A “dor de cotovelo” do grupo Sarney após avaliação de Flávio Dino no G1….

Os últimos dias mostraram o quanto o grupo Sarney ficou incomodado e irritado com o reconhecimento nacional feito pelo site G1 ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), por ele estar cumprindo, fielmente, o programa de governo, com índice de 92%, o maior do país. O sistema intensificou um bombardeio contra o governo, sinalizando total “dor de cotovelo” e porque não dizer  “inveja”. Tentou descarregar, nas costas da atual gestão, a responsabilidade pela pobreza no Maranhão, construída, sobretudo, nos anos comandados pela própria oligarquia.

“Há 62 anos no poder, o senador Sarney descobriu agora que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por três vezes. E agora ele cobra que eu resolva suas omissões em apenas três anos. Oposição irresponsável”, disparou Flávio Dino em suas redes sociais ao reagir aos ataques do grupo adversário.

Segundo Flávio Dino, durante essas décadas no poder, o coronelismo maranhense jamais criou as condições para a nossa educação se desenvolver e agora reclama de pobreza. “Basta ver que me entregaram Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2,8 e em queda. Um escândalo”, frisou Dino.

Flávio Dino lembrou que o grupo sempre governou para poucos. Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. E, segundo ele, nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas.

“A maior política de combate à pobreza está na educação. Temos ações desde a educação infantil à pos-graduação. Já fizemos obras de manutenção, reforma ou construção em 700 Escolas. E atualmente temos um Ideb em crescimento. Basta comparar”, afirmou o governador.

Em texto no Facebook, Flávio disse que os ataques do império midiático do coronelismo se voltam até contra empresas associadas ao próprio grupo, no caso o site G1. Tudo porque o site reconheceu que ele está cumprindo, fielmente, o programa de governo, com índice de 92%, o maior do país.

“A nossa resposta para tanta injustiça e perseguição é a de sempre: muito trabalho para concluir essa etapa e a apresentação de um novo programa de governo para impulsionar ainda mais o Maranhão”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *