Durante o carnaval, trânsito de São Luís passará por modificações

A interdição acontecerá entre os dias 9 e 13 de fevereiro.

Durante o período de festa carnavalesca, o trânsito de São Luís passará por modificações. Realizadas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), as alterações vão acontecer no período de 9 a 13 de fevereiro, no Circuito Madre Deus, Passarela do Samba e Beira-Mar. As interdições provocarão mudanças em áreas como Centro, Anel Viário, Avenida Beira-Mar e São Francisco. O objetivo é garantir a segurança dos foliões, motoristas e também a fluidez no trânsito da capital.

A SMTT também atuará no disciplinamento do trânsito com várias equipes, motocicletas e viaturas. Serão mais de 250 agentes trabalhando nos principais circuitos do carnaval e em pontos estratégicos de grande movimento da folia em bairros, orientando os condutores segundo o Código de Trânsito Brasileiro.

Denúncia contra irmão do prefeito de Pinheiro é acatada pela Justiça

Lúcio André já havia agredido a ex-esposa, Ludmila Rosa, em inúmeras ocasiões.

O juiz da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher em São Luís, Clésio Coelho Cunha, acatou a denúncia do Ministério Público do Maranhão que pede a condenação de Lúcio André Silva Soares, irmão do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, pelos crimes de tortura e dano qualificado por violência. Além disso, ele também foi condenado a pagar indenização por danos morais e materiais.

A denúncia relata que, no dia 12 de novembro de 2017, foram desferidos vários socos e cotoveladas pelo acusado contra sua sua ex-esposa, Ludmila Rosa, o que a levou a diversas lesões.

Após o ocorrido, Ludmilla denunciou o caso à Polícia. Segundo a delegada titular da Delegacia da Mulher, Wanda Moura, Ludmila contou que, após as agressões, não conseguia nem andar. No mesmo mês, o juiz Clésio Coelho decretou a prisão preventiva de Lúcio André, que continua foragido.

A partir de quinta-feira, Receita Federal disponibilizará consulta ao lote de restituição do Imposto de Renda

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet, ou ligar para o Receitafone 146.

Mais de R$ 210 milhões serão restituídos pela Receita Federal para 102.361 contribuintes referentes ao Imposto de Renda de 2008 a 2017. O lote multiexercício de restituição, segundo o órgão, estará disponível para consulta a partir das 9h de quinta-feira (8). O crédito bancário será realizado no dia 15 de fevereiro. Os valores serão corrigidos pela Selic, a taxa básica de juros da economia.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, por meio do serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Caso haja, o contribuinte poderá fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Segundo a Receita, a restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

O contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco, caso o valor não seja creditado.

 

Joãozinho Trinta será homenageado pelo governo do Estado

O carnavalesco morreu no dia 17 de dezembro de 2011, em São Luís.

O artista plástico e famoso carnavalesco, Joãozinho Trinta, será homenageado pelo governo do Estado com a inauguração de uma praça em seu nome, na Avenida Beira-Mar, em São Luís.

A nova praça conta com área total de 1.699,18 metros quadrados, quiosque, bancos, lixeira, área de plantio, rampa de acessibilidade, caminho de piso tátil com sensibilidade para deficiente visual, piso de bloquete e industrial de alta resistência.

Até os dez anos, Joãozinho Trinta viveu em São Luís, onde trabalhou como dançarino. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1957 para estudar dança clássica no Teatro Municipal. Durante 30 anos, fez parte do Corpo de Baile do Teatro Municipal.

O artista começou sua carreira carnavalesca na Salgueiro e ganhou o bicampeonato do carnaval do Rio de Janeiro em 1974. Em 1975 transferiu-se para a escola de samba Beija-Flor, onde criou enredos que deram à agremiação de Nilópolis os títulos de 1976, 1977, 1978, 1980 e 1983. O carnavalesco morreu no dia 17 de dezembro de 2011, em São Luís.

Partidos nanicos ensaiam candidaturas para fugir da Cláusula de Barreira

A eleição presidencial de 2018 promete ser uma das mais concorridas dos últimos anos. Além de figuras conhecidas como Lula (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), muitos nomes surgem como opções para o eleitor, alguns, por partidos considerados nanicos.

Um dos nomes mais comentados é o do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), que será lançado pelo PSL. No Maranhão, o PSL tem como presidente o vereador Chico Carvalho, que recentemente comemorou a chegada do deputado ao partido.

O partido PMN, presidido no Maranhão pelo deputado estadual Eduardo Braide, é outro que ensaia o lançamento da ex-apresentadora do Jornal Nacional, Valéria Monteiro. A sigla chega a disputa com 1 segundo de TV.

Outros partidos que ensaiam candidaturas a presidente são: o Podemos, que tem no Maranhão o deputado Aluísio Mendes e a ex-prefeita Maura Jorge como representantes; o PSC, do deputado estadual Léo Cunha, e o NOVO, que tem o presidente da Associação Comercial do Maranhão, Felipe Mussalém, como um dos seus representantes.

