Sem definição sobre partido, Eduardo Braide observa novas figuras entrarem na disputa pela Prefeitura de São Luís

Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário

Após a posse dos deputados estaduais e federais no início de fevereiro, o jogo político se volta para a eleição de 2020. Sem dúvidas, a disputa pela Prefeitura de São Luís será uma das mais concorridas dos últimos anos podendo ter número recorde de candidatos.

A corrida ao Palácio de La Ravardiere já coloca o deputado federal Eduardo Braide como um dos principais concorrentes, principalmente pelos resultados das disputas de 2016 e 2018. Mas sem a definição de seu novo partido, ele olha algumas figuras largando na frente.

Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário. Políticos, que desejam se candidatar a vereador em 2020, também aguardam a definição de Braide para decidirem seus destinos e traçar suas estratégias.

Enquanto isso, Eduardo Braide olha algumas figuras darem largada na corrida ao executivo da capital. Até o momento, são pelo menos 15 pré-candidatos que já iniciaram os trabalhos em seus partidos e suas bases.

Eduardo Braide prepara para os próximos dois dias o anúncio do novo partido

O deputado federal eleito, Eduardo Braide, vai anunciar nos próximos dois dias o seu novo partido. Braide foi eleito pelo PMN, legenda em que foi presidente nos últimos anos, mas anunciou sua saída após a legenda não passar pela Cláusula de Barreira, aprovada na última reforma política.

Informações dão conta que Braide pode ir para o Podemos, partido liderado no Maranhão pelo deputado federal Aluísio Mendes e que na última eleição lançou como candidato à Presidência da República o senador Álvaro Dias.

Mesmo com as especulações afirmando que o Podemos pode ser o partido escolhido por Braide, o Avante continua sendo uma das opções e pode acolher o deputado federal. O Avante é presidido no Maranhão pelo prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo.

Eduardo Braide já foi deputado estadual por duas vezes e é um dos prováveis candidatos à prefeitura de São Luís em 2020.

Entrada de Eduardo Braide no PSL teria resistência de Allan Garcês

A saída do deputado federal eleito Eduardo Braide do PMN e sua possível entrada no PSL do presidente Jair Bolsonaro ganhou mais um personagem. O médico e ex-candidato a deputado federal, Allan Garcês, estaria tendo resistência à entrada do parlamentar no PSL.

Allan já é pré-candidato pelo PSL na disputa para a prefeitura de São Luís em 2020. Com a entrada de Braide, ele teme ser retirado da corrida, já que o nome do deputado está em melhor posição do que o seu.

Eduardo Braide já teve dois mandatos de deputado estadual, foi eleito recentemente deputado federal e, em 2016, ficou em segundo lugar na disputa para a prefeitura de São Luís, surpreendendo a todos na eleição da capital.

Como o PMN não passou pela Cláusula de Barreira, Braide já anunciou que sairá da legenda e está em negociação com algumas legendas, entre elas o PSL.

Eduardo Braide deve anunciar novo partido nos próximos dias

Das 21 legendas que passaram pela Cláusula de Barreira, pelo menos nove podem hospedar Eduardo Braide, entre eles está o PSL, PR, PP, PSD, DEM, PSDB, PSC, Podemos e Avante

O deputado federal eleito, Eduardo Braide, vai deixar o PMN, que, juntamente com outras legendas, caíram na Cláusula de Barreira aprovada na última reforma política. Nove partidos ainda estão sem um futuro definido e ficarão sem verba do Fundo Partidário e sem o tempo na TV e no Rádio, entre eles está o PMN.

Eduardo Braide ainda não quis adiantar para qual partido pretende transferir sua filiação. Em entrevista à Rádio Mirante AM, o deputado disse apenas que deseja mudar para um partido com o qual tenha certa afinidade.

“Partido que eu tenha liberdade de votar de acordo com a minha consciência. Não me elegi de forma livre para que chegue em Brasília e o partido seja dono da minha consciência”, afirmou.

