Maranhão precisa de uma bancada mais atuante no Congresso

Segundo avaliação da revista VEJA,  maior nota entre os deputados federais maranhenses, em 2012, foi de 4,7
Publicação da revista VEJA
O Congresso Nacional reabre suas portas na próxima segunda-feira, 04 de fevereiro, para iniciar mais um ano Legislativo. Da bancada maranhense em Brasília, espera-se para este ano maior e melhor atuação, já que avaliações realizadas em 2012 mostraram um pífio desempenho.
Quando um eleitor vota em um deputado ou senador, ele espera que seus representantes se dediquem ao trabalho de legislar, apresentando proposições, ocupando a tribuna, trazendo recursos e investimentos para suas bases, ou seja, produzindo de verdade. E se isso não acontece, vem aquela frustração natural e a vontade de dar o troco nas próximas eleições.
A revista VEJA veiculou, em dezembro de 2012, a matéria intitulada “O Congresso que empurra o Brasil para o futuro”, mostrando quem foram os parlamentares mais atuantes do país no ano passado. Os resultados não foram muito bons para o Maranhão, mas o senador Epitácio Cafeteira (PTB), mesmo com dificuldades de locomoção e problemas de saúde, e o deputado Zé Vieira (PR), a pesar da pouca escolaridade, foram os mais atuantes da bancada maranhense no Congresso Nacional segundo a avaliação.
Em parceria com o Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp/Uerj), VEJA classificou os deputados e senadores de acordo com o posicionamento deles em relação às proposições.
Foram excluídos da análise, majoritariamente, aqueles que se enquadraram na Lei da Ficha Limpa – ou seja, os condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, como os tribunais de Justiça.

Cafeteira e Zé Vieira foram os menos ruins em 2012
Dos políticos maranhenses que atuam em Brasília, Cafeteira foi o que obteve maior nota no ranking de 2012, empatado com Eduardo Braga (PMDB) do Amazonas. Ficou em décimo primeiro lugar com 7,3, numa lista de 47 senadores de todo o Brasil. Edson Lobão Filho (PMDB) aparece em décimo sétimo lugar com nota 6,7. E Clóvis Fecury (DEM) ficou com a trigésima segunda posição com avaliação 4,6.
Já Zé Vieira foi o deputado federal maranhense mais bem avaliado em 2012, segundo a VEJA. Ficou em quadragésimo quarto lugar com a nota  4,7, seguido de Nice Lobão (PSD) e Costa Ferreira (PSC)  com 4,6 na quadragésima quinta posição; Carlos Brandão com 4,5 na quadragésima sexta;  Hélio Santos (PSD) com 4,3 na quadragésima oitava e Domingos Dutra (PT) com 4,2 na quadragésima nona.
Desta lista de deputados, o blog destaca também Nauro Nazif (PSB), de Roraima, que teve nota zero; e Gilmar Machado (PT), de Minas Gerais, que foi o parlamentar mais bem avaliado com 9,3.

Avaliação da bancada maranhense decepciona
Avaliando o ranking maranhense em 2012, pode-se dizer que o senador Epitácio Cafeteira, com todas as dificuldades da idade e problemas de saúde, sobressaiu-se em relação aos demais com uma nota muito razoável.
Agora a decepção fica por conta da avaliação dos deputados federais maranhenses. É lamentável que a maior nota seja 4,7. Como diria o nobre jornalista Boris Casoi, “isso é uma vergonha”!
Para a avaliação foram levados em conta: a) pareceres em relatoria; b) apresentação de emenda; c) posicionamento em votação nominal e d) pronunciamentos em plenário e comissões. Para cada atividade foi estabelecido um peso. Os pareceres têm peso 4, pois são a base da tomada de decisão. Os pronunciamentos, embora mais visíveis ao público leigo, têm peso 1, pela ineficiência da retórica gratuita.
Confira a matéria “O Congresso que empurra o Brasil para o futuro” na REVISTA VEJA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *