COM BALA NA AGULHA: Câmara reabre debaixo de taca na próxima segunda-feira

Pereirinha quer mais “bala na agulha”
A  Câmara Municipal de São Luís reabrirá  os trabalhos, na próxima segunda-feira (04), em meio a  muitas críticas, debaixo de taca mesmo. Recentes declarações do presidente do Legislativo, vereador Isaías Pereirinha (PSL), sobre o reajuste de 50% nos vencimentos dos parlamentares repercutem muito mal para aquela Casa, na capital maranhense.

O reajuste salarial para os 31 vereadores foi aprovado no fim da legislatura anterior, no apagar das luzes. Com a repercussão, Pereirinha teve o disparate de ainda dizer que o aumento ainda foi pouco e que os vereadores deveriam receber muito mais que isso, revoltando várias categorias de profissionais que dificilmente conseguem 15% de reajuste.

Somando o novo salário de quase R$ 15 mil com verba de gabinete e outras vantagens, um vereador de São Luís recebe, por mês, oficialmente, R$ 55 mil. Será tão pouco assim?

Absurdamente, Pereirinha disse que, ao criticar o reajuste de 50% aos vereadores, a população de São Luís estaria fazendo tempestade em copo d´água, sob o argumento de que, desde 2008, os parlamentares não tiveram seus subsídios alterados. Oh, coitados! Imagine!

De outro planeta – Será que Pereirinha não acompanha o drama de muitas categorias, seja no serviço público ou privado, que não conseguem nem 1% de reajuste há dez anos? Será que ele vive no Maranhão, em São Luís ou no Brasil? Ou será Pereirinha de um outro planeta? 

E por que na hora de aprovar o reajuste para servidores municipais e professores, os vereadores também não propõem esses mesmos 50%? Brincadeira, não é?

Como se não bastasse o aumento substancial nos vencimentos dos vereadores, Pereirinha ainda reclama, aos quatro cantos, da verba municipal destinada à Câmara. Quer mais! O presidente não para nem para pensar na caótica situação financeira em que se encontra o municio de São Luís.

Pereirinha quer mais é “bala na agulha”; quanto mais, melhor. Te prepara, prefeito Edivaldo Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *