Médico preso na operação contra desvios de recursos na Saúde do Maranhão é encontrado morto

Segundo relatos de amigos, o médico vinha apresentando quadros de depressão após sua prisão

Na noite desta quinta-feira (12), o médico Mariano de Castro Silva teria cometido suicídio em Teresina. Segundo informações policiais, ele foi encontrado morto no apartamento dele com uma corda no pescoço.

Médico da regulação do estado do Maranhão, Mariano de Castro Silva chegou a ser preso, em novembro do ano passado, pela Polícia Federal na operação “Pegadores”, juntamente com a ex-subsecretária de  Saúde do Estado, Rosângela Curado.

Bastante questionada na imprensa e por veículos de comunicação, a operação foi classificada de política, pois não foram apresentadas provas contra um suposto desvio de recursos públicos federais que estaria acontecendo na rede de saúde do Estado.

Entre amigos  do médico, há informações de que ele teria ficado depressivo após a prisão.

Mais um vereador de Governador Nunes Freire é assassinado…

Kedson foi encontrado morto por populares

Encontrado morto, na manhã desta sexta-feira (25), em Turilândia, a 160 km de São Luís, o vereador de Governador Nunes Freire, Kedson Rodrigues (PPS), de 38 anos. Ele estava com várias perfurações de faca.

De acordo com as primeiras informações, o corpo do vereador Kedson Rodrigues foi encontrado por populares em um matagal que fica situado próximo de um povoado em Turilândia. O crime contra o parlamentar foi registrado pela polícia como um homicídio.

Os crimes em Governador Nunes Freire seguem numa frequência que impressiona. No ano passado, o vereador  Esmilton Pereira dos Santos, de 45 anos, foi morto também a tiros ao chegar em casa.

Em 2014, o vereador Paulo Lopes Sales foi espancado até a morte e abandonado às margens da BR-316. Dias antes, ele havia denunciado fraudes na Câmara de Vereadores de Governador Nunes Freire.

No ano passado, o blogueiro Ítalo Eduardo Diniz Barros, de 30 anos, também foi executado  com quatro tiros, em Governador Nunes Freire.

Kedson Rodrigues, encontrado morto nesta sexta-feira (25), foi eleito vereador, em 2016, com 516 votos.