PSB decide não apoiar Rodrigo Maia

O PSB terá na próxima legislatura o deputado maranhense Bira do Pindaré, aliado de primeira hora do governador Flávio Dino (PCdoB).

Rodrigo Maia não terá o apoio do PSB entre os vários partidos que o apoiam na disputa pela presidência da Câmara. Em reunião nesta quinta-feira, 10, em Brasília, que reuniu os 22 parlamentares eleitos para a próxima legislatura, apenas um peesebista quis apoiar o democrata.

O líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar (PE), disse que a entrada do PSL no bloco que irá votar em Maia foi decisivo para tirar o PSB.

“Quando Maia não era visto como um candidato do governo, isso era um ativo dele. Mas, no momento em que o partido do presidente aderiu à chapa de Maia, sua chapa passou a ser identificada com a agenda do governo”, disse.

A sigla agora aguarda decisão do PDT e do PCdoB, que formam em conjunto um bloco de oposição, para decidir qual será o candidato do grupo ao cargo. Já Maia, mesmo sem o PSB, caminha a passos largos para permanecer como presidente da Câmara.

O PSB terá na próxima legislatura o deputado maranhense Bira do Pindaré, aliado de primeira hora do governador Flávio Dino (PCdoB).

Em campanha, Rodrigo Maia almoça com deputados maranhenses em São Luís

Rodrigo Maia já conta com o apoio do PSL, PRB, PSD, PPS, além do próprio DEM, o que garantiria o apoio de 153 dos 513 deputados

O deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), está em campanha pelos estados nesta semana para angariar mais apoio à sua recondução. Nesta segunda-feira (07), Maia se reuniu com os deputados maranhenses em um restaurante da Avenida Litorânea, em São Luís.

O deputado já conta com o apoio do PSL, PRB, PSD, PPS, além do próprio DEM, o que garantiria o apoio de 153 dos 513 deputados.

Em São Luís, o almoço de Rodrigo Maia contou com a presença dos deputados federais Rubens Pereira Júnior (PCdoB); Juscelino Filho (DEM); Cléber Verde (PRB), e do senador eleito, Weverton Rocha (PDT). Também participaram os deputados federais eleitos Márcio Jerry (PCdoB); Bira do Pindaré (PSB); Eduardo Braide (PMN); Júnior Marreca Filho (Patriota); Edilázio Júnior (PSD) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

No sábado, Rodrigo Maia esteve em Goiânia, com o governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM-GO) e fará nos próximos dias, mais viagens para outros estados.

CPI do caso Cyrela reúne-se e ouve as primeiras testemunhas

O objeto da CPI é investigar a conduta da construtora Cyrela a respeito de cinco empreendimentos da empresa, que foram entregues com problemas estruturais e ambientais graves, em São Luís

A CPI do caso Cyrela, presidida pelo deputado Zé Inácio (PT), reuniu-se, na tarde de quarta-feira (19), na Sala das Comissões, para ouvir as primeiras testemunhas. Os deputados Rogério Cafeteira (DEM), relator, Wellington do Curso (PSDB) e Bira do Pindaré participaram dos trabalhos.

A CPI foi instalada no dia 12 de novembro, por meio da Resolução Administrativa 732/2018, e tem prazo de conclusão previsto para 31 de janeiro, quando se encerra a atual Legislatura. Seu objeto de investigação é a conduta da construtora Cyrela a respeito de cinco empreendimentos da empresa, que foram entregues com problemas estruturais e ambientais graves, em São Luís.

Na pauta constava a oitiva de testemunhas convidadas e convocadas. Como testemunhas convidadas foram chamados o secretário de Obras e Serviços Públicos de São Luís, Antônio de Araújo Costa, e a superintendente Federal da Pesca e Aquicultura, Genilde Campagnaro, que não compareceram e nem justificaram a ausência.

Como testemunha convocada não compareceu um dos diretores da Cyrela, que tem domicílio em São Paulo, cujo nome não foi divulgado, mas mandou advogado, que justificou sua ausência devido a problemas de saúde, não comprovados pela CPI, que requereu a marcação de nova data para a oitiva. A CPI deliberou por reiterar a convocação do diretor.

