Com o período das chuvas, Prefeitura reforça monitoramento em áreas de risco na capital

A ação está sendo feita com base no mapeamento destas áreas com fins a prevenir e solucionar problemas que possam afetar moradores

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), via Defesa Civil Municipal, está reforçando as ações executadas periodicamente pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, no que concerne ao trabalho de prevenção ao período chuvoso na capital. Desde o início desta semana equipes da Defesa Civil Municipal realizam vistoria técnica em moradias de áreas consideradas de risco em regiões da cidade, entre elas, a do Itaqui-Bacanga. Entre os bairros visitados estão Sá Viana e Vila Embratel. A ação está sendo feita com base no mapeamento destas áreas com fins a prevenir e solucionar problemas que possam afetar moradores.

O trabalho faz parte do planejamento continuado da Defesa Civil Municipal e foi intensificado devido as fortes chuvas iniciadas na última semana quando em algumas regiões o volume de chuva chegou a 223mm, em menos de 12 horas, ocasionando pontos de acúmulo de água. Bairros como Altos do Calhau, Primavera, Coroadinho, Piancó, Tomázinho e Fumacê são áreas que recebem atenção das equipes de monitoramento. O alerta é para mais chuvas nos próximos dias.

O secretário municipal da Semusc, Heryco Coqueiro, destaca que a ação é feita de forma constante, seguindo orientação do prefeito Edivaldo. “O objetivo da Prefeitura é garantir a segurança, desenvolver ações sociais e de prevenção aos que residem nessas áreas. Assim, seguido orientação do prefeito Edivaldo, elaboramos um plano de contingência para ações nas quais sejam necessários fazer atendimento nos locais e também deslocamento de pessoas”, frisou o secretário.

“Orientamos a população e mostramos que as equipes estão atentas. Em caso de ocorrências, os moradores podem nos acionar. Permaneceremos, por orientação do prefeito Edivaldo, em campo nas áreas mapeadas, com especial atenção às que requerem ações urgentes e vamos manter essa logística enquanto as previsões do tempo apontarem para riscos de fortes chuvas”, reforça a superintendente da Defesa Civil Municipal, Elitânia Barros.

A ação está sendo feita com base no mapeamento destas áreas com fins a prevenir e solucionar problemas que possam afetar moradores

Durante a ação, os fiscais aplicam questionário aos moradores para obterem informações como sobre o número de pessoas ocupantes da residência, situação dos imóveis e ocorrências que por ventura tenham causado qualquer dano.

Segundo Elitânia Barros, os principais problemas identificados durante as vistorias são imóveis em áreas de encostas e propensas à deslizamentos e alagamentos; por trás de barreiras e em terrenos bastante acidentados. Além de problemas estruturais (rachaduras, fissuras e outros que atingem a estrutura física dos imóveis) e questões sociais como as moradias em palafitas. Os dados coletados orientam órgãos de referência para as medidas necessárias.

O planejamento envolve secretarias municipais e apoio de parceiros como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Exército. O relatório com dados atualizados do mapeamento geológico das áreas e das situações de risco está em fase de levantamento para posterior divulgação. O trabalho foi elaborado em conjunto com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Somado ao trabalho técnico com as vistorias e monitoramento das áreas, a Defesa Civil Municipal promove ações educativas junto aos moradores, durante o processo de levantamento das informações. As equipes orientam as famílias sobre os perigos e como agir em caso de possíveis deslizamentos ou desabamentos.

Polícia recupera R$ 45 milhões e prende mais 10 suspeitos de assaltar banco em Bacabal

O grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492

Dez suspeitos de integrar a quadrilha que assaltou instituição financeira em Bacabal serão transferidos para São Luís. Presos durante abordagem policial em Santa Luzia do Paruá, na madrugada desta terça-feira (4), o grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492.

O condutor do veículo está entre os presos, suspeito de integrar o bando. Três outros suspeitos foram mortos em confronto com a polícia. As informações foram repassadas pelo secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, durante coletiva ocorrida nesta terça-feira na sede da SSP-MA, no bairro Vila Palmeira.

