O papel de destaque de Osmar Filho na construção da nova sede da Câmara Municipal na Fábrica São Luís

Para o presidente da Câmara, trata-se de um projeto muito importante porque, além de revitalizar a área, impulsionará o turismo e aproximará a população do Parlamento, uma das principais metas da atual Mesa Diretora

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), deu o primeiro passo para a concretização do projeto de fazer da antiga Fábrica São Luís a nova sede do Poder Legislativo Municipal que, este ano, comemora 400 anos de atividades.

O martelo foi batido na superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), durante reunião de trabalho com a presidente nacional do órgão, Kátia Bogéa e o superintendente regional Maurício Itapary.

Na oportunidade, técnicos do Instituto apresentaram detalhes do projeto de restauração e readequação do espaço, localizado na Centro da capital.

”Hoje, foi dada a largada para que este sonho seja materializado e a Fábrica São Luís seja entregue à população. Neste espaço está contemplado o Centro Administrativo do Poder Legislativo Municipal, no ano no qual a Casa completa 400 anos de sua fundação”, disse Osmar Filho, que estava acompanhado dos vereadores Pavão Filho (PDT) e Estevão Aragão (PSDB).

Para o presidente da Câmara, trata-se de um projeto muito importante porque, além de revitalizar a área, impulsionará o turismo e aproximará a população do Parlamento, uma das principais metas da atual Mesa Diretora.

Pelo projeto apresentado – além do Centro Administrativo composto por plenário, gabinetes dos vereadores e demais dependências de todos os setores da Casa – a Fábrica São Luís contará com uma praça cívica e um auditório com 180 lugares para a realização de eventos culturais. Prevê, ainda, instalação de um hall que abrigará exposições do sistema fabril e da história da Câmara como mais um atrativo para turistas e cidadãos. A nova sede também será incluída em uma rota de turismo que abrange a visitação a alguns pontos da cidade, como as Fábricas Santa Amélia e Progresso.

De acordo com Kátia Bogéa, o projeto faz parte do Programa PAC Cidades Históricas, um programa antigo que agora sai do papel e segue para aprovação final em Brasília.

“Ao retornar da aprovação em Brasília, o projeto já estará pronto para ser licitado. A previsão é que, em agosto, seja assinada a ordem de serviço autorizando o início das obras”, disse.

Ela explicou que o IPHAN irá garantir os R$ 5 milhões, dos R$ 37 milhões, já orçados para que a obra tenha início. O deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB), que participou da reunião, se comprometeu em mobilizar a Bancada Maranhense em Brasília no sentido de obter recursos para o projeto.

“É um ganho para a cidade de São Luís, que vai poder ter uma Câmara com uma nova estrutura, totalmente revitalizada para a população ludovicense, onde vai-se poder trabalhar a cultura, o turismo e o conhecimento”, pontuou.

Presidente Osmar Filho vai apresentar pauta municipalista para deputados e senadores

De acordo com o pedetista, os assuntos que comporão a pauta serão definidos em um encontro que ocorrerá entre os parlamentares municipais.

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), afirmou, nesta quarta-feira (20), que a Casa apresentará, em breve, aos deputados federais e senadores do Maranhão uma pauta municipalista de interesse dos moradores da capital.

De acordo com o pedetista, os assuntos que comporão a pauta serão definidos em um encontro que ocorrerá entre os parlamentares municipais.

Dentre os temas, destaque para a modificação do pacto federativo injusto imposto pela União aos estados e municípios; destinação de emendas, cujos recursos devem ser aplicados em projetos de desenvolvimento urbano de São Luís; estabelecimento de um canal de interlocução entre o Poder Legislativo da capital e o governo federal; dentre outros.

“Vamos nos reunir para discutir uma pauta propositiva que será apresentada à nossa Bancada em Brasília. Nosso objetivo, enquanto vereadores, é trabalhar em parceria com os deputados federais e senadores para que possamos viabilizar mais investimentos para a nossa querida São Luís”, disse.

Na semana passada, Osmar Filho, acompanhado dos vereadores Estevão Aragão (PSDB) e Marquinhos (DEM), esteve em Brasília, onde cumpriu extensa agenda de trabalho.