Questionado sobre sua eventual candidatura à prefeitura de São Luís em 2020, Braide não confirmou se entrará na empreitada. Entretanto, ao afirmar que um dos motivos de sua saída seria a falta de tempo de televisão, tudo indica que o parlamentar esteja escolhendo uma sigla que lhe permita ter tempo de TV na corrida municipal de 2020.

Das 21 legendas que passaram pela Cláusula de Barreira, pelo menos nove podem hospedar Eduardo Braide, entre eles está o PSL, PR, PP, PSD, DEM, PSDB, PSC, Podemos e Avante.

Em campanha, Rodrigo Maia almoça com deputados maranhenses em São Luís

Rodrigo Maia já conta com o apoio do PSL, PRB, PSD, PPS, além do próprio DEM, o que garantiria o apoio de 153 dos 513 deputados

O deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), está em campanha pelos estados nesta semana para angariar mais apoio à sua recondução. Nesta segunda-feira (07), Maia se reuniu com os deputados maranhenses em um restaurante da Avenida Litorânea, em São Luís.

O deputado já conta com o apoio do PSL, PRB, PSD, PPS, além do próprio DEM, o que garantiria o apoio de 153 dos 513 deputados.

Em São Luís, o almoço de Rodrigo Maia contou com a presença dos deputados federais Rubens Pereira Júnior (PCdoB); Juscelino Filho (DEM); Cléber Verde (PRB), e do senador eleito, Weverton Rocha (PDT). Também participaram os deputados federais eleitos Márcio Jerry (PCdoB); Bira do Pindaré (PSB); Eduardo Braide (PMN); Júnior Marreca Filho (Patriota); Edilázio Júnior (PSD) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

No sábado, Rodrigo Maia esteve em Goiânia, com o governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM-GO) e fará nos próximos dias, mais viagens para outros estados.

Deputados têm até dia 31 janeiro para definir seus novos partidos

Os próximos dias serão agitados com os anúncios dos novos partidos pelos deputados maranhenses citados, as negociações andam a todo vapor

Pelo menos cinco deputados maranhenses entram em 2019 sem definição sobre quais partidos deverão se filiar. A necessidade de uma nova filiação passa pela problemática que os partidos pelos quais se elegeram não obtiveram votos suficientes para passar pela Cláusula de Barreira.

Os deputados precisam anunciar até o dia 31 de janeiro seus novos partidos, pois, no caso dos deputados federais, os trabalhos na Câmara dos Deputados serão iniciados dia 1º de fevereiro.

Os deputados estaduais que devem anunciar seus novos partidos são: Dr. Leonardo Sá e Felipe dos Pneus, que foram eleitos pelo PRTB; e Wendell Lages, que foi eleitos pelo PMN.

Já no caso dos deputados federais, Eduardo Braide e Pastor Gildenemyr, ambos eleitos pelo PMN, encontram-se na mesma situação.

Os próximos dias serão agitados com os anúncios dos novos partidos pelos deputados maranhenses citados, as negociações andam a todo vapor.

Presidente Othelino Neto faz balanço de fim de ano e saúda deputados eleitos para a Câmara Federal

Othelino Neto fez um balanço de fim de ano e uma saudação especial aos quatros deputados estaduais maranhenses eleitos para a Câmara Federal

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), fez um balanço de fim de ano e uma saudação especial aos quatros deputados estaduais maranhenses eleitos para a Câmara Federal, na sessão plenária de segunda-feira (17). Os deputados Bira do Pindaré (PSB), Eduardo Braide (PMN), Josimar de Maranhãozinho (PR) e Edilázio Júnior (PSD) se despediram do Plenário da Casa, com discursos emocionados e cheios de apartes.

