Zé Inácio manifesta-se sobre Waldir Maranhão: “Estaremos em palanques opostos”, diz deputado

Zé Inácio disse que mantém respeito por Waldir, mas deixou claro que eles defendem projetos políticos opostos após filiação do mesmo ao PSDB

O deputado estadual Zé Inácio Rodrigues (PT) lançou nota, destinada à militância petista, nesta segunda-feira (09), sobre desfecho da filiação do deputado federal Waldir Maranhão ao PSDB. Segundo ele, apesar do respeito e de ter defendido a ida do parlamentar para o PT, durante a “janela partidária”, eles, seguramente, estarão em palanques distintos por defenderem projetos políticos opostos, após a escolha feita pelo mais novo tucano que, além disso, deixou a base de apoio ao governo Flávio Fino no Maranhão.

“Com a não efetivação da filiação do deputado Waldir ao PT, o mesmo tomou a iniciativa extrema de sair da base do governo Flávio Dino e, além disso, filiar-se ao PSDB. Com isso, embora a relação de respeito seja mantida, é preciso dizer que ele e eu estaremos em palanques distintos e defendendo projetos opostos, já que o mesmo decidiu se filiar ao partido tucano”, disse Zé Inácio em nota.

Em tempo, o PSDB é um dos principais partidos adversários do PT em nível nacional. Quando presidente da Câmara Federal, Waldor Maranhão fez um gesto considerável em relação ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, mas que terminou não obtendo êxito com a petista deposta do governo.

O deputado reafirmou seu posicionamento por espaço para o PT na chapa majoritária do governador Flávio Dino. De acordo com o parlamentar, trata-se do “maior partido da base do governo e protagonista das conquistas históricas que transformaram a realidade do Maranhão e do Brasil através das gestões Lula e Dilma”.

Segue abaixo a nota disparada por Zé Inácio à militância petista:

NOTA À MILITÂNCIA PETISTA

Por Deputado Zé Inácio

Companheiras e companheiros,

Dirijo-me a todos e todas para esclarecer os seguintes pontos:

1. Tendo em vista o fortalecimento do PT, sobretudo num momento em que o País atravessa uma grave crise política, econômica e social, e a democracia é ameaçada com a prisão política e injusta do Presidente Lula, nós fizemos a defesa da filiação do Deputado Waldir Maranhão ao PT, parlamentar reconhecido pelo posicionamento contrário ao impeachment golpista da Presidenta Dilma;

2. Tal iniciativa foi tomada também com o objetivo de fazer valer a Tese aprovada no 6° Congresso Estadual do PT Maranhão, que deliberou pelo apoio à reeleição do Governador Flávio Dino com o PT compondo a Chapa Majoritária, já que o Deputado Waldir Maranhão era um dos nomes reconhecidos publicamente como um dos prováveis pré-candidatos que poderiam compor a sua Chapa Majoritária;

3. Além disso, como afirmei a alguns companheiros do PT e lideranças do Governo, a nossa intenção era evitar também uma debandada da base do Governador, já que o Deputado Waldir tinha a intenção de se filiar ao PT e, com isso, permanecer na base de apoio do Governador Flávio Dino, contribuindo com a sua reeleição;

4. Vale dizer, ainda, que os mesmos membros da Executiva Estadual que se posicionaram contra a filiação do Deputado Waldir Maranhão também foram contra a filiação do Prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, ao PT, demonstrando claramente que tal postura não se deu por questões ideológicas, mas sim por interesses escusos e alheios aos interesses do Partido;

5. Com a não efetivação da filiação do Deputado Waldir ao PT, o mesmo tomou a iniciativa extrema de sair da base do Governo Flávio Dino e, além disso, se filiar ao PSDB. Com isso, embora a relação de respeito seja mantida, é preciso dizer que o Deputado Waldir e eu estamos em palanques opostos e defendendo projetos opostos, já que o mesmo decidiu se filiar ao PSDB;

6. Reafirmamos a nossa luta pelo espaço do PT na Chapa Majoritária do Governador Flávio Dino, pois o PT é o maior Partido da base do Governo e protagonista das conquistas históricas que transformaram a realidade do Maranhão e do Brasil através dos Governos Lula e Dilma;

7. A palavra de ordem é Lula Livre! Seguiremos lutando pela liberdade do maior Presidente da História do Brasil, pelo seu direito de ser candidato e voltar a governar o Brasil para melhorar a vida do nosso povo.

Saudações Petistas!
Liberdade para Lula!
Nossos sonhos jamais poderão ser aprisionados!

