“É melhor ficar calado e aguardar as investigações”, diz Cutrim sobre assassinato de Nenzim

Ele acrescentou que o mais importante é que no Maranhão há delegados de polícia qualificados para elucidar o crime

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) lamentou, na sessão desta quinta-feira (7), o assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, mais conhecido como Nenzim.

“Lamento o assassinato do nosso amigo Nenzim com quem eu tinha uma amizade há mais de 20 anos, pessoa que sempre teve um carinho muito grande por mim. Agora eu estou ouvindo, na imprensa, nos blogs, fatos que é melhor a gente ficar calado e aguardar as investigações”, afirmou Cutrim, ao utilizar a tribuna.

Nenzim, assassinado na manhã de quarta-feira (6) por dois supostos pistoleiros