Programa “Sim, Eu Posso!” é destaque na mídia nacional

O texto da reportagem diz que o programa, inspirado em um modelo cubano voltado para jovens, “tem mudado a vida de trabalhadores urbanos, sem-terra, quilombolas e indígenas”.

A reportagem do portal Brasil de Fato mostra os resultados que estão sendo alcançados pelo programa Sim, Eu Posso!, do Governo do Maranhão. A primeira fase alfabetizou 7 mil jovens e adultos maranhenses. Na segunda etapa, que está em execução, são mais 20 mil pessoas aprendendo a ler e escrever pela primeira vez na vida.

Os altos índices de analfabetismo no Maranhão são resultado de décadas de exclusão e desigualdade, época de quando a educação não era prioridade. O texto da reportagem diz que o programa, inspirado em um modelo cubano voltado para jovens, “tem mudado a vida de trabalhadores urbanos, sem-terra, quilombolas e indígenas”.

O governador Flávio Dino se manifestou sobre o programa em suas redes sociais. “Gera uma grande aderência entre adultos e idosos, que é o principal desafio desse programa de alfabetização: gerar motivação. Porque são pessoas que trabalham o dia todo, pessoas que trabalham na roça, na agricultura, que tem realmente que encontrar uma motivação. A metodologia utilizada pelo Sim, Eu Posso tem garantido isso.”

Ministério da Educação abre inscrições para o Prouni 2018

Foram iniciadas nesta terça-feira (6), as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni). O prazo para os candidatos concorrerem a uma bolsa de estudos em universidades privadas vai até o dia 9 de fevereiro e as inscrições podem ser feitas pelo site http://siteprouni.mec.gov.br/.

Neste semestre, o Ministério da Educação (MEC) vai oferecer 242.987 vagas em 2.976 instituições de ensino particulares. Dessas, 113.863 são bolsas de estudo integrais (37.604 para cursos a distância) e 129.124 são bolsas de estudo parciais.

Para participar, é necessário ter tirado no mínimo 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) e não ter zerado a redação. Só podem integrar o programa aqueles estudantes que se encaixarem em pelo menos uma das seguintes situações:

  1. ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  2. ter cursado o ensino médio completo em escola privada, mas como bolsista integral;
  3. ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola privada, mas como bolsista integral;
  4. ter alguma deficiência;
  5. ser professor da rede pública de ensino.

As bolsas integrais se destinam aos candidatos cuja renda familiar bruta mensal per capita não exceda 1,5 salário mínimo. Já as parciais, de 50% da mensalidade, são voltadas aos estudantes com renda familiar bruta mensal per capita inferior a três salários mínimos.

Imperatriz: Curso de Medicina será implantado na Uemasul

O evento também registrou a posse da reitora Elizabeth Nunes Fernandes, e o vice-reitor, Expedito Barroso, da Uemasul. Eles estavam em regime Pro Tempore e agora assumem efetivamente o quadriênio até 2021.

Em visita a Imperatriz nesta sexta-feira (2), o governador Flávio Dino (PcdoB) anunciou a criação do Centro de Ciências e Saúde da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uemasul).

Na ocasião, Dino ressaltou a implantação do curso de medicina no Campus de Imperatriz e afirmou que até o final de março o conselho universitário da Uemasul aprovará o projeto de Lei que cria o Centro de Ciências da Saúde.

De acordo com a assessoria do governador, o projeto será enviado para a Assembleia e a implantação será para o próximo ano.

Durante o evento, também foi empossada a reitora Elizabeth Nunes Fernandes, e o vice-reitor, Expedito Barroso, da Uemasul. Eles estavam em regime Pro Tempore e agora assumem efetivamente o quadriênio até 2021.

A histórica revolução da educação no Maranhão

Desde que assumiu o governo, Flávio Dino priorizou a educação como a grande marca da sua administração.

O Maranhão passa por um processo histórico na área da educação, digno de países que se tornaram grandes potências mundiais com maciços investimentos na formação de gerações futuras. Cenário de terra arrasada, o estado amargava os piores indicadores educacionais do país e ainda convivia com falta de infraestrutura básica para um bom aprendizado.

