Flávio Dino antecipa disputa para presidente

“Estou mesmo me preparando para 2022”, afirma governador Flávio Dino

Não é novidade para ninguém que o governador do Maranhão, Flávio Dino, tornou-se a maior figura do PCdoB e um dos maiores líderes do campo progressista brasileiro. Os feitos e as obras de Flávio Dino, no Estado, têm alcançado os quatro cantos do país e cada vez mais pessoas têm pedido para que ele entre na disputa.

Legitimamente um governador democrático e popular, Flávio Dino focou suas ações para o campo social e trouxe feitos nunca antes vistos no Maranhão.

Tais ações fizeram de Flávio Dino o governador mais bem avaliado do G1, sendo a liderança estadual que mais cumpriu suas promessas de campanha. O governador das Escolas Dignas, Mais IDH, das mil viaturas, dois 8 novos hospitais regionais e dos institutos tecnológicos, chegou a 2019, tendo sido reeleito com 59,29%, sacramentando uma derrota amarga para o grupo Sarney.

Ex-juiz federal, professor, advogado, ex-deputado federal e ex-presidente da Embratur, o currículo de Flávio Dino é invejável. Com todos os feitos de um governador que trabalha para todos e por todos é que Flávio Dino vai chegar a 2020 como um dos nomes favoritos para a disputa. E se depender dele, a tarefa de seguir voos mais altos já está aceita.

Durante a Conferência Estadual Extraordinária do PCdoB-MA, realizada na noite de sexta-feira (22), na Assembleia Legislativa, o governador Flávio Dino deixou no ar que pensa em disputar a Presidência da República.

“Estou mesmo me preparando para 2022. Vocês nem notaram, já estou até com cinco quilos a menos. Vamos enfrentar o laranjal e a turma do mal”, brincou, mas logo em seguida deu o seu recado.

“Eu adoro uma eleição, estou doido para disputar mais uma, essa em especial. A gente tem que plantar a coisa certa, para colher a coisa certa”, completou Flávio Dino.

E logo em seguida foi saudado com os gritos de “Brasil, pra frente, Dino presidente”!

Felipe Camarão retira seu nome da disputa pela prefeitura de São Luís

Felipe Camarão é um dos mais bem conceituados secretários do governo Flávio Dino

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, publicou uma nota em que retira seu nome da disputa pela prefeitura de São Luís em 2020. Filiado ao DEM, ele era um dos prováveis nomes da disputa.

“Nos últimos dias venho recebendo inúmeros questionamentos sobre possível candidatura para Prefeitura de São Luís, o que me faz escrever esta mensagem, para vocês, destacando que meu foco é continuar ajudando o governador Flávio Dino no grande desafio do Maranhão, que é a EDUCAÇÃO. Trabalho diuturnamente para garantir mais escolas, mais professores, melhor IDEB. São muitas ações para que tenhamos uma educação pública de qualidade, que não dá para desvirtuar meu foco sendo pré-candidato”, escreveu o secretário.

A sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT), promete ser uma das mais disparadas e dentro do grupo do governador Flávio Dino existe pelo menos 10 postulantes.

Felipe Camarão é um dos mais bem conceituados secretários do governo Flávio Dino, e agora, sem a especulação sobre a eleição de 2020, o foco será fazer com que o Maranhão consiga mais resultados positivos na educação.

“Conversei com o governador e decidi que o melhor caminho a seguir é continuar focado no trabalho educacional que venho executando, sob o seu comando. Retiro meu nome de qualquer especulação para futura candidatura à Prefeitura. O foco é educação para todos e não eleição!”, concluiu Felipe Camarão.

Sem definição sobre partido, Eduardo Braide observa novas figuras entrarem na disputa pela Prefeitura de São Luís

Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário

Após a posse dos deputados estaduais e federais no início de fevereiro, o jogo político se volta para a eleição de 2020. Sem dúvidas, a disputa pela Prefeitura de São Luís será uma das mais concorridas dos últimos anos podendo ter número recorde de candidatos.

A corrida ao Palácio de La Ravardiere já coloca o deputado federal Eduardo Braide como um dos principais concorrentes, principalmente pelos resultados das disputas de 2016 e 2018. Mas sem a definição de seu novo partido, ele olha algumas figuras largando na frente.

Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário. Políticos, que desejam se candidatar a vereador em 2020, também aguardam a definição de Braide para decidirem seus destinos e traçar suas estratégias.

Enquanto isso, Eduardo Braide olha algumas figuras darem largada na corrida ao executivo da capital. Até o momento, são pelo menos 15 pré-candidatos que já iniciaram os trabalhos em seus partidos e suas bases.

