Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Bolsonaro e Haddad disputam a Presidência pela primeira vez e foram os dois mais votados entre os 13 postulantes ao Palácio do Planalto

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) decidirão no segundo turno quem será o presidente do Brasil pelos próximos quatro anos, segundo os dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgados na noite deste domingo (7).

Bolsonaro e Haddad disputam a Presidência pela primeira vez e foram os dois mais votados entre os 13 postulantes ao Palácio do Planalto.

Esta é a oitava eleição presidencial por meio do voto direto desde a redemocratização, no fim da década de 1980. O vencedor governará o Brasil de 1º de janeiro 2019 a 31 de dezembro de 2022.

O resultado do primeiro turno quebrou a polarização entre PT e PSDB na eleição presidencial. Nas últimas seis eleições, os dois primeiros colocados foram dos dois partidos, e houve duas vitórias do PSDB (1994 e 1998) e quatro do PT (2002, 2006, 2010 e 2014).

A campanha eleitoral teve início em agosto com 13 candidatos à Presidência da República, o maior número de concorrentes desde 1989, quando houve 22 postulantes.

A corrida ao Planalto deste ano foi marcada por dois fatos que podem ter influenciado até mesmo o desempenho de outras candidaturas:

O registro de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva foi rejeitado; o PT substituiu o ex-presidente por Fernando Haddad;

Bolsonaro levou uma facada durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG) e ficou 23 dias internado.
Lula

Weverton Rocha e Eliziane Gama se elegem para o Senado com apoio de Flávio Dino

A eleição de Weverton Rocha e Eliziane Gama confirmam a força política do governador Flávio Dino no Maranhão, além do detrimento do grupo Sarney

Com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), os candidatos Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) foram eleitos para as duas vagas de senadores pelo Maranhão.

Weverton ficou em primeiro lugar com quase 35% dos votos, já Eliziane ficou em segundo lugar com 27%.

Os dois senadores da chapa governistas derrotaram os dois senadores do grupo Sarney, Sarney Filho (PV) e Edison Lobão (MDB), além dos dois candidatos tucanos, o ex-governador Zé Reinaldo (PSDB) e Alexandre Almeida (PSDB).

A eleição de Weverton Rocha e Eliziane Gama confirmam a força política do governador Flávio Dino no Maranhão, além do detrimento do grupo Sarney.

Flávio Dino se reelege e decreta o fim da era Sarney no Maranhão

O governador sempre pontuava à frente dos demais adversários em todas as pesquisas registradas no Tribunal Superior Eleitoral do Maranhão.

Com 88% das urnas apuradas, o governador Flávio Dino (PCdoB) é reeleito no Estado do Maranhão.

Flávio Dino disputou a eleição com o apoio de 16 partidos e tinha na ex-governadora Roseana Sarney (MDB), sua principal adversária que pontua, até o momento, somente com 29%.

O governador sempre pontuava à frente dos demais adversários em todas as pesquisas registradas no Tribunal Superior Eleitoral do Maranhão.

Flávio Dino é reeleito e marca seu nome na história do Maranhão como o único governador que derrotou por duas vezes a família Sarney, derrotando inclusive, Roseana Sarney, que já governou o Estado por quatro mandatos.

Othelino Neto vota em escola do Vinhais e afirma estar confiante no resultado

O parlamentar estava acompanhado da esposa, Ana Paula Lobato, e de seus dois filhos, Othelino José e Guilhermina

O deputado estadual Othelino Neto (PC do B), candidato à reeleição, votou, no início da tarde deste domingo (7), na Escola Oliveira Roma, no bairro do Vinhais, em São Luís.

O parlamentar estava acompanhado da esposa, Ana Paula Lobato, e de seus dois filhos , Othelino José e Guilhermina.