Desde que assumiu o governo, Flávio Dino priorizou a educação como a grande marca da sua administração. E, após três anos de gestão, as mudanças começam a aparecer. A primeira e mais impactante é a substituição de escolas de taipa e barro por estruturas de alvenaria. Em todos os cantos do Maranhão é possível constatar essa mudança por meio do programa Escola Digna.

Os mais longínquos povoados hoje contam com estruturas que parecem oásis em meio ao deserto. Os antes invisíveis, estão estudando em escolas equipadas com os mais modernos instrumentos para um ensino de qualidade. O filho do lavrador, do pequeno agricultor familiar, está estudando em estruturas dignas de escolas particulares da capital. Sonho inimaginável.

Outra utopia para alguns, e realidade no Maranhão da educação, são as novas escolas de ensino médio. Pela primeira vez na história, municípios como Centro Novo, São João do Caru, São Pedro da Água Branca, São Roberto e, agora, Marajá do Sena, dispõem de um prédio próprio e moderno para os seus estudantes.

Os exemplos da revolução na educação maranhense são vários: escolas em tempo integral, com estruturas jamais vistas no estado, alunos do ensino público indo estudar no Canadá, Estados Unidos, França e Argentina, participando de competições de robótica no Japão e em Portugal. Há, de fato, uma revolução em curso na educação do Maranhão. Sem falar nos investimentos do ensino superior, com o dobro do número de bolsas de pós-graduação, criação da UemaSul, ampliação da UEMA e tantos outros investimentos que estão sendo feitos para que as futuras gerações colham os frutos de um Maranhão melhor.

Talvez seja por isso que Flávio Dino é nacionalmente conhecido como o governador da educação. Os livros de história maranhense com certeza terão um capítulo especial sobre os motivos da virada do Maranhão. Com certeza ele será intitulado de ‘A revolução por meio da educação’.

Proposta que altera regras do concurso público será votada pelo Senado

A PEC também estabelece que o número de vagas ofertadas no certame deve ser igual ao número de cargos ou empregos vagos.

A proposta de emenda à Constituição que altera as regras do concurso público está pronta para ser votada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. De autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), a PEC 29/2016 estabelece que o poder público ficará obrigado a nomear todos os candidatos aprovados dentro do número de vagas oferecido.

A PEC também estabelece que o número de vagas ofertadas no certame deve ser igual ao número de cargos ou empregos vagos e veda a realização de concurso público exclusivamente para formação de cadastro de reserva. Se a administração tiver a intenção de fazer reserva, o número de vagas para essa condição não poderá exceder a 20% dos cargos a serem preenchidos.

Caso ocorram dentro do prazo de validade de concurso público anterior, novas provas não poderão ser realizadas, devendo ser aproveitados os candidatos aprovados no concurso ainda válido.

A proposta tem o apoio do relator, senador Ivo Cassol (PP-RO). Ele ressalta que a proposição tem o mérito de consagrar, no texto constitucional vigente, solução já consolidada pelo Supremo Tribunal Federal em 2016, no sentido de que o candidato aprovado em concurso dentro do número de vagas informado no edital possui “direito subjetivo à nomeação”.

Mais de 50 vagas serão oferecidas em novo concurso do Procon

Serão disponibilizadas 51 vagas para os níveis fundamental e superior. Este já é o segundo concurso que o Instituto promove para preenchimento do quadro de servidores.

Um novo concurso público será realizado, ainda no primeiro semestre de 2018, pelo Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA). Serão disponibilizadas 51 vagas para os níveis fundamental e superior. Este já é o segundo concurso que o Instituto promove para preenchimento do quadro de servidores.

De acordo com o presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, esta é uma das prioridades do Governo Flávio Dino e tem como principal objetivo a qualificação dos serviços que estão sendo colocados à disposição dos cidadãos.

Por meio do primeiro concurso promovido em 30 anos no órgão, foram oferecidas vagas para o cargo de Fiscal. Neste segundo certame, serão oferecidas vagas de nível fundamental para o cargo de Auxiliar de Serviços e vagas de nível superior em Direito para o cargo de Conciliador. Mais detalhes serão informados após o lançamento do edital, que ocorrerá ainda neste semestre.

