Jornalista da Jovem Pan que criticou Dino mostra despreparo em debate com cantor pernambucano

O jornalista Augusto Nunes, da Jovem Pan, que desferiu uma série de insultos de baixo nível contra Flávio Dino após entrevista do governador ao jornal Folha de São Paulo demonstrou, nesta sexta-feira, 28, em seu programa, os motivos que o levaram a fugir de um debate de ideias e partir para a agressão verbal contra Dino: o despreparo.

Em visita ao programa Morning Show, o cantor pernambucano Otto falou sobre seu novo álbum, mas também defendeu a ex-presidente Dilma Rousseff, que sofreu impeachment em 2016, o que provocou reações adversas de Augusto Nunes.

Assumidamente de esquerda, o cantor disse que o país está passando por uma tortura política, econômica e social e que Dilma sempre foi uma pessoa honesta rodeada de lobos no congresso. “Dilma não foi vítima. Ela é uma mulher forte. Quem deveria estar preso está solto. A democracia foi quem perdeu. É um buraco tão grande que se criou nesse país que estamos pagando agora. Bala que dispara contra o tempo, sempre volta”, comentou Otto, bastante irritado.

Questionando a visão do cantor sobre a ex-presidente, o jornalista Augusto Nunes apontou pontos sobre o governo da petista, que perdeu seu mandato sob a acusação de pedalada fiscal e foi citada nas delações da Odebrecht.

Mesmo assim, Otto garantiu que não é militante do PT e que apenas defende sua posição política. Para ele, a única salvação do país são as eleições de 2018, quando os brasileiros terão a chance de limpar todos os corruptos da vida política.

“Eu não tenho partido, tenho posições minhas. A única coisa que vai ajudar é uma eleição direta”, afirmou. “Eu sou de esquerda. Meu partido é a esquerda e o seu? É a direita”, disse a Augusto Nunes. “O sistema desse país deve desculpas, não apenas a presidente, mas para todos. Todo mundo sabe que ela estava no meio de macacos. Dilma era uma pessoa honesta, não precisava sair daquele jeito”, concluiu.

A postura de Augusto Nunes diante das opiniões do cantor Otto explicam os ataques desferidos pelo jornalista ao governador Flávio Dino nos últimos dias. Ele representa a verbalização do ódio da direita ante os integrantes da esquerda brasileira. Sem condições de debater ideias, ele parte para a agressão pessoal. Coisas de quem não tem argumentos plausíveis para defender sua visão política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *