Pesquisa aponta: Flávio Dino amplia vantagem sobre Roseana em Imperatriz

O atual governador e pré-candidato à reeleição, Flávio Dino (PCdoB), ampliou a vantagem sobre a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) em Imperatriz. É o que aponta pesquisa do Instituto Interpretar feita com exclusividade para o jornal Correio Popular, sobre a intenção de votos do imperatrizenses para as eleições de 2018.

De acordo com o levantamento, no mês de agosto Dino contava com 51% das intenções de votos válidos em Imperatriz, contra 23% de Roseana. Já em novembro, Dino subiu para 65% dos votos válidos e Roseana oscilou para 26%. A vantagem, que era de 28 pontos percentuais, subiu para 39 pontos.

Ou seja, nos últimos quatro meses o comunista obteve um crescimento junto ao eleitorado de Imperatriz de mais de dez pontos percentuais nos votos válidos. Com isso, ampliou sua vantagem para vencer ainda no 1º turno – ao menos de depender dos votos dos imperatrizenses.

Dino segue na frente

Os números favoráveis a Dino são reflexo da boa aceitação popular do atual governo em Imperatriz, item que também foi analisado na pesquisa. Segundo a projeção, a gestão Dino tem 64,3% de aprovação na maior cidade do Sul do Maranhão.

Na aprovação popular de seu governo, Flávio Dino também teve uma elevação no período. Em agosto, 54% dos imperatrizenses apoiavam seu governo. Em novembro, esse número cresceu para 65%.

Este ano, o Governo do Maranhão entregou o serviço de oncologia infantil na cidade, bem como a iluminação da avenida Pedro Neiva. Está em fase de conclusão da obra da Beira Rio, e o Hospital Macrorregional completou um ano de serviço.

A pesquisa do Instituto Interpretar foi realizada no dia 10 de novembro em Imperatriz, ouvindo 600 pessoas. O levantamento tem margem de erro de 4 pontos percentuais.

Prefeitura de Imperatriz terá que indenizar mãe e criança que sofreu 43 mordidas em creche

Desembargador Marcelino Ewerton

O município de Imperatriz foi condenado a pagar indenização, por danos morais, de R$ 15 mil, a um menino que teria sido agredido por outras crianças numa creche vinculada à Secretaria Municipal de Educação, e de R$ 5 mil à mãe do garoto. A decisão foi da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA).

A ação na Justiça de 1º grau foi ajuizada sob a alegação de que o menino, que tinha dois anos de idade à época, teria sido vítima de 43 mordidas em diversos locais do corpo, causadas por outras crianças de 2 a 5 anos. O fato ocorreu em 17 de fevereiro de 2012.

O Juízo da Vara da Fazenda Pública da comarca entendeu que o município deve ressarcir os danos morais causados ao menino, em decorrência do não cumprimento do dever de guarda e vigilância da criança em estabelecimento de ensino.

A sentença de primeira instância fixou o valor em R$ 25 mil, quantia a ser mantida em conta judicial de caderneta de poupança, até que o garoto complete a maioridade civil. Contudo, entendeu ser indevida a indenização à mãe da criança, em razão de ela não ter requerido perícia médica ou psicológica que comprovasse eventuais sequelas em si.

O município recorreu ao TJMA, sustentando que não existe prova da prática de conduta ilícita por seus agentes e que não haveria dano a ser indenizado.

O relator, desembargador Marcelino Everton, disse ter ficado indiscutível, nos autos, que a integridade física da criança foi atingida enquanto estava sob os cuidados do município, na creche pública, à qual competia zelar por sua integridade e não o fez.

Em relação à possibilidade de indenização a ser paga também à mãe da criança, o relator entendeu que o dano moral, no caso, é presumido, já que o pedido é fundado na teoria do “dano reflexo” ou “dano ricochete”, que se traduz na possibilidade de os efeitos danosos do ato ilícito praticado contra determinado indivíduo atingirem também outra pessoa.

Marcelino Everton disse que não há como negar o sentimento de frustração e impotência gerado em uma mãe que deixa seu filho aos cuidados de uma creche e o “recebe” com nada menos do que 43 mordidas, atestadas por exame de corpo de delito e lesão corporal.

Em relação ao valor, disse que deve atender aos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade do caso. Fixou em R$ 15 mil para a criança e R$ 5 mil para a mãe.

Os desembargadores Paulo Velten e Jaime Ferreira de Araujo concordaram com o voto do relator.

Flávio Dino lidera com vantagem pesquisa em Imperatriz

O instituto Exata realizou pesquisa de intenção de votos para o município de Imperatriz. A sondagem foi executada no final de junho e avaliou o cenário para o governo do Estado com os principais pré-candidatos. Em uma, foi incluído o nome do deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que afirma ser pré-candidato a deputado federal, mas sempre tem seu nome ventilado para o governo.

No cenário sem Braide, Flávio Dino lidera com 61%, Roseana Sarney tem 25%, Roberto Rocha aparece com 11% e Maura Jorge com 3%.