O presidente reuniu-se com deputados federais e senadores – dentre eles Pedro Lucas Fernandes (PTB), Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) – e participou de encontros de trabalho no Ministério do Turismo, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Ministério do Desenvolvimento Regional, Banco do Brasil e Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

No MT, por exemplo, foram debatidos projetos infraestruturais para alavancar o setor na capital maranhense. Também foi proposta a criação de uma frente de trabalho que envolva a participação dos municípios, estado e governo federal objetivando estabelecer uma agenda permanente capaz de alavancar investimentos que estimulem atividades culturais e turísticas no Maranhão.

Com Kátia Bogéa, presidente do Instituto, os parlamentares solicitaram novos investimentos para São Luís, oportunidade na qual foram informados oficialmente que o órgão federal, este ano, injetará cerca de R$ 80 milhões na execução de ações de revitalização do Centro Histórico.

Vale destacar que os vereadores, na próxima segunda-feira (25), estarão reunidos com a presidente do IPHAN e com o superintendente regional do órgão, Maurício Itapary.

Governo Bolsonaro vai ganhando cara no Maranhão

Kátia Bogéa, Maurício Itapary e Chiquinho Escórcio, todos aliados do grupo Sarney

Após a primeira semana de mantado, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) vai ganhando cara com exoneração e a permanência de alguns políticos maranhenses. Ainda é muito cedo e muitas coisas ainda vão acontecer. As mudanças atingiram, até o momento, somente as pessoas que já estavam no governo, não contemplando os membros do PSL maranhense.

Um dos conhecidos da política maranhense que foi exonerado pelo novo governo é o ex-deputado federal Chiquinho Escórcio (MDB). Francisco Luiz Escórcio Lima era assessor especial da Secretaria de Governo da Presidência da República e um aliado histórico da família Sarney.

Já a permanência mais significativa é a da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a maranhense Kátia Bogéa. Indicada por José Sarney ainda no governo Temer, ela está no posto desde abril de 2016 e vai permanecer no cargo de acordo com o ministro da Cidadania do governo Bolsonaro, Osmar Terra, também do MDB. A permanência de Kátia Bogéa no Iphan pode significar que Maurício Itapary, outro aliado da Sarney, permaneça na Superintendência do Iphan no Maranhão.

As próximas duas semanas serão ainda mais agitadas com a exoneração de mais políticos e a nomeação de aliados de Bolsonaro no Maranhão. Os nomes de aliados de Maura Jorge podem entrar na lista.

Centro de São Luís recebe maior volume de obras de requalificação dos últimos 30 anos

Os serviços, executados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís, contemplam as Praças Pantheon, Deodoro, as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro, além da reforma da Rua Grande e da Praça Dom Pedro II e o seu entorno

O prefeito Edivaldo, a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, e o superintendente do instituto no Maranhão, Maurício Itapary, acompanharam de perto neste sábado (14) o andamento dos serviços de requalificação do Centro de São Luís. Considerado um dos maiores investimentos de revitalização realizados na região nos últimos 30 anos, o trabalho na área segue avançando dentro do cronograma previsto. A obra tem como reflexo a preservação de importantes espaços que referenciam a capital como Patrimônio da Humanidade.

Os serviços, executados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís, contemplam as Praças Pantheon, Deodoro, as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro, além da reforma da Rua Grande e da Praça Dom Pedro II e o seu entorno. São mais de R$ 50 milhões em investimentos somando o conjunto de serviços em andamento e as obras já entregues.

Leia mais: Sites e redes sociais do Governo do Maranhão ficam suspensos até o final do período eleitoral

Durante a vistoria, o prefeito Edivaldo destacou a grandiosidade do trabalho que está sendo feito na região. “O Centro Histórico de São Luís tem recebido atenção especial da nossa gestão, e essa obra de requalificação urbanística do Iphan, realizada com apoio da Prefeitura de São Luís, é um exemplo. Aqui estão sendo reformados símbolos da cidade, a exemplo das praças Deodoro, Pantheon, as alamedas Gomes de Castro e Silva Maia, a Rua Grande e a Praça Pedro II. Em breve, vamos iniciar também a reforma do Largo do Carmo, em mais uma parceria com o Iphan. Em trinta anos, esse é o maior investimento feito na recuperação do patrimônio histórico de São Luís. É uma obra muito importante para impulsionar a economia no maior centro de comércio da capital e para impulsionar o turismo na cidade. Grande legado do Iphan e da Prefeitura para São Luís”, enfatizou, o prefeito Edivaldo que esteve acompanhado da primeira-dama Camila Holanda e do vice-prefeito, Júlio Pinheiro e de secretários municipais.

