Haddad reúne-se com representantes de igrejas evangélicas em São Paulo

O candidato a Presidente, Fernando Haddad, em encontro com pastores evangélicos Foto: Edilson Dantas

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, se reuniu nesta quarta-feira (17) num hotel do centro de São Paulo com representantes e integrantes de igrejas evangélicas, como a Batista, Metodista, Presbiteriana, assembleia de deus e anglicana.

O candidato ouviu músicas e orações e recebeu apoio de pastores. Haddad divulgou uma carta aos evangélicos, na qual diz que “desde as eleições de 1989, o medo e a mentira são semeados entre o povo cristão contra candidatos do PT.”

No texto, pontuado por passagens da Bíblia, ele escreveu: “A legalização do aborto, o kit gay, a taxação de templos, a proibição de culto público, a escolha de sexo pelas crianças não constam de meu programa de governo”.

No discurso, Haddad também defendeu a liberdade religiosa. “Num país tão desigual quanto o Brasil, o único projeto que eu concebo é um projeto que garanta a mais ampla liberdade para as pessoas. Mais ampla e em todos os âmbitos. Liberdade de se expressar, liberdade de se organizar, liberdade de abraçar uma religião, liberdade de dizer o que pensa, de ser convencido e convencer”, afirmou o candidato.

Para Haddad, “o Estado não pode ser propriedade de uma religião, tem que abraçar todas”.

Ele também disse que assumiu um compromisso com aqueles que mais precisam. Para combater a desigualdade, ele ressaltou que o governo precisa dar oportunidades iguais.

“O que nós queremos é que, independentemente disso, seja católico ou evangélico, seja judeu ou muçulmano, seja nordestino ou sulista, branco ou negro, homem ou mulher, todo mundo tem rigorosamente as mesmas condições de se desenvolve”, disse.

“Deus distribuiu talento democraticamente. Todo mundo tem talento […] Mas se nós criarmos condições para que todos possam se desenvolver, você vai descobrir pianistas, médicos, engenheiros, advogados, artistas, cantores, compositores em cada um de nós, porque todo mundo nasceu com talento pra desenvolver”, completou Haddad.

O candidato ainda se disse preocupado com onda de calúnias nas redes sociais e defendeu uma campanha sem violência.

“Nós não podemos agredir quem pensa diferente da gente”, argumentou. “Matar nunca é a solução. Nunca é a solução. Torturar nunca é a solução”, concluiu

Pastor Bel assume candidatura a senador e abandona Edison Lobão

A decisão de Bel em disputar a vaga de senador, significa uma perda na base de sustentação da candidatura de Lobão

O suplente de senador, Pastor Bel (PSDC), assumiu, de vez, sua pré-candidatura ao Senado Federal. Ele vai integrar a chapa da pré-candidata ao governo, Maura Jorge (PSL).

Uma das lideranças da Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Maranhão, Pastor Bel, é atualmente suplente do senador Edison Lobão (MDB).

Em dezembro de 2017, chegou a assumir a vaga, após o senador Edison Lobão tirar uma licença de quatro meses para um tratamento de saúde.

A decisão de Bel em disputar a vaga de senador significa uma perda na base de sustentação da candidatura de Lobão. Sem o apoio da Assembleia de Deus e com dezenas de processos na Justiça, ele chega a mais uma disputa, fragilizado politicamente e com dificuldades de disputar com lideranças jovens como os pré-candidatos ao Senado, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).

Agora, Pastor Bel inicia sua pré-campanha ao Senado, tirando de Lobão o apoio de pastores das igrejas Assembleia de Deus espalhadas por todo o estado.

Evangélicos lançam Eliziane pré-candidata ao Senado…

Eliziane Gama recebeu importante apoio dos evangélicos

O presidente da Convenção Estadual da Assembleia de Deus no Maranhão (Ceadema), pastor Pedro Aldir Damasceno, e o presidente do Conselho Político da Convenção Geral da Assembleia de Deus no Brasil (CGADB), Eleazar Ceccon, confirmaram  a deputada federal Eliziane Gama (PPS) como pré-candidata a uma das vagas ao Senado nas eleições de 2018 com apoio de todas as igrejas evangélicas.

A parlamentar teve seu nome confirmado durante a 78ª Assembleia Geral Ordinária da Convenção Estadual da Assembleia de Deus no Estado do Maranhão, Ceadema que reuniu lideranças evangélicos de todo o Maranhão na cidade de Chapadinha até esta sexta-feira, dia 15.

O anúncio da pré-candidatura de Eliziane Gama ao Senado Federal foi ratificado pelo pastor Pedro Aldir Damasceno, presidente da Ceadema, que apresentou aos participantes do evento o projeto político da igreja Assembleia de Deus para o ano de 2018.

Além de Eliziane Gama, as lideranças evangélicas destacam em seu projeto político os nomes do Pastor Gildenemyr Sousa, para a Câmara Federal e os pré-candidatos Mical Damasceno e Pastor Bel para a Assembleia Legislativa do Maranhão.

“A igreja através da Ceadema se dispôs resolutamente a apoiar a pré-candidatura ao Senado da deputada federal Eliziane Gama. Esse é um projeto não somente dos evangélico em geral, mas de grande parte da população maranhense votante”, afirmou o Pastor Pedro Aldir Damasceno.

O Pastor José Guimarães Coutinho, presidente da Igreja Assembleia de Deus em São Luís, disse que indiscutivelmente a igreja vai trabalhar para que Eliziane Gama seja eleita Senadora da República pelo Maranhão no próximo pleito.

Participação do Governador Flávio Dino

No segundo dia do evento, acompanhada do governador Flávio Dino, Eliziane participou do evento e destacou a dedicação do governador maranhense à causa evangélica.

Eliziane mensurou o projeto aprovado e homologado pela igreja como desafiador e disse contar com o governador Flávio Dino nesta caminhada, como vem acontecendo nos últimos dez anos. A deputada lembrou ainda que o Estado do Maranhão viveu momentos terríveis no passado.