NOS BAIRROS! Edivaldo vistoria obra de drenagem no Coroado

Usando o novo recurso do WhatsApp, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, atualizou seu status,  na manhã deste sábado (04), em um vídeo que mostra mais uma vistoria de obras, desta vez na Rua Cobalto, no bairro do Coroado, região que foi atingida pelas fortes chuvas desta última semana.

Edivaldo estava acompanhado do vice-prefeito Júlio Pinheiro e do secretário municipal de Obras, Antonio Araújo. Durante a vistoria, conversou com moradores e ouviu sugestões. Ao contrário do que tenta passar a mídia oposicionista, o prefeito está  indo, com frequência, aos bairros da capital maranhense.

Logo cedo, as equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) já estavam a postos, no local, realizando os serviços de drenagem e contenção dos danos causados pela água pluvial.

Além da Rua Cobalto, a Rua do Cobre e a Rua Ouro serão beneficiadas pelas obras. Todo o entorno do bairro também terá ganhos com a implantação da rede de escoamento, que visa prevenir definitivamente e de forma eficiente o risco de alagamentos e inundações.

Segundo Edivaldo Holanda Jr, as ações irão garantir o escoamento correto da água e evitarão estes transtornos que, há mais de 40 anos, incomodavam os moradores. Mais uma realização do prefeito e sua equipe, por meio do diálogo com a população, que solucionará mais um problema histórico de São Luís.

Durante encontro da AMT/PDT, Edivaldo destaca militância feminina do partido…

 

Edivaldo Jr manifestou seus sentimentos de gratidão às mulheres do partido

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), participou, na última sexta-feira (10), do Encontro Estadual da Ação da Mulher Trabalhista do PDT/MA. O evento teve como tema “Pelo fortalecimento das mulheres no cenário político, nem um passo atrás: mulheres no espaço de poder no Maranhão” e foi realizado no Grand São Luís Hotel (Centro).

Na ocasião, Edivaldo manifestou seus sentimentos de gratidão às mulheres do partido e a militância das filiadas ao longo da campanha realizada em 2016 para as eleições municipais da capital maranhense.

“Participo deste evento hoje para prestigiar e agradecer imensamente a todas vocês pelo companheirismo e parceria nesta nossa luta. As mulheres cumprem um papel fundamental na política. Durante a campanha, a militância feminina foi de extrema importância. E hoje, as mulheres exercem papel significativo e contribuem, a cada dia, para concretizar o projeto de uma cidade melhor para todos”, disse o prefeito Edivaldo.

Durante o encontro, Edivaldo estava acompanhado também do presidente do PDT no Maranhão, o deputado federal Weverton Rocha. Ele também destacou a importância da participação feminina na política. “Participamos deste evento com a maior alegria, reforçando a parceria do PDT junto às mulheres e frisando a importância da participação feminina e da construção de políticas públicas para as mulheres no Maranhão e no Brasil”, afirmou.

ENCONTRO

Com o objetivo de reunir e fortalecer as mulheres que integram o PDT nos diversos municípios maranhenses, o encontro discutiu o papel feminino nos espaços de poder do Maranhão, bem como a importância de aumentar a participação das mulheres na política, garantindo e ampliando direitos por meio de políticas públicas efetivas.  Participaram do evento militantes partidárias, secretárias municipais e estaduais, vereadores, vice-prefeitas, prefeitas e deputadas que integram o PDT do Maranhão. A ocasião também marcou a posse da nova executiva da AMT/PDT-MA.

Entre outras autoridades, o encontro contou com a presença da secretária municipal de Informação e Tecnologia de São Luís, Tati Lima; a presidente nacional da AMT e vice-presidente do PDT nacional, Miguelina Veccio; a ex-presidente da AMT-PDT/MA, Flor de Liz Magna Amaral Santos e atual presidente da instituição, Cáride Maia; e do vice-prefeito de São Luís, Julio Pinheiro.