Na lista de itens apreendidos com os suspeitos estão 11 fuzis, incluindo um armamento com capacidade para derrubar aeronaves; duas metralhadoras calibre ponto 50, pistola e vários coletes à prova de bala, além de mais de 440 munições de lato calibre. Cerca de 30 pessoas integraram o bando que agiu no assalto ocorrido no dia 25 novembro, em Bacabal. Desde então, a SSP-MA deflagrou operação especial para prisão dos demais membros da quadrilha.

O grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492

Com os resultados desta fase da investigação, somam 15 os membros do grupo interceptados. A polícia já possui informações de todos os membros do grupo criminoso, segundo divulgado na coletiva. A operação segue com investigações individualizadas dos suspeitos, apoiadas em relatórios da operação e banco de dados nacional. Os integrantes do grupo são do Paraná, Tocantins, Sergipe, São Paulo e Salvador, onde seria a base de atuação da quadrilha.

“Foi uma atuação muito eficiente dos nossos homens da Polícia Militar, que tiveram firmeza contra um bando fortemente armado, neutralizando e prendendo todos os suspeitos. Contra o ataque do crime temos a repressão qualificada. Aqui tem governo, o sistema de segurança tem comando e os criminosos sentirão o peso da lei”, afirmou o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela.

Na abordagem foram presos os paulistas Gelsimar Oliveira, Alexandre Moura, Wagner Cesar Oliveira, Robson César Pereira, José Eduardo Zacarias Barboni, Valdeir Carvalho dos Santos e Fábio Batista de Oliveira; os baianos George Ferreira Santos e Ricardo Santos Souza (que seria um dos mais perigosos do bando); e o paranaense Derli Luiz Gilioli. Morreram durante o confronto com a polícia: Silva Santos, Adenilson Moreira e Renan Santos dos Praseres, todos de São Paulo.

Os policiais mantêm cerco em pelo menos 10 municípios nas proximidades de Bacabal para prisão do restante da quadrilha. Durante a coletiva, o secretário Jefferson Portela afirmou que as investigações indicam que os demais membros da quadrilha permanecem no Maranhão.

Participaram da coletiva realizada nesta terça-feira, o delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz; o comandante geral da Polícia Militar, Jorge Luongo; e o delegado geral adjunto de Operações Policiais, André Gossain.

Pacote anticrise vai isentar IPVA de motos de até 110 cilindradas no Maranhão

Originalmente, o Projeto de Lei falava em motos de até 100 cilindradas. Mas houve apelos para que fosse até 110, já que motos populares como a Biz e a Pop têm essa capacidade nos modelos mais novos

O pacote anticrise do Governo do Maranhão incluiu nesta terça-feira (4) as motocicletas de até 110 cilindradas na isenção de IPVA. Ou seja, esses veículos não vão mais precisar pagar o imposto.

Originalmente, o Projeto de Lei falava em motos de até 100 cilindradas. Mas houve apelos para que fosse até 110, já que motos populares como a Biz e a Pop têm essa capacidade nos modelos mais novos. Ou seja, a ideia é contemplar tanto quem tem os modelos mais antigos quanto quem tem os modelos mais novos.

A emenda foi feita pelo deputado Rogério Cafeteira, líder do Governo na Assembleia Legislativa. Com a medida, sobe de 45 mil para 75 mil o número de beneficiados. A renúncia fiscal (ou seja, a receita da qual o Governo abre mão) aumenta de R$ 2 para R$ 2,5 milhões.

Outras medidas

O pacote foi feito para combater os efeitos da crise econômica que atinge o Brasil há mais de quatro anos e vem tendo forte impacto nos Estados. Desde 2015, por exemplo, o Maranhão deixou de receber mais de R$ 1,5 bilhão em repasses federais. Esse dinheiro poderia construir dezenas de hospitais, rodovias e escolas.

Diante das incertezas para a economia nos próximos anos, todos os estados brasileiros estão realizando ajustes fiscais para enfrentar a crise. O pacote anticrise do Maranhão tem medidas para estimular os negócios, reduz imposto e ajusta alíquotas do ICMS.

O Projeto de Lei busca garantir a justiça fiscal – ou seja, um modelo em que o pagamento dos impostos é feito de modo equilibrado e justo. Entre os exemplos, estão a isenção de imposto para micro e pequenas empresas e a criação do Cheque Cesta Básica.

