Lobão coloca-se como um dos responsáveis pela aprovação do voto aos 16 anos

Poder votar foi um sonho dos jovens nos anos 1980

O senador Edison Lobão (MDB) participou do comício de inauguração do comitê do deputado estadual Roberto Costa, no bairro de Santa Bárbara, em São Luís, no último domingo (9). Em meio aos jovens, ele relembrou que votou a favor da lei que estabelece o voto facultativo a eles a partir dos 16 anos.

“Em 1991, o João Alberto chegou pra mim e disse: Lobão você deve levar com você, em suas viagens ao interior, sempre, um jovem. E indicou um jovem. Quem era este jovem que me acompanhava nas viagens? Roberto Costa, um jovem de 17 anos que andava comigo no interio, e agora, está fazendo jus à vida política, dando voz ao povo em nosso Estado”, relembrou Lobão, ao lado de lideranças locais para destacar o hoje deputado.

Poder votar foi um sonho dos jovens nos anos 1980. Depois de pressionar a sociedade e parlamentares, articulados em entidades como a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e a União Brasileira dos Estudantes (UNE), a conquista veio com uma emenda aprovada pelos deputados constituintes com 355 votos, ante 98 contrários e 38 abstenções.

Após décadas de ditadura militar, a Assembleia Constituinte era formada por parlamentares escolhidos, especialmente, para criar a nova Constituição Brasileira, esta que vale até hoje, chamada “Constituição Cidadã”.

O voto é obrigatório para os adultos a partir de 18 anos e facultativo para cidadãos a partir de 16 anos e acima de 70. Dando oportunidade para que os jovens possam participar das decisões políticas, elegendo seus representantes para tomar as decisões apropriadas para o Brasil.

Após fim de namoro, jovem se suicida e transmite tudo ao vivo pelo Facebook

Yahoo

No Facebook Live, o serviço de vídeo ao vivo que a rede social estreou a menos de um ano, já foram transmitidos partos, tiroteios e outras coisas absurdas do tipo. Agora, porém, a situação mudou de patamar: um jovem transmitiu seu suicídio.

O caso aconteceu em Duzici, cidade da província turca de Osmaniye. O jovem, chamado Erdogan Ceren, começou a gravar o vídeo por volta das 15h do dia 10 de outubro.

Ele tinha 22 anos e estava na sua casa. No vídeo, Ceren explica que o relacionamento com sua noiva havia acabado porque ela tinha o traído e deixado para viver com outro homem. Ele sentia que não podia viver sem ela.

Términos de relacionamentos geralmente não são felizes, e Erdogan Ceren, da Turquia, levou sua tristeza pós-término a um nível tão radical que decidiu se matar e transmitir seu suicídio através de uma live no Facebook. De acordo com o Mirror, a decisão drástica foi tomada depois de Ceren descobrir que sua namorada tinha sido infiel.
Aos 22 anos, o jovem explicou que iria acabar com a própria vida depois do fim de um relacionamento amoroso e, após 36 segundos de discurso, é possível ouvir o barulho do disparo. Na sequência, o jovem cai e o vídeo continua a ser gravado por mais alguns minutos.

Como a transmissão do suicídio foi feita ao vivo, muitos internautas pediram para que Ceren desistisse da ideia e não atirasse, mas os pedidos não foram atendidos. Apesar de alegar que a namorada havia cometido adultério, ele afirmou que não poderia continuar a viver longe dela.
“Ninguém acreditou quando eu disse que me mataria, então vejam isso”, disse o rapaz antes de atirar contra o próprio peito. Vale lembrar, sempre, que quando se tem pensamentos suicidas, é fundamental buscar ajuda psicológica e psiquiátrica. Com o apoio desses dois profissionais, é totalmente possível superar esse desejo constante de morrer