Investimentos na Saúde aumentaram em R$ 224 milhões no governo Flávio Dino…

Os dois primeiros anos da atual gestão do governo do Maranhão elevaram os investimentos na rede pública de saúde em R$ 224 milhões. Em 2015, foram aplicados R$ 1,99 bilhões e em 2016, foram destinados R$ 2 bilhões em recursos para saúde. Os valores representam uma elevação em relação ao investido até 2014, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Hospital do Estado é pioneiro na realização de nova cirurgia para tratamento de câncer. (Wéllida Nunes/SES)

Hospital do Estado é pioneiro na realização de nova cirurgia para tratamento de câncer. (Wéllida Nunes/SES)

O ano de 2016 se destaca como o período em que mais se investiu em saúde no Maranhão nos últimos 10 anos. “Essa é uma conquista que merece ser destacada, principalmente diante do contexto de crise nacional”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Segundo Lula, os recursos do primeiro biênio da gestão foram utilizados na construção de novos hospitais de alta complexidade em cidades polo do estado e em unidades hospitalares de referência, voltadas para a oferta de serviços especializados de saúde.

“Enquanto muitos estados estão sendo obrigados a fechar unidades de saúde, só no ano passado entregamos para a população cinco hospitais macrorregionais”, frisa Lula. Instaladas em Pinheiro, Santa Inês, Imperatriz e Bacabal, os hospitais macrorregionais atendem à população de 142 cidades.

Ao regionalizar a oferta de serviços de saúde, os hospitais macrorregionais desafogaram as unidades hospitalares de São Luís, melhorando também o atendimento na capital.

O Centro de Especialidades Médicas de Barra do Corda e o Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), em São Luís, são exemplos de investimento do governo estadual em atendimento especializado.

Em fase de conclusão, Governo vistoria obras da Casa de Apoio do Projeto Ninar. (Foto: Francisco Campos)

Futura sede da Casa de Apoio do Ninar. (Foto: Francisco Campos)

A entrega da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP), anexa ao Hospital Regional Materno Infantil de Imperatriz e o convênio com a Oncoradium, para ampliação do tratamento oncológico na Região Tocantina, também são mostras da atenção do governo em saúde especializada.

Otimização de recursos

Para Carlos Lula, não só o aumento dos investimentos, mas a gestão responsável dos recursos explica o número expressivo de novos hospitais e a expansão e modernização dos serviços em saúde no Maranhão.

“Estamos administrando uma rede bem maior com muito mais eficiência porque buscamos combater os desvios e o desperdício”, declara. Segundo Lula, o novo modelo de gestão busca reduzir gradativamente os gastos com Organizações Sociais para transferência total da administração dos serviços à Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

Atualmente, a Emserh gerencia 70% das unidades de saúde do estado, o que permitiu uma economia de 15 a 20% por unidade de saúde em comparação com a gestão das Organizações Sociais, de acordo com informações da SES.

Roberto Rocha visita Caxias e anuncia que propôs investimentos para a região

Senador Roberto Rocha participou de evento em Caxias

O senador Roberto Rocha (PSB) esteve  visitando o município de Caxias – MA, a convite do prefeito Fábio Gentil, ocasião em que participou do Road Show, evento realizado pela prefeitura de Caxias, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio, com o apoio do Banco do Nordeste. A iniciativa do evento, que tem como objetivo buscar, junto aos participantes, a simplificação e desburocratização de linhas de créditos e renegociação de operações rurais, concentra fundamental importância para o crescimento sócio-econômico do Maranhão.

Em entrevista à imprensa local, o senador anunciou que enviou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, um ofício submetendo à apreciação a implantação, em Caxias, de uma Estação Aduaneira do Interior – EADI, também chamada de “Porto Seco” que se traduz em aproveitar a situação geográfica estratégica do município em relação aos portos do Itaqui (MA), Pecém (CE) e Barcarena (PA), tendo , além disso, três modais de transporte: rodoviário, ferroviário e hidroviário.

A cidade situa-se, dessa forma, na área de influência do Porto do Itaqui, tornando-se ponto estratégico para o processo logístico de armazenagem e movimentação de cargas de toda a região, influenciando todo o comércio exterior do Maranhão, do norte do estado do Tocantins e parte do noroeste da Bahia.

Participaram do evento o diretor de negócios do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) – o maranhense Rosendo Júnior, o prefeito Fábio Gentil, o vice-prefeito, Paulo Marinho Júnior, entre outros.

Roberto Rocha destacou o fato do BNB ter um maranhense ocupando uma importante diretoria. Falou ainda sobre o projeto da Zema, de sua autoria que tramita no senado. Informou que esteve, nesta semana com o secretário da receita federal Jorge Rachid; disse que o senador Lobão é o relator do projeto na CCJ do Senado Federal, onde atualmente exerce a presidência da comissão; ressaltou que o presidente Temer apoia o projeto da Zema, pois o projeto é de importância não somente para o Maranhão mas para o país.