Deputado Estadual Zé Inácio
PT/MA
08.04.2018

Waldir Maranhão anuncia filiação ao PSDB após ser rejeitado no PT…

Waldir foi para o PSDB, mas sem chance de sair candidato ao Senado

Nesta sexta-feira (6), o deputado federal e pré-candidato ao Senado, Waldir Maranhão, emitiu uma nota sobre seu destino partidário.

Na ocasião, o parlamentar justificou sua ida ao PSDB, mesmo depois de toda a reviravolta sobre sua possível filiação ao PT.

Waldir enfrentou a resistência da maioria dos petistas, tentou se viabilizar pela direção nacional, mas não conseguiu e agora, em nota, tenta culpar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pelo seu próprio fracasso.

Inconstante, o deputado chegou a sentar também com o grupo Sarney, buscando um norte. Lá também foi descartado.

Waldir chega ao PSDB sem chances de sair candidato ao Senado como queria impor no PT e no grupo Flávio Dino, pois os tucanos já têm os deputados Alexandre Almeida e Zé Reinaldo como pré-candidatos.

Resta a Waldir concorrer à Câmara Federal com outros fortes candidatos como o deputado Wellington do Curso e o ex-prefeito Sebastião Madeira. Pode ter “jogado” errado nesta.

Por outro lado, a decisão de Waldir Maranhão deixa o caminho livre para que o grupo Flávio Dino abrace o projeto da deputada federal  Eliziane Gama ao Senado. Quebra-cabeça está se definindo.

Confira na íntegra a nota oficial do deputado Waldir Maranhão.

NOTA PÚBLICA

Em respeito ao povo maranhense, venho informar o que segue:

1. Quando procurei o PT para colocar-me à disposição do partido para ser candidato ao Senado Federal foi para contribuir, em primeiro lugar, com o projeto político nacional do partido tendo o companheiro Lula como presidente, bem como para o fortalecimento do PT no Maranhão que há décadas vive numa autofagia que tem impedido de fazê-lo ter o crescimento tal como ocorreu no plano nacional e nos estados vizinhos Piauí, Pará e Ceará, sem falar em outros estados do Nordeste.

2. Não se tratava de um ato voluntário do deputado federal Waldir Maranhão em querer ser senador da República de qualquer jeito. Pelo contrário, o objetivo era apresentar um projeto coletivo de sociedade tendo o PT como protagonista político no processo eleitoral de 2018.

3. Lamento que o radicalismo e sectarismo de alguns dirigentes do PT não tenham tido a devida compreensão histórica num momento que forças conservadores ameaçam de toda forma a possibilidade do PT voltar ao poder central nacional, inclusive encarcerado a principal liderança do partido o meu amigo e companheiro Lula.

4. Devo reconhecer o empenho e a solidariedade que tive de companheiros da corrente Construindo um Novo Brasil tanto no Maranhão quanto em nível nacional. Nesse particular, quero deixar hipotecado os meus agradecimentos ao deputado Zé Inacio pela forma digna e firme com que defendeu esse projeto. Agradecer ainda a militância aguerrida que não deixou levar pela benesses oferecidas pelo Palácio do Leões que pode ser considerado o principal ator na minha desistência de continuar filiado ao PT.

5. É lamentável a forma como o governador Flávio Dino usou e abusou para vetar a minha filiação ao PT. O que houve nesse processo foi uma verdadeira intervenção branca no PT para evitar a minha entrada nos quadros do partido. Logo Flávio Dino a quem confiei quando me convenceu de anular o impeachment da presidente Dilma. Agora sinto que fui usado por quem queria não a defesa da presidenta, mas o fortalecimento e engrandecimento de um ego quase doentio.

6. Por fim, informo que a partir desta entro para os quadros do PSDB e ajudarei na construção de um palanque que verdadeiramente possa representar um novo horizonte para o Brasil e para o Maranhão.

Waldir Maranhão.
Deputado federal.

Eleições 2018 e o dilema de Waldir Maranhão com o PT

O presidente estadual do PT, Augusto Lobato, negou a filiação de Waldir Maranhão. A presidente nacional Gleise Hoffmann tem a palavra final.

A situação partidária do deputado federal Waldir Maranhão continua indefinida, mas a decisão da direção estadual do PT, segundo o presidente da sigla no Estado, Augusto Lobato, é pela rejeição do nome do parlamentar como membro do Partido dos Trabalhadores.

De acordo com o estatuto do partido, quando o pedido vem de um nome de destaque nacional que ocupa cargo eletivo, o julgamento de aceitação é feito pela direção nacional.