Edivaldo Jr inicia novo mandato, troca secretários e anuncia outras medidas nas próximas semanas

Edivaldo Jr se emocionou durante posse para o segundo mandato de prefeito

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), iniciou, neste domingo (01), mais um mandato à frente do Executivo municipal. A solenidade de posse, que encerrou pouco depois das 18h, foi realizada no auditório Alberto Abdalla, na sede da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema).

Durante a solenidade, foram empossados também o vice-prefeito Júlio Pinheiro (PCdoB) e os vereadores eleitos para o quadriênio 2017-2020. Edivaldo e o vice prestaram juramento e foram empossados pelo presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum.

Edivaldo recebeu a faixa que o reconduziu ao cargo de prefeito das mãos da filha, Talita, e de 12 crianças da rede municipal de ensino. O prefeito reempossado foi eleito em outubro de 2016, com 285.242 votos, e diplomado pela Justiça Eleitoral no último mês de dezembro.

Antes de chegar à Prefeitura de São Luís, Edivaldo foi deputado federal e ocupou, por dois mandatos, o cargo de vereador de São Luís.

O evento contou com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino, dos deputados estaduais Edivaldo Holanda e Bira do Pindaré; do deputado federal Weverton Rocha; do prefeito recém-empossado de Paço do Lumiar, Domingos Dutra; entre outras autoridades.

Emoção marcou a posse

Emocionado, o prefeito Edivaldo agradeceu o apoio da população, familiares e parceiros políticos; apresentou um breve balanço das principais realizações dos primeiros quatro anos à frente da Prefeitura; e anunciou medidas de controle administrativo e redução de gastos, com o objetivo de garantir o equilíbrio financeiro da Prefeitura.

“Vamos ampliar as parcerias com o governo estadual e federal. Vamos ao trabalho para continuar avançando e levando mais qualidade de vida à população de São Luís”, disse o prefeito Edivaldo.

O governador Flávio Dino também cumprimentou o prefeito Edivaldo e reforçou a importância da parceria entre o Executivo Estadual e a administração da capital maranhense.

“Edivaldo tem um amigo no governo do Estado. A parceria e a união vão continuar para resolver os problemas que a nossa cidade enfrenta”, disse Flávio Dino.

 

Edivaldo muda secretários e diz que anunciará outras medidas nas próximas semanas

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, anunciou  mudanças no secretariado municipal para o início do segundo mandato, para o qual toma posse neste domingo (1º).

As mudanças, integradas às ações de rotina da administração municipal, são parte de um conjunto de medidas que devem ser anunciadas nas próximas semanas. O objetivo é reestruturar a administração municipal em face da necessidade de ajustes de despesas para a manutenção do equilíbrio financeiro do município.

Na Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), assume Mádison Leonardo Andrade Silva. Diogo Lima, hoje titular da Semurh, vai para o comando da Coliseu, para conduzir a liquidação da extinta Companhia de Limpeza de São Luís.

A Comissão Permanente de Licitação (CPL) passa a ter como presidente Thiago Braga, que já integrava o quadro administrativo do órgão. O vereador Ivaldo Rodrigues será o titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa).

Hélio Soares passa a comandar a Secretaria de Relações Parlamentares enquanto que a Secretaria de Articulação Política terá como titular Jota Pinto.

Edivaldo Jr deve enxugar secretarias; Secretariado será conhecido nos próximos dias

Edivaldo Jr e Júlio Pinheiro serão empossados no próximo dia primeiro

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PDT),  deve anunciar, após a posse, no dia primeiro de janeiro, um enxugamento da máquina pública municipal. A expectativa é de que secretarias sejam fundidas a outras, em um esforço para cortar gastos e reorganizar a estrutura de governo.

