Enem 2018 encerra inscrições nesta sexta-feira (18)

Estudantes têm até as 23h59 de hoje (19), horário de Brasília, para fazer a inscrição

Os estudantes que querem fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 têm até as 23h59 de hoje (19), horário de Brasília, para fazer a inscrição, pela internet, na página do participante do Enem. Até as 18h de quarta-feira (16) foram registrados 5 milhões de inscritos.

Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa do Enem devem fazer a inscrição para a prova. O pagamento da taxa para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, deve ser feito até o dia 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

Os concluintes do ensino médio da rede pública têm direito à isenção no ato da inscrição, mesmo aqueles que não tiverem solicitado a isenção.

Para se inscrever, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha. O candidato precisa também informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame.

Com o fim do prazo de inscrição nesta sexta-feira (18) também se encerra a possibilidade de alterar dados cadastrais, a opção do município onde o estudante quer fazer a prova e a opção de língua estrangeira. Os candidatos que precisarem de atendimento especializado têm que fazer o pedido no ato da inscrição.

Para o uso do nome social na prova do Enem, o pedido poderá ser feito entre os dias 28 de maio e 3 de junho.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro.

Enem: Gratuidade para estudantes de escola pública será automática

A gratuidade no Enem será automática para estudantes de escola pública.

Os estudantes da última série do ensino médio de escolas da rede pública terão gratuidade automática ao se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, mesmo os que não tiverem solicitado a isenção de pagamento da taxa de inscrição. O Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) decidiram excepcionalmente assegurar a gratuidade para esses candidatos devido à mudança de formato do pedido de isenção, que começou a ser adotada neste ano.

Para esses participantes, não será gerada uma Guia de Recolhimento da União. A guia será paga apenas pelos candidatos que tiveram a solicitação de isenção da taxa reprovada pelo Inep e pelos que não tinham direito à isenção e estão acessando o sistema pela primeira vez.

Até o ano passado, o pedido de isenção da taxa de inscrição no Enem era feito junto com a inscrição, mas a partir deste ano, quem tem direito à gratuidade teve que fazer a solicitação no mês passado. O período de inscrições começou na última segunda-feira (7) e vai até as 23h59 do dia 18 de maio.

Todos os interessados em fazer o exame devem se inscrever, mesmo os que já conseguiram a isenção. O prazo para pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 82, termina em 23 de maio. As provas estão marcadas para 4 e 11 de novembro.

Audiência pública discute direito à meia-entrada em São Luís

Participarão do evento estudantes, empresários, fornecedores de serviços, promotoras de evento e Ministério Público.

O Procon/MA realizou, nesta quarta-feira (14), no auditório do Palácio Henrique De La Rocque, o evento “Diálogos sobre meia-entrada”, com intuito de melhorar o acesso ao benefício e garantir a compra em todos os meios disponíveis a partir do primeiro dia de venda.

Na oportunidade, foi apresentada nova portaria do Procon, que possui modificações pontuais, além de esclarecer acerca do que preconizam as legislações e, consequentemente, quem deve ser beneficiado com a meia-entrada – como doadores de sangue, professores, pessoa com deficiência, jovens hipossuficientes, idosos e estudantes. Assim, serão estabelecidas metas para o cumprimento da lei.

Participaram do evento estudantes, empresários, fornecedores de serviços, promotoras de evento e Ministério Público.

Em caso de descumprimento, serão aplicadas penalidades administrativas e civis cabíveis, além de responsabilização penal por crime de desobediência.

Governador recebe estudantes e anuncia novos investimentos para a juventude

Os alunos fazem parte da primeira geração de estudantes dos Centros Educa Mais.

Nesta semana, dois eventos comprovaram como o Governo do Estado está em boa sintonia com a classe estudantil. Na segunda-feira (19), o governador Flávio Dino (PCdoB) recebeu jovens pesquisadores e anunciou aumento para bolsas do Juventude com Ciência.