A decisão da negativa pelo PT maranhense já foi encaminhada à Executiva Nacional. Agora cabe à presidente nacional do PT, Gleise Hoffmann, a palavra final. Waldir tem até sábado (7) para saber se será aceito ou não nas fileiras do PT.

Eleições 2018: José Reinaldo filia-se ao PSDB

O próximo que deve se filiar ao PSDB e também disputar uma vaga ao Senado é o deputado Alexandre Almeida.

Agora é pra valer! O ex-governador do Maranhão, deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo Tavares, está mesmo filiado ao PSDB.

Na quarta-feira (3), em Brasília, José Reinaldo assinou a sua ficha de filiação e confirmou o ingresso no ninho tucano, onde terá a legenda à sua disposição para disputar o Senado Federal.

Participaram do ato de filiação o presidente nacional da sigla, Tasso Jereissati; o presidente do PSDB no Maranhão e pré-candidato ao Governo do Estado, Roberto Rocha, e o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

A presença de Roberto Rocha na filiação demonstra que os dois políticos parecem ter superado algumas desavenças quando estavam no PSB e agora seguem num único objetivo, vencer as eleições 2018.

O próximo que deve se filiar ao PSDB e também disputar uma vaga ao Senado é o deputado Alexandre Almeida.

É aguardar e conferir.

Com o fim da “Janela Partidária”, deputados correm contra o tempo para se definirem…

 

Os pré-candidatos terão até sábado (7) para definirem suas siglas.

Faltando apenas dois dias para o fim da janela partidária, a situação de vários deputados estaduais e federais, além de partidos, continua indefinida. Apesar de ser apenas dois dias, muita coisa ainda pode acontecer.

Após a entrada do deputado federal José Reinaldo no PSDB, a expectativa agora é sobre o ingresso do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) na legenda. O parlamentar ainda mantém conversas com o PSD e, ao mesmo tempo, com o PT. Esses dois dias serão decisivos para ele que mira a eleição de 2020.

Waldir Maranhão (Avante) é outro que corre contra o tempo para se filiar em um partido que banque sua pré-candidatura ao Senado. Ele, que já foi presidente do PP no Estado, hoje está no Avante, mas já negociou com o PHS, foi anunciado como pré-candidato ao Senado pelo PTB e agora tenta uma filiação ao PT de olho na popularidade do ex-presidente Lula.

O deputado federal Sarney Filho (PV) já dava como certa sua entrada no PSD, mas agora especula-se sua ida para o PP, juntamente com o também deputado Hildo Rocha (MDB). No entanto, o deputado André Fufuca, presidente do partido, nega a filiação.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) também pode mudar de partido. Sua pré-candidatura ao Senado depende de uma estrutura grande e o DEM pode ser o destino ideal, uma articulação que teria as bênçãos do Palácio dos Leões.

Waldir Maranhão protocola pedido de filiação ao PT, mas petistas não o querem na sigla

A militância do partido também não gostou nenhum pouco dessa articulação do pré-candidato ao Senado.

O deputado federal Waldir Maranhão protocolou,  na tarde de segunda-feira (26), documento onde pede a filiação no Partido dos Trabalhadores (PT), visando disputar uma vaga para o Senado Federal pelo Maranhão.

No documento, Waldir lembra o momento crucial da sua carreira política, quando resolveu anular o impeachment da ex-presidebte Dilma Rousseff (PT), na condição de então presidente da Câmara dos Deputados. Agora, o pedido de filiação do parlamentar será submetido às instâncias locais e nacionais do PT.

O pedido de Waldir não foi bem recebido pelo presidente do Diretório Municipal da sigla em São Luís, vereador Honorato Fernandes, que utilizou as redes sociais para ratificar que é contra a filiação do deputado ao PT.

A militância do partido, em sua maioria, também não gostou nenhum pouco dessa articulação do pré-candidato ao Senado.

