PF deflagra Operação contra desvios no Corpo de Bombeiros…

Como parte da 2ª fase da Operação Torrentes, que investiga desvios de dinheiro público por integrantes do Corpo de Bombeiros, a Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quinta-feira (8), três mandados de prisão no Estado. A PF acredita que as empresas investigadas no caso também atuaram em um esquema semelhante de corrupção durante o governo Roseana Sarney.

Conforme nota divulgada pela PF, empresários pernambucanos são suspeitos de integrar um esquema de corrupção perpetrado pelo Corpo de Bombeiros do Maranhão em operações contra uma forte seca que atingiu o Estado entre 2013 e 2014. No total, a PF acredita que o prejuízo causado aos cofres do Maranhão pode chegar a R$ 10 milhões.

Os indícios de superfaturamento foram encontrados ao se constatar que os contratos armados entre as empresas e o Corpo de Bombeiros do Maranhão apresentavam valores 30% mais altos do que os preços convencionais de mercado.

Essa não é a primeira vez que a gestão de Roseana é suspeita de desviar recursos destinados a ajudar famílias atingidas por tragédias naturais. Existe um processo dentro do Ministério da Integração que investiga o destino de R$ 18 milhões em recursos federais, destinado ao Maranhão no ano de 2009, para auxiliar as famílias atingidas por enchentes, mas que não foram usados com este fim. Segundo relatório do Ministério, houve “descaso”, “má-fé e “desrespeito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *