PT registra candidatura de Lula à Presidência no TSE

A Presidente Nacional do PT, Senadora Gleisi Hoffmann, mostra Papel do registro da candidatura de Lula no TSE. Foto: Ailton de Freitas

O Partido dos Trabalhadores (PT) protocolou nesta quarta-feira (15) o pedido de registro de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

Fernando Haddad, indicado como vice, Manuela D’Avila, do PCdoB, a ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, estiveram no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar a documentação e fazer um gesto em defesa do ex-presidente. Antes de entrar na sala, ao ser questionada sobre a possibilidade de indeferimento do registro de candidatura, Gleisi afirmou que “vai lutar até as últimas consequências, e Lula será o candidato do PT”.

Desde a manhã desta quarta-feira, petistas realizaram várias atividades políticas para exaltar o ex-presidente. Uma marcha pelas ruas de Brasília, organizada pelo MST e outros movimentos sociais, teve como destino o TSE. Segundo A Polícia Militar, cerca de 10 mil pessoas seguiram em caminhada pela Esplanada dos Ministérios.
Pela manhã, Haddad visitou militantes que fazem greve de fome em protesto à prisão de Lula. Depois, participou do lançamento do livro “Caravana da Esperança: Lula pelo Nordeste”, onde criticou a prisão de Lula, ao lado de Gleisi.

No Senado, depois do evento com Haddad, Gleisi anunciou que o PT irá chamar para falar ao Congresso o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o desembargador do Tribunal Regional Federal da Quarta Região Thompson Flores e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro. Ao todo, os petistas protocolaram nove requerimentos pedindo esclarecimentos sobre o dia 8 de julho, quando uma série de decisões conflitantes sobre a liberdade de Lula foram expedidas pela Justiça.

Condenado em segunda instância no caso do tríplex, Lula cumpre os requisitos para ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Como está preso em Curitiba, coube a Fernando Haddad, formalizado como candidato a vice, a tarefa de entregar no TSE os documentos do petista.

Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estão empenhados em definir ainda em agosto a situação da candidatura do ex-presidente. O objetivo é evitar que o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, que começa no dia 31 deste mês, tenha início com o quadro de candidatos indefinido. A tendência da Corte é negar o registro. No entanto, existe uma série de prazos na lei a serem cumpridos em caso de alguém contestar a candidatura. Por isso, os ministros estão dispostos a dar prioridade ao caso.

Durante a posse de Rosa Weber na presidência do TSE na noite de terça-feira, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, criticou o uso de dinheiro público por pessoas “inelegíveis”. Segundo ela, só quem cumpre a lei pode concorrer. A procuradora-geral já avisou anteriormente que poderá pedir que Lula devolva aos cofres públicos o dinheiro eventualmente gasto em campanha.

Com ato em Brasília, PT deve registrar candidatura de Lula nesta quarta (15)

Após a entrega do registro, em 24 horas o TSE deve publicar o edital com o pedido de candidatura no Diário Eletrônico da Justiça

Com a promessa de lideranças petistas de cercar o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com militantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), representantes do PT entregam nesta quarta-feira (15) o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

A previsão é que o registro seja feito no fim da tarde, no limite do prazo estipulado pelo TSE. Lula foi condenado sob acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e um mês de prisão, em caso derivado da Operação Lava Jato, e está preso desde abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

De acordo com especialistas em direito eleitoral, Lula está inelegível com base na Lei da Ficha Limpa por ter condenação em segunda instância. Advogado do ex-presidente no TSE, Luiz Fernando Casagrande Pereira diz que o petista, apesar de condenado em segunda instância, pode ser elegível. “A gente fez uma série de estudos de caso e constatamos que há vários casos de inelegíveis, alguns condenados em segunda instância como Lula, que conseguiram suspender a inelegibilidade”.

Após a entrega do registro, em 24 horas o TSE deve publicar o edital com o pedido de candidatura no Diário Eletrônico da Justiça. Nos dias 17 ou 18 será aberto o prazo de cinco dias para que o Ministério Público ou algum partido faça a impugnação da candidatura do petista. Quando o prazo terminar, entre os dias 22 e 23, o PT tem sete dias para contestar a impugnação.

O caso vai então a julgamento no plenário do TSE, composto por sete ministros. Se a corte negar o registro do petista, o partido pode recorrer e o tribunal analisa novamente. A defesa de Lula também pode questionar a decisão do TSE no STF (Supremo Tribunal Federal).

O TSE precisa decidir sobre o registro de Lula até 17 de setembro. A data é o prazo limite para que um partido faça a substituição de candidatos a tempo de incluir os nomes nas urnas.

Datena confirma pré-candidatura ao Senado nas eleições 2018

O apresentador de TV José Luiz Datena Foto: Kelly Fuzaro/Band/Divulgação

O apresentador de TV José Luiz Datena confirmou que vai se candidatar ao Senado pelo DEM nas eleições 2018. Nesta quarta-feira, 27, Datena comunicou oficialmente à Band que sairá do ar para participar das eleições deste ano. Pela legislação eleitoral, radialistas, apresentadores de programas ou comentaristas que queiram se candidatar devem se afastar da grade de programação de emissoras de rádio e TV até o dia 30 de junho.

O DEM reservou uma sala em um hotel na região central de São Paulo para o anúncio. O apresentador, de 61 anos, vai integrar a coligação do ex-prefeito da capital João Doria, já que o partido anunciou apoio ao PSDB.

Datena e o vereador Eduardo Suplicy (PT) lideram a disputa pelas duas vagas de São Paulo ao Senado, de acordo com a pesquisa do Ibope/Band de maio – registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O levantamento mostrou que o apresentador com 24% das intenções de voto, atrás de Suplicy, com 30%.

Um dos principais apresentadores da Band, Datena começou sua carreira no jornalismo esportivo em Ribeirão Preto (SP). Teve passagens na Globo São Paulo, Record, Rede TV!e Band, hoje é mais conhecido por apresentar programas policiais.

Em 2016, ele chegou a anunciar a pré-candidatura à prefeitura de São Paulo pelo PP, mas desistiu da disputa. Além do PP e do DEM, Datena foi filiado por mais de 20 anos ao PT.

“Eu me proponho a ser candidato ao Senado. Agora, se pintar a possibilidade de ser candidato à Presidência da República, talvez eu tente ajudar o meu País. Quero ser candidato para ajudar o povo”, afirmou o apresentador ao site do grupo Estado em 15 de junho.

Após  a confirmação da pré-candidatura, Datena deve deixar de apresentar seus dois programas na TV, o “Brasil Urgente” e o “Agora é com Datena”. Procurada, a emissora informou que a decisão da candidatura era pessoal e cabia ao apresentador. A Justiça Eleitoral proíbe as emissoras transmitirem programas apresentados ou comentados por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa e de cancelamento do registro da candidatura.

Em Minas, PT lança pré-candidatura de Lula à Presidência da República

Durante o evento, a ex-presidente Dilma Rousseff leu uma carta escrita por Lula chamada de Manifesto ao Povo Brasileiro

O Partido dos Trabalhadores (PT) lançou na noite desta sexta-feira (8) a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. O ato foi realizado em um hotel de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Durante o evento, a ex-presidente Dilma Rousseff leu uma carta escrita por Lula chamada de Manifesto ao Povo Brasileiro. Preso há dois meses, após condenação em segunda instância, Lula pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, o que inviabilizaria sua candidatura à presidência. Mesmo assim, ele aparece como o melhor posicionado nas pesquisas de intenção de voto.

“Assumo esta missão porque tenho uma grande responsabilidade com o Brasil e porque os brasileiros têm o direito de votar livremente num projeto de país mais solidário, mais justo e soberano, perseverando no projeto de integração latino-americana.”, afirmou na carta.

De acordo com a legenda, 2 mil pessoas participaram do evento, que teve as presenças da presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann, do ex-prefeito e coordenador do programa de governo, Fernando Haddad e governadores e parlamentares.

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex em Guarujá (SP). Na ordem de prisão, o magistrado disse que o trâmite do processo na segunda instância já havia se encerrado.