Outra testemunha convocada, que não compareceu e também não justificou, foi Domingos José Soares de Brito, ex-secretário de Urbanismo e Habitação de São Luís. A CPI deliberou, também, por reiterar sua convocação e, se repetindo a ausência sem justificativa, requisitar sua condução coercitiva.

Oitiva de testemunhas

Foram ouvidas as testemunhas convocadas Afonso Henrique de Jesus Lopes, que exerceu o cargo de secretário de Meio Ambiente de São Luís, a partir de março de 2010; Stéfano Pereira Serejo, que exerceu os cargos de secretário-adjunto e Chefe da Assessoria Jurídica da Secretaria de Meio Ambiente de São Luís, no período de 2010 a 2012; e José Jânio de Castro Lima, analista ambiental concursado, que exerceu o cargo de secretário-adjunto de Estado do Meio Ambiente, no período de 2011 a 2014 e que, atualmente, ocupa o cargo de superintendente de Recursos Hídricos.

As três testemunhas ouvidas foram inquiridas pelos membros da CPI sobre os procedimentos adotados por esses órgãos para a emissão da Licença Prévia (LP), Licença de Instalação (LI) e Licença de Operação (LO) e o Habite-se, para empreendimentos de construção de condomínios residenciais em alguns casos, especificamente, sobre o condomínio Vitória, em São Luís, que dentre outros problemas que apresenta, teve a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) construída em cima da nascente do Rio Paciência.

Avaliação

O deputado Bira disse que considera a CPI muito importante para apurar esses fatos, considerados graves, contra a sociedade maranhense, e que estão robustamente provados. Segundo ele, a CPI tá sofrendo um prejuízo grande por conta do prazo que tem para concluir os trabalhos.

“Esta CPI tem que se extinguir até o final desta Legislatura, que se conclui em 31de janeiro. Apesar disso, acho que os trabalhos estão andando bem e o que está sendo colhido vai ser material suficiente para apontar encaminhamentos de responsabilização em relação a esses acontecimentos. Por enquanto, só estou vendo culpa na empresa. Se alguém mais colaborou, vamos ter que identificar. Se não se chegar aos culpados nesta CPI, certamente, na próxima Legislatura, a questão pode voltar à baila porque, afinal, a sociedade maranhense tem que ter o respeito que merece”, ressaltou.

O presidente da CPI afirmou que a reunião foi bastante produtiva e que, por conta das festas de Natal e Ano Novo, os trabalhos serão retomados no dia 5 de janeiro.

“A CPI está cumprindo o seu papel. Como tenho dito, o objetivo dessa CPI não é tratar da relação de consumo, essa parte quem está cuidando, e muito bem, é o Ministério Público do Consumidor, junto à Vara de Interesses Difusos e Coletivos. O foco dessa CPI é investigar a motivação, as causas e o que levou as autoridades públicas da esfera municipal e estadual a conceder licença para instalação e construção de empreendimentos, que causaram, sobretudo, dano ambiental”, avaliou Zé Inácio.

Zé Inácio adiantou que, ao final e a partir do relatório da CPI, vai se estabelecer critérios para a instalação desse tipo de empreendimento, punir os responsáveis e aperfeiçoar a legislação ambiental estadual e de uso do solo, em São Luís, no sentido de que tais fatos não se repitam.

Encaminhamentos

Ao final das oitivas, foram deliberados os seguintes encaminhamentos: a) Em razão da ausência do diretor da Cyrela, a reunião da CPI, que estava prevista para acontecer nesta quinta-feira (20), ficou adiada para 05/01/2019; b) Reiterar a convocação do ex-secretário de Urbanismo e Habitação de São Luís, Domingos José Soares de Brito, do secretário de Obras e Serviços Públicos de São Luís, Antônio de Araújo Costa, e da superintendente Federal da Pesca e Aquicultura no Maranhão, Genilde Campagnaro.

Presidente Othelino Neto faz balanço de fim de ano e saúda deputados eleitos para a Câmara Federal

Othelino Neto fez um balanço de fim de ano e uma saudação especial aos quatros deputados estaduais maranhenses eleitos para a Câmara Federal

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), fez um balanço de fim de ano e uma saudação especial aos quatros deputados estaduais maranhenses eleitos para a Câmara Federal, na sessão plenária de segunda-feira (17). Os deputados Bira do Pindaré (PSB), Eduardo Braide (PMN), Josimar de Maranhãozinho (PR) e Edilázio Júnior (PSD) se despediram do Plenário da Casa, com discursos emocionados e cheios de apartes.