“Nessa sessão de despedidas, quero parabenizar todos os deputados estaduais, mas, em particular, os quatro que se elegeram deputados federais, a começar pelo deputado Bira, que também teve dois mandatos de deputado estadual e, agora, vai para esse novo desafio. Um deputado sempre aguerrido, sempre com posições muito fortes. Quero desejar ao deputado Bira sucesso lá em Brasília”, iniciou.

Em seguida, o presidente da Casa fez saudação a Eduardo Braide, ao qual desejou sucesso e lembrou, ainda, que o deputado deixou de disputar uma reeleição garantida, para concorrer à Câmara Federal. “Desejo que Vossa Excelência, que, sem dúvida, é um dos deputados mais completos desta Casa, tenha muito sucesso na nova fase da sua vida. Que possa, em Brasília, como deputado federal, exercer o mandato com a mesma eficiência que exerce o mandato de deputado estadual. O bom é que tivemos momentos onde estávamos mais próximos e momentos em que estivemos mais distantes, mas a relação foi sempre respeitosa e, por isso, nós, mesmo militando em campos políticos diferentes, conseguimos chegar a este momento, tendo essa relação respeitosa como temos até hoje”, desejou.

Reconhecimento dos maranhenses

Em relação ao deputado Edilázio Júnior, Othelino lembrou que ele também deixou uma reeleição mais fácil, para concorrer ao cargo de deputado federal. Mas, que teve o reconhecimento dos maranhenses, que lhe permitiram um terceiro mandato, dessa vez, na Câmara Federal.

“Nós já nos conhecemos há muitos anos, embora o deputado Edilázio seja uns dois ou três anos mais novo do que eu, mas nos conhecemos desde criança. Temos uma relação pessoal que transcende a política, relação essa que, até hoje, é muito boa e que nem a militância política, em campos opostos, nos fez, em nenhum momento, afetar essa boa relação pessoal que construímos. E assim será, mesmo não mais tendo o privilégio de vê-lo no dia a dia, aqui no Plenário, mas certamente nos veremos muito, dada as afinidades pessoais que temos”, assinalou.

O quarto a ser saudado foi Josimar de Maranhãozinho, que conseguiu a maior votação no estado para deputado federal. “Votação expressiva para deputado federal, o que nada mais é do que fruto do trabalho que ele realiza. Nós fomos votados em alguns municípios, e alguém aqui falou como é fácil ser votado com o deputado Josimar. De fato, o deputado Josimar tem essa característica de ser um nome muito leve. Onde nós fomos votados juntos, ele teve votações expressivas e foi um excelente companheiro de chapa. E, até onde fomos votados, por campos políticos diferentes, como no município de Monção, lá nos tratamos de forma muito respeitosa”, contou.

Valentia e aprendizado

O presidente da Assembleia registrou, ainda, a valentia do deputado Stênio Rezende (DEM), que lançou a sua esposa Andreia Rezende (DEM) como candidata a deputada estadual, após passar por um momento muito difícil, quando do acidente que os vitimou. “Mas, graças ao trabalho político que o casal vem fazendo, ela, mesmo sem poder fazer campanha, foi eleita e será diplomada deputada estadual, apesar dos graves problemas de saúde que enfrentou”, disse.

Othelino Neto afirmou que a legislatura foi de muito aprendizado, apesar de um momento de muita tristeza, quando da morte do presidente Humberto Coutinho. “Ele, certamente, hoje, está em bom lugar, embora faça muita falta para nós, mas foram quatro anos de muito aprendizado, onde pessoas que eu não conhecia, aprendi a conviver e, hoje, temos uma relação e tenho relação muito boa com todos os deputados”, afirmou.