Apesar de ser apontado como nome novo que pode entrar em um vácuo, Eduardo Braide não empolga o eleitor de Imperatriz. Com a inclusão do nome do deputado, Flávio Dino possui 60%, Roseana 24%, Roberto 9%, Eduardo Braide 4% e Maura Jorge 3%.

Imperatriz: MP investiga denúncias de nepotismo na gestão do prefeito Assis Ramos

Após investigações comprovarem a nomeação de parentes de secretários e vereadores em cargos comissionados na gestão do atual prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (PMDB), desde que o delegado assumiu a prefeitura, 19 servidores foram exonerados por nepotismo.

Segundo informações, existem 40 processos sob investigação na 1ª comarca de Promotoria de Justiça Especializada em Imperatriz, por denúncias de servidores fantasmas e com cargos comissionados nomeados em diversas secretarias sem respectivas portarias.

Do período de campanha ao dia que assumiu o município, o prefeito prometeu o fim dos privilégios e uma gestão pautada na transparência e na ética, mas não é o que vem ocorrendo.

De acordo com informações da promotoria, o peemedebista tem beneficiado os aliados e negociado com a Câmara de Vereadores. Essas indicações de parlamentares para cargos na Prefeitura tem apenas o objetivo de buscar a governabilidade em troca de favores.

No início do governo, a oposição na casa legislativa era maioria. Hoje, porém, a situação se reverteu.

Flávio Dino é aplaudido durante Marcha para Jesus em Imperatriz

Durante a Marcha para Jesus, evento realizado no último sábado (15) em Imperatriz, o governador Flávio Dino (PCdoB) foi aplaudido durante seu pronunciamento, diferente do que foi divulgado pelos blogs oposicionistas, que, em uma tentativa frustrada, tentaram desqualificar o comunista.

Na ocasião, o governador ressaltou que continuará apoiando e defendendo todos os segmentos religiosos, de forma respeitosa e pautado na fraternidade, na justiça e na verdade.

Veja o vídeo acima e tire suas próprias conclusões.

Justiça mantém condenação que torna Sebastião Madeira inelegível…

Ex-prefeito de Imperatriz foi condenado à perda dos direitos políticos

Os desembargadores da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) mantiveram, por unanimidade, sentença que condenou o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, à perda da função pública (caso existente), ao pagamento de multa civil equivalente a 10 vezes o valor da remuneração do cargo de prefeito no ano de 2009, além da suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos.

A sentença – proferida pela juíza da Vara da Fazenda Pública, Ana Lucrécia Bezerra Sodré – também proibiu a empresa Limp Fort Engenharia Ltda de contratar com o Poder Público, de receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de cinco anos.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou Ação Civil Pública de Responsabilidade por Atos de Improbidade Administrativa contra Sebastião Madeira e a empresa Limp Fort Engenharia, alegando que o prefeito teria celebrado, indevidamente, contrato de prestação de serviços de limpeza urbana com a empresa, sem a realização de processo licitatório, sob a alegação de dispensa em razão da emergência da situação.

De acordo com o MPMA, a dispensa configurou burla (fraude) ao procedimento licitatório e violação aos deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições, se enquadrando nas condutas descritas pela Lei de Improbidade Administrativa.

O ex-gestor e a empresa recorreram da sentença, sustentando a sua nulidade por ausência de dosimetria, individualização e fundamentação das penas. Afirmaram a legitimidade e legalidade da conduta, com ocorrência da efetiva deflagração do processo licitatório, e defendendo a regularidade da contratação excepcional.

Para a relatora, desembargadora Ângela Salazar, não houve o cerceamento de defesa alegado pelas partes, já que o juiz dispunha de dados suficientes à formação de seu livre convencimento para o julgamento antecipado da ação, bem como atentou para o princípio da razoabilidade e proporcionalidade na fixação das penas.

Sobre o ato, a magistrada frisou a imposição constitucional para contratação direta e indireta, pela Administração Pública, por meio de processo licitatório, cujas exceções devem ser devidamente justificadas e formalizadas em processo.

Para a desembargadora, a contratação de serviços de limpeza urbana não é fato imprevisível a qualquer administrador, pois se trata de atividade rotineira e permanente, que não configura emergência e não se submete às hipóteses de exceção previstas na Lei de Licitações.

A relatora manteve as condenações contra Sebastião Madeira e a empresa Limp Fort, entendendo que a desídia, falta de planejamento e má gestão não se inserem no conceito de situação emergencial defendido pelas partes, que criaram uma “emergência fabricada” para justificar a contratação direta por dispensa de licitação.

“O conjunto probatório demonstra, com a segurança e certeza necessárias e exigíveis, o elemento subjetivo na contratação direta realizada pelo então prefeito, bem como a lesão ao erário, caracterizando o ato de improbidade por afronta aos princípios da Administração Pública”, avaliou.

Um mapa para o mercado de trabalho do Maranhão…

Com a crise econômica, as vagas de emprego vêm diminuindo

Estes são tempos de crise econômica. Quanto mais difíceis são os momentos em que você está vivendo, mais útil se torna uma visão clara da realidade.

