioria dos foguetes e satélites no mundo carrega tecnologia norte-americana. Por isso, um acordo com o país é fundamental para viabilizar lançamentos no Maranhão.

A grande questão a ser resolvida é preservar a soberania nacional brasileira, permitindo o acesso e conhecimento sobre os lançamentos a serem feitos na base, e, ao mesmo tempo, proteger a propriedade intelectual dos americanos. “Eles querem a defesa dos seus segredos comerciais, o que é legítimo”, disse Nunes.

A primeira proposta dos EUA, em 2002, era usar a base de Alcântara com sigilo total sobre seus equipamentos, o que não foi aceito pelo Congresso Brasileiro. O Brasil apresentou uma contraproposta aos EUA em meados do ano passado, que esteve sob análise do Departamento de Estado desde então. Neste mês, enfim, o governo americano deu o aval para que o tema volte à mesa de negociações.

O ministro não deu detalhes sobre a nova proposta, cujos pormenores ainda precisam ser fechados. “Não há prazo, mas vamos começar rapidamente e há disposição política de se chegar a um acordo”, afirmou Nunes, que disse estar otimista com as negociações.

Para ele, a localização “excepcional” da base de Alcântara, próxima à linha do Equador, é uma vantagem ao Brasil, que pode se beneficiar de recursos e capacitação de pessoal por meio da parceria com os americanos.

Depois do fracasso da primeira tentativa, em 2002, o Brasil ainda conduziu negociações com o governo da Ucrânia para o lançamento de satélites, mas o acordo foi cancelado em 2015, sem sucesso.

Deputado Zé Inácio debate conjuntura política em cidades da Baixada Maranhense

Em diversas reuniões e encontros com lideranças da baixada maranhense, ele debateu a conjuntura política estadual e nacional, os desmontes e cortes orçamentários e seus efeitos para o desenvolvimento da agricultura familiar

O deputado estadual Zé Inácio (PT) esteve nos municípios de São Bento, Pinheiro, Cururupu e Serrano do Maranhão. Em diversas reuniões e encontros com lideranças da baixada maranhense, ele debateu a conjuntura política estadual e nacional, os desmontes e cortes orçamentários e seus efeitos para o desenvolvimento da agricultura familiar. Segundo o parlamentar, os investimentos no setor da assistência técnica, nos governos de Lula e Dilma, eram da ordem de R$ 350 a R$ 400 milhões. No atual governo, conforme ele, despencaram para R$ 100 milhões.

Os encontros foram realizados com lideranças do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e quilombolas, com debates voltados para a importância da agricultura familiar, responsável por 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiro, além de corresponder a 9% do Produto Interno Bruto. “Apesar de ter fundamental importância para o povo brasileiro, o atual governo federal prioriza a pauta do agronegócio, o que revolta e desanima o agricultor familiar”, disse o deputado.

Ele continuou: “Foi um momento oportuno para ouvirmos as necessidades das comunidades e a demanda de cada um. Além disso, conversamos sobre o desenvolvimento das famílias no campo”, finalizou Zé Inácio.