Chineses reafirmam interesse por investimentos no Maranhão

As tratativas para instalação do empreendimento no Maranhão tiveram início ainda no primeiro semestre de 2015, quando o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão receberam a visita do cônsul da China para o Nordeste Wang Xian e dos vice-cônsules, Zhang Xiangyan e Zhang Re

As tratativas para instalação do empreendimento no Maranhão tiveram início ainda no primeiro semestre de 2015, quando o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão receberam a visita do cônsul da China para o Nordeste Wang Xian e dos vice-cônsules, Zhang Xiangyan e Zhang Re

Em mais um passo das negociações com os chineses, duas empresas do gigante asiático voltaram a reafirmar interesse em investir no Maranhão. Desde o ano passado, o Governo do Maranhão vem negociando com as empresas, em um trabalho intersetorial de várias secretarias de Estado, sob coordenação do vice-governador Carlos Brandão. Hoje, a empresa voltou a reafirmar, durante audiência com a delegação do novo presidente Michel Temer, o interesse no investimento de R$ 9,75 bilhões para instalação de uma siderurgia no estado.

As tratativas para instalação do empreendimento no Maranhão tiveram início ainda no primeiro semestre de 2015, quando o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão receberam a visita do cônsul da China para o Nordeste Wang Xian e dos vice-cônsules, Zhang Xiangyan e Zhang Re para diálogo sobre as oportunidades de investimentos no estado.

Em agosto do ano passado, o Governo do Maranhão assinou protocolo de intenções com Zhang Shengsheng, CEO da CBSteel, empresa chinesa constituída para investimentos no Brasil.

A tratativa para a instalação de investimentos no Maranhão tem sido uma prioridade do Governo do Estado, que amplia diálogos e firma parcerias de cooperação técnico-científica que facilitam a troca de informações para instalação de empreendimentos no estado.

“Todas as negociações traçadas com o governo da China confirmam o compromisso do Governo do Maranhão em trazer para o nosso estado emprego e renda para os maranhenses”, afirma o vice-governador Carlos Brandão. “É um projeto de governo que reúne as condições necessárias para que o ramo da siderurgia se instale de forma positiva, atendendo aos critérios dos governos federal e estadual”.

Além dos investimentos da CBSteel, o Maranhão também avança na consolidação de investimentos de R$ 1,5 bilhão para implantação de um terminal multicargas em parceria com a China Communications Construction Company (CCCC).

Investimentos na Segurança Pública do Maranhão devem ser reconhecidos, diz Othelino Neto

 

 O deputado disse ainda que os indicadores de criminalidade estão diminuindo no Maranhão se forem comparados dezembro de 2015 com dezembro de 2014

O deputado disse ainda que os indicadores de criminalidade estão diminuindo no Maranhão se forem comparados dezembro de 2015 com dezembro de 2014

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão desta terça-feira (16), os investimentos que o governo do Estado tem feito em Segurança Pública no Maranhão. Ele lamentou o recente fato ocorrido, durante assalto em Colinas, mas disse que é necessário reconhecer todos os esforços e medidas adotadas pela atual administração no combate à criminalidade.

“Independente de lado político, de ser oposição ou governo, todos nós, claro, lamentamos o ocorrido em Colinas. Nós só não podemos deixar de reconhecer os investimentos que o governo do Estado tem feito em Segurança Pública. Nunca se fez tantos investimentos nesta área como agora”, frisou o vice-presidente da Assembleia Legislativa.

Segundo Othelino Neto, Já foi noticiado, amplamente, na imprensa que o governo do Estado está adquirindo 300 viaturas policiais. De acordo com o deputado, dessas 300, 81 já foram distribuídas entre viaturas para a Polícia Civil e Polícia Militar.

“Outras não foram entregues ainda à PM porque a fábrica ainda não enviou, mas o governo já fez todo o procedimento burocrático para efetivar a compra, além da contratação de 1.500 policiais, da aquisição de armamentos e também de novas tecnologias para o combate à criminalidade. Então, desta forma, o governo do Estado está mostrando objetivamente, concretamente, o compromisso com a Segurança Pública”, informou.

O deputado disse ainda que os indicadores de criminalidade estão diminuindo no Maranhão se forem comparados dezembro de 2015 com dezembro de 2014. Segundo ele, esses índices precisam reduzir ainda muito mais, mas o governo tem adotados medidas neste sentido.

“Só quem não quer ver, não percebe os investimentos que estão sendo feitos e, principalmente, a sensação de Segurança que as pessoas já sentem nas ruas por conta da contratação de policiais, da aquisição de viaturas e de armamentos. Na grande São Luís, por exemplo, é notório o avanço, a quantidade de policiais e de viaturas. Nós passamos nas rotatórias e em, praticamente, todas há a presença da polícia”, afirmou.