Grupo Renova São Luís se articula para promover renovação na Câmara Municipal

Lideranças estão se unindo em torno de uma aliança pautada na liberdade para defender bandeiras e propostas e tendo como meta a renovação na Câmara Municipal de São Luís

A eleição municipal é somente em 2020, no entanto, em São Luís, um grupo de ex-candidatos bem votados na capital, já iniciou a discussão para o pleito eleitoral. A primeira reunião aconteceu na última quinta-feira, e reuniu dezenas de ex candidatos e suplentes de vereadores.

Segundo informado, o grupo de líderes, denominado “Renova São Luis”, vem se articulando e tem como principal meta, eleger vereadores do grupo nas eleições de 2020.

“A política é uma ciência inexata, mas exige cálculos e muito planejamento”, afirma Jairzinho Filho, um dos organizadores e entusiastas do grupo. “Embora estejamos pensando no futuro, nada acontecerá sem o devido investimento no presente e esse investimento é traduzido em rodas de conversas e muita sabedoria nas tomadas de decisões”, concluiu.

Além de Jairzinho Filho, outros nomes bastante conhecidos no meio político de São Luis, estão diretamente envolvidos na formação do grupo, a exemplo do suplente de vereador Basileu Barros, e outros como, Hassan Kayd, Junior Nazaré e Álvaro Pires, fazem parte da organização deste grupo que hoje já conta com pelo menos quarenta ex candidatos a vereador e também professores, sindicalistas, servidores públicos, militares, profissionais de saúde, lideres comunitários, artistas e empresários, todos detentores de capital eleitoral acumulados em outros pleitos, com uma média de mil, e até mais de dois mil votos, em alguns casos.

Segundo Jairzinho, estes nomes estão se unindo em torno de uma aliança pautada na liberdade para defender bandeiras e propostas e tendo como meta a renovação na Câmara Municipal de São Luís, levando-se em conta a grande renovação, sobretudo no parlamento estadual nas últimas eleições, o que os leva a crer que esse feito será repetido nas câmaras municipais, incluindo a ludovicense.

Jairzinho também explica que o grupo já começou grande e forte em termos de força eleitoral e espera que ao longo dos encontros haja ainda mais adesões. “Nossa idéia, é nos organizar a ponto de garantir aos membros do grupo uma possibilidade real de pleitear uma vaga na Câmara Municipal de São Luís, disputando em condições de igualdade dentro de uma legenda. Sobretudo neste atual cenário onde acompanhamos um crescente movimento de renovação da política maranhense. O “Renova São Luis” é um grupo unido de pré-candidatos, testados nas urnas e com trabalho reconhecido em nossas comunidades”, afirmou Jairzinho.

Mudanças na legislação eleitoral

Outro ponto observado por Jairzinho, diz respeito às mudanças na legislação eleitoral que alteraram as regras para as eleições proporcionais em 2020, o que pode representar um entrave nos planos de muitos vereadores em se reeleger, e por tabela, facilitar a chegada de novos nomes ao parlamento municipal.

Em outras palavras, o sistema de coligações para as candidaturas proporcionais, como vereador e deputados estadual e federal, deixará de existir nas eleições municipais de 2020, é o que explica Jairzinho. “O sistema proporcional não terá mais coligações. As coligações vão ser possíveis somente para os cargos majoritários, ou seja, a disputa para prefeito. Com o fim das coligações vão se eleger os candidatos mais votados dentro dos seus partidos, desde que o partido consiga atingir o quociente eleitoral”, disse.

Jairzinho defende este método, por achar que “é a chance de candidatos pequenos e sem estrutura mostrarem suas idéias e se destacarem. Com o fim das coligações, há a possibilidade de se filiar a um partido e saber, pelo menos nas chapas proporcionais, que ele seguirá apenas com a própria bandeira, sem se ligar com partidos que não desejamos, acabando, de certa forma, com esse balcão negócios, que alguns presidentes de partidos têm costume de fazer na calada da noite”, concluiu.

Por fim, Jairzinho acredita que “nos últimos anos, percebemos que alguns partidos precisavam sempre da coligação pra poder garantir algum espaço. Agora, é preciso repensar essa lógica da política. Já tivemos um grande impacto com essas eleições e acredito que é mais uma medida que fortalecerá o partido e a identidade dos candidatos”, acrescentou, afirmando que o método é mais trabalhoso para o partido, mas que simplifica mais a eleição.

