Grupo Renova São Luís se articula para promover renovação na Câmara Municipal

Lideranças estão se unindo em torno de uma aliança pautada na liberdade para defender bandeiras e propostas e tendo como meta a renovação na Câmara Municipal de São Luís

A eleição municipal é somente em 2020, no entanto, em São Luís, um grupo de ex-candidatos bem votados na capital, já iniciou a discussão para o pleito eleitoral. A primeira reunião aconteceu na última quinta-feira, e reuniu dezenas de ex candidatos e suplentes de vereadores.

Segundo informado, o grupo de líderes, denominado “Renova São Luis”, vem se articulando e tem como principal meta, eleger vereadores do grupo nas eleições de 2020.

“A política é uma ciência inexata, mas exige cálculos e muito planejamento”, afirma Jairzinho Filho, um dos organizadores e entusiastas do grupo. “Embora estejamos pensando no futuro, nada acontecerá sem o devido investimento no presente e esse investimento é traduzido em rodas de conversas e muita sabedoria nas tomadas de decisões”, concluiu.

Além de Jairzinho Filho, outros nomes bastante conhecidos no meio político de São Luis, estão diretamente envolvidos na formação do grupo, a exemplo do suplente de vereador Basileu Barros, e outros como, Hassan Kayd, Junior Nazaré e Álvaro Pires, fazem parte da organização deste grupo que hoje já conta com pelo menos quarenta ex candidatos a vereador e também professores, sindicalistas, servidores públicos, militares, profissionais de saúde, lideres comunitários, artistas e empresários, todos detentores de capital eleitoral acumulados em outros pleitos, com uma média de mil, e até mais de dois mil votos, em alguns casos.

Segundo Jairzinho, estes nomes estão se unindo em torno de uma aliança pautada na liberdade para defender bandeiras e propostas e tendo como meta a renovação na Câmara Municipal de São Luís, levando-se em conta a grande renovação, sobretudo no parlamento estadual nas últimas eleições, o que os leva a crer que esse feito será repetido nas câmaras municipais, incluindo a ludovicense.

Jairzinho também explica que o grupo já começou grande e forte em termos de força eleitoral e espera que ao longo dos encontros haja ainda mais adesões. “Nossa idéia, é nos organizar a ponto de garantir aos membros do grupo uma possibilidade real de pleitear uma vaga na Câmara Municipal de São Luís, disputando em condições de igualdade dentro de uma legenda. Sobretudo neste atual cenário onde acompanhamos um crescente movimento de renovação da política maranhense. O “Renova São Luis” é um grupo unido de pré-candidatos, testados nas urnas e com trabalho reconhecido em nossas comunidades”, afirmou Jairzinho.

Mudanças na legislação eleitoral

Outro ponto observado por Jairzinho, diz respeito às mudanças na legislação eleitoral que alteraram as regras para as eleições proporcionais em 2020, o que pode representar um entrave nos planos de muitos vereadores em se reeleger, e por tabela, facilitar a chegada de novos nomes ao parlamento municipal.

Em outras palavras, o sistema de coligações para as candidaturas proporcionais, como vereador e deputados estadual e federal, deixará de existir nas eleições municipais de 2020, é o que explica Jairzinho. “O sistema proporcional não terá mais coligações. As coligações vão ser possíveis somente para os cargos majoritários, ou seja, a disputa para prefeito. Com o fim das coligações vão se eleger os candidatos mais votados dentro dos seus partidos, desde que o partido consiga atingir o quociente eleitoral”, disse.

Jairzinho defende este método, por achar que “é a chance de candidatos pequenos e sem estrutura mostrarem suas idéias e se destacarem. Com o fim das coligações, há a possibilidade de se filiar a um partido e saber, pelo menos nas chapas proporcionais, que ele seguirá apenas com a própria bandeira, sem se ligar com partidos que não desejamos, acabando, de certa forma, com esse balcão negócios, que alguns presidentes de partidos têm costume de fazer na calada da noite”, concluiu.