Os alunos de escolas públicas do Ensino Médio participaram da primeira edição do projeto, que envolveu mais de 4 mil pessoas nos projetos de extensão desenvolvidos pelos estudantes.

Executado por meio da Secretaria de Estado da Juventude e da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão, a primeira edição do Juventude com Ciência contou com a participação de mais de 90 alunos e 20 professores de escolas de Ensino Médio e do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA).

Já na terça-feira (20), alunos dos Centros de Educação Integral foram recebidos pelo governador no Palácio dos Leões. Os alunos fazem parte da primeira geração de estudantes dos Centros Educa Mais.

Os estudantes foram selecionados nos 11 centros como exemplos de alunos que incorporaram esse novo modelo de educação. Os estudantes relataram suas práticas e vivências na Educação Integral do Maranhão, como jovens protagonistas, que descobriram que são capazes de construir os seus projetos de vida e que estão tendo suas histórias transformadas pela educação.

Antes fechados por grades e com uma quantidade considerável de policiais, hoje o Palácio dos Leões promove o diálogo com os estudantes. Os dois eventos comprovam que o governo coloca a educação e o jovem maranhense como foco principal de verdadeiras políticas públicas.

Abertas inscrições para o programa Cartão Transporte Universitário

O pagamento do crédito de R$ 800,00 será feito por meio do Cartão Transporte Universitário, a cada semestre letivo, para o custeio do deslocamento.

Estão abertas as inscrições para o programa Cartão Transporte Universitário, que auxilia jovens que precisam percorrer distâncias de mais de 100 km entre suas residências e as instituições de ensino onde estão matriculados. Para o semestre 2018.1, o programa vai beneficiar mil universitários com o auxílio de R$ 800, em parcela única, que amenizará o impacto econômico na sua vida acadêmica e incentivará a permanência e a continuidade dos estudos.

O Cartão Transporte Universitário é uma iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv) e Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), e vai atender estudantes matriculados em cursos presenciais e com regime diário de aulas em Instituições de Ensino Superior públicas ou privadas no Maranhão.

As inscrições para o edital do semestre 2018.1 começaram na última sexta-feira (9) e seguem até o próximo dia 3 de março (sábado), exclusivamente pelo site:  www.transporteuniversitario.juventude.ma.gov.br. Na primeira edição do Programa, foram beneficiados mais de 1170 universitários de 150 municípios.

Como participar

Os estudantes interessados deverão:

  • Acessar o site do programa, preencher ficha de inscrição e anexar documento de identidade e CPF;
  • Foto 3×4;
  • Comprovante de residência dos últimos seis meses, fornecido por concessionárias dos serviços de água ou energia elétrica;
  • Apresentar contrato ou recibo mensal de pagamento, caso o estudante resida em imóvel alugado;
  • Comprovante de matrícula no curso declarado, para o período vigente;
  • Histórico escolar disponibilizado pelo estabelecimento de ensino;
  • Declaração firmada pelo estudante acerca da veracidade das informações prestadas, com sua ciência sobre as penalidades criminais em caso de falsidade, além da exclusão definitiva do Programa e comprovação de inclusão no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal.

Cartão Transporte Universitário

O pagamento do crédito de R$ 800,00 será feito por meio do Cartão Transporte Universitário, a cada semestre letivo, para o custeio do deslocamento, com contratação do transporte sendo de exclusiva responsabilidade do estudante, que escolherá a forma que melhor lhe convier, de acordo com suas necessidades e com as realidades locais.

Conselho da Ufma aprova bonificação de 20% para estudantes maranhenses no Enem…

Deputados acompanharam as discussões e a reunião do Consepe

Os membros do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) aprovaram por unanimidade, em reunião nesta segunda-feira (9), a política de ação afirmativa que dispõe sobre o ingresso qualificado de estudantes de escolas públicas e privadas do Maranhão à universidade, por meio do acréscimo de 20% nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A proposta é do deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Bonificação. O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB) e o deputado Bira do Pindaré (PSB) também participaram da discussão.

O acréscimo valerá para todos os alunos que tenham cursado o 9º ano do Ensino Fundamental e o 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio em escolas públicas ou privadas do Maranhão, e optem pela graduação em quaisquer dos campi da UFMA.

Segundo o deputado Professor Marco Aurélio, autor da proposta, a medida visa diminuir a exclusão de estudantes maranhenses do processo de Seleção Unificada (Sisu), perdendo a vaga para candidatos de outros locais do país, que, na maioria das vezes, cursavam o primeiro ano e logo transferiam o curso para seu estado, deixando a vaga na UFMA ociosa.

“Fico imensamente feliz pelo acolhimento da reitoria e dos conselheiros e, também, pela participação muito forte da Assembleia Legislativa e de toda a população. Agora vamos à confirmação dessa política, com a implementação dessa ação afirmativa. É uma grande vitória para o povo do Maranhão”, declarou o parlamentar.

O deputado Othelino Neto destacou a importância do Poder Legislativo sugerir e acompanhar essa votação, que vai que garantir mais acesso aos cursos oferecidos pela UFMA aos estudantes maranhenses. “Assim, serão corrigidas distorções, diminuindo um processo de elitização, permitindo que os maranhenses tenham acesso à classificação para a Universidade Federal do Maranhão e diminuindo a evasão, que em especial nos campi do interior do estado é muito elevada”, assinalou o vice-presidente da AL.

O deputado Bira do Pindaré comentou a importância do ingresso qualificado para beneficiar os estudantes tanto da capital, quanto do interior do estado. “Essas vagas ociosas podem ser ocupadas por maranhenses, que estão aptos. Por isso estamos propondo essa medida, que vai corrigir essa distorção e garantir o maior acesso dos maranhenses a um curso superior, que é uma coisa extremamente necessária para o nosso desenvolvimento social e econômico”, afirmou.

O deputado federal Deoclides Macedo, que é da Comissão de Educação da Câmara Federal, também participou do encontro do Consepe e destacou a importância da aprovação da política afirmativa. “A Universidade Federal do Maranhão faz justiça com alunos que estão nos nossos interiores e almejam entrar na universidade. Fico feliz, como membro da Comissão de Educação da Câmara Federal, de estar fazendo parte desse trabalho e discussão tão importante”, completou.

O Enem vai ser realizado em dois fins de semana do mês de novembro. A expectativa é que o ingresso qualificado seja utilizado nas notas do Sisu já nesta edição do exame. “Nós vamos dar continuidade ao processo, encaminhando para a Pró-Reitoria de Gestão, para que sejam feitas as devidas questões administrativas e a Reitoria vai expedir a Resolução. A proposta é que os alunos já possam participar do Enem com essa Resolução assinada e definida”, garantiu a reitora Nair Portela.

Polêmica! Estudantes vivem impasse sobre vagas ociosas do curso de Medicina da Ufma…

Estudantes protestam, mas Ufma diz que cumpre decisão da Justiça

Uma decisão da Justiça, que reverteu o processo de vagas ociosas do curso de Medicina da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) 2016/2, provocou, nesta terça-feira (07), um protesto no Campus. O desfecho causou um transtorno aos alunos beneficiados com a invalidez do edital 184.

Mais de 40 alunos haviam sido beneficiados pelo processo de vagas ociosas, que agora foi derrubado. Eles cancelaram suas matrículas na faculdade de origem e agora estão completamente na mão devido ao posicionamento da Ufma, que cumprindo nova decisão,  realizou um novo “cancelamento de matrículas” de quem havia se matriculado de acordo com o edital 183. A aula desses estudantes iria começar no dia 20 de março e, no final da semana passada, a Justiça reverteu isso, passando a vaga a outros alunos.