Disputa para prefeitura de São Luís já conta com pelo menos 20 nomes

A única certeza, até o momento, é que 2020 começou muito antes de 2019 para o mundo político e promete movimentar bastante os bastidores da política daqui em diante

Mal terminou as eleições de 2018 e sem mesmo os eleitos para a próxima legislatura assumirem suas vagas, a disputa para a prefeitura de São Luís – possivelmente a mais disputada da história da capital – já conta com pelo menos 20 postulantes ao cargo.

É certo que todo debate de possíveis nomes ainda é muito prematuro, mas alguns contextos deverão entrar na pauta. O primeiro é que na próxima eleição apenas 22 partidos do 35 atuais estarão na disputa. O número pode ainda aumentar com a fusão de alguns partidos que trabalham para escapar da cláusula de barreira.

Ou detalhe é sobre quem será o representante do novo presidente Jair Bolsonaro (PSL) na disputa. A concorrência dentro do PSL já é grande e pode aumentar com a entrada de novas figuras na legenda. O certo é que o candidato de Bolsonaro estará em destaque e poderá ter o apoio de outros partidos pelo momento de ascensão do PSL.

Outro debate que, certamente, renderá muitas especulações até a eleição é sobre quem será o candidato do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e do govenador Flávio Dino (PCdoB). O mais viável é que todos os partidos continuassem unidos na disputa, mas pelo que se desenha, o grupo dinista terá mais de um candidato.

A única certeza, até o momento, é que 2020 começou muito antes de 2019 para o mundo político e promete movimentar bastante os bastidores da política daqui em diante.

Diretório Estadual do PCdoB faz balanço e inicia planejamento para 2020

Para o presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, a sigla apresentou excelente resultado em 2018, tendo, além da reeleição do governador Flávio Dino, eleito dois deputados federais e seis deputados estaduais

Em reunião do diretório estadual do PCdoB-MA, nesta sexta-feira (23), a legenda começou a deliberar as primeiras estratégias de planejamento para os próximos anos, com foco no pleito de 2020. A intenção é manter os resultado obtidos nas últimas eleições municipais, em 2016, quando o PCdoB liderou o ranking como partido que mais elegeu prefeitos no Maranhão.

O encontro contou com a participação do dirigente nacional Fabio Tokarski e foi, antes de tudo, um momento de avaliação do processo eleitoral deste ano. Para o presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, a sigla apresentou excelente resultado em 2018, tendo, além da reeleição do governador Flávio Dino, eleito dois deputados federais e seis deputados estaduais.

“Uma reunião muito produtiva, que aponta, no Maranhão, o protagonismo ainda maior do PCdoB e que também nos faz pensar em ter grandes e importantes conquistas também em 2020”, defendeu Márcio Jerry, dando o pontapé inicial ao planejamento interno para os próximo dois anos.

“Em 2016 nós fomos o partido que elegeu o maior número de prefeitos no estado e vamos trabalhar para repetir a performance em 2020 e essa reunião já foi, mesmo neste ano, o ponto de partida para que a gente planeje 2019 e 2020”, informou o presidente do diretório do partido.

Flávio Dino fala sobre as eleições de 2020 e cita nomes de possíveis candidatos

Em São Luís, Flávio Dino afirmou que tem pelo menos 10 bons nomes

Ainda nem acabaram as eleições de 2018, mas as especulações sobre a disputa de 2020 já começaram com tudo. Vários nomes já são anunciados como possíveis candidatos a prefeito, evidenciando que os grupos políticos e os partidos já começaram os preparativos para as próximas disputas.

Questionado sobre esse tema na entrevista da Difusora FM, o governador Flávio Dino (PCdoB) disse que ainda é cedo para tratar sobre possíveis candidatos.

“Cada dia com sua agonia. Importante lembrar que na eleição deste ano deu tudo certo, inclusive com a eleição dos dois senadores, porque soubemos ter calma” afirmou Flávio Dino,

Em São Luís, Flávio Dino afirmou que tem pelo menos 10 bons nomes, evidenciando que a disputa para ser o escolhido do governador vai ser bem acirrado. Alguns nomes do PCdoB, PDT, DEM e de outros partidos aliados, já começaram a surgir.

Já sobre a cidade de Imperatriz, o governador citou os nomes dos deputados estaduais Marco Aurélio (PCdoB) e Rildo Amaral (Solidariedade); além do secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), como prováveis nomes na disputa. Mas terminou falando que tudo será no seu tempo. “A paciência, o diálogo e a união são fundamentais. ” concluiu.