Aliado de Temer, João Alberto emplaca filho na Furnas com salário de R$ 27 mil

João Alberto Carcará, mais vivo do que nunca

Aliado de primeira hora do presidente da República, Michel Temer (PMDB),  o senador João Alberto (PMDB), também conhecido nos bastidores como “carcará”, conseguiu emplacar o filho, João Manuel Santos Souza, em cargo comissionado na Furnas Centrais Elétricas S.A, ou simplesmente Eletrobrás, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, com um polpudo salário de R$ 27.588,48 mil.

Há poucos meses, Carcará também foi responsável por indicar boa parte dos cargos federais para a região Nordeste e emplacar o aliado, Assis Filho, na Secretaria Nacional de Juventude.

Nos bastidores, comenta-se que a nomeação de João Manuel, assim como de outros aliados de políticos do PMDB, já estaria caracterizando uma nova “lista de Furnas”, o conhecido escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro ocorrido nos anos 2000 e que envolvia a empresa estatal e abastecia campanha de políticos do PSDB.

Com informações do Marrapá

Lobão quer votar projeto de abuso de autoridade no plenário do Senado em duas semanas

Extra

Lobão estaria querendo pressa na votação para deixar autoridades na impunidade

BRASÍLIA — O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Edison Lobão (PMDB-MA), disse nesta quarta-feira que em cerca de duas semanas estará pronto para ser votado no plenário o projeto que endurece as regras de criminalização de abuso de autoridade, de autoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Hoje, ele recebeu uma nova versão do relatório do senador Roberto Requião (PMDB-PR), e seu primeiro ato será a concessão, monocraticamente, de vista coletiva do texto pelo prazo de uma semana. Depois desse prazo, se houver consenso, já pode ser votado na comissão para seguir ao plenário. Se não, será concedido mais uma semana para debate antes da votação.

— Não podemos esquecer que o projeto de abuso de autoridade, apresentado pelo senador Renan, se encontra em urgência e, portanto, tem preferência. Mas vou fazer o possível para que haja um debate dos que são a favor e contra a matéria.

Lobão responde a vários inquéritos no Supremo Tribunal Federal, mas nega que a aprovação da lei de abuso, nesse momento, seja para impedir as investigações da Operação Lava-jato. Argumentou que as autoridades “que se colocarem dentro das regras”, não tem o que temer. Disse que a urgência para aprovação da criminalização de abusos de autoridades não é contra ninguém, mas contra o abuso.

— Nada tem a ver com retaliação. Se essa lei vai retaliar alguém, vai retaliar o abuso — disse Lobão, completando: — Ninguém deve temer a lei.

Relator do projeto que acaba com o foro privilegiado, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) acusou setores do Senado de estarem usando o clamor da sociedade — pelo fim do foro — como justificativa para aprovar junto o projeto que endurece as regras de criminalização de abuso de autoridades. Depois de analisar a nova versão do relatório do senador Roberto Requião, Randolfe disse que as mudanças feitas pelo relator e entregues hoje na CCJ vão inviabilizar qualquer investigação pelo Ministério Público e acabar com a Operação Lava- jato.

O artigo 1* do parecer de Requião trata do chamado crime de hermenêutica — ou crime de interpretação. Pelo texto apresentado, Requião rejeitou proposta do juiz Sérgio Moro e, no entendimento de Randolfe, o texto do relator diz que se houver divergência entre a interpretação do juiz sobre determinado crime, ou se o acusado na primeira instância for inocentado na segunda instância, o juiz da primeira instância pode ser punido.

— No chamado crime de interpretação ou hermenêutica, por exemplo, o Moro liberou as gravações da ex-presidente Dilma com o ex-presidente Lula. Se ficar comprovado que ele agiu incorretamente contra a inviolabilidade presidencial, se recorreria dessa decisão. Mas pelas regras do relatório do Requião, ele poderá ser criminalizado por isso. Ou, se pedir a condenação de um réu e este for inocentado na segunda instância, o juiz pode ser punido por isso — entende Randofe.

Já no artigo 31, o texto anterior que dizia que será penalizado o juiz que der início a persecução penal sem justa causa, foi mudado para, será penalizado o juiz que der início a persecução penal com abuso de autoridade.

— Se as mudanças feitas pelo relator forem aprovadas, acaba Lava-jato, e o Ministério Público pode ficar ferido em sua autonomia e impedido de conduzir qualquer investigação. Pode fechar essa bodega. Não terá mais sentido a existência do MP — alertou Randolfe.

O relator do fim do foro rejeita a argumentação de Requião sobre a necessidade de se aprovar o abuso de autoridade para anular eventuais abusos de promotores e juízes de primeira instância com o fim do foro.

— Isso, mais que uma justificativa, é uma desculpa. Estão usando o fim do foro, que é um clamor da sociedade, para aprovar o projeto de abuso de autoridade. É um projeto para afastar os engravatados das barras da Justiça — disse Randolfe.

Ele também rejeita a tese de que cresceu no Senado a pressa para aprovar o abuso de autoridade, por causa da polêmica operação Carne Fraca.

— É claro que a situação piorou muito do ano passado para cá. Hoje temos metade do Congresso investigado. Mesmo que tenha tido abuso nessa operação, não é justificativa. Estão procurando jogar fora a água suja com o bebê dentro da bacia — disse Randolfe.

Alérgicos, cuidado com a “estratégia de venda” da Extrafarma…

 

Alérgicos a AASS ou a outro princípio ativo, cuidado com a Extrafarma.