“Nessa sessão de despedidas, quero parabenizar todos os deputados estaduais, mas, em particular, os quatro que se elegeram deputados federais, a começar pelo deputado Bira, que também teve dois mandatos de deputado estadual e, agora, vai para esse novo desafio. Um deputado sempre aguerrido, sempre com posições muito fortes. Quero desejar ao deputado Bira sucesso lá em Brasília”, iniciou.

Em seguida, o presidente da Casa fez saudação a Eduardo Braide, ao qual desejou sucesso e lembrou, ainda, que o deputado deixou de disputar uma reeleição garantida, para concorrer à Câmara Federal. “Desejo que Vossa Excelência, que, sem dúvida, é um dos deputados mais completos desta Casa, tenha muito sucesso na nova fase da sua vida. Que possa, em Brasília, como deputado federal, exercer o mandato com a mesma eficiência que exerce o mandato de deputado estadual. O bom é que tivemos momentos onde estávamos mais próximos e momentos em que estivemos mais distantes, mas a relação foi sempre respeitosa e, por isso, nós, mesmo militando em campos políticos diferentes, conseguimos chegar a este momento, tendo essa relação respeitosa como temos até hoje”, desejou.

Reconhecimento dos maranhenses

Em relação ao deputado Edilázio Júnior, Othelino lembrou que ele também deixou uma reeleição mais fácil, para concorrer ao cargo de deputado federal. Mas, que teve o reconhecimento dos maranhenses, que lhe permitiram um terceiro mandato, dessa vez, na Câmara Federal.

“Nós já nos conhecemos há muitos anos, embora o deputado Edilázio seja uns dois ou três anos mais novo do que eu, mas nos conhecemos desde criança. Temos uma relação pessoal que transcende a política, relação essa que, até hoje, é muito boa e que nem a militância política, em campos opostos, nos fez, em nenhum momento, afetar essa boa relação pessoal que construímos. E assim será, mesmo não mais tendo o privilégio de vê-lo no dia a dia, aqui no Plenário, mas certamente nos veremos muito, dada as afinidades pessoais que temos”, assinalou.

O quarto a ser saudado foi Josimar de Maranhãozinho, que conseguiu a maior votação no estado para deputado federal. “Votação expressiva para deputado federal, o que nada mais é do que fruto do trabalho que ele realiza. Nós fomos votados em alguns municípios, e alguém aqui falou como é fácil ser votado com o deputado Josimar. De fato, o deputado Josimar tem essa característica de ser um nome muito leve. Onde nós fomos votados juntos, ele teve votações expressivas e foi um excelente companheiro de chapa. E, até onde fomos votados, por campos políticos diferentes, como no município de Monção, lá nos tratamos de forma muito respeitosa”, contou.

Valentia e aprendizado

O presidente da Assembleia registrou, ainda, a valentia do deputado Stênio Rezende (DEM), que lançou a sua esposa Andreia Rezende (DEM) como candidata a deputada estadual, após passar por um momento muito difícil, quando do acidente que os vitimou. “Mas, graças ao trabalho político que o casal vem fazendo, ela, mesmo sem poder fazer campanha, foi eleita e será diplomada deputada estadual, apesar dos graves problemas de saúde que enfrentou”, disse.

Othelino Neto afirmou que a legislatura foi de muito aprendizado, apesar de um momento de muita tristeza, quando da morte do presidente Humberto Coutinho. “Ele, certamente, hoje, está em bom lugar, embora faça muita falta para nós, mas foram quatro anos de muito aprendizado, onde pessoas que eu não conhecia, aprendi a conviver e, hoje, temos uma relação e tenho relação muito boa com todos os deputados”, afirmou.

O presidente da Casa fez, ainda, uma saudação ao deputado Rogério Cafeteira (DEM), classificando-o como um grande líder do governo. “A Assembleia Legislativa produziu muito a favor do Maranhão, cada um do seu jeito. Cada um dos deputados deu a sua contribuição, os debates que aconteceram foram saudáveis, porque o Parlamento tem que ser plural, como é a Assembleia Legislativa. Momentos de divergências, que se acabavam aqui na tribuna e, quando os deputados desciam, se cumprimentavam, se abraçavam e cada um seguia a vida defendendo as suas posições e aquilo em que acreditam. A Assembleia do Maranhão fez bem o seu papel, nos seus últimos quatro anos. A renovação que aconteceu é natural da democracia. Aqueles que não conseguiram renovar os seus mandatos certamente terão outras oportunidades nas urnas”, finalizou.

