Em 4 anos, Governo do Maranhão organiza rede de saúde e amplia atendimento no interior e na capital

HTO é um dos grandes hospitais entregues pelo gestão estadual e que mudou a vida dos maranhenses

O Governo do Maranhão melhorou o acesso, a efetividade e a eficiência dos serviços no SUS no Maranhão nos últimos quatro anos. Nesse período, a gestão estadual entregou à população maranhense dez hospitais e a Unidade de Especialidades Odontológicas do Maranhão (Sorrir). Além disso, implantou e melhorou outros serviços, como a hemodiálise nas regiões de Chapadinha e Pinheiro, a Unidade de Oncologia Pediátrica, em Imperatriz, e a UTI Pediátrica Cardiológica no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís.

Os investimentos e mudanças fazem parte do processo de reestruturação da rede estadual de saúde, que resulta, dentre outras coisas, na regionalização do atendimento e na ampliação da cobertura assistencial. “Corrigimos desigualdades regionais de acesso e promovemos a integração de serviços de saúde. Dessa forma, garantimos atendimento perto de casa, evitamos deslocamentos para a capital e ainda protegemos a vida”, analisa o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

De 2015 a 2018, foram inaugurados hospitais nos municípios de Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês, Bacabal, Balsas, Chapadinha e Colinas. Além destes, também foram entregues o Hospital do Servidor e o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO). Este último rapidamente tornou-se referência de atendimento, pois possibilitou assistência ágil aos traumatizados, inclusive de outros estados.

Na Rede de Atenção às Urgências, cuja finalidade é qualificar o acesso humanizado e integral aos usuários em situação de urgência e emergência nos serviços de saúde, de forma ágil e oportuna, os avanços incluíram a ampliação da oferta de atendimento com a implantação da UPA de Chapadinha; a entrega de 172 ambulâncias para os municípios e serviços próprios. Soma-se a isso a oferta de leitos de retaguarda e Unidades de Cuidados Intensivos nos hospitais Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês; Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, em Pinheiro; de Traumatologia e Ortopedia (HTO), em São Luís; Regional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, em Caxias; Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz; Geral de Chapadinha; e ampliação de 39 leitos no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM).

Hospital Macrorregional de Imperatriz realiza atendimento de alta e média complexidade

O Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), também reformou e equipou os hospitais de Cajari, Turiaçu e Ribamar Fiquene, entregues para os respectivos municípios para gestão municipal.

A reestruturação da rede estadual de saúde também contemplou a rede materno-infantil, com a implantação de leitos de UTI Materna na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão; a reinauguração da Maternidade Nossa Senhora da Penha, em São Luís; entrega do Hospital Regional de Balsas e da Maternidade Humberto Coutinho, em Colinas; reforma do Hospital Regional Materno-Infantil de Imperatriz e do Hospital Regional Adélia Matos da Fonseca, em Itapecuru-Mirim.

Foi inaugurada, ainda, a Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP) Dra. Eimar de Andrade Mello, em Imperatriz. Ainda nessa área, foram implantados os Centros Sentinela de Planejamento Reprodutivo na Maternidade Benedito Leite, em São Luís; na Maternidade Humberto Coutinho, em Colinas; e no Hospital Regional de Balsas. Os Centros Sentinela ampliaram o acesso das mulheres a métodos contraceptivos, à informação e à educação para a sexualidade.

As pessoas com deficiência também tiveram ampliado e qualificado o atendimento nos últimos quatro anos. A implantação do Ambulatório de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), da Casa de Apoio Ninar, assim como os serviços de Reabilitação Visual, do Transtorno do Espectro Autista e emprego da Talassoterapia no Centro Especializado em Reabilitação e Promoção da Saúde do Olho d’Água (CER Olho d’Água). No interior do estado, o Centro de Especialidades Médicas (CEM) em Barra do Corda passou a oferecer consultas em fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional, expandindo para a região os serviços de reabilitação física.

Flávio Dino fortalece parcerias com prefeitos das maiores cidades do Maranhão

Os apoios dos prefeitos das maiores cidades vão garantir uma votação expressiva à Flávio Dino, reforço que consolida ainda mais sua reeleição

O Maranhão passou a viver novos ares a partir de 2014 com a eleição do governador Flávio Dino (PCdoB). Com o novo governo, prefeitos deixaram de ser perseguidos e as parcerias com as prefeituras reforçaram as políticas públicas executadas para a população.

Essa parceria é refletida nos apoios que Flávio Dino tem na disputa para o governo em 2018. Além da campanha executada em várias cidades, o governador tem o reforço dos prefeitos nas maiores cidades do Estado.