Depois do voto, Othelino Neto fez uma avaliação do período de campanha e disse estar confiante no resultado. “ Fizemos uma campanha limpa, onde tive a oportunidade de falar para a população sobre o meu trabalho enquanto parlamentar. Acredito que hoje serão escolhidos os melhores candidatos tanto para o Maranhão quanto para o Brasil”, acentuou.

Pesquisa

O parlamentar estava acompanhado da esposa, Ana Paula Lobato, e de seus dois filhos, Othelino José e Guilhermina

Segundo um levantamento feito pelo Jornal Pequeno, na última sexta-feira (5), Othelino Neto está entre os deputados estaduais que serão eleitos pelo Maranhão.

Fernando Haddad, Ciro Gomes votam e citam segundo turno

Fernando Haddad vota na capital São Paulo, Ciro Gomes vota em Fortaleza, Ceará

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, votou na manhã deste domingo (7) no Brazilian International School, colégio localizado no bairro Moema, na zona sul de São Paulo.

Em entrevista coletiva após votar, Haddad ironizou o fato de o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ter evitado debates televisivos com os adversários na reta final deste primeiro turno. O capitão reformado alegou que não poderia ir aos debates por ordem médica porque ainda se recupera do atentado à faca que o obrigou a ficar internado três semanas em um hospital.

Questionado por repórteres sobre o crescimento do capitão do Exército nas últimas pesquisas, o petista afirmou que, em um eventual segundo turno, não tem como Bolsonaro “se esconder em rede social”.

Ciro Gomes

Já o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, votou em Fortaleza (CE), na manhã deste domingo (7). Ele chegou à seção eleitoral por volta das 9h e levou menos de cinco minutos para votar.

Na chegada ao local, a sede da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, ele foi cumprimentado por apoiadores e posou para fotografias. Ciro Gomes entrou na cabine de votação acompanhado da neta Maria Clara.

Sobre as possibilidades para o segundo turno e sobre qual candidato apoiaria, Ciro Gomes respondeu com uma pergunta: “Como é que eu posso apoiar o Haddad [candidato do PT] se eu é que vou estar lá?”.

Ele disse que está confiante na possibilidade de ir para o segundo turno e atacou Jair Bolsonaro (PSL) líder nas pesquisas de intenção de voto.

Vereador Genival Alves é preso por suspeita de compra de votos, o parlamentar nega

Além de dinheiro, foi encontrado com Genival Alves uma grande número de santinhos

O vereador e candidato a deputado estadual, Genival Alves (PRTB), foi detido pelo 21º Batalhão da Polícia Militar, no bairro do Tibiri, zona rural de São Luís com uma quantia de R$ 8 mil e uma série de santinhos, por suspeita de crime eleitoral de compra de votos.

Além do dinheiro, foi encontrado com ele uma grande número de santinhos do próprio candidato, do candidato a deputado federal Márcio Coutinho (PRTB) e do candidato a senador Sarney Filho (PV). Além de uma lista com nomes e números de documento de eleitores.

Genival Alves foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal, na bairro da Cohama, em São Luís.

O parlamentar nega ter praticado crime eleitoral

Logo após a veiculação do ocorrido com o vereador Genival Alves, a assessoria do parlamentar emitiu uma nota negando que o mesmo tenha praticado crime eleitoral. Veja:

Nota de Esclarecimento

O parlamentar, Genival Alves enquanto candidato a deputado estadual, jamais praticou atos ilícitos com o objetivo de angariar votos. Trata-se de uma armação dos seus opositores, e que foi vitima de uma situação, totalmente improcedente e mentirosa.

Diferentemente do que propagado caluniosamente, a sua campanha eleitoral foi realizada seguindo os preceitos éticos e morais que norteiam a boa política, dentro do que a legislação eleitoral autoriza.

Segundo o vereador, desde que assumiu o mandato, há pouco mais 17 meses, que se iniciou uma campanha caluniosa e difamatória contra o mesmo, em razão de sua atuante e dinâmica ação parlamentar, que sempre visa a busca de benefícios e melhorias para a cidade de São Luis, principalmente no atendimento da população mais carente na área da saúde.