“São Luís é reconhecida como patrimônio mundial pela Unesco, e nossa responsabilidade como órgão de preservação é muito grande e não medimos esforços para que esse patrimônio público fosse revitalizado”, reiterou a presidente do Iphan nacional, Kátia Bogéa. A intenção da obra é restituir o espaço urbanístico à cidade, em conjunto com o maior complexo comercial, que é a Rua Grande. “São obras estruturantes para melhorar as condições do Centro Histórico”, reafirma Kátia Bogéa.

Leia mais: Prefeitura de São Luís antecipa primeira parcela do 13º salário para dia 20

O superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary, aponta o simbolismo da parceria na obra de requalificação do Centro e entorno. “Essa parceria Iphan e Prefeitura é extremamente proveitosa para a cidade e para a população. As obras seguem o cronograma esperado e, sem dúvidas, são de grande importância para a preservação do patrimônio histórico de São Luís. É um projeto extremamente importante para a recuperação do Centro Histórico e externo meu agradecimento à parceria da Prefeitura de São Luís”, destaca.

A obra de requalificação urbanística da Rua Grande vai promover a recuperação das redes subterrâneas de eletricidade; drenagem profunda e esgotamento sanitário

A região do Centro é importante pelo que representa para a história da cidade e por compreender o maior centro comercial de São Luís. As áreas estão ganhando novo reordenamento do espaço urbano, contemplando pedestres e possibilitando maior interação social. São diversas ações de urbanismo e arquitetura com fins a revitalizar e recuperar todo o trecho.

A obra de Requalificação Urbanística no Complexo Deodoro contempla a realização de ações de drenagem e de tratamento sanitário, colocação de novos calçamentos, mobiliários e iluminação, fiação subterrânea, dutos de passagem de fibra ótica, banheiros públicos, sinalização, acessibilidade total, entre outros serviços. A área já conta com um conjunto de caramanchões – espaço de vivência que vai contar ainda com bancos e servirá para sombreamento – obra segue com a construção de muro de arrimo no entorno, polimento e lapidação do piso, instalação de mobiliário urbano e pavimentação da pista de rolagem com piso intertravado.

Leia mais: TJ-MA promove mais uma edição do Balcão de Renegociação de Dívidas

A obra de requalificação urbanística da Rua Grande vai promover a recuperação das redes subterrâneas de eletricidade; drenagem profunda e esgotamento sanitário; novo conjunto de postes metálicos com iluminação de led; fiação elétrica subterrânea retirando das fachadas dos imóveis; pavimentação de toda a rua com piso de granito nas laterais, blocos intertravado no piso central e marcação de calçada, mantendo nivelamento e contemplando acessibilidade.

No projeto de reforma e restauração da Praça Dom Pedro II e seu entorno, incluindo a Avenida Pedro II e a Praça da Mãe d’Água, estão contemplados serviços como a recomposição de toda a pavimentação em pedra portuguesa; iluminação substituída e ampliada com novas instalações; mobiliário urbano e lixeiras; além de projeto paisagístico com preservação das espécies existentes e complementação com outras novas.

A fonte luminosa da Praça da Mãe d’ Água e a escultura, de autoria do maranhense Newton Sá, serão recuperadas com limpeza mecânica e química, desobstrução dos drenos de água, camada de proteção e polimento para preservar o bronze, troca de tubulações, colocação de bancos, iluminação reformulada com tom artístico e projeto paisagístico. A obra está na fase de conclusão do pavimento do perímetro da Avenida Pedro II e parte central da praça onde fica a escultura da Mãe d’Agua.