Brasil elogia cúpula entre Donald Trump e Kim Jong-un em direção à paz

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, reiterou a confiança no diálogo e na diplomacia

O governo brasileiro elogiou hoje (12) a reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ao dizer que o encontro representa um caminho em direção à paz. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, reiterou a confiança no diálogo e na diplomacia.

“Os dois dirigentes assumiram, em declaração conjunta, o compromisso de unir esforços para construir um regime de paz duradouro e robusto na Península Coreana”, diz a nota.

A cúpula desta terça-feira foi a primeira entre um norte-americano e norte-coreano depois de quase 70 anos de tensão por causa da Guerra da Coreia (1950-1953), incluindo várias negociações frustradas sobre o chamado processo de desnuclearização norte-coreano.

A nota do Itamaraty destaca ainda a esperança de continuidade das negociações: “o Brasil saúda a disposição das partes de buscar entendimento por meio do diálogo e da diplomacia e reitera, nesse contexto, seu apoio ao processo negociador iniciado em Cingapura, fazendo votos de que este possa continuar evoluindo positivamente, de forma a contribuir para a paz e a segurança internacionais.”

No Itamaraty, Dilma não dá nem água para pinto…

Palácio do Itamaraty, em Brasília, não disponibiliza nem água aos visitantes

Palácio do Itamaraty, em Brasília, não disponibiliza nem água aos visitantes

O suntuoso Palácio do Itamaraty, em Brasília, não está servindo nem água para os visitantes e turistas que chegam por lá. Será a crise, o desgoverno ou falta de educação e visão de quem administra aquele “elefante branco” na capital federal? Estive por lá esta semana e observei que, por trás de tanto luxo que ostenta o lugar – reservado apenas para receber autoridades internacionais e sediar eventos mundiais – há também descortesia para com os turistas que decidem conhecer o monumento.

Quando me dirigi a um segurança ou recepcionista no Itamaraty, perguntei onde poderia tomar água e ele me respondeu sem pestanejar: “Não disponibilizamos água para visitantes”. Fiquei impactada!

Água é tão básico que não se admite faltar, como cortesia, em um órgão público, principalmente, em se tratando de um palácio que, geralmente, está na relação de visitas de turistas e curiosos que chegam à capital brasileira.

Perguntei se era a crise no governo Dilma Rousseff a responsável pela descortesia, e o segurança disse que não sabia me responder. Se não dá água para turistas, curiosos, pessoas que visitam o Itamaraty, então muito menos para os “pintos”.