Partidos da base de sustentação de Flávio Dino farão grande Convenção no próximo dia 28

Na Convenção, serão oficializadas a candidatura à reeleição de Flávio Dino para o Governo do Estado, de Weverton Rocha e Eliziane Gama para o Senado Federal, de candidatos à Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa do Maranhão

Partidos que fazem parte da base de sustentação do governo Flávio Dino (PCdoB) farão uma Convenção conjunta com objetivo de oficializar as candidaturas para as próximas eleições.

Em reunião realizada na segunda-feira (02), representantes de pelo menos 11 partidos decidiram que a grande Convenção será realizada às 16h, no dia 28 de julho, em um local ainda a ser definido.

Leia mais: Diálogos pelo Maranhão: maranhenses contribuem com programa de reeleição de Flávio Dino

Estiveram na reunião os presidentes partidários: Márcio Jerry (PCdoB); Weverton Rocha (PDT); Eliziane Gama (PPS); Augusto Lobato (PT); Gastão Vieira (PROS); Josimar de Maranhãozinho (PR); Luciano Leitoa (PSB); André Fufuca (PP); Jota Pinto (Patriotas); Simplício Araújo (Solidariedade) e Pedro Lucas Fernandes, representando o PTB.

Na Convenção, serão oficializadas a candidatura à reeleição de Flávio Dino para o Governo do Estado, de Weverton Rocha e Eliziane Gama para o Senado Federal, de candidatos à Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa do Maranhão.

Leia mais: Ponte Central-Bequimão: Mais uma lenda que Flávio Dino tira do papel

Leia mais: Flávio Dino reúne multidões em quatro cidades no interior do Maranhão

Flávio Dino e as cidades do Leste Maranhense…

Flávio Dino em agenda na cidade de Caxias

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), chega às eleições de 2018 com um alto nível de aprovação e com uma larga vantagem nas pesquisas eleitorais. Os dois fatores são reflexos do bom desempenho dele no campo político.

Se na capital, Flávio Dino conta com o apoio do prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT). Em Imperatriz, lidera todas as pesquisas de intenções de voto. Na Baixada, confirmou o apoio do atual prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio. Nas cidades do Leste Maranhense, o governador está dando um show de desenvoltura.

Em Coroatá, Flávio Dino é recepcionado por uma multidão

Com a declaração do apoio do prefeito de Caxias Fábio Gentil (PRB), o governador vai contar com todos os prefeitos das maiores cidades do Leste Maranhense.

Em Timon, cidade de 167.619 mil habitantes, Flávio Dino conta com o apoio do prefeito Luciano Leitoa (PSB); na cidade de Codó, que possui 120.548 mil habitantes, o prefeito Francisco Nagib (PDT) é aliado de primeira hora do governo. Em Chapadinha, com 82.348 mil habitantes, ele também conta com o apoio do prefeito Dr. Magno.

A cidade de Coroatá, com 64.123 mil habitantes, é um dos destaques do trabalho do governador, que conta com o apoio do prefeito Luís da Amovelar Filho (PT). Em Coelho Neto, cidade de 48.078 mil habitantes, o prefeito Américo de Sousa (PT) também apoia Flávio Dino.

Em Timon, Flávio Dino conta com o apoio do prefeito Luciano Leitoa (PSB)

Outros prefeitos de cidades importantes também apoiam a reeleição do governador Flávio Dino. São eles: o prefeito Ferdinando Coutinho (PSB) de Matões e Valmira Miranda (PDT) de Colinas.

Com uma população de mais de 1 milhão e 200 mil habitantes, o Leste Maranhense, sem dúvidas, será um dos grandes destaques na reeleição do governador Flávio Dino.

Juiz eleitoral pede imagens de doadores de Luciano Leitoa…

 

As suspeitas em relação à campanha de Leitoa surgiram a partir de dados da prestação de contas de campanha apresentados

O juiz eleitoral de Timon, Rogério Monteles da Costa, requereu,  em despacho publicado nesta quinta-feira (2),  todas as imagens dos sistemas de câmeras das agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal de Timon, geradas no período de 19 de agosto e 02 de setembro de 2016. A solicitação visa apurar denúncias de doações irregulares feitas durante a campanha eleitoral de 2016, em benefício do atual prefeito do município, Luciano Leitoa (PSB).

As suspeitas em relação à campanha de Leitoa surgiram a partir de dados da prestação de contas de campanha apresentados. No item Receitas da Representação, o documento informa que as doações foram feitas em apenas quatro datas, durante o período de greve dos bancos. Mesmo com as agências fechadas, 58 pessoas conseguiram ter acesso para fazer a doação em espécie.

Além disso, haveriam quatro doações de beneficiários do Programa Bolsa Família; doadores sem CPF; doações de pessoas sem capacidade financeira; presença de cheques sem fundos; gastos eleitorais antes da abertura da conta de campanha; quase 1.000 omissões eleitorais, entre outras irregularidades.

A decisão do juiz eleitoral atendeu à representação feita pelos advogados do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), que requerem a condenação dos representados por captação e utilização ilícita de recursos (artigo 30-A da Lei das Eleições), com a consequente cassação dos diplomas e demais efeitos legais.

Luciano Leitoa deve atrasar o salário dos servidores da prefeitura de Timon

Luciano Leitoa

Luciano Leitoa terá dificuldade de honrar salários

Com toda a máquina pública da prefeitura de Timon disponibilizada para a sua campanha em busca da reeleição, o prefeito Luciano Leitoa, do PSB, está com sérias dificuldades em honrar os salários dos funcionários contratados do município. Problemas com irregularidades em doações de campanha podem fazer com que o candidato seja cassado e se torne inelegível.
Contratos milionários com empresas prestadoras de serviços de internet, propaganda (incluindo aí a campanha eleitoral) e fornecedoras de material gráfico consomem grande parte dos valores recebidos pelo município, em especial com os gastos feitos durante o período eleitoral.
Em um governo cheio de escândalos de corrupção, o mais recente envolvendo o prefeito é sobre a sua prestação de contas de campanha, onde foram identificadas 2899 doações irregulares, incluindo doações de pessoas desempregadas e de beneficiários do Bolsa Família.
O ex-prefeito Chico Leitoa, ficha suja e pai do atual prefeito, o principal articulador político da campanha do filho tem feito de tudo para garantir mais quatro anos à frente da prefeitura de Timon, incluindo coação de familiares de servidores contratados do município, mas o desespero parece não surtir o efeito desejado.
O governo de Luciano Leitoa tem um longo histórico de problemas com desvios do Bolsa Família. Em novembro de 2015 a servidora Márcia Araújo da Silva, tesoureira da secretaria de Desenvolvimento Social (SEMDES), órgão municipal que deveria fiscalizar o Bolsa Família no município, foi flagrada recebendo o beneficio de forma ilegal. Agora em 2016, em plena campanha, Luciano Leitoa foi chamado pela justiça para se explicar sobre doações de campanha que ele teria recebido de beneficiários do programa