Edivaldo deve mudar também uma parte dos auxiliares para este novo governo. Os nomes dos secretários que saem, os que entram e os novatos estão sendo guardados a sete chaves. Mas serão conhecidos a partir do primeiro dia útil após a posse, ou seja,  segunda-feira (02).

Após as eleições, sempre que perguntado a respeito, Edivaldo evitou qualquer comentário. Mas já estava em curso uma espécie de planejamento, visando ao enxugamento das secretarias com previsão de fusões estratégicas.

O momento de crise e dificuldades por que passa o Brasil tem levado gestores públicos em todos os estados e municípios do país a repensarem suas estruturas de governo que, muitas das vezes, representam gastos que poderiam ser evitados.

A cerimônia de posse do prefeito e dos vereadores eleitos para a Câmara Municipal de São Luís acontecerá no próximo domingo, dia 1º de janeiro de 2017, às 14 horas, no auditório da Fiema (Federação das Indústrias do Estado do Maranhão).

Edivaldo Júnior terá segundo mandato com maioria na Câmara

 

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior

Pelo segundo mandato consecutivo, o prefeito reeleito de São Luís, Edivaldo de Holanda Júnior (PDT), deve manter a relação com o Legislativo Municipal de forma harmoniosa: sua coligação, “Pra Seguir em Frente”, composta por 12 partidos, fez 17 dos 31 vereadores eleitos. A maior bancada é do próprio partido do gestor: o PDT que permanece com quatro cadeiras na Câmara Municipal. A conjuntura não é uma novidade na capital maranhense. Na atual legislatura, 21 vereadores compõem a bancada do governo.

No entanto, para o segundo mandato, Edivaldo Júnior deve ter uma bancada com aproximadamente 26 vereadores na Câmara Municipal, podendo contar, caso precise, com mais três ou até quatro parlamentares.

A considerar o total de vagas atualmente – por enquanto, até que se chegue a uma palavra final –, o número é mais da metade do chamado quórum qualificado, a maioria de 2/3 exigida para votações mais importantes, em algumas casas legislativas. Aí estão incluídos vetos do chefe do Executivo ou emendas à Lei Orgânica.

A projeção foi feita com base na composição da futura Câmara, com os 31 vereadores eleitos, considerando seus partidos e a postura que adotam, política ou ideologicamente. Esta última, por exemplo, permite definir que, no momento, de modo mais consolidado, a bancada de oposição tenha apenas dois ou três vereadores.

Por esse mesmo critério, serão necessariamente da bancada de Edivaldo Júnior dezessete vereadores. São os filiados a partidos que encabeçaram sua chapa na eleição: PDT, PTB, PRB, PSC, PR, DEM, PROS, PCdoB, PTC, PSL, PEN e PT.

Nesse grupo, estão os vereadores Astro de Ogum (PR), Aldir Junior (PR), Osmar Filho (PDT), Pavão Filho (PDT), Marquinhos (DEM), Beto Castro (PROS), Ivaldo Rodrigues (PDT), Raimundo Penha (PDT), Pedro Lucas (PTB), Concita Pinto (PEN), Marcial Lima (PEN), Honorato Fernandes (PT), Edimilson Jasen (PTC), Marcelo Poeta (PCdoB), Barbara Soeira (PSC), Fatima Araújo (PCdoB) e Ricardo Diniz (PCdoB).

Mas na conta entraria ainda o vereador Afonso Manoel. Apesar de o partido a que é filiado, o PRP, ter apoiado o candidato a prefeito Fábio Câmara (PMDB), Afonso já se declara como base de sustentação do governo pedetista na Câmara, já que a esposa, Helena Duailibe (PMDB) é secretária de Saúde da Prefeitura de São Luís.

OPOSIÇÃO

Do outro lado, a heterogeneidade da bancada de oposição não deve permitir uma ação unificada. Nesse grupo, os partidos da aliança em torno da chapa de Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso (PP) elegeram dez vereadores. Mas destes, apenas o vereador Francisco Chaguinhas (PP) já se declara oposição ao governo.