Resultado do Sisu 2018 é divulgado; listas de aprovados estão disponíveis

Com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Sisu é o sistema informatizado do MEC, utilizado por instituições públicas de educação superior na oferta de vagas a estudantes.

A partir desta terça-feira (30), os aprovados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) devem procurar as instituições escolhidas para a efetivação da matrícula. O período de matrícula vai até 7 de fevereiro.

Com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o
Sisu é o sistema informatizado do MEC, utilizado por instituições públicas de educação superior na oferta de vagas a estudantes.

O Ministério da Educação abriu, nesta segunda-feira (29), a consulta para vagas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Neste ano, serão oferecidas 242.987 bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em 2.976 instituições privadas de educação superior. As inscrições começam dia 6 de fevereiro.

Governo entrega quatro Escolas Dignas em Satubinha

“Nós estamos olhando para os invisíveis, os mais pobres e com os meios existentes estamos fazendo o máximo para garantir qualidade de educação e de vida a milhares de maranhenses”, pontuou o governador Flávio Dino.

O governador Flavio Dino (PCdoB) segue mostrando que o interesse da população está acima de qualquer querela política,  ao inaugurar quatro Escolas Dignas no município de Satubinha, no último sábado (27).

O município é administrado pela prefeita Dulce Maciel, do PV, correligionária dos deputados estaduais Adriano Sarney e Edilázio Júnior, e do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, todos integrantes do grupo de oposição.

O governo construiu as Escolas Dignas nos povoados Sapucaia, Santa Maria, Boa Esperança e Piquizeiro, beneficiando 400 alunos do município de Satubinha. Antes as escolas funcionavam em casas de bairro e taipa, agora as unidades de duas e quatro salas contam com banheiros, cantina, pátio, secretaria e área livre, tudo em alvenaria.

“Nunca nenhum governo no Maranhão entregou quatro escolas em um município no mesmo dia. Nós estamos olhando para os invisíveis, os mais pobres e com os meios existentes estamos fazendo o máximo para garantir qualidade de educação e de vida a milhares de maranhenses”, pontuou o governador Flávio Dino.

Em um passado não muito distante, prefeitos de oposição eram perseguidos e tinham convênios e obras barrados pelo governo estadual. As obras entregues hoje em Satubinha e em outras cidades espalhadas por todo o estado, mostram que a mentalidade dos políticos maranhenses está mudando e beneficiando de fato quem mais precisa: o povo.

Em entrevista, Flávio Dino anuncia novos concursos públicos para este ano

Sobre o Concurso do Corpo de Bombeiros, Dino esclareceu que o projeto básico do concurso está pronto desde outubro do ano passado e o edital deverá ser divulgado ainda neste semestre.

Em entrevista ao site Folha Dirigida, maior portal de concursos do Brasil, o governador Flávio Dino (PCdoB) falou sobre o lançamento do Edital do concurso do Corpo de Bombeiros Militares do Maranhão.

Na entrevista, o governador fez referência a órgãos que estavam com carência de pessoal, como a Polícia Militar do Maranhão. Ele ainda citou outros concursos que estão previstos para 2018, como o da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac); e o da Secretaria de Planejamento, que ofertará vagas para analista de planejamento.

Sobre o Concurso do Corpo de Bombeiros, Dino esclareceu que o projeto básico do concurso está pronto desde outubro do ano passado e o edital deverá ser divulgado ainda neste semestre: “A seleção ofertará vagas para a carreira de oficial, que tem exigência de nível superior, e soldado, de nível médio. O concurso será no mesmo padrão do da Polícia Militar” , disse o governador.

Sobre a previsão do lançamento dos concursos, Flávio Dino garantiu que já existe uma comissão formada para algumas seleções e todos os editais devem sair entre março e junho deste ano.

A Folha Dirigida reconheceu que o Maranhão foi o “paraíso dos concurseiros” em 2017, mesmo com uma conjuntura completamente desfavorável de aguda crise econômica em todo o país. O ano de 2018 promete ainda mais oportunidades para aqueles que sonham em ingressar no serviço público.