Othelino registrou também a dinâmica do novo comandante da Polícia Militar, o coronel Frederico Pereira, que tem demonstrado ser, além de eficiente, um policial operacional e também receptivo no sentido de discutir a Segurança Pública não só com quem é da área, mas também com políticos que, muitas vezes, dão boas sugestões e colaborações para que as ações possam acontecer.

“A criminalidade  e a violência existem como um fenômeno social nacional, mas aqui no Maranhão, apesar das dificuldades financeiras, das dívidas herdadas, o governo do Estado tem agido, de forma muito objetiva e dura, para combater a criminalidade, tendo inclusive conseguido fazer várias prisões dos mais diversos tipos de criminosos e, em particular, de quadrilhas de assalto a banco”, finalizou.

Em 2015, governo do Maranhão investiu R$ 173 milhões no “Mais Asfalto” e R$ 835 milhões em rodovias

Ações 2015: Governo investe na ampliação da infraestrutura do Estado e em parcerias com as Prefeituras em prol dos maranhenses

Governo investiu na ampliação da infraestrutura do Estado e em parcerias com as Prefeituras em prol dos maranhenses

Em 2015, o governador Flávio Dino investiu fortemente na infraestrutura do Maranhão. Recuperação de vias quase intrafegáveis, construção de novos trechos rodoviários e estruturação de espaços públicos marcaram a agenda de ações do primeiro ano de gestão. Além de São Luís, o ‘Mais Asfalto’ chegou em cidades como Imperatriz, Caxias, Timon, Lagoa Grande, Açailândia e Raposa. No total, foram investidos R$ 173 milhões no programa.

Os investimento também chegaram nas rodovias estaduais. Se conservadas e de boa qualidade, as estradas levam desenvolvimento econômico e social aos municípios, garantindo acesso de pessoas e escoamento de produtos. Em 2015, o governo do Estado investiu R$ 835 milhões para o asfaltamento em 935 km. Foram inauguradas cinco rodovias, iniciado o trabalho em outras 12 e estruturado o projeto para licitação de outras sete obras.

Ainda no início do mandato, o governo do Estado implementou o programa ‘Mais Asfalto’, que tem por objetivo melhorar as vias urbanas das cidades, que são de responsabilidade dos gestores municipais. A partir de parcerias firmadas com as prefeituras, foi possível entregar aos municípios, neste ano, 723 km de pavimentação, beneficiando 107 municípios.

“Estamos com obras de estradas e pontes em execução em todas as regiões do estado. São obras públicas importantes para o desenvolvimento do nosso Estado e que ajudam a gerar emprego e renda para melhorar a vida das pessoas”, disse o governador Flávio Dino.

As obras rodoviárias da MA-381 (Joselândia-Pedreiras, trecho entre Predreiras-Povoado Pacas e Joselândia-Povoado Pacas), MA-334 (Riachão- Feira Nova), MA-138 (Fortaleza dos Nogueiras- São Pedro dos Crentes), MA-034 (Baú-Matões) foram concluídas neste primeiro ano de gestão. Já as obras entre km 50 e o povoado Batavo, Lagoa Grande – Lago da Pedra, Itaipava do Grajaú – BR 226, Barra do Corda – Fernando Falcão, Presidente Médice – Centro do Guilherme, Barão de Grajaú – São Francisco do Maranhão, Bom Jardim – São João do Carú, Lagoa do Mato – Gavião, Entrocamento BR 010 – Cidelândia, Balsas – Povoado Ouro, Povoado Ouro – km 50 e Coelho Neto – Afonso Cunha estão em andamento.

OBRAS RODOVIÁRIAS ENTREGUES EM 2015
TRECHO EXTENSÃO
Pedreiras – Povoado Pacas 30 km
Joselândia – Povoado Pacas 26 km
Riachão – Feira Nova 60 km
São Pedro dos Crentes – Fortaleza dos Nogueiras 51 km
Matões – Baú 71 km
R$ 159, 6 Milhões Investidos

 

OBRAS RODOVIÁRIAS EM ANDAMENTO
TRECHO EXTENSÃO
Km 50 – Povoado Batavo 85 km
Lagoa Grande – Lago da Pedra 65 km
Itaipava do Grajaú – BR 226 70 km
Barra do Corda – Fernando Falcão 112 km
Presidente Médice – Centro do Guilherme 32 km
Barão do Grajaú – São Francisco do Maranhão 67 km
Bom Jardim – São João do Carú 86 km
Lagoa do Mato – Gavião 33km
Entroncamento BR 010 – Cidelândia 57 km
Balsas – Povoado Ouro 50 km
Povoado Ouro – Km 50 67 km
Coelho Neto – Afonso Cunha 42 km
R$ 676,2 Milhões Investidos