Vice-governador Carlos Brandão e cônsul chinesa celebram avanços nas obras do Porto São Luís

Carlos Brandão, chineses e maranhenses em visita ao Porto São Luís. (Foto: Aline Cristina)

Uma importante comitiva formada por grupos empresariais chineses, liderada pela cônsul-geral da China em Recife (PE), Yan Yuqing, foi recebida pelo vice-governador Carlos Brandão, nesta segunda-feira (3).

O motivo principal da visita foi a apresentação dos investimentos chineses que já estão saindo do papel, a exemplo do Porto São Luís, considerado um sucesso na celeridade em que está sendo implementado em sua fase inicial.

No início da manhã, foi realizada uma reunião com a presença da cônsul-geral e do vice-governador, juntamente com representantes das direções do Banco de Desenvolvimento da China, Dahua Technology Brazil, CCCC na América do Sul, Porto São Luís, Huawei Brazil, CBSteel, Petrorrefinaria Brasil e Emap.

O diálogo contou, também, com a participação dos secretários Enos Ferreira (Projetos Especiais) e Davi Telles (Ciência, Tecnologia e Inovação), além de representantes das secretarias de Cultura e Turismo (Sectur), Indústria e Comércio (Seinc) e da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), respectivamente, Karen Moraes, René Pires e Artur Thiago.

“O Maranhão tem bastantes recursos que possibilitam construir projetos de logística e armazém de grãos. O estado é, também, estratégico por ter conexão ferroviária e portuária com outras regiões do país”, destacou a cônsul-geral, ao abrir o diálogo para a explanação de como está o processo de implantação do Porto São Luís.

Já sobre o Porto São Luís, Chang Yunbo, presidente sul-americano da CCCC, que viabiliza o Porto São Luís, lembrou que a etapa final de desenho técnico foi concluída em novembro. Neste momento, o trabalho está voltado para a terranaplagem, supressão vegetal e condução de detalhes geográficos.

“Temos o apoio total da cônsul-geral da China no Brasil. Certamente entregaremos o porto nas melhores condições de uso”, afirmou. O prazo máximo de entrega é fevereiro de 2022.

Durante este primeiro momento, projetos já colocados em prática em outros lugares do Brasil e que têm dado certo, voltados para o desenvolvimento, foram abordados no debate entre os participantes da reunião.

Yuan Houyong, representante da empresa Huawei, multinacional de comunicação e tecnologia, aproveitou a oportunidade para apresentar o projeto ‘Cidade Segura’, que está em funcionamento em Salvador. O projeto oferece serviço de reconhecimento facial, além da rápida identificação de placas de carro, garantindo agilidade na segurança pública. O que despertou o interesse do secretário Davi Telles.

“Hoje, existe o Casarão Tech, voltado para start up’s e que pode ser parceiro da empresa”, comentou Davi Telles, animado. A ideia foi prontamente acatada por Yuan Houyong.

A manhã seguiu com a apresentação das potencialidades maranhenses feita pelo secretário Enos Ferreira, sobre diversos setores, aos chineses. Participando de todas as discussões, estava institucionalmente presente o Banco de Desenvolvimento da China, que mostrou-se atraído pelos investimentos no Maranhão, conforme afirmou Song Lei, representante do banco chinês.

“Operamos no Brasil há bastante tempo. Estamos abertos a identificar novas oportunidades de negócios com o Maranhão. Nossa plataforma de empréstimos já chegou a 45 bilhões de dólares. Estamos em busca de projetos de âmbito federal, estadual e municipal. Temos interesse em incentivar indústrias chinesas a atuar no Maranhão”, enfatizou Song Lei.

Polícia prende integrantes da quadrilha envolvida no assalto em Bacabal

Os suspeitos estavam dentro de um caminhão, em Santa Luzia do Paruá, quando foram surpreendidos durante uma abordagem policial

Na operação de busca a integrantes da quadrilha que realizou assalto em Bacabal, foram presos na madrugada desta terça-feira mais nove suspeitos; e outros três mortos foram em confronto com policiais.

Os suspeitos estavam dentro de um caminhão, em Santa Luzia do Paruá, quando foram surpreendidos durante uma abordagem policial.

O condutor do veículo está entre os presos e, com o grupo, a polícia encontrou armas de grosso calibre e dinheiro, que seria parte do roubo à agência bancária.