No PHS, existe uma forte tendência do vereador professor Sá Marques integrar a bancada oposicionista. Além destes, o vereador Cesar Bombeiro (PSD) também pode compor o grupo.

INDEPENDENTES

A diferença de posicionamento partidário e posicionamento pessoal também pode mudar essa conta. Alguns partidos optaram por liberar a bancada de vereadores durante o segundo turno – em ambos os casos, a maioria aderiu à campanha de Edivaldo, mas vereadores devem optar por posturas mais independentes como é o caso dos vereadores Josué Pinheiro (PSDB), Gutemberg (PSDB), Umbelino Júnior (PPS), Nato Júnior (PP), Edson Gaguinho (PHS), Estevão Aragão (PSB), Genival Abreu (PRTB) e Silvino (PRTB).

Data M também confirma liderança de Edivaldo e alta rejeição de Braide

datamestimulada2810

data-m-rejeicao2810

O Instituto Data M divulgou, nesta sexta-feira (28), a terceira pesquisa de intenção de votos para prefeito de São Luís neste segundo turno. De acordo com o novo levantamento, o candidato à reeleição pelo PDT, Edivaldo Holanda Junior, continua liderando com diferença de mais de 9 pontos percentuais à frente do seu adversário, Eduardo Braide (PMN).

Na pesquisa estimulada, Edivaldo tem 52,5% das intenções de voto contra 42,8% de Eduardo Braide. 2,6% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos e 2,1% não sabem ou não responderam.

Considerando apenas os votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos, Edivaldo cresce e registra vantagem de mais de 10 pontos. Edivaldo tem 55,1% das intenções de voto contra 44,9% de Eduardo Braide.

Expectativa de vitória

Independente da intenção de voto, a maioria dos eleitores entrevistados acredita na vitória de Edivaldo. 58,7% acham que o candidato pedetista será reeleito e 29,6%, apostam que Eduardo Braide vencerá a disputa. 11,7% não sabem ou não responderam.

Rejeição

Segundo o levantamento, a taxa de rejeição a Eduardo Braide continua sendo a maior. 49,1% dos entrevistados não votariam de jeito nenhum no candidato do PMN, e 40,1% disseram que não votariam em Edivaldo. 10,7% não sabem ou não responderam.

O levantamento foi encomendado pela Rádio/ TV Difusora e Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão/ Sinduscon, e registrado na Justiça Eleitoral, no dia 22 de outubro, sob o protocolo MA­01566/2016.

O Instituto Data M entrevistou 800 pessoas, entre os dias 25 e 27 de outubro, em vários bairros da capital. A margem de erro da pesquisa é de 3% para mais ou para menos, sendo 95% de confiabilidade.

Pesquisa Exata/TV Guará confirma crescimento de Edivaldo e queda de Braide que tem maior rejeição

pesquisa-guara2710 pesquisa-guaradois2710

Contratada pela TV Guará, a pesquisa do Instituto Exata  mostra o candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT) com uma liderança de  dez pontos de vantagem. Assim como em outros levantamentos, feitos no segundo turno, a amostragem confirmou a tendência de crescimento do prefeito e queda de Eduardo Braide (PMN) que tem a maior rejeição neste segundo turno.

Se considerados os votos válidos, Edivaldo tem 55% contra 45% de Eduardo Braide. A pesquisa Exata/TV Guará ouviu 800 pessoas entre os dias 19 e 21 de outubro e está registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-08089/2016. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiabilidade é de 95%.

Rejeição de Braide aumenta bastante

rejeicao2710

Braide também já é o mais rejeitado na pesquisa Exata e atinge patamares que impossibilitam o avanço para ser eleito. O candidato do PMN é rejeitado por 51%, enquanto Edivaldo é rejeitado por 35%. Poderiam votar nos dois 19% e 5% não votam em nenhum.

