Resgate na Tailândia: missão é cumprida com sucesso e todos são salvos

Os garotos, que tem entre 11 e 16 anos, e o técnico ficaram 9 dias sem comer até serem encontrados por dois mergulhadores ingleses dentro da caverna inundada

Os 12 meninos de um time de futebol e o técnico deles foram retirados da caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, onde estavam presos desde 23 de junho. Nesta terça-feira (10), foram resgatados os últimos quatro meninos e o técnico, de 25 anos. Foi o terceiro dia de operação para retirar o grupo da caverna e o mais desafiador, porque chovia e havia mais pessoas a serem resgatadas.

Os garotos, que tem entre 11 e 16 anos, e o técnico ficaram 9 dias sem comer até serem encontrados por dois mergulhadores ingleses dentro da caverna inundada. A complexa operação de resgate teve a participação de 90 mergulhadores, sendo 50 estrangeiros e 40 tailandeses. No total, mais de mil pessoas fizeram parte dos trabalhos.

Entenda o caso

• No dia 23 de junho, 12 meninos de um time de futebol e o técnico faziam um passeio de bicicleta e entraram na caverna para se proteger do mau tempo. A chuva ficou intensa, e a água subiu muito rápido, deixando o grupo preso.
• Eles ficaram isolados e sem comida por 9 dias. Em 2 de julho, mergulhadores ingleses encontraram o grupo, debilitado e com muita fome, a 4 km da entrada da caverna e entre 800 m e 1 km de profundidade.
• O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Nesta terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico.
• Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que dura 6 horas. Vários trechos são muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade.
• Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde vão ficar em quarentena e observação.

Uma ideia sobre “Resgate na Tailândia: missão é cumprida com sucesso e todos são salvos

  1. Pingback: Esquadrilha da Fumaça volta a São Luís após seis anos - Blog da Sílvia TerezaBlog da Sílvia Tereza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *