Sete comissões permanentes da Assembleia já instaladas…

Blocos e partidos indicam membros para as 12 comissões da Casa

Em cumprimento aos artigos 28 e 29 do Regimento Interno da Assembleia, sete das 12 Comissões Permanentes da Casa já receberam as indicações de seus membros por parte dos partidos e blocos parlamentares e foram instaladas nesta quarta sessão legislativa da 18ª Legislatura.

Cada Comissão Permanente é constituída por sete membros titulares e igual número de suplentes. Cada deputado, salvo se membro da Mesa Diretora, deverá integrar, obrigatoriamente, como titular, pelo menos uma Comissão, ainda que sem legenda partidária. A instalação da Comissão dá-se com a reunião dos seus membros e a eleição do presidente e vice-presidente.

Na composição das comissões, será assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional dos partidos e blocos parlamentares que participam da Casa. Cabe às comissões discutir e votar as proposições que lhes forem distribuídas e sujeitas à deliberação do Plenário. Elas reúnem-se na sede da Assembleia, em dias e horas prefixados, ordinariamente de segunda a quinta-feira, às 8h30.

Comissões instaladas

Já foram instaladas a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, tendo como presidente o deputado Glabert Cutrim (PDT) e vice-presidente, Marco Aurélio (PC do B) (PDT); Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização e Controle, tendo como presidente a deputada Francisca Primo (PCdoB) e vice-presidente o deputado Rafael Leitoa (PDT); Comissão de Saúde, tendo como presidente o deputado Antônio Pereira (DEM) e vice-presidente a deputada Francisca Primo (PC do B); Comissão de Obras e Serviços Públicos, tendo como presidente o deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB) e vice-presidente, o deputado Fábio Braga (SD).

E também a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, tendo como presidente o deputado Rafael Leitoa (PDT) e vice-presidente o deputado Bira do Pindaré (PSB); Comissão de Ética, tendo como presidente o deputado Rogério Cafeteira (PSB) e vice-presidente, o deputado Edson Araújo (PSB); Comissão de Assuntos Econômicos, tendo como presidente o deputado Bira do Pindaré (PSB) e vice-presidente, o deputado Antônio Pereira (DEM).

Faltam ser instaladas a Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia; Comissão de Administração Pública, Seguridade Social e Relações de Trabalho; Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional; a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias e a Comissão de Segurança Pública.

Vídeo – Confira entrevista com a deputada Eliziane Gama na rádio Assembleia On Line

#SomdoPovo – No ar! A convidada de hoje é a deputada federal Eliziane Gama. Acesse: radioalema.com

Posted by Rádio Assembleia Maranhão on Wednesday, January 24, 2018

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) concedeu entrevista, na manhã desta terça-feira (24), ao programa Som do Povo, na rádio Assembleia On Line, com o apresentador Emanoel dos Santos.

Ela falou de sua atuação parlamentar na Câmara Federal, de projetos e sobre o trabalho dela nas comissões da Casa.

A deputada também comentou o momento político com o julgamento histórico do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) que acontece nesta terça.

Eu acompanhei a entrevista e compartilho a transmissão ao ao vivo no blog.

Partidos definem blocos e comissões na Assembleia…

Os deputados também já definiram a composição das 12 comissões técnicas da Assembleia e começaram a escolher os seus presidentes

Os deputados também já definiram a composição das 12 comissões técnicas da Assembleia e começaram a escolher os seus presidentes

Os partidos com representação no plenário da Assembleia Legislativa já definiram os nomes dos novos líderes e quase todos vão estar divididos em três blocos, com exceção do PV, que atuará sozinho sob a liderança do deputado Adriano Sarney e com uma bancada de quatro parlamentares.

Os deputados também já definiram a composição das 12 comissões técnicas da Assembleia e começaram a escolher os seus presidentes, a exemplo da de Constituição, Justiça e Cidadania, que vai ser presidida pelo deputado Rafael Leitoa (PDT), tendo como vice Roberto Costa (PMDB); a de Orçamento, cuja presidência ficou com o deputado Vinicius Louro (PEN); e a de Assuntos Municipais, presidida por Adriano Sarney.

As demais devem escolher seus presidentes no decorrer da próxima semana, à medida que forem fazendo a primeira reunião do ano.

Nos blocos parlamentares, os deputados, no entanto, já definiram todos os líderes de blocos e partidos. O maior será o Bloco Parlamentar Unidos pelo Maranhão, com 24 integrantes, cuja presidência ficou com o deputado Levi Pontes (SD), tendo vice-líderes Sérgio Frota (PSDB) e Fábio Macedo (PDT). Além do SD, PSDB e PDT, os outros partidos que integram o bloco são PSD, PTC, PSL, PTdoB, PT, PCdoB, PSL, PRB, PSC, PSDC e PEN.