 

OBRAS EM FASE DE PROJETO E LICITAÇÃO
OBRA INVESTIMENTO
Ponte sobre o Rio Pericumã R$ 72 milhões
MA-034 – São João dos Patos – Passagem Franca R$ 42,7 milhões
Acesso à ponte sobre o rio Parnaíba, em São Bernardo R$ 7,1 milhões
MA-034, trecho São João dos Patos-Passagem Franca R$ 30,9 milhões
MA-012 – Trecho São Raimundo do Doca Bezerra – BR 226 R$ 43 milhões
Corredor entre a MA-210 – Av. Jerônimo de Albuquerque R$ 10,4 milhões
Urbanização do córrego em vias urbanas de São Roberto R$ 4,3 milhões

Mais de 1,2 milhão de crianças e jovens maranhenses receberão Bolsa-Escola

Programa Bolsa-Escola foi lançado pelo governador Flávio Dino

Programa Bolsa-Escola foi lançado pelo governador Flávio Dino

Estudantes de 04 a 17 anos, beneficiários do Bolsa-Família, receberão, em janeiro de 2016, crédito no valor de R$ 46,00 por pessoa para a compra de materiais escolares por meio do Programa Bolsa-Escola do governo Flávio Dino (PCdoB). Além do resgate da autoestima estudantil promovida pelo programa, o eixo econômico dos municípios terá um significante impacto positivo a partir do ano que vem.
O programa impactará o desenvolvimento econômico local dos municípios, com R$ 57 milhões transferidos pelo Governo diretamente às famílias maranhenses e que serão gastos nos comércios locais, inclusive dos pequenos municípios, já a partir do mês de janeiro de 2016.
 
Através de um cartão magnético tipo débito, as famílias beneficiárias do Bolsa Família do Governo Federal poderão realizar compras em lojas e comércios autorizados em seus próprios municípios para a venda de material escolar.
Veja abaixo, a relação de beneficiários por municípios:
Imperatriz: Mais de 25 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação comércio de R$ 1,1 milhão
Timon: Mais de 25 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 1,1 milhão.
São Luís: Mais de 94 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 4,3 milhões.
Raposa: Mais de 5.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 274 mil.
Pinheiro: Mais de 14 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 668 mil.
Tuntum: Mais de 7 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 327 mil.
Lago da Pedra: Mais de 9 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 450 mil.
Bacabal: Mais de 18 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 850 mil.
São Mateus: Mais de 8 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 371 mil.
Coelho Neto: Mais de 9 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 452 mil.
São Raimundo das Mangabeiras: Mais de 3 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 152 mil.
Açailândia: Mais de 16 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 742 mil.
Vargem Grande: Mais de 10 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 494 mil.
São Francisco do Brejão: Mais de 1.700 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 81 mil.
São João dos Patos: Mais de 4 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 190 mil.
Codó: Mais de 25 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 1,1 milhão.
Axixá: Mais de 2.800 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 130 mil.
Santa Rita: Mais de 6.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 320 mil.
Rosário: Mais de 8 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 377 mil.
Presidente Juscelino: Mais de 3.400 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 157 mil.
Cachoeira Grande: Mais de 2.500 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 120 mil.
Morros: Mais de 4.400 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 204 mil.
Icatu: Mais de 6.500 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 301 mil.
Tutoia: Mais de 13 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 617 mil.
Paulino Neves: Mais de 4.800 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 224 mil.
Barreirinhas: Mais de 14 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 689 mil.
Chapadinha: Mais de 16 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 759 mil.
Alto Parnaíba: Mais de 1.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 91 mil.
Santa Filomena: Mais de 1.400 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 66 mil.
Tasso Fragoso: Mais de 1.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 91 mil.
Gonçalves Dias: Mais de 3.600 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 166 mil.
Barra do Corda: Mais de 16 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 739 mil.
Tuntum: Mais de 7 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 327 mil.
Vargem Grande: Mais de 10.700 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 494 mil.
Pedreiras: Mais de 5.700 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 266 mil.
Capinzal do Norte: Mais de 2.200 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 104 mil.
Lima Campos: Mais de 2.300 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 109 mil.
Peritoró: Mais de 5 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 245 mil.
Santa Inês: Mais de 13 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 623 mil.
Grajaú: Mais de 13.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 639 mil.
Tutoia: Mais de 13 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 617 mil.
Água Doce: Mais de 2.900 crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 136 mil.
São Bernardo: Mais de 6 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 286 mil.
Magalhães de Almeida: Mais de 3 mil crianças e jovens entre 04 e 17 anos e circulação no comércio de R$ 139 mil.