Por fim, Jairzinho acredita que “nos últimos anos, percebemos que alguns partidos precisavam sempre da coligação pra poder garantir algum espaço. Agora, é preciso repensar essa lógica da política. Já tivemos um grande impacto com essas eleições e acredito que é mais uma medida que fortalecerá o partido e a identidade dos candidatos”, acrescentou, afirmando que o método é mais trabalhoso para o partido, mas que simplifica mais a eleição.

Hospital Socorrão II reduz fluxo de pacientes no pronto-socorro com projeto Lean nas Emergências

A nova dinâmica de atendimento do hospital é resultado do projeto Lean nas Emergências, que tem assessoria do Hospital Sírio-Libanês; ação integra a política de saúde da gestão do prefeito Edivaldo

O Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão II) já apresenta melhorias significas no fluxo de atendimento aos pacientes na unidade, mantendo os corredores do pronto-socorro sem filas de espera. O feito é resultado da implementação do projeto Lean nas Emergências, projeto instituído pelo Ministério da Saúde para reduzir o fluxo e melhorar o atendimento em emergência de hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A ação, que soma-se a política de saúde da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, conta com o assessoramento técnico de especialistas do Hospital Sírio-Libanês. A iniciativa é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). A nova ferramenta entre seus objetivos promover melhorias no serviço ofertado, no atendimento e aos processos administrativos no hospital.

O Socorrão II é referência em emergência no Maranhão, atendendo urgências clínicas e cirúrgicas de pacientes adultos. Em 2018, o hospital realizou 45.410 cirurgias e atendeu, por dia, mais de 200 pacientes. Segundo o titular da Semus, Lula Fylho, a melhor fluidez no atendimento verificada no Socorrão II resulta da nova dinâmica de atendimento que o projeto Lean nas Emergências promove, uma vez que a ferramenta desenvolve uma filosofia de gestão voltada para melhoria dos processos administrada para assegurar fluxos contínuos e eliminar desperdícios e atividades de baixo valor agregado.

“A consultoria do Hospital Sírio-Libanês tem nos ajudado muito a identificar oportunidades de melhoria de fluxos e processos. Temos nos empenhado bastante em atender todas as exigências e metas estipuladas pelo projeto e os resultados são visíveis, assim como a melhoria no clima e do ambiente de trabalho. A partir das primeiras instruções recebidas da equipe do Sírio-Libanês já foi possível reordenar algumas rotinas de atendimento e o fluxo de protocolos. Com isso, estamos tendo mais agilidade e um tempo menor de espera do paciente. Essas intervenções provocaram melhorias significativas e já podem ser observadas em diversos setores do hospital. Temos muito ainda a fazer, mas os resultados atuais nos mostram que estamos no caminho certo, e avançando na política de saúde colocada em prática na gestão do prefeito Edivaldo”, afirmou Lula Fylho.

A execução do Lean nas Emergências no Socorrão II iniciou em dezembro do ano passado. O projeto treina e auxilia os profissionais do hospital na implementação de ações para garantir agilidade e eficiência nos processos de urgências realizados no hospital. Entre as ações estão a implantação de procedimentos e protocolos clínicos de urgência e emergência, com o desenvolvimento de ferramentas de gestão que facilitam e melhoram o fluxo e, também, o acesso das equipes às informações e dados do sistema de atendimento da unidade.

Ainda conforme o secretário Lula Fylho, os profissionais estão sendo capacitados gradualmente nas novas rotinas sugeridas pelo projeto, com foco na qualificação do atendimento no Socorrão II.

