Médico preso na operação contra desvios de recursos na Saúde do Maranhão é encontrado morto

Segundo relatos de amigos, o médico vinha apresentando quadros de depressão após sua prisão

Na noite desta quinta-feira (12), o médico Mariano de Castro Silva teria cometido suicídio em Teresina. Segundo informações policiais, ele foi encontrado morto no apartamento dele com uma corda no pescoço.

Médico da regulação do estado do Maranhão, Mariano de Castro Silva chegou a ser preso, em novembro do ano passado, pela Polícia Federal na operação “Pegadores”, juntamente com a ex-subsecretária de  Saúde do Estado, Rosângela Curado.

Bastante questionada na imprensa e por veículos de comunicação, a operação foi classificada de política, pois não foram apresentadas provas contra um suposto desvio de recursos públicos federais que estaria acontecendo na rede de saúde do Estado.

Entre amigos  do médico, há informações de que ele teria ficado depressivo após a prisão.

STJ nega habeas corpus para prefeita de Bom Jardim

Lidiane Rocha ou Lidiane Leite

Lidiane Rocha ou Lidiane Leite está sendo procurada pela Polícia Federal. Nome da prefeita foi incluso na Interpol

G1

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura, negou o pedido de habeas corpus da prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite. Ela está foragida desde quinta-feira (20), quando foi decretada sua prisão preventiva em desdobramentos da Operação Éden, que investiga fraudes em licitações, desvio de dinheiro da merenda escolar e transferências bancárias irregulares.

A defesa da prefeita protocolou pedido de habeas corpus, nesta terça-feira (25), solicitando a revogação da prisão preventiva da gestora ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A estratégia pretendida era avaliar o melhor momento para que ela preste seu depoimento à Polícia Federal.

“Vamos apresentá-la o mais rápido possível, pois ela se considera injustiçada e nós entendemos que não há elementos para o pedido de prisão preventiva, mas a ministra entendeu de outra maneira. Agora nos resta acatar a decisão e traçar a melhor estratégia”, disse o advogado.
Se Lidiane Leite não se apresentar no município de Bom Jardim até o próximo domingo (30), ela pode perder o mandato, pois a legislação municipal vigente não permite afastamento do prefeito por um período superior a 10 dias.

Interpol
O superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Alexandre Saraiva, disse  que solicitou, na tarde desta terça-feira (25), à Interpol a inclusão do nome de Lidiane Leite na lista vermelha da organização. “Estamos aguardando o posicionamento da Interpol”, disse.
Sumiço e pânico
O advogado Carlos Sérgio de Carvalho disse em entrevista ao G1 que a prefeita “se escondeu em um momento de pânico”. Segundo ele, Lidiane estaria “depressiva, doente, ansiosa e sofrendo muito”, além de assustada com a repercussão do caso.