Em São Luís, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) está indo para as ruas e liderando os eventos em apoio a Flávio Dino. Na região metropolitana de São Luís, a campanha também está reforçada com o apoio dos prefeitos Luís Fernando (PSDB), de São José de Ribamar, e Domingos Dutra (PCdoB), de Paço do Lumiar.

Na região Leste, o governador Flávio Dino tem o apoio dos prefeitos das maiores cidades como Luciano Leitoa (PSB) de Timon; Fábio Gentil (PRB), de Caxias e Francisco Nagib (PDT) de Codó.

Comício de Flávio Dino realizado em São Luís

Os prefeitos Juscelino Alves (PCdoB), de Açaílândia e Dr. Eric (PDT), de Balsas reforçam a campanha de Flávio Dino na campanha na região Sul e Tocantina. Na Baixada Maranhense Flávio conta com o apoio de Luciano Genésio (PP), prefeito de Pinheiro e na região Oeste das prefeitas Vianey Bringel (DEM), de Santa Inês e Josinha Cunha (PR) de Zé Doca.

Na região central do Maranhão, a campanha está reforçada com o apoio dos prefeitos Eric Costa (PCdoB), de Barra do Corda e de Juran Carvalho (PP), de Presidente Dutra.

Os apoios dos prefeitos das maiores cidades vão garantir uma votação expressiva à Flávio Dino, reforço que consolida ainda mais sua reeleição.

Brissac já aparece em 2º na pesquisa para OAB

A pesquisa foi realizada antes do lançamento da pré-candidatura de Brissac, e foi vista como uma surpresa para o grupo que coordena a campanha de Brissac

Uma nova pesquisa, divulgada pelo Instituto Sulma, que ouviu 164 advogados na região Oeste – cidades de Açailândia, Balsas, Estreito e Imperatriz – colocou o jovem advogado Carlos Brissac em 2º lugar nas intenções de votos.

A pesquisa foi realizada antes do lançamento da pré-candidatura de Brissac, e foi vista como uma surpresa para o grupo que coordena a campanha.

A ligação de Carlos Brissac com o ex-presidente da OAB, Mário Macieira, avaliada como uma das melhores da história da OAB maranhense, tem feito ele sair de um bom patamar.

Município de Balsas será incluso na rota de voos do Maranhão

Além de Balsas, mais 32 cidades podem receber voos nos próximos anos.

A operadora Linhas Aéreas Azul anunciou que pretende incluir a cidade de Balsas, localizada na região Sul do Maranhão, na rota de voos da companhia.

A informação veio logo após o aeroporto ter sido entregue com a pista totalmente reformada e sinalizada. As ações de reestruturação dos aeroportos do Maranhão, atraem investimentos, fomentam o turismo e contribuem em diversas ações.

Ainda não foi divulgado o início das operações. Além de Balsas, mais 32 cidades podem receber voos nos próximos anos.

Hospital de Balsas! Aliada de Roberto Rocha, Graça Paz expressa “dor de cotovelo” e “paga mico” na tribuna

O fraco discurso oposicionista da deputada estadual Graça Paz (PSL) chamou a atenção, na sessão desta terça-feira (26), pela inconsistência e desinformação ao tratar da inauguração do Hospital  Regional de Balsas (Veja o vídeo). Fora a tremenda e feia “dor de cotovelo” evidenciada, ela “pagou mico” ao dizer, na tribuna, que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), está em seu quarto ano de mandato, quando o Estado todo sabe que ele ainda está em seu terceiro ano. Ou por acaso a parlamentar, que foi reeleita também em 2014, na mesma ocasião do chefe do Executivo, já está no quarto mandato?

Aliada de primeira hora do senador Roberto Rocha, expulso do PSB, e que tenta se viabilizar como candidato-laranja do grupo Sarney ao governo do Maranhão, Graça Paz perdeu uma ótima oportunidade de ficar calada, como, praticamente, faz todos os dias em que é vista nas sessões plenárias. O governo passado deixou um esqueleto mal feito de uma obra inacabada que fora reconstruída por Flávio Dino, porém o mais caro e mais difícil não é a alvenaria e sim a estruturação, o aparelhamento do hospital para que ele funcione.

Na verdade, as realizações de Flávio Dino incomodam tanto a oposição pelo fato do governo do PCdoB ter feito mil dias, com diversas ações, obras visíveis, reais e eficazes; ao contrário do grupo que passou 50 anos no poder. Pura “dor de cotovelo” expressa hoje no fraco discurso de Graça Paz e de outros oposicionistas.

