Geraldo Alckmin no centro da confusão do PSDB maranhense

Se já não bastasse ter de viabilizar sua campanha, o pré-candidato do PSDB ao Planalto, Geraldo Alckmin, ainda terá de gerenciar uma crise no partido no Maranhão. Foto: Karlos Geromy

A Revista Época noticiou, nesta segunda-feira (18), a briga interna que vive o PSDB no Maranhão, tendo o senador Roberto Rocha de um lado e o deputado federal José Reinaldo na outra ponta.

“Se já não bastasse ter de viabilizar sua campanha, o pré-candidato do PSDB ao Planalto, Geraldo Alckmin, ainda terá de gerenciar uma crise no partido no Maranhão. O senador Roberto Rocha, candidato ao governo do estado, e o deputado federal José Reinaldo, candidato ao Senado, estão se bicando. Reinaldo estimula a candidatura do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) ao governo estadual, o que irrita Rocha”, escreveu a colunista Murilo Ramos.

A matéria destaca outra disputa que envolve a escolha do segundo nome da chapa tucana para o Senado Federal. “Quem acompanha tudo com atenção é o ex-presidente da Câmara Waldir Maranhão, recém-filiado ao PSDB e interessado em disputar uma vaga no Senado. O ex-reitor torce para que Reinaldo fique fora do páreo”.

Em meio à crise e disputa interna, Roberto Rocha faz pouco caso de Zé Reinaldo e já está se movimentando e realizando reuniões em cidades do interior e tem carregado Waldir Maranhão em suas andanças.

A aproximação de Rocha e Waldir mostra a manobra de Rocha em tirar José Reinaldo da disputa para o Senado.

Já José Reinaldo tenta levar o PSDB para apoiar a pré-candidatura do deputado estadual, Eduardo Braide (PMN), o que também irrita outra figura do PSDB, o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira. A briga interna vai tomando proporções cada vez maiores, o que deixa o PSDB com um destino incerto no Maranhão

Os dois lados do PSDB no Maranhão

Após vários anos de crescimento do PSDB no comando do vice-governador Carlos Brandão, hoje no PRB, o partido encontra-se dividido

O PSDB no Maranhão passa uma situação um tanto quanto inusitada. Após vários anos de crescimento no comando do vice-governador Carlos Brandão, hoje no PRB, o partido encontra-se dividido.

Às vésperas de uma eleição, o PSDB está dividido em apoiar uma candidatura própria, encabeçada pelo senador Roberto Rocha, ou apoiar a candidatura do deputado Eduardo Braide, projeto capitaneado pelo deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo.

Na última quinta-feira (14), em uma reunião realizada na sede estadual do PSDB, pré-candidatos reuniram-se para discutir questões eleitorais como tempo de televisão e coligações. O alinhamento ao projeto do partido como a pré-candidatura do senador Roberto Rocha ao governo do estado, também foi debatido.

Na reunião que foi comandada por Sebastião Madeira, Clodomir Paz, Waldir Maranhão e Alexandre Almeida foram recolhidas assinaturas dos pré-candidatos presentes em apoio à candidatura de Roberto Rocha e repudiando outro posicionamento que não seja o projeto próprio do PSDB.

Na outra ponta, José Reinaldo continua articulando levar o apoio do PSDB à pré-candidatura de Eduardo Braide. O ex-governador considera Roberto Rocha fraco para a disputa ao governo.

No início do mês José Reinaldo anunciou o nome do primeiro suplente de sua candidatura, o advogado Catulé Júnior, de Caxias. A indicação não teve o conhecimento de membros do PSDB maranhense.

José Reinaldo também faz questão de não participar dos eventos promovidos por Roberto Rocha, evidenciando o clima de disputa da legenda.