Mas a disputa pela presidência não significa a garantia de muitos votos. Partidos com histórico no lançamento de candidatos como o PSOL e PSTU nunca obtiveram êxito. Outros como o PRTB e PSDC dos folclóricos Levy Fidelix e José Maria Eymael, respectivamente, sempre figuraram nas últimas colocações.

A Cláusula de Barreira promete barrar vários partidos nanicos. Um levantamento do Jornal Globo, com os números das eleições de 2014, cita pelo menos 14 partidos que seriam barrados: PHS, PEN, PMN, PRP, PRTB, PSDC, PSL, PTC, PPL, PSTU, PCB, PCO, Podemos e Avante. O levantamento não considera três partidos criados depois de 2014: Rede, PMB e Novo. Muitos deixarão de existir após 2018, deixando políticos maranhenses órfãos de partidos e sem poder de barganha.

Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara Federal, é condenado a 386 anos de prisão

Eduardo Cunha é acusado por crimes de corrupção passiva e ativa, prevaricação (crime contra a administração pública) e lavagem de dinheiro.

Em alegações finais apresentadas à Justiça Federal na ação penal derivada da operação Sépsis, que investiga desvios no Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica, o Ministério Público Federal (MPF) pediu a condenação dos ex-deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em 2016, e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), preso em 2017.

No documento de 118 páginas, o MPF também esclarece as penas sugeridas a Cunha e Henrique Alves, destacando que os dois são “políticos experientes” e “ocupantes dos mais altos cargos da República”.

Por crimes de corrupção passiva e ativa, prevaricação (crime contra a administração pública) e lavagem de dinheiro, o Ministério Público pediu a pena de 386 anos de prisão para Eduardo Cunha. Já para o ex-ministro e ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo, o MP pediu 78 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Para a defesa de Eduardo Cunha, o documento do MPF é uma “ficção científica, sem provas e com afirmações inverídicas que não podem sustentar uma condenação”. Já a defesa de Henrique Alves classifica como “absurdo” o pedido de condenação.

Maranhão tem o maior índice de abertura de novas empresas dos últimos oito anos

Em 2017, a abertura de novas empresas estimulou o empreendedorismo no Estado. De acordo com levantamentos, foram 31.499 novos empreendimentos registrados na Junta Comercial do Maranhão (Jucema). O número, comparado a 2014, é o maior dos últimos oito anos e reflexo de incentivos do programa Empresa Fácil e da redução da carga tributária para microempresas promovidos pelo Governo do Maranhão.

Segundo dados da Jucema, as atividades que mais contribuíram com os novos registros foram o Comércio varejista de vestuário e acessórios (13.729); Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal (8.205); e o Comércio varejista de calçados (5.946).

Atualmente existem 288.633 empresas com cadastro ativo no Maranhão. O número de microempresas hoje representa 39% do total, seguido do microempreendedor individual (MEI), 35%.

Outro programa que incentivou a instalação e o desenvolvimento de micro e pequenos negócios foi o “Juros Zero”, que estimula a movimentação da economia local e criação de vagas de trabalho. Quem aderir ao programa, pode solicitar empréstimo de até R$ 20 mil; e a cada pagamento das parcelas dentro do prazo, os juros são imediatamente devolvidos.

Aliança entre PCdoB e PSB em São Paulo pode deixar Roberto Rocha isolado na disputa pelo governo do Maranhão

Senador Roberto Rocha

As articulações políticas para a corrida ao Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, envolvendo o atual vice-governador Márcio França, podem acabar de vez com a incerteza sobre o apoio do PSB à candidatura de Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão e deixar o senador Roberto Rocha (PSDB) totalmente isolado.

Para viabilizar sua candidatura ao governo do Estado, o senador, ex-socialista, espera contar com o apoio do PSB em sua coligação e somente com a escolha da nova Executiva Nacional Roberto terá a definição.

Atualmente, dois grupos se articulam para a eleição do PSB Nacional prevista para março: o grupo ligado ao atual presidente nacional, Carlos Siqueira, e ao presidente estadual Luciano Leitoa; e o grupo de Márcio França, ligado ao governador Geraldo Alckmin e a Roberto Rocha.

Roberto Rocha acredita que a vitória de Márcio França fará com que o PSB nacional realize uma intervenção no estado e obrigue o partido a apoiá-lo mesmo a contragosto dos filiados.

Acontece que as últimas articulações em São Paulo aproximaram Márcio França e o PCdoB, ao anunciar o apoio do PR à sua candidatura no último dia 15. Márcio França falou sobre a “99% de certeza” de contar também com o apoio do PCdoB em sua coligação.

A aproximação dos comunistas e socialistas certamente trará dobradinhas em outros estados, incluindo o Maranhão, onde os comunistas têm na reeleição do governador Flávio Dino seu principal objetivo.

Roberto Rocha continua isolado politicamente. A inviabilidade da coligação do PSB significaria uma perda enorme no tempo de TV e faria com que o PSDB maranhense entrasse sozinho na disputa pelo Palácio dos Leões.