Candidatura ao Senado é irreversível, diz Eliziane a jornalistas

Eliziane Gama reuniu grupo de jornalistas para confraternização em badalado restaurante de São Luís

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) confirmou neste sábado, 9, a um grupo de jornalistas que atuam na blogosfera que o projeto de candidatura ao Senado Federal nas eleições de 2018 conta com apoio do comando nacional do seu partido e seria irreversível. Ela garantiu ainda que deve receber manifestação coletiva de apoio das igrejas evangélicas dentro dos próximos dias.

Comentando sobre o apoio do Palácio dos Leões à sua candidatura a uma das duas vagas do Senado, Eliziane Gama ratificou sua aproximação com o governador Flávio Dino desde os primeiros momentos de seu ingresso na política.

Nas eleições de 2006, quando Dino se elegeu pela primeira vez deputado federal, Eliziane Gama esteve no grupo de apoio à candidatura do ex-juiz Federal. A situação se repetiu nos pleitos subsequentes em que Dino participou.

“Aqueles que falam em distanciamento de Flávio Dino desconhecem minha aproximação política com o governador em diversos momentos. Ele continuará contando com meu apoio”, disse a deputada, assinalando sua lealdade política.

Sobre sua candidatura ao Senado, Eliziane reconhece o desafio e a grande responsabilidade, sendo até agora a única mulher a disputar uma das vagas na bancada maranhense, da empreitada. “Estamos firmes nesta meta, principalmente por corresponder às expectativas. Não vou me acovardar diante das grandes estruturas de campanha que turvam as escolhas do eleitorado”, afirmou a deputada.

Ela salientou seu engajamento para barrar a aprovação de projetos de reformas em pauta na Câmara que considera serem danosos à população brasileira.

Zé Inácio lança oficialmente candidatura à presidência do PT…

Zé Inácio Rodrigues lançou candidatura à presidência do PT

O deputado estadual Zé Inácio realizou, no sábado (01), o lançamento da sua candidatura à presidência estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), por meio do Processo de Eleições Diretas (PED) do partido, com a chapa “Por um Maranhão mais Justo para Todos e para Lula”. O evento ocorreu no Structura Buffet, em São Luís, com a presença de, em média, 300 convidados.

Durante o evento, que contou com a presença de lideranças políticas de diversos municípios do Estado, foram apresentadas as propostas de campanha, atividades realizadas pelo deputado enquanto liderança política do PT e aberto o espaço para falas dos candidatos à presidência municipal do partido em todo o Maranhão, entre eles o candidato à reeleição de presidente municipal em São Luís, Fernando Magalhães.

O deputado abordou a trajetória política realizada por ele dentro do partido. “Quando iniciei no PT, ainda jovem, tínhamos os ideais de estudantes e, juntamente com o vice-prefeito de Bequimão, Sidney Nogueira, demos início ao partido no nosso município. Posso dizer que toda a minha carreira política foi construída dentro do PT”, afirmou.

Zé Inácio também falou sobre a abordagem utilizada por ele enquanto candidato a presidente estadual do PT. “Eu respeito a história e a militância de cada um, e acredito que juntos podemos construir um PT cada vez mais forte e democrático”.

 

A etapa municipal do PED ocorrerá no próximo domingo, 09 de abril. As chapas que concorrem pela presidência estadual, além da “Por um Maranhão mais Justo para Todos e para Lula”, bem como os respectivos candidatos a presidente estadual do PT são: Chapa Mudança- Lobato, Chapa Lula Presidente- Paulo Romão, CNB na Luta- Francimar, e Piracema Já- Eri Castro.