Dor de cotovelo de Graça Paz pelo fato do governador Flávio Dino ter concluído a alvenaria (reconstrução), estruturado e aparelhado o Hospital Regional de Balsas mostrou o quanto a oposição sofre de despeito com o sucesso da atual gestão. A propósito, quantos projetos apresentados, aprovados e sancionados tem a parlamentar na atual gestão? Questiono somente nesta, apesar da mesma já ter diversos mandatos nas costas e de eu apenas recordar de uma única Lei, de sua autoria, que fora sancionada: uma que diz respeito a supermercados.

Despeito da oposição 

O sofrimento e despeito de oposicionistas, como Graça Paz, é pelo fato do hospital está ofertando atendimento nas especialidades de clínica médica, ginecologia, obstetrícia, cirurgia geral e pediatria, além de exames laboratoriais e diagnósticos em oftalmologia e cardiologia; além de serviços de diagnóstico por imagem como ultrassonografia, mamografia, exames de radiologia, tomografia e endoscopia.

A “dor de cotovelo” da oposição sarneysista é porque o hospital garantirá, por meio do trabalho da Secretaria de Estado da Saúde (SES), assistência a uma população estimada em 246 mil habitantes, em reforço ao atendimento de saúde prestado no Sul do Maranhão.

A oposição sarneysista torcia contra o funcionamento do Hospital Regional de Balsas com medo que ele ultrapasse a meta de 13,9 mil procedimentos mensais, de cirurgias gerais e obstétricas até os exames de apoio diagnóstico e terapia.

Para desespero de oposicionistas, como Graça Paz e outros, a unidade de saúde possui 4.000m² e 50 leitos disponíveis, com dez leitos de UTI Adulto, seis de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional e quatro de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru.

“Foram quase 50 anos de atraso”, diz Flávio Dino ao entregar novo Hospital de Balsas

Hospital de Balsas foi entregue pelo governador Flávio Dino

A cidade de Balsas recebeu, nesta quarta-feira (20), duas grandes obras do governo do Estado muito aguardadas pela população: o novo Hospital Regional da cidade e 25 ruas pavimentadas pelo programa Mais Asfalto. Além disso, foi assinada a ordem para a construção de um Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) no município.

O hospital entregue pelo governador Flávio Dino tem 50 leitos e vai atender uma região com 246 mil habitantes. A inauguração encerra uma espera de décadas dos moradores, que muitas vezes tinham que ir até Imperatriz para receber atendimento mais complexo.

“Há três anos, eu tive que levar minha mãe com urgência para Imperatriz, arriscando não chegar viva. Se já tivesse um hospital assim, não teria precisado. Vai salvar muitas vidas”, diz a moradora Maria de Abreu.

Acompanhado de secretários de Estado, deputados, lideranças políticas e comunitárias, o governador Flávio Dino afirmou estar “muito feliz por concretizar um objetivo de décadas” no Maranhão. “Foram quase 50 anos de atraso. Infelizmente, muitos governos prometeram e não fizeram. E nós priorizamos a conclusão dessa obra”, disse Flávio.

Apoio permanente

O governador ressaltou que, além da construção, o Governo do Estado vai bancar o custeio da unidade: “O mais difícil é manter o serviço funcionando. Essa deve ser a razão pela qual vários governos passados se comprometeram e não fizeram”.

Flávio Dino ressaltou que o hospital não substitui, e sim complementa o trabalho dos municípios na Saúde, uma vez que a unidade é destinada a casos mais graves. É por isso que o novo hospital tem uma UTI com equipamentos de última geração.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, havia até agora “um vazio assistencial imenso na região”. Ele lembrou que a distância até Imperatriz é de 400 quilômetros: “Muitas vidas se perderam nessa estrada. E o que a gente traz hoje é a solução desse problema. Estamos trazendo um modelo assistencial que não existia na região. Damos um passo adiante em Balsas e nos 14 municípios da região”, acrescentou o secretário.

Balsas – Preso homem que espancou mulher até a morte por causa de fim de relacionamento

Suspeito é acusado de ter espancado mulher, até a morte, por causa do fim do relacionamento

Trabalho integrado da Polícia Civil do Maranhão com a Polícia Civil do Distrito Federal resultou na prisão do elemento Raimundo Ribeiro, conhecido como Ray, que, no dia 04/07/2015, espancou, até a morte, sua ex-companheira, a professora Márcia Claudete da Silva Queiroz, por não aceitar o término do relacionamento. Após o crime, Ray fugiu do distrito da culpa e permaneceu foragido até a tarde de domingo (02) quando então foi preso em Guará, cidade satélite de Brasília.
O crime chocou a sociedade balsense pela forma como foi praticado e pelo fato de a vítima ser uma professora muito querida por todos na cidade. Ao longo desse quase dois anos, a Polícia Civil recebeu diversas informações sobre o paradeiro do criminoso e averiguou cada uma delas, sem sucesso mas com persistência.