O segundo maior é o Bloco União Parlamentar, com nove integrantes, cuja liderança ficou com Josimar de Maranhãozinho (PR) e a vice com Vinícius Louro (PR). Fazem parte também do bloco o DEM, PMB, PHS, PMN e PPS.

A terceira maior bancada é a do Bloco Parlamentar de Oposição, com cinco integrantes e liderados pela deputada Andrea Murad. O PROS também integra esse bloco.

A liderança do Governo permaneceu com o deputado Rogério Cafeteria (PSC), tendo como vice o deputado Marco Aurélio (PCdoB).

A seguir veja os blocos e seus integrantes:

OS DEPUTADOS DO BLOCO PARLAMENTAR UNIDOS PELO MARANHÃO

Alexandre Almeida (PSD) – Ana do Gás (PRB) – Dr. Levi Pontes (SD) – Edivaldo Holanda (PTC) – Edson Araújo (PSL)- Fábio Braga (PT do B) – Fábio Macedo (PDT) – Francisca Primo (PT) – Fernando Furtado (PC do B) – Glalbert Cutrim (PDT) – Graça Paz (PSL) – Humberto Coutinho (PDT) – Júnior Verde (PRB) – Léo Cunha (PSC) – Othelino Neto (PC do B) – Paulo Neto (PSDC) – Professor Marco Aurélio (PC do B) – Rafael Leitoa (PDT) – Raimundo Cutrim (PC do B) – Ricardo Rios (PEN) – Rogério Cafeteira (PSC) – Sergio Frota (PSDB) – Valéria Macedo (PDT) – Zé Inácio (PT).

Líder Dr. Levi Pontes e vice-líderes Sérgio Frota e Fábio Macedo

OS DEPUTADOS DO BLOCO UNIÃO PARLAMENTAR

Antônio Pereira (DEM) – Cabo Campos (PMB) – Carlinhos Florêncio (PHS) – César Pires (sem partido) – Eduardo Braide (PMN) – Josimar de Maranhãozinho (PR) – Stênio Rezende (PMB) – Vinicius Louro (PR) – Wellington do Curso (PPS)

Líder Josimar de Maranhãozinho e vice-líder Vinicius Louro

OS DEPUTADOS DO BLOCO PARLAMENTAR DE OPOSIÇÃO

Andréa Murad (PMDB) – Max Barros (PMDB) – Nina Melo (PMDB) – Roberto Costa (PMDB) – Sousa Neto (PROS)

Líder Andrea Murad

DEPUTADOS DA BANCADA DO PV

Adriano Sarney – Edilázio Júnior – Hemetério Weba – Rigo Teles

Líder Adriano Sarney

DEPUTADOS LICENCIADOS: Bira do Pindaré (PSB) e Neto Evangelista (PSDB)

“Aqui é como o Big Brother: qualquer coisa, vai para o paredão”, diz Wellington do Curso sobre articulações políticas

Wellington: "Aqui é como o Big Brother: qualquer coisa, manda para o paredão"

Wellington: “Aqui é como o Big Brother: qualquer coisa, manda para o paredão”

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) deixou escapar, nos bastidores da sessão desta terça-feira (02), em conversa informal com jornalistas, uma frase para resumir as articulações políticas, visando à formação dos blocos na Assembleia Legislativa, bem como as movimentações que se dão por comissões, eleições para a mesa diretora, sucessão municipal e até para a disputa pelo Senado. “Aqui é como o Big Brother: qualquer coisa, manda para o paredão”, disse ele que já se considera fora do blocão, maior grupo do parlamento estadual.

No andar das articulações, a oposição deve ficar dividida mesma. O PMDB, leia-se os deputados Andrea Murad e Roberto Costa, “sacaram” o colega Adriano Sarney (PV) que pretendia ser o líder do grupo. Do outro lado, PDT e PCdoB caminham para formar o maior bloco na Assembleia Legislativa de base governista, mas a disputa  continua acirrada pela liderança.

Na segunda-feira (01), o líder do PMDB na Casa, deputado Roberto Costa, lançou nota oficial, rejeitando formação de bloco com o PV do deputado Adriano Sarney.O deputado anunciou que o partido formará bloco apenas com o PROS, porém negou, pelo menos oficialmente, rompimento com o PV.

Paralela às articulações para a definição de blocos e de comissões está a antecipação da eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa para 2017 que deve acontecer ainda neste primeiro semestre. As discussões e reuniões correm nos bastidores.