Na noite de quarta-feira (22), comprei um remédio para a garganta, diferente do que tomo constantemente (de orientação médica), por insistência de um funcionário da Extrafarma (provavelmente pra ganhar bônus de venda), que garantiu ser melhor. No entanto, o medicamento, na verdade, era contraindicado a quem tem alergia a AASS (Ácido Acetilsalicílico), que é o meu caso.

Cuidado, você pode parar no hospital até com risco de vida. Na farmácia, compre sempre o remédio que você veio procurar ou que está na receita do médico. Não dê ouvidos a funcionários de farmácia, interessados em vender um produto para obter bônus, que te impõem medicamentos que alegam ser similares ou melhores. Fica o meu alerta.

O Strepsils, pastilha para garganta, que fui praticamente obrigada a comprar, não contém AASS no princípio ativo, mas há uma substância da mesma família, assim como a maioria dos antiinflamatórios, que faz mal aos alérgicos e hipersensíveis ao Ácido Acetilsalicílico.

Aí, tomei e deu reação forte de rinite, inchaço nos olhos, rosto, boca (edema de face), dor de cabeça, falta de ar, semelhante a sintomas de edema de glote, garganta inflamada, etc.

E eu nem tava com sintomas de gripe e rinite, só a garganta que estava irritando um pouco. Fui cair na besteira de tomar o remédio, empurrado pelo funcionário da Extrafarma, que não costumo tomar, e deu nisso. Baixei hoje (23) na emergência do Hospital São Domingos, com classificação de risco de alerta (cor amarela).

Ainda na noite de quarta (22), a reação não foi mais forte porque tomei logo um antialérgico, medicamento receitado por médico em caso de alergias. Porém, nesta quinta (23), o edema de face ainda era grande com outras complicações.

Achei por bem contar essa história até para alertar as pessoas que, como eu, têm esse tipo de alergia para que tomem cuidado, e àquelas, que chegam à farmácia para comprar um remédio e são abordadas e quase forçadas a adquirir outro tipo de medicamento que é apresentado como similar ou melhor.

Deixo aqui o meu agradecimento ao médico cirurgião geral do São Domingos, dr Rogério​ Ericeira, que me atendeu muito bem. Descobri na hora que ele é leitor assíduo do meu blog. A ele o meu muito obrigada.

Um mapa para o mercado de trabalho do Maranhão…

Com a crise econômica, as vagas de emprego vêm diminuindo

Estes são tempos de crise econômica. Quanto mais difíceis são os momentos em que você está vivendo, mais útil se torna uma visão clara da realidade.

Se você está procurando um novo emprego nesta situação complicada, nada pode prejudicar você (desperdiçando sua energia e tempo) mais do que uma percepção errada do mercado de trabalho. É por isso que você precisa ter a visão mais clara e objetiva do quadro geral.

Você imagina o quão difícil pode ser chegar à sua destinação, sem saber o caminho? Claro que sua viagem seria muito mais fácil se você tiver um mapa.

Então, vamos tentar realizar o mapeamento do mercado de trabalho no Maranhão, usando os dados de um motor de busca de emprego, Jobbydoo**, para lhe fornecer um mapa que vai ajudar a alcançar sua destinação final – o trabalho.

Maranhão em números

No momento, há 670 ofertas de emprego listadas para o Maranhão.

Há uma clara correspondência entre a população e a disponibilidade de emprego de cada cidade no Maranhão. Assim, sem surpresa, as primeiras posições do ranking das vagas são ocupadas pelas cidades mais povoadas do Estado:

São Luís – 373 ofertas
Imperatriz – 71 ofertas
São Bernardo – 34 ofertas
Caxias – 29 ofertas

Estágios e Pessoas com Deficiência

Vamos ver como é o Maranhão para estudantes e pessoas com deficiência.
Dentre as 670 ofertas, existem 48 ofertas de estágios (38 em São Luís e as demais em Imperatriz) e 17 ofertas de emprego para pessoas com deficiência (7 em São Luís, e as demais em Bacabal, Imperatriz, Caixas).
Em percentagem, 7% das vagas disponíveis são para estagiários e 2,5% para pessoas com deficiência.

As percentagens estão em linha com as da Região Nordeste? Vamos ver!

A região tem 24.700 vagas, com 2.200 estágios e 351 para pessoas com deficiência. Portanto, se no Maranhão há menos estágios disponíveis (8% da região contra 7% do Maranhão), a situação é o oposto para as vagas relativas às pessoas com deficiência (1,5% da região contra 2,5% do Maranhão).

O mercado de trabalho da capital São Luís

Vamos dar uma olhada nas vagas na capital, São Luís. Aqui estão as últimas:

Vendedor Externo
Promotor de Vendas
Atendente Comercial
Técnico Químico Fabril
Supervisor Comercial
Supervisor Fabril (ETA e ETEI)
Supervisor de Oficina
WebDesigner
Técnico de Suporte Técnico
Coordenador Pedagógico
Representante técnico de automação
Gerente de contas

Estas são as empresas que têm o maior número de vagas disponíveis:

Ambev
EQS Engenharia
Cargill
Fox Time
MRV
Riachuelo

Algumas conclusões

Mesmo que as vagas sejam realmente uma pequena amostra, podem ser representativas da variedade do mercado de trabalho. De vendedor a web designer, do coordenador pedagógico ao técnico químico, todos os setores da indústria estão disponíveis.

Não deixe de lado qualquer tentativa: intenta participar de alguns
eventos de networking, ou até mesmo fazer voluntariado…e boa sorte em sua busca!