Ministério Público pede a impugnação da candidatura de Gilberto Aroso

O registro de candidatura de Gilberto Aroso (PRB) está ameaçado. O Ministério Público ajuizou ação de impugnação de registro de candidatura do ex-prefeito de Paço do Lumiar. Condenado pelo Tribunal de Contras do Estado e com condenação criminal no Tribunal de Justiça do Maranhão, Aroso é Ficha Suja. A Ação foi movida pela promotora eleitoral Gabriela Brandão da Costa Tavernard por conta dos atos de improbidade administrativa de quando foi prefeito entre 2004 e 2008. Aroso foi, inclusive, a ser preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A promotora afirma na Ação que existe um amplitude grande de provas que demonstram que deve ser declarada a inelegibilidade de Aroso. Ela citou as duas ações penais e uma ação de improbidade nas quais ele figura como réu. As três foram ajuizadas na 1ª Vara de Paço do Lumiar e em todas o ex-prefeito foi condenado. Ele já foi condenado até em segundo grau.
Aroso teria feito uso indevido de verbas do Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) (atual Fundeb) para pagamento de verbas salariais devidas pelo Município aos servidores.
A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça manteve, por unanimidade, sentença da juíza da Comarca de Paço do Lumiar, Jaqueline Reis Caracas. A pena aplicada foi de seis anos e três meses de reclusão, por crimes contra a Lei de Licitações. Gilberto Aroso apresentou embargos de declaração que foi rejeitado, sendo mantida a condenação.
Assim, finaliza pedindo que seja indeferido o pedido de registro de candidatura do membro do Clã Aroso.

E Fábio Câmara vai construindo o seu próprio ostracismo…

Fábio Câmara vai conseguindo a tão sonhada candidatura

Fábio Câmara vai conseguindo a tão sonhada candidatura

 

O vereador  Fábio Câmara (PMDB) vai conseguindo viabilizar sua candidatura a prefeito de São Luís. Neste domingo (31), ele conseguiu a assinatura de 26 membros do diretório de São Luís em apoio ao seu intento e com o aval do cacique, deputado estadual Roberto Costa (PMDB).

Câmara, que tinha boa possibilidade de se reeleger vereador, está partindo para um projeto politicamente arriscado. Entrando na disputa, as chances são remotas de se tornar prefeito. O parlamentar faz o jogo de Roberto Costa que só está pensando em seus próprios interesses políticos.

Há especulações nos bastidores de que Fábio Câmara condicionou o sonho de ser candidato a prefeito a uma posição de “laranja” do PDT na campanha que se avizinha. No entanto, o parlamentar construiu toda a sua trajetória no Legislativo batendo forte no atual prefeito Edivaldo Holanda Jr (PTC).

O andar da carruagem sinaliza que Fábio Câmara correrá todos os riscos de ser candidato a prefeito, inclusive e principalmente, o de se entregar ao ostracismo político e de ser apenas um “soldado” de Roberto Costa.

Se não for isso, vale aguardar o que Fábio Câmara tem em suas mangas…

laranja

Documento autoriza a candidatura de Câmara em São Luís

Documento autoriza a candidatura de Câmara em São Luís

Movimento de oposição articula candidatura à presidência da OAB

Advogados da Oposição apresentaram propostas a jornalistas

Advogados da Oposição apresentaram propostas a jornalistas

O movimento de advogados maranhenses batizado de “Ordem e Mudança 2015” oficializou a pretensão de uma futura candidatura à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Maranhão (OAB-MA), em um café da manhã oferecido a jornalistas e advogados, nesta quinta-feira (05), no Veleiros Hotel, em São Luís.

O movimento iniciado, no ano passado, já conta com a adesão de centenas de advogados em todo o estado com um posicionamento de oposição à atual gestão da entidade.

Liderado pelo advogado criminalista Charles Dias, o grupo defende que a entidade de classe volte a atuar em defesa das prerrogativas da classe, na garantia de infraestrutura mínima para o desenvolvimento do trabalho dos advogados, tanto da capital como do interior do Estado, além de cobrar uma maior produtividade dos órgãos judiciais.

O grupo recebe, diariamente, por meio de grupos de WhatsApp e outras redes sociais, relatos de advogados de todo o Estado com denúncias sobre violação de prerrogativas, abusos de servidores do poder judiciário, e, principalmente, omissão da entidade que deveria representá-los, a OAB-MA.

Críticas – Durante o evento, Charles Dias também criticou duramente o que chamou de “partidarização” da OAB-MA. Ele ressaltou como um dos compromissos do grupo, em uma possível vitória no pleito,  cobrar mais celeridade do poder judiciário no julgamento de processos e no cumprimento de prazos pelos magistrados.

Foram citados também como compromissos do grupo a defesa das prerrogativas dos advogados, o compromisso de não-reeleição do presidente, a apartidarização e manutenção da independência institucional, entre outros.