O presidente da Casa fez, ainda, uma saudação ao deputado Rogério Cafeteira (DEM), classificando-o como um grande líder do governo. “A Assembleia Legislativa produziu muito a favor do Maranhão, cada um do seu jeito. Cada um dos deputados deu a sua contribuição, os debates que aconteceram foram saudáveis, porque o Parlamento tem que ser plural, como é a Assembleia Legislativa. Momentos de divergências, que se acabavam aqui na tribuna e, quando os deputados desciam, se cumprimentavam, se abraçavam e cada um seguia a vida defendendo as suas posições e aquilo em que acreditam. A Assembleia do Maranhão fez bem o seu papel, nos seus últimos quatro anos. A renovação que aconteceu é natural da democracia. Aqueles que não conseguiram renovar os seus mandatos certamente terão outras oportunidades nas urnas”, finalizou.

Mídia nacional coloca como certa ida de Eduardo Braide e Pastor Gildenemyr para o PSL

Eduardo Braide é atualmente presidente estadual do PMN no Maranhão e foi o segundo colocado na disputa pela Câmara dos Deputados com 189.843 mil votos. Já Pastor Gildenemyr foi eleito com 47.758 mil votos

O site Metrópoles abordou a possível ida dos deputados eleitos Eduardo Braide e Pastor Gildenemyr, ambos do PMN, para o PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro. Os deputados maranhenses foram eleitos pelo PMN, partido que não passou pela cláusula de barreira. O site cita que o PSL deve iniciar 2019 com a maior bancada na Câmara dos Deputados.

“Seduzidos pela eleição e popularidade do presidente Jair Bolsonaro, 10 parlamentares devem se unir à sigla, passando de 52 para 62 deputados na próxima legislatura. Esse número fará com que o PSL ultrapasse o Partido dos Trabalhadores, com 56 eleitos, até então futuro dono do maior corpo político na Casa. Movimento semelhante é feito para aumentar a quantidade de senadores, atualmente, o PSL tem quatro representantes”, cita o site.

A legislação permite a troca de partido para deputados de siglas que não conseguiram cumprir as regras estabelecidas sem cair na infidelidade partidária. Dentro desse grupo há 41 nomes aptos a trocar de legenda, sendo 32 deputados e nove senadores.

O Metrópole cita que desde a eleição de Bolsonaro à Presidência, em 28 de outubro, as conversas entre parlamentares eleitos e o PSL se intensificaram. Muitos deles, inclusive, estiveram em Brasília e selaram acordo verbal para ingressar no novo partido.

“Uma das bancadas do PSL que devem ganhar reforços é a do Nordeste. Atualmente, ela é representada por cinco deputados: o presidente do PSL, Luciano Bivar, eleito por Pernambuco; Julian Lemos (PSL-PB); Professora Dayane Pimentel (PSL-BA); Heitor Freie (PSL-CE); e General Girão (PSL-RN). A eles devem se juntar os deputados federais Fernando Rodolfo (PHS-PE), Eduardo Braide (PMN-MA) e Pastor Gildenemyr (PMN-MA) ”, afirma o site.

Eduardo Braide é atualmente presidente estadual do PMN no Maranhão e foi o segundo colocado na disputa pela Câmara dos Deputados com 189.843 mil votos. Já Pastor Gildenemyr foi eleito com 47.758 mil votos.

Eduardo Braide é convidado para se filiar ao PSL

O presidente estadual do PSL no Maranhão, vereador de São Luís, Francisco Carvalho, confirmou, nesta segunda-feira (29), em uma entrevista para a Rádio Difusora FM, que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) foi convidado para se filiar ao PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Eduardo Braide foi eleito deputado federal pelo PMN, partido que não passou pela cláusula de barreira. O deputado ainda não confirmou se vai aceitar.

O convite para se filiar ao PSL faz parte de uma estratégia do partido que visa às eleições de 2020.

Eduardo Braide ficou em segundo lugar na disputa para a prefeitura de São Luís em 2016. Nessa última eleição, ele obteve mais de 189 mil votos para a Câmara dos Deputados.
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, teve uma expressiva votação em São Luís e conseguiu dá status de partido grande ao PSL, após as eleições.