Receberam várias vezes familiares da vítima cobrando solução e pedindo ajuda.
A prisão foi possível graças a uma informação anônima recebida depois que a matéria sobre a morte da professora Márcia foi exibida em rede nacional no programa Cidade Alerta, na semana internacional da mulher.

Fortes chuvas provocam enchentes em Balsas com famílias desabrigadas

Chuvas fortes fizeram o Rio Balsas transbordar provocando enchentes e fazendo desabrigados

Chuvas fortes fizeram o Rio Balsas transbordar provocando enchentes e fazendo desabrigados

As fortes chuvas que caíram em Balsas por mais de 12 horas fizeram o Rio Balsas transbordar. Cheias históricas foram registradas na cidade no ano de 1974 e 1985, quando as águas do rio quase cobriram a Ponte de Madeira.

Essa já é considerada  a maior cheia dos últimos 30 anos. Na AABB – Associação Atlética Banco do Brasil, a água subiu tanto que ameaçou invadir o Clube de Festas. A parte das piscinas foi toda tomada pela água.

No Porto das Caraíbas, a água impediu a passagem de pedestres na passarela da Ponte da Amizade. Vários freezers desceram nas águas e as árvores centenárias ficaram com água cobrindo os galhos.  A Quadra Poliesportiva, situada na Beira Rio, foi totalmente tomada pela água.

O Corpo de Bombeiros atendeu um incidente com  um veículo de passeio após ser arrastado pelas águas, nas proximidades do Hotel Águas do Vale. Os dois ocupantes do carro saíram ilesos.

O sistema de captação de água (ETA) foi invadido, bem como 16 adutoras na cidade, que foram danificadas. No entanto, o sistema de abastecimento foi restabelecido, e voltou à normalidade no mesmo dia.

NOTA DE ESCLARECIMENTO  DA PREFEITURA DE BALSAS

Em decorrência das fortes chuvas que caíram em Balsas, a Prefeitura esclarece que:

1 – Está tomando todas as providências cabíveis no sentido de prestar assistência às famílias que tiveram suas casas inundadas pelas chuvas. Para isto, disponibilizou equipe contendo assistentes sociais, psicóloga, coordenadoras dos CRA’s – Centro de Referência da Assistência Social, e Secretários. O governo municipal está disponibilizando água potável, cestas básicas e transporte. Até o momento foram detectadas 11 famílias desalojadas e 08 desabrigadas.

2 – Diante dos grandes estragos causados em ruas, avenidas e demais espaços e/ou instrumentos públicos, além de residências, o Prefeito Rochinha decretou Situação de Emergência.

3 – O tráfego de veículos nas pontes que apresentam riscos está impedido pelo DMT – Departamento Municipal de Trânsito.

4 – O Poder Público Municipal está atuando em conjunto com o Corpo de Bombeiros e a costumeira solidariedade da comunidade balsense, para garantir segurança e apoio às famílias.

Balsas – MA, 28 de janeiro de 2016

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Avião cai em Balsas; Piloto morre carbonizado

Acidente com o monomotor aconteceu logo após uma decolagem

Acidente com o monomotor aconteceu logo após uma decolagem

aviao3

Populares acompanharam o resgate

Populares acompanharam o resgate

 

O piloto José Mauro Medeiros morreu carbonizado, na tarde desta segunda-feira (09), em acidente com o avião que comandava no município de Balsas, interior do Maranhão, a 759 Km de São Luís. Ele estava sozinho no monomotor que caiu logo após a decolagem.

O filho do piloto, que se chamava Charles, também faleceu há cerca de dois anos, quando também pilotava um avião similar.

Segundo a Polícia Militar, ainda não há causas oficiais sobre o que teria ocasionado o acidente. No entanto, testemunhas dizem que, no decorrer do dia, o avião agrícola fez várias decolagens e pousos.

piloto0911

José Mauro de cabelos grisalhos

De acordo com o comandante de aviação, Eduardo Canedo, o avião agrícola fazia manobras de preparação para decolagem quando a aeronave explodiu. O Corpo de Bombeiros combateu as chamas e fez o resgate do corpo do piloto.
A Polícia abrirá uma investigação para apurar o que causou a explosão do monomotor. O corpo de José Mauro foi levado para um hospital de Balsas, onde será periciado por legistas do Instituto Médico Legal.