Na primeira parte da implantação do projeto foram sensibilizados os profissionais de enfermagem e técnicos do pronto-socorro, que já estão atuando com base nos novos conceitos. Esta semana, a equipe de monitoramento do Sírio-Libanês retornou ao Socorrão II para iniciar a capacitação com os médicos, que estão recebendo orientações específicas sobre a metodologia, considerando aspectos como diretrizes para classificação de pacientes em grupos de prioridade, utilização de recursos e minimização de perdas para aumentar a eficiência do trabalho realizado por eles.

O Lean nas Emergências integra o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi/SUS), que tem como objetivo implantar melhorias no atendimento e consolidar práticas resolutivas que reduzam a superlotação nas portas de entrada dos serviços de urgência e emergência do SUS.

A implementação do projeto conta com a intervenção de especialistas em Lean (termo inglês que significa enxuto), com vista a otimização dos processos e do atendimento nas unidades de emergência.

Guedes indica economista do Banco Mundial para presidência do IBGE

Especialista em reforma do Estado e na modernização da gestão do setor público, ela teve o nome indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

A economista do Banco Mundial Susana Cordeiro será a nova presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Especialista em reforma do Estado e na modernização da gestão do setor público, ela teve o nome indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para comandar o órgão, que coleta dados e divulga as principais estatísticas do país, como índices de inflação e de atividade econômica.

Com mestrado na Universidade de Harvard e PhD em ciência política pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Susana Cordeiro trabalhou com governos na Ásia, na África e na América Latina. Ela tem uma série de publicações sobre modernização do Estado, descentralização fiscal e administrativa, educação e fortalecimento da capacidade organizacional do setor público.

No Brasil, a economista atuou como pesquisadora visitante em órgãos públicos e instituições de ensino, como Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Fundação Getulio Vargas (FGV) e na Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-Rio). Entre os indicadores divulgados pelo IBGE, estão a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA); a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, que inclui a taxa de desemprego, e as Contas Nacionais Trimestrais, que revelam a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma de tudo o que o país produz).

“Mudança em Previdência de militar vai tramitar junto com reforma”, afirma Maia

Maia reafirmou ainda a intenção de concluir a votação da reforma até junho deste ano

Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse na sexta-feira (8), na capital paulista, que as mudanças nas regras previdenciárias dos militares irão tramitar junto com a reforma do sistema previdenciário geral. “É um numa semana, outro na outra ou na mesma semana”, declarou após participar de reunião com o governador João Doria, mas sem dar detalhes sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) em relação ao regime geral.

Maia reafirmou ainda a intenção de concluir a votação da reforma até junho deste ano. “Se o governo avançar com uma base sólida no Congresso, como foi no governo passado, chega em plenário na segunda semana de maio”, estimou.

O deputado disse que dará continuidade na próxima semana a agendas com governadores para dialogar sobre as mudanças na Previdência. Ele destacou que já conversou com Camilo Santana (CE) e que pretende visitar os governadores Wellington Dias (MA), Paulo Câmara (PE), Rui Costa (BA), Mauro Mendes (MT), Ronaldo Caiado (GO) e Reinaldo Azambuja (MS). “Para que a gente possa ter uma opinião de todos os campos”, disse, listando governadores do PT, PCdoB, PSDB, PSB e DEM.

O presidente da Câmara apontou que os vazamentos de partes da provável proposta a ser enviada pelo governo podem “contaminar” a discussão. “Às vezes se cria uma comunicação errada sobre temas que podem não existir e podem contaminar a votação da matéria, como aconteceu muitas vezes no processo de votação da Previdência do governo Michel Temer”, avaliou.

Maia reafirmou que o Projeto de Lei Anticrime, apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tramitará paralelamente à reforma da Previdência, mas as mudanças na aposentadoria devem ir a plenário antes. “Não tira do outro a possibilidade do debate, da tramitação, um vem por projeto e outro por emenda constitucional. Mas são projetos importantes que espero que a Câmara tenha discutido os dois e aprovado a Previdência até junho e depois a possibilidade de avançar com outro projeto no plenário, já tendo terminado com debate nas comissões temáticas”, declarou.