Patriotas vai incorporar PRP após Cláusula de Barreira

A tendência é o PRP ser absorvido pelo Patriota, que manteria o nome e o número, o 51. Com a medida, as duas agremiações políticas escapam da cláusula de barreira

O Partido Republicano Progressista (PRP) deve se fundir ao Patriota, sigla do candidato à Presidência da República Cabo Daciolo. Os detalhes da incorporação – que já foi acordada em convenção nacional das duas legendas – devem ser definidos nos próximos dias.

A tendência é o PRP ser absorvido pelo Patriota, que manteria o nome e o número, o 51. Com a medida, as duas agremiações políticas escapam da cláusula de barreira.

Embora seja tratado como um novo partido, o Patriota existe desde 2012, quando se chamava PEN (Partido Ecológico Nacional). A renomeação foi autorizada pelo TSE (Tribunal Superior eleitoral) em abril deste ano, meses depois de o partido ganhar as manchetes por quase filiar o presidente eleito Jair Bolsonaro, que acabou optando pelo PSL.

O Patriotas terá cinco deputados federais a partir da próxima legislatura, entre eles o maranhense Júnior Marreca Filho. Já o PRP elegeu outros três.

“Vamos juntar forças. O PRP mostrou que tem forças em Brasília. E vamos continuar trabalhando para ter bons quadros”, disse o presidente nacional do PRP, Ovasco Resende. O dirigente do Patriota Adilson Barroso também comemorou a fusão.

No Maranhão, o PRP é presidido pelo ex-secretário de Saúde Ricardo Murad. Já o Patriotas é presidido pelo ex-deputado Jota Pinto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *