Governo do Maranhão é elogiado durante evento realizado em Minas Gerais

 
O Governo do Maranhão foi bastante aplaudido por participantes do encontro anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. O motivo da manifestação foram as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado para uma ciência cidadã, apresentadas pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, que falou de programas como a Rede Iema de educação profissionalizante, o Aulão do Enem, o Luminar: Caravana da Ciência e o Centro de Educação Científica (CEC).
Ao abordar o tema “Como atrair jovens talentos para a ciência brasileira – a experiência do Maranhão”, Jhonatan Almada mostrou na capital mineira o esforço genuíno do Governo Flávio Dino de fazer com que a ciência contribua para o desenvolvimento do Estado.
Para boa parte dos participantes da SBPC, o trabalho liderado pelo governador – seus programas e ações que dialogam diretamente com a inclusão da juventude a partir da ciência – ultrapassou as fronteiras do Nordeste e já é reconhecido em todo o Brasil.
Na opinião do secretário Jhonatan Almada, o Maranhão ilumina caminhos para o Brasil retomar o seu rumo. Para o titular da Secti, o Governo do Maranhão está trabalhando fortemente para dar fim a um conjunto de privilégios que existiam no estado e para democratizar o maior número de direitos ao povo.

Após perder licitação em Minas, dono da Primor quer barrar certame em São Luís

Empresários tentam boicotar licitação do transporte público em São Luís

Empresários tentam boicotar licitação do transporte público em São Luís

Marrapá

O empresário Romeo Aguiar Carvalho, sócio da empresa Viação Primor (Grupo Primor/ TCM) aqui no Maranhão, é também dono da empresa Rodopass em Minas Gerais. Em São Luís, a Primor mantém linhas de ônibus nos bairros da Cohama, Cohab e Cohatrac (I, II, II, IV e V).

O dono da Primor, Romeo Aguiar Carvalho, é contra a licitação do transporte coletivo de São Luís. Por ser contra, juntou-se às empresas 1001 Expresso (do seu primo Hermes Carvalho) e Ratrans (Gilson Gonçalves) e recorreu à Justiça para barrar a licitação que moderniza e melhora a qualidade dos serviços de transporte coletivos de São Luís, proposta pelo governo Edivaldo Holanda Júnior.

Mas sabe por que o dono da Primor, Romeo Carvalho, é contra? É porque em Belo Horizonte (MG) ele tem a empresa Rodopass e lá disputou uma licitação feita pela Prefeitura e perdeu. Ele e sua empresa perderam em Belo Horizonte e agora não querem que aconteça o mesmo em São Luís.

Depois de ter perdido a concessão em Belo Horizonte para Auto Omnibus, Romeo Aguiar da empresa Primor não quer que a Prefeitura de São Luís faça a licitação. E por isso foi à Justiça.

O dono da Primor – que faz linhas nos bairros da Cohama, Cohab e Cohatrac (I, II, II, IV e V) – também não quer que os usuários do transporte coletivo tenham ônibus novos, com ar-condicionado, com acessibilidade, com a recarga embarcada e o Bilhete Único.

Na Câmara de São Luís, o dono da Primor já foi acusado de pôr para rodar em São Luís, ônibus que já rodava em Belo Horizonte pela Rodopass.

Segundo a denúncia dos vereadores, Romeo Carvalho pintou os ônibus que já tinham quatro anos de uso na capital mineira e os trouxe para rodarem em São Luís. É por isso que o dono da Primor recorreu à Justiça para barrar a licitação do transporte coletivo de São Luís.

A Justiça não julgará apenas ação da Viação Primor, das empresas 1001 Expresso, Ratrans e do SET. O juiz julgará se é a favor ou contra o povo de São Luís.

Réveillon do Maranhão em Belo Horizonte…

Para este ano, já está programada a “Primeira Feijoada do Maranhão” em Miami, nos Estados Unidos

Confira no slide alguns momentos do “Réveillon do Maranhão” em BH

Uma das mais badaladas festas da virada do ano em Belo Horizonte é, sem dúvidas, o “Réveillon do Maranhão”, festa tradicional e de sucesso, já em seu sexto ano, realizada pelo empresário e repórter fotográfico maranhense Valdez Maranhão, na mega estrutura do restaurante Churrasquinho da Lagoa, em frente à famosa Lagoa da Pampulha.

Na virada deste ano, o “Réveillon do Maranhão 2015”, que contou com três ambientes, ofereceu ao seu público de, aproximadamente, mil pessoas queima de fogos, atrações como a banda mineira Ty Kerê e o Dj Gordinho. A tradicional festa é open food e open bar. No cardápio, delícias da culinária brasileira.

Valdez Maranhão, natural do município de Bacabal – MA, é proprietário do tradicional Buteco do Maranhão, localizado no badalado bairro de Lourdes em BH. Há 37 anos, ele saiu de seu Estado de origem, conquistou seu espaço na capital mineira como repórter fotográfico e empresário e se consagrou na realização de grandes eventos como feijoadas, festas de Carnaval e de Réveillon. Ganhou o segundo nome, na capital mineira, por ser maranhense.

Consagrado por seus eventos na terceira maior cidade brasileira, Valdez pretende ousar em 2015. Já está programada a Primeira “Feijoada do Maranhão” em Miami, nos Estados Unidos. Em São Luís, capital maranhense, já foram realizadas três edições deste mesmo evento em hoteis de referência como Pestana e Luzeiros.

O maior mineiro dos nordestinos

Maranhense, ele não deixa de apresentar aos frequentadores do buteco e de seus eventos também um pouco da culinária do Estado de origem. O tempero do Maranhão faz sucesso também na bela BH.

Valdez é considerado em Belo Horizonte “o maior mineiro dos nordestinos” que moram no Estado. Na capital de Minas Gerais, ele coleciona títulos como o de “Honra ao Mérito” e de “Cidadão Honorário”. É atualmente vice-presidente  da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos de MG (Arfoc).

Em Belo Horizonte…

belo-horizonte

Caros leitores, até o dia primeiro de janeiro, encontro-me em Belo Horizonte de recesso e, ao mesmo tempo, para rever amigos e acompanhar a virada do ano na capital mineira. E um pedacinho do meu Estado está aqui no “Réveillon do Maranhão 2015”, festa tradicional e de sucesso, já em seu sexto ano, realizada pelo empresário e repórter fotográfico maranhense Valdez Maranhão, na badalada Lagoa da Pampulha.

Nesse período, estarei atualizando o blog na medida do possível, mas sempre bem atenta aos movimentos políticos e cotidianos da nossa capital maranhense.

Valdez Maranhão é proprietário do tradicional Buteco do Maranhão, localizado no bairro de Lourdes em BH. Há 37 anos, ele saiu de seu Estado de origem, conquistou seu espaço na capital mineira e se consagrou na realização de grandes eventos culturais e gastronômicos.

Maranhense, ele não deixa de apresentar aos frequentadores do buteco e de seus eventos também um pouco da culinária do Estado de origem. O tempero do Maranhão, conhecido em Minas Gerais, faz sucesso na bela BH.