Se você está procurando um novo emprego nesta situação complicada, nada pode prejudicar você (desperdiçando sua energia e tempo) mais do que uma percepção errada do mercado de trabalho. É por isso que você precisa ter a visão mais clara e objetiva do quadro geral.

Você imagina o quão difícil pode ser chegar à sua destinação, sem saber o caminho? Claro que sua viagem seria muito mais fácil se você tiver um mapa.

Então, vamos tentar realizar o mapeamento do mercado de trabalho no Maranhão, usando os dados de um motor de busca de emprego, Jobbydoo**, para lhe fornecer um mapa que vai ajudar a alcançar sua destinação final – o trabalho.

Maranhão em números

No momento, há 670 ofertas de emprego listadas para o Maranhão.

Há uma clara correspondência entre a população e a disponibilidade de emprego de cada cidade no Maranhão. Assim, sem surpresa, as primeiras posições do ranking das vagas são ocupadas pelas cidades mais povoadas do Estado:

São Luís – 373 ofertas
Imperatriz – 71 ofertas
São Bernardo – 34 ofertas
Caxias – 29 ofertas

Estágios e Pessoas com Deficiência

Vamos ver como é o Maranhão para estudantes e pessoas com deficiência.
Dentre as 670 ofertas, existem 48 ofertas de estágios (38 em São Luís e as demais em Imperatriz) e 17 ofertas de emprego para pessoas com deficiência (7 em São Luís, e as demais em Bacabal, Imperatriz, Caixas).
Em percentagem, 7% das vagas disponíveis são para estagiários e 2,5% para pessoas com deficiência.

As percentagens estão em linha com as da Região Nordeste? Vamos ver!

A região tem 24.700 vagas, com 2.200 estágios e 351 para pessoas com deficiência. Portanto, se no Maranhão há menos estágios disponíveis (8% da região contra 7% do Maranhão), a situação é o oposto para as vagas relativas às pessoas com deficiência (1,5% da região contra 2,5% do Maranhão).

O mercado de trabalho da capital São Luís

Vamos dar uma olhada nas vagas na capital, São Luís. Aqui estão as últimas:

Vendedor Externo
Promotor de Vendas
Atendente Comercial
Técnico Químico Fabril
Supervisor Comercial
Supervisor Fabril (ETA e ETEI)
Supervisor de Oficina
WebDesigner
Técnico de Suporte Técnico
Coordenador Pedagógico
Representante técnico de automação
Gerente de contas

Estas são as empresas que têm o maior número de vagas disponíveis:

Ambev
EQS Engenharia
Cargill
Fox Time
MRV
Riachuelo

Algumas conclusões

Mesmo que as vagas sejam realmente uma pequena amostra, podem ser representativas da variedade do mercado de trabalho. De vendedor a web designer, do coordenador pedagógico ao técnico químico, todos os setores da indústria estão disponíveis.

Não deixe de lado qualquer tentativa: intenta participar de alguns
eventos de networking, ou até mesmo fazer voluntariado…e boa sorte em sua busca!

IMPERATRIZ – Delegado Assis surpreende e vence no segundo maior colégio eleitoral do Maranhão

Delegado Assis desbancou Ildon Marques e Rosângela

Delegado Assis desbancou Ildon Marques e Rosângela

O  peemedebista, delegado Assis (PMDB), venceu a eleição em Imperatriz, segundo maior colégio eleitoral do Maranhão,  com 29,16% dos votos válidos. O candidato recebeu, ao todo 38.600 votos. Ele concorreu pela coligação formada pelos partidos PMDB, PTN e PRP.

O segundo colocado, Ildon Marques, do PSB, totalizou 36.122 votos (27,28%). O candidato concorreu às eleições pela coligação formada pelos partidos PSB, PP, PHS e PSD.

Rosângela Curado, do PDT, ficou em terceiro lugar com 21, 82% dos votos. Era bem cotada no início da campanha, mas sofreu uma série de desgastes que a prejudicaram nas urnas.

Fufuquinha força Ildon Marques a votar contra a cassação de Eduardo Cunha…

Ildon Marques

Fufuquinha cobra fatura de Ildon Marques que pode votar a favor de Eduardo Cunha

O presidente estadual do PP, deputado federal André Fufuca, tem pressionado o candidato a prefeito de Imperatriz, Ildon Marques (PSB), a votar contra a cassação do ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB).

Conhecido pela ligação paternal com Cunha, Fufuquinha se licenciou do mandato de deputado federal com a intenção de abrir vaga para Ildon e agora tem cobrado a fatura.

De acordo com o levantamento divulgado pelo jornal O Globo, o dono do grupo Liliani ainda não se definiu sobre o tema. Fontes do blog em Imperatriz, no entanto, garantem que ele acatará o comando de Fufuquinha, mesmo sob o risco de sair queimado com seu eleitorado.

A votação definitiva da cassação de Cunha está prevista para segunda-feira (12), às 19h. Ainda segundo o levantamento do Globo, o peemedebista deve ser cassado por mais de 270 votos.