CPI da Cyrela participa de audiência com a promotora Lítia Cavalcanti

A CPI está investigando a Cyrela pelas irregularidades cometidas na construção dos empreendimentos Jardins Toscana e Provense, Vitória e Pleno Residencial

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Cyrela participou, na manhã desta quinta-feira (06), de uma audiência com a Promotora do Consumidor, Lítia Cavalcanti. A CPI está investigando a Cyrela pelas irregularidades cometidas na construção dos empreendimentos Jardins Toscana e Provense, Vitória e Pleno Residencial.

O presidente da comissão Deputado Estadual Zé Inácio (PT) e os demais membros Wellington do Curso (PSDB); César Pires (PV); Bira do Pindaré (PSB); e Francisca Primo (PcdoB) ouviram a Promotora Lítia Cavalcanti, que tem contribuído para o andamento das investigações.

A promotora informou que no início do caso, o Ministério Público chegou a tentar resolver o problema judicialmente, e em seguida com um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no entanto, todas as vias de negociação foram descumpridas pela empresa. “Esses empreendimentos foram construídos com várias irregularidades que colocaram em risco iminente a vida de muitas famílias, e a CPI além da investigação que estar realizando, vai prevenir para que novos casos em empreendimentos imobiliários não aconteçam novamente no Maranhão”, disse Lítia Cavalcanti.

Durante a audiência os parlamentares foram informados sobre o andamento dos inquéritos e continuarão a ouvir as demais autoridades e envolvidos no caso, que irão contribuir junto a fase investigativa para a continuidade das investigações da CPI.

Maior obra estruturante de Flávio Dino é a Educação, diz Bira…

Bira do Pindaré rebateu críticas ao governo

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) respondeu ao colega de Parlamento, Edilázio Júnior (PV), que criticou o governo do estado por não ter “nenhuma obra estruturante, que mudou a vida das pessoas”.

O pessebista rebateu: “a maior obra estruturante que está mudando a vida das pessoas é justamente o investimento em Educação”.

Bira lembrou que os investimentos em Educação são prioridade na gestão Dino. Ele destacou as 750 unidades escolares entregues pelo atual governo, entre reformadas, construídas e reconstruídas, por meio do Programa Escola Digna, e os 19 prédios do Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia (Iema) já inaugurados pelo governador em todo o Maranhão.

“Fatos foram distorcidos”, diz Bira do Pindaré sobre “memorando”

Deputado disse que fatos foram distorcidos

O deputado Bira do Pindaré (PSB) também se pronunciou durante a sessão plenária da tarde de segunda-feira (23) sobre o suposto envolvimento da Polícia Militar do Maranhão em monitoramento de políticos adversários do Governo do Estado, juízes eleitorais, representantes do Ministério Público e delegados do interior maranhense, cujo comportamento poderia comprometer o processo eleitoral.

O parlamentar ressaltou que o caso merece reflexão e recordou aos colegas de plenário o posicionamento do governador Flávio Dino, lembrando que o mesmo afirmou não ter autorizado tal medida. “O Governo do Estado, inclusive, informou que o documento será investigado. Além disso, o policial que o assinou já foi afastado de sua função e as investigações estão em andamento”, frisou.

Bira abriu um parêntese e demonstrou estranheza em relação ao fato de a mídia local e nacional atribuir o episódio a um ato autoritário do governador Flávio Dino, distorcendo a história e os fatos, segundo ele.

“De maneira ridícula, rasteira, superficial e sem nenhum sentido. Quem entende de ditadura é a oligarquia. Quem foi que comandou a ditadura no Maranhão? Foi a oligarquia, a qual querem trazer de volta para o poder. A oligarquia vive uma crise de abstinência porque está longe do poder e usa todos os artifícios para tentar atingir a imagem do governador, que é positiva. Até a Rede Globo publicou matéria em seu site afirmando que ‘é o governo mais eficiente do Brasil’”.