Presidente da Assembleia prestigia ato de filiação de Yglésio Moisés ao PDT

Presidente da Assembleia participou de ato de filiação no PDT00

Atendendo a um convite do dirigente estadual do PDT, deputado federal Weverton Rocha, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, na noite desta segunda-feira (12), do ato de filiação do suplente de deputado estadual Yglésio Moisés ao partido. O evento aconteceu no auditório “Jean Norberto”, na Rua dos Afogados, sede da sigla, com a presença de parlamentares, secretários estaduais e municipais, simpatizantes e militantes.
Ex-diretor do Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, o médico e professor universitário Yglésio Moisés concorreu em 2014 a uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PT, obtendo 16.032 votos. Ele foi saudado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que destacou suas virtudes, afirmando que estava chegando para somar.
Othelino Neto agradeceu ao convite para  o ato de filiação, enfatizando que PDT e PCdoB são partidos que seguem na mesma direção e buscam o mesmo objetivo, tal seja, reeleger o governador Flávio Dino (PCdoB) e o deputado Weverton Rocha (Senado). E acrescentou que Yglésio Moisés, um político destacado e qualificado, fez uma boa escolha optando pelo PDT. E mais: que deverá deixar a suplência para virar titular na próxima legislatura.
“O PDT tem uma bancada expressiva e de qualidade na Assembleia Legislativa do Maranhão, ocupando cargos de relevo, que nos ajudam na administração da Casa. O deputado Glalbert Cutrim,por exemplo, é o presidente da Comissão de Constituição e Justiça; Rafael Leitoa lidera o Blocão e a deputada Valéria Macedo é a Procuradora da Mulher. Ricardo Rios, por sua vez, é o primeiro secretário, e Fábio Macedo está na primeira vice-presidência. Isto mostra a força do partido no Legislativo do Maranhão”, afirmou Othelino Neto.
Othelino disse ter plena certeza da vitória de Weverton Rocha no Senado Federal, ressaltando seu perfil de líder que ajudará o Maranhão. “Ajudamos a eleger um senador que nada faz pelo Estado. Com Weverton Rocha será diferente”, enfatizou.
O deputado finalizou seu pronunciamento desejando boa sorte, tanto a Yglésio Moisés quanto ao secretário de Estado da Agricultura, Márcio Honaiser (PDT), que estava presente. Os dois disputarão mandatos na Assembleia Legislativa. Manifestou o mesmo desejo quanto aos demais postulantes.
Do ato político, além do  presidente Othelino Neto e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, participaram o deputado federal Deoclides Macedo (PDT), os deputados estaduais Valéria Macedo (PDT), Glaubert Cutrim (PDT), Rafael Leitoa (PDT), os secretários de Trabalho e Ação Solidária, Julião Amin, e Márcio Honaiser, da Agricultura, além dos vereadores Marcelo Poeta (PC do B), Raimundo Penha (PDT) e Osmar Filho (PDT). Também participaram do ato o secretário municipal de Orçamento Participativo, Olímpio Guimarães, o ex-deputado Rubens Pereira (PCdoB), e Renato Dionísio (PDT), bem como representantes de movimentos sociais e sindicais.

Filiação de Cleide Coutinho ao PDT movimenta política maranhense…

Durante o evento, Cleide Coutinho também foi empossada como nova presidente do Diretório Municipal do PDT de Caxias.

O ato de filiação da médica e ex-deputada estadual, Cleide Coutinho, ao PDT, foi realizado na manhã de sábado (3), no município de Caxias.

O evento, que movimentou a política do Maranhão, marcou a volta da médica ao cenário político estadual. Forte candidata às eleições de outubro, Cleide Coutinho deverá disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, somada a ela toda a influência política do marido, Humberto Coutinho, falecido em janeiro.

Participaram do ato político o governador Flávio Dino (PCdoB); a deputada federal e pré-candidata ao Senado, Eliziane Gama (PPS); o deputado federal Rubens Pereira Jr. (PCdoB); o pré-candidato ao Senado, Weverton Rocha (PDT); o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr. (PDT), entre outras lideranças.

Durante o evento, Cleide Coutinho também foi empossada como nova presidente do Diretório Municipal do PDT de Caxias.

Filiação do vice-governador ao PRB acontece neste sábado

Carlos Brandão começou a carreira política em 2000 como deputado federal.

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, que deixou a presidência estadual do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em novembro do ano passado, agora se filia ao Partido Republicano Brasileiro (PRB). A informação foi confirmada na página oficial do Partido Republicano.

A filiação de Carlos Brandão ocorrerá neste sábado (24), às 14h, no Rio Poty Hotel, em São Luís. Estarão presentes no ato, o presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, o presidente nacional em exercício, senador Eduardo Lopes, o presidente estadual do PRB Maranhão e deputado federal, Cleber Verde, o Deputado Estadual Júnior Verde , dentre outras lideranças.

Carlos Brandão começou a carreira política em 2000. Entrou para o partido tucano em 2006 como deputado federal. Nas eleições de 2014, foi eleito vice-governador do  Maranhão na chapa encabeçada por Flávio Dino (PCdoB) e atualmente segue com o mandato.