Aprovação do governo Flávio

A aprovação do governo Flávio Dino alcance ótimo patamar, de acordo com a Exata. O governo do comunista é aprovado por 62% dos ludovicenses, enquanto 33% não aprovam.

Econométrica: Edivaldo lidera e rejeição a Braide aumenta

Pesquisa Econométrica mostra Edivaldo com 52,6% contra 47,4% de Eduardo

Do Jornal Pequeno

pesquisa2o10

O prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Júnior (PDT), aparece à frente em pesquisa de intenção de votos, realizada no 2º turno, pelo Instituto Econométrica. Se as eleições fossem hoje, pelos votos válidos, segundo a Econométrica, Edivaldo teria 52,6% dos votos válidos contra 47,4% do candidato Eduardo Braide (PMN); uma vantagem de de 5 pontos percentuais à frente do adversário.

Dos entrevistados 3,8% disseram votar branco ou nulo, enquanto 4,8% não sabem ou não responderam.

Na soma dos votos válidos são retirados brancos, nulos e indecisos, critério utilizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para a totalização dos votos.

Na pesquisa estimulada, Edivaldo aparece com 48% das intenções de votos contra 43,3% de Eduardo Braide. Apenas 3,8% disseram votar branco ou nulo, enquanto 4,8% não sabem ou não responderam.

A pesquisa está registrada no PESQELE da Justiça Eleitoral sob o nº MA-07755/2016 e foi realizada entre os dias 13 e 15. Foram 1014 entrevistas e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.

Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os nomes dos candidatos, Edivaldo também lidera com mais de cinco pontos de diferença sobre o adversário. O candidato do PDT tem 46,4% das intenções de votos, enquanto Eduardo Braide tem 41%. Brancos e nulos somam 3,2% e não sabem ou não responderam 9,5%.

REJEIÇÃO A EDUARDO BRAIDE AUMENTA

rejeicao2010

A pesquisa Econométrica mensurou, também, o índice de rejeição dos candidatos. Segundo a Econométrica, Eduardo Braide tem 40,1% de rejeição, enquanto o prefeito e candidato à reeleição aparece com 35,3% neste quesito. Poderiam votar nos dois candidatos 18,8% dos entrevistados. Não votariam em nenhum dos dois 2,5% e 3,3% não sabem ou não responderam.

Segundo ainda a pesquisa Econométrica, a decisão sobre o voto está consolidada para 81% dos eleitores. É quase definitiva, mas ainda pode mudar até as eleições para 8,5%. É apenas decisão inicial e ainda estão pensando em quem vão votar 7,7% do eleitorado e 2,9% não sabem ou não responderam.

Edivaldo diz que não vai ter aumento de passagens com novos ônibus…

 

Durante cerca de 20 minutos, Edivaldo respondeu questionamentos feitos pelos jornalistas Ricardo Baty, Bial Mendes, Leandro Miranda e Francisco Júnior

Durante cerca de 20 minutos, Edivaldo respondeu questionamentos feitos pelos jornalistas Ricardo Baty, Bial Mendes, Leandro Miranda e Francisco Júnior

O prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), afirmou que não haverá aumento de passagens com a chegada dos novos ônibus com ar-condicionado, conforme determina a Licitação de Transportes Públicos, feito histórico que foi implantada na sua gestão. O compromisso foi dito durante a sabatina no Programa Repórter Difusora, da Rádio Difusora FM, na manhã desta terça-feira (18).

Durante cerca de 20 minutos, Edivaldo respondeu questionamentos feitos pelos jornalistas Ricardo Baty, Bial Mendes, Leandro Miranda e Francisco Júnior sobre saúde, educação, transporte, meio ambiente, infraestrutura. Ele destacou ainda os avanços que sua gestão vem realizando na cidade.