“Nosso efetivo está a postos e como já anunciamos, vamos prender os integrantes desse grupo criminoso. Eles não sairão impunes. A força policial do Maranhão deslocou equipes com treinamento de ponta e equipados para responder a qualquer investida destes criminosos e a ordem é prendê-los”, enfatizou o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela.

Os suspeitos estavam dentro de um caminhão, em Santa Luzia do Paruá, quando foram surpreendidos durante uma abordagem policial

Entre as armas que estavam com os presos, duas metralhadoras calibre 50, pistola e vários coletes à prova de bala e 11 fuzis.

A quantia de dinheiro encontrada com os homens não foi revelada pela polícia.

A ação da Segurança Pública para captura dos membros da quadrilha está em curso, desde o momento do assalto, ocorrido dia 25 de novembro.

Policiais mantiveram cerca na cidade e nos arredores de pelo menos 10 municípios nas proximidades, a fim de impedir que a quadrilha saísse do Estado.

As equipes da Polícia Miliar ficam de prontidão nas cidades de Itapecuru, Vargem Grande, Coroatá, Caxias, Santa Inês, Pedreiras, Bom Jardim e outros municípios fronteiriços a Bacabal, até que todos os membros da quadrilha sejam presos.

Na primeira ação policial foram presos dois policiais – um do Piauí e outro do Maranhão – mais oito pessoas detidas, além de R$ 3,7 milhões recuperados.

Foram mortos em confronto com a polícia Edielson Francisco Lumes, o Dô ou Titi, irmão de Zé de Lessa, que chefiava o grupo nas ações; Warley dos Reis Souza, o Bombado, que é paraense; e Gean Martins Rocha, de Araguaina, no Tocantins.

Segundo as investigações, a quadrilha é a maior em assalto a bancos com atuação nos nove estados do Nordeste e chefiada por José Francisco Lumes, o Zé de Lessa, que comanda do Paraguai.

Cerca de 30 membros da quadrilha vieram para o Maranhão participar do assalto a Bacabal, segundo a polícia. A SSP-MA trabalha com apoio da Interpol, Centro de Controle da Aeronáutica, polícias dos Estados onde há atuação da quadrilha e também, forças policiais do Uruguai.

Centro de São Luís volta a ser reocupado após anos de esquecimento

Natal de Todos 2018 atrai milhares de pessoas ao Centro Histórico de São Luís

Centenas de pessoas lotaram a região em frente ao Palácio dos Leões no último sábado (1º) para acompanhar a abertura da programação de Natal 2018. Mas a bela decoração natalina e as estonteantes projeções em vídeo mapping não são os únicos fatores por trás da crescente reocupação do Centro de São Luís. Antes relegada ao esquecimento, a região central da cidade vem sendo repaginada graças a uma série de obras de revitalização de espaços públicos, que tem mudado o visual da capital maranhense.

Uma dessas intervenções foi a requalificação da Praça Dom Pedro II. Executada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís, a obra foi entregue no mês do aniversário de São Luís e desde então não para de atrair ludovicenses e turistas.

O que também tem ajudado a resgatar o interesse das pessoas pelo Centro Histórico são as atividades culturais, como o passeio Serenata Histórica, o Festival BR-135 e a Feirinha São Luís, que desde junho de 2017 anima os domingos na Praça Benedito Leite, com direito a comercialização de artesanato, produtos agroecológicos e de uma grande variedade da gastronomia local.

Complexo Deodoro e Rua Grande

O Centro da cidade começa aos poucos a ser resgatado, depois de um longo período de abandono pelo poder público

Outra obra que promete aumentar ainda mais o fluxo de pessoas no Centro de São Luís é a do Complexo Deodoro, que vai ser entregue pela Prefeitura no próximo dia 18 de dezembro. O complexo engloba as praças do Pantheon e Deodoro e as alamedas Gomes de Castro e Silva Maia.

Mas as novidades não param por aí. No segundo semestre de 2019 a Prefeitura promete inaugurar umas das intervenções urbanísticas mais significativas: a requalificação da Rua Grande. Há tempos a população reclama dos problemas estruturais de uma das ruas mais tradicionais de São Luís.

O Centro da cidade começa aos poucos a ser resgatado, depois de um longo período de abandono pelo poder público. É certo que ainda há muito por fazer, mas já é possível perceber que a região vem ganhando gradativamente o brilho de tempos gloriosos.