O estudante Gabriel Martins disse ao blog que o grupo de 40 alunos que estão tendo suas matrículas canceladas não aceitam a situação que classifica de deplorável, sem nenhum motivo. Segundo ele, todos estão sendo expostos e tratados com descaso, sendo que muitos  já não possuem mais a vaga na faculdade de origem e apenas se matricularam, de boa fé, em um processo de vagas ociosas.
“Peço a sua atenção a esta minha mensagem para tornar isso público, pois estamos desamparados e em uma situação desesperadora. Peço por gentileza, caso seja possível, que exponha essa situação no seu blog, por ele ser de grande circulação na região e que possa nos ajudar. “Não queremos disputar essas vagas com os alunos do antes cancelado edital 184. Queremos apenas nossas vagas – as quais fomos convocados a nos matricular e agora as tivemos  canceladas”, disse.

Ufma diz que cumpre decisão da Justiça

 

A Universidade Federal do Maranhão – Ufma, por intermédio da Pró-Reitoria de Ensino – Proen, considerando as notícias veiculadas nas redes sociais acerca do processo seletivo de Vagas Ociosas para o curso de Medicina, edição 2016, vem a público esclarecer quê:

1. O processo seletivo de vagas ociosas para o curso de Medicina foi regido pelo Edital Proen nº 184/2016, consistindo de duas etapas, caráter eliminatório e classificatório, a saber, a nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio – Enem e análise de aproveitamento de estudos realizada por banca examinadora, formada por professores dos cursos de Medicina dos campus de São Luís, Pinheiro e Imperatriz da Ufma com titulação e experiência na área.

2. O referido edital foi amplamente divulgado e todos os candidatos realizaram inscrição e se submeteram aos seus procedimentos, ou seja, informaram a nota do Enem e entregaram seus históricos e ementas devidamente comprovados para análise pela banca examinadora.

3. Após a divulgação do resultado final do processo seletivo, os candidatos inconformados com esse resultado procuraram o Ministério Público Federal, que ajuizou uma Ação Civil Pública – ACP.

4. Em decorrência da Ação Civil Pública, o juízo da 6ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Maranhão proferiu decisão liminar determinando, entre outros pontos, a reclassificação de todos os candidatos, com base exclusivamente na nota obtida no Enem, desconsiderando a segunda etapa do certame prevista no edital Proen nº 184/2016.

5. A Advocacia Geral da União, por meio da Procuradoria Federal do Estado do Maranhão, interpôs o recurso Agravo de Instrumento ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região – TRF, para fins de reverter a decisão da Justiça Federal do Maranhão, nos autos da Ação Civil Pública.

6. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, atestou a legalidade do certame, regido pelo edital Proen nº 184/2016, suspendendo a decisão liminar anteriormente concedida. Essa decisão, em consequência, manteve o resultado final do processo seletivo e invalidou as matrículas efetuadas com base na decisão liminar.

7. A Ufma, ao proceder o cancelamento das matrículas, está agindo em estrito cumprimento à determinação judicial do TRF – 1ª região.

Enfim, Ufma e estudantes chegam a um acordo…

Protestos tomaram conta da Avenida dos Portugueses, nas proximidades da Ufma

Protestos tomaram conta da Avenida dos Portugueses, nas proximidades da Ufma

O Ministério Público Federal no Maranhão realizou, nesta quinta-feira (05), reunião com representantes da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) e estudantes sobre a situação das residências estudantis. Por intermédio do MPF, as partes chegaram a um acordo no qual a universidade se comprometeu a atender às reivindicações dos estudantes.

A Ufma garantiu, ainda, que vai implantar a residência universitária no prédio já construído dentro do campus para esta finalidade, caso haja manifestações favoráveis do Ministério da Educação (MEC) e da AGU e viabilidade financeira. Após o acordo ser firmado, os estudantes concordaram em encerrar os protestos.

Moradia estudantil

A Ufma também concordou com a implantação de um sistema de inscrição para moradia estudantil, com inscrições abertas durante todo o ano e, também, a manter os serviços de conservação do local, em caráter permanente.

O passo seguinte será a manifestação do Ministério da Educação (MEC) e da Procuradoria da Ufma sobre a viabilidade da ocupação do prédio do campus, e a realização de uma vistoria com a participação dos estudantes interessados e de engenheiro civil, a fim de apresentar os custos necessários à adaptação do imóvel para moradia.