Até o presente momento, o vereador se encontra dando esclarecimentos na sede da PF e não preso como circula em alguns veículos da imprensa.

Genival Alves acredita na justiça e está tranquilo e a consciência de quem lutou por cada voto de forma humilde e honesta.

Sobre os autores da denúncia, o vereador irá tomar as medidas judiciais cabíveis para que os mesmos sejam punidos por essa horrenda e covarde atitude.

Aos que confiam no voto ao vereador, Genival Alves, agradece mais uma vez a credibilidade e reafirma o compromisso de continuar sua luta por uma cidade melhor de se viver.

Bolsonaro vota na Vila Militar no Rio e sugere vitória no primeiro turno

O candidato chegou ao local por volta de 8h55

Em sua chegada à escola na Vila Militar, na zona Oeste do Rio, o candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, disse, em meio ao tumulto de jornalistas, que está confiante. Bolsonaro disse que dia 28 — data do segundo turno das eleições — “irá para a praia”, sugerindo, assim, que acredita em vitória no primeiro turno.

O candidato chegou ao local por volta de 8h55.

Ele disse que o momento é de reflexão. “Quem sentar na cadeira presidencial terá muitos problemas. É o momento de sentar e elevar sua alma e pensamento a Deus”, afirmou.

Flávio Dino vota em escola do Olho d’Água

Flávio Dino no momento da votação, em São Luís

O governador e candidato à reeleição Flávio Dino votou no fim desta manhã de domingo (7) na Escola Clarindo Santiago, no bairro de Olho d’Água, em São Luís.

Ele foi acompanhado da primeira dama, Daniela, do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, e dos dois candidatos ao Senado de sua chapa, Weverton Rocha e Eliziane Gama.

PF intensifica vigilância nas redes sociais para monitorar eventuais ameaças a candidatos à Presidência

Seis candidatos à presidência têm segurança da PF: Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Geraldo Alckmin, Ciro Gomes, Marina Silva e Alvaro Dias

A divisão de inteligência da Polícia Federal ampliou o rastreamento feito nas redes sociais para identificar a autoria de ameaças a candidatos. Policiais também foram às ruas fazer vigilância física escondida de pessoas que podem representar algum risco aos candidatos à Presidência . Os números sobre o reforço dos policiais envolvidos e as técnicas de investigação são sigilosos.

A delegada Juliana Cavaleiro, coordenadora da Divisão a Proteção a Pessoa — responsável pela proteção aos candidatos — informou que “há um acompanhamento velado” de pessoas que podem oferecer algum risco e foram identificadas na internet. Essa vigilância não depende de ordem judicial, é feita pela inteligência como parte do trabalho sigiloso de proteção.

A delegada disse que as pessoas consideradas suspeitas são minoria nas redes sociais, porque há muita “bravata”. E que a PF acompanha com atenção as mensagens aos candidatos. Juliana explicou: “ O acompanhamento das redes sociais de todos os candidatos foi reforçado, a amplitude desse rastreamento”.

“Todos os incidentes de internet, notícias de aplicativos de conversas, nos são informados, checados e essa checagem é devolvida às campanhas com informações como quem são as pessoas monitoradas e antecedentes criminais ”, completou.

Ela também explicou que a segurança dos candidatos no dia da votação tem uma rotina diferente e é reforçada: “Os chefes de equipes e coordenadores fazem planos de proteção, conhecem o local onde os candidatos vão votar, fazem alertas à PM no perímetro e reforçam a comunicação com forças parceiras de segurança”.

Seis candidatos à presidência têm segurança da PF: Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Geraldo Alckmin, Ciro Gomes, Marina Silva e Alvaro Dias.

Cada um dispõe de 25 policiais federais para fazer o trabalho de segurança. A proteção segue até a decisão eleitoral sobre o presidente e, para o candidato eleito, vale até o fim do ano.