Aos ouvintes o candidato do PDT voltou lembrar o caos que encontrou a Prefeitura de São Luís, em 2013. Mas que, mesmo com os problemas administrativos, conseguiu com muito trabalho, desde o primeiro dia, e no decorrer dos três anos e meio de gestão avançar em todas as áreas.

“Não tinha alimento no Hospital Socorrão; o Hospital da Mulher estava desativado. Mas com o bom planejamento, hoje o Hospital da Mulher é referência em neurocirurgia, duplicamos os leitos hospitalar. Vamos entregar o Hospital da Criança, uma Maternidade na Cidade Operária e construímos uma nova Sede do Samu, que encontramos com apenas duas ambulâncias”, disse Edivaldo. Completando com a reforma do CEM Filipinho; e a entrega de mais 30 unidades de saúde reformadas.

Edivaldo frisou o enfrentamento que teve com a implantação da Licitação dos Transportes Públicos que começou no seu governo com o combate a fraude, a biometria, o Bilhete Único; a renovação de 40% da frota e o Cartão Criança.

“Tivemos a coragem de promover vários avanços no setor de transporte. Até o fim do ano, 210 novos ônibus com ar-condicionado estarão circulando na cidade, graças a Licitação do Transporte; e teremos á médio prazo toda a frota com ar-condicionado. Isso sem nenhum aumento de passagem”, garantiu Edivaldo.

No decorrer da sabatina, o candidato à reeleição pelo PDT teve oportunidade de falar sobre questões envolvendo a educação. Ele enfatizou o cronograma de avanços que está possibilitando a reforma de 70 escolas e a valorização dos professores que culminou com o crescimento do IDEB, que teve uma brusca queda na gestão do prefeito João Castelo.

“Os índices na educação voltaram a subir e, nesse caso, agradeço os professores e alunos. Melhoramos a merenda escolar, cuja 30% vêm da zona rural, aquecendo a economia naquela região; o aumento do transporte escolar. A contratação de 110 professores especiais. Ou seja, estamos recuperando o que foi perdido na gestão passada”, falou o atual prefeito de São Luís, Edivaldo.

Em relação à cultura ludovicense, o candidato da coligação “Pra Seguir em Frente”, disse dos avanços feitos com a criação do Sistema de Cultura, o Plano Municipal de Cultura e, principalmente com a efetivação da Secretaria Municipal de Cultura, fator há muito desejado pelos produtores culturais da cidade. “Regulamentaremos o Fundo Municipal de Cultura e atendemos a antigas reivindicações. Quando chegamos na Prefeitura as escolas de samba recebiam de patrocínio R$ 5 mil. Reajustamos para R$ 60 mil”, exemplificou.

O prefeito Edivaldo descreveu para os ouvintes que em sua gestão foram feitos avanços históricos de infraestrutura nos bairros e Regiões da Cidade Operária, Cidade Olímpica, Jardim América, Santa Efigênia, Santa Clara, Vila Riod, Jardim São Raimundo que aguardavam há décadas por serviços de drenagem e pavimentação. Citou, nominalmente, moradores de diversas áreas de São Luís.

“Perguntem ao Lourival, do Pontal da Ilha; Laerte, da Santa Clara; Zé do Poço, do Jardim São Raimundo. Famílias que sofriam com as chuvas. Pisei na lama junto com vocês e fizemos um bom trabalho. Estive lá com o Pajé da Apaco onde ouvi seu pedido e hoje quando chove e as pessoas não ficam desabrigadas”, relatava Edivaldo.

Ao final da entrevista pediu mais um voto de confiança aos eleitores, a fim de promover mais políticas públicas em toda a cidade. “Fizemos muito, mas queremos fazer muito mais. Chegar ao Jeriparana, Zé Reinaldo Tavares, melhorar a vidadas pessoas. Me dê uma nova oportunidade para levar mais benefícios a outros bairros. No dia 30 de outubro, vote 12, meu nome é Edivaldo”, concluiu o candidato à reeleição a Prefeitura de São Luís, Edivaldo.