Polícia prende índios acusados de praticarem assaltos na BR 226

O revólver que seria usado para cometer os assaltos foi apreendido pela PRF.

Durante a Operação Carnaval 2018, a Polícia Rodoviária Federal prendeu uma dupla de índios suspeita do cometimento de diversos assaltos na região das aldeias, situada entre Barra do Corda e Grajaú, na BR 226.

Em serviço de ronda no município de Jenipapo dos Vieiras, os Agentes da PRF se depararam com dois motociclistas com as mesmas características de dois homens que haviam praticado assaltos na manhã do dia anterior. Eles não obedeceram a ordem de parada e fugiram. A equipe fez o acompanhamento tático dos suspeitos, que saíram da pista, caindo fora do acostamento. Um deles puxou uma arma de fogo e a apontou na direção da equipe, momento em que recebeu um disparo na região do ombro. O outro suspeito foi rapidamente detido.

Segundo informações, os policiais levaram os suspeitos até o hospital de Barra do Corda antes de conduzi-los para a delegacia. Para a surpresa dos policiais, duas pessoas da equipe médica informaram que haviam sido assaltadas pelos acusados.

Foto do dia – Ministro dos Transportes assina obras para BRs 135 e 226 no Maranhão ao lado do governador

Ao lado do governador em exercício, Carlos Brandão, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella,  assinou, nesta quinta-feira (05), a ordem de serviço que vai possibilitar o asfaltamento de 100 km da BR 226 e a segunda fase da obra da BR-135.

A primeira agenda foi na BR -135, pela manhã, onde a comitiva avaliou o andamento das obras que foram retomadas, e, segundo o ministro, não serão mais interrompidas. Na ocasião, foi anunciado recursos para conclusão definitiva dos serviços.

Durante a agenda, Carlos Brandão reiterou o acompanhamento da obra por parte do governo estadual, até que a mesma evolua para a fase de conclusão.

O ministro Maurício Quintella ressaltou que a BR 135 é a principal obra do Estado, do ponto de vista viário, que estava paralisada e o Governo Federal priorizou por reivindicação da bancada federal do Maranhão e do próprio governo do Estado. Para continuidade dos serviços, estão garantidos recursos na ordem de R$ 180 milhões, originados de emenda parlamentar e parte da União.