Na visão do deputado, a matéria veiculada foi tendenciosa. “A moda agora é fake news (notícia falsa). Querem fazer isso e todo dia inventam uma história. Usam o poderio midiático deles, que é uma verdadeira ditadura, ou seja, a ditadura da mídia, porque a mídia no Brasil pertence a meia dúzia e, aqui, contamos nos dedos e sabe-se quem é que manipula a maior audiência no Maranhão e usa isso politicamente”, disse.

Bira criticou a repetidora da TV Globo no Maranhão, que, segundo ele, “ é incapaz de mostrar uma única linha do que acontece no Maranhão, quando se trata de notícia do governo. Não mostra, por exemplo, a redução da taxa de criminalidade e que o Maranhão é o estado que mais cresceu em 2017. Mas quando pegam um assunto como esse, vão ao ridículo. Como é que pode? Espionagem por ofício? Eu nunca vi isso”.

O deputado finalizou com uma mensagem: “A única coisa que posso, neste momento, é realmente revelar a nossa indignação com essa ditadura midiática, com esses ataques sem fundamentos, com esses factoides e mentiras que todo dia usam contra o governo, tentando macular sua imagem. Não vão conseguir e a oligarquia não vai voltar. O povo vai vencer mais uma vez”.

Assembleia faz um minuto de silêncio pela morte da vereadora Marielle do Rio de Janeiro

Plenário fez um minuto de silêncio em função da morte de vereadora do PSOL do Rio de Janeiro

Na sessão desta quinta-feira (15), o plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão fez um minuto de silêncio em respeito à vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), morta a tiros na noite de ontem (14), no bairro do Estácio, na região central do Rio de Janeiro.

“O Brasil está consternado com o assassinato de uma parlamentar no estado do Rio de Janeiro, uma vereadora atuante. Eu gostaria de solicitar a V. Ex.ª um minuto de silêncio em homenagem à parlamentar e o respeito da Assembleia Legislativa a todos os parlamentares municipais”, sugeriu o deputado Wellington do Curso (PP), sendo de imediato atendido pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB).

Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, é execução.

O deputado Bira do Pindaré (PSB) também registrou, da tribuna, a sua indignação com a execução sumária da vereadora Marielle Franco. “Ela era uma mulher negra, militante das causas sociais e que exercia o mandato com muita dignidade no estado do Rio de Janeiro, pelo PSOL. Esse acontecimento nos causa uma profunda indignação, um sentimento muito forte de tristeza por conta do ódio e da intolerância que tomaram conta do nosso país. Não se pode mais, no Brasil, ter opinião, posição política, uma percepção da sociedade e de se professar as suas convicções que, a meu ver, era o que a Marielle fazia. Ela se posicionou politicamente sobre o que acontece hoje no Rio de Janeiro e o que acontece no Brasil. E, a resposta que ela recebeu, foram vários tiros que ceifaram a sua vida”, acentuou.

O deputado enfatizou que as autoridades do país precisam colocar a mão na consciência. “É preciso que se faça um debate franco, aberto e transparente sobre o problema da segurança pública no país, sobre a violência e as providências que precisam ser tomadas para que haja superação desse caos”, finalizou Bira do Pindaré.

Bira do Pindaré é eleito membro do Diretório Nacional do PSB

Bira usou suas redes sociais para informar sua eleição e a reeleição do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira.

Na tarde deste sábado (3), o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) foi eleito membro do Diretório Nacional do PSB. O socialista usou suas redes sociais para informar sua eleição e a reeleição do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira.

A eleição de Bira pode ser considerada uma grande vitória na carreira do parlamentar. Em 2016, ele teve suas chances de ser candidato a prefeito de São Luís tiradas pelo então senador Roberto Rocha, que fazia parte da legenda.

Bira deu a volta por cima. Foi eleito presidente do Diretório Municipal de São Luís e agora conquista um lugar no Diretório Nacional.

A eleição de Carlos Siqueira acaba de vez com a tentativa de levar o PSB a apoiar o senador Roberto Rocha, agora filiado ao PSDB, na disputa para o governo.

Siqueira faz parte da mesma tendência do presidente estadual Luciano Leitoa, que em congresso no ano passado, já encaminhava o apoio da legenda ao governador Flávio Dino.

A eleição do novo diretório do PSB é uma grande conquista para o grupo governista. Flávio Dino agora pode contar com a certeza de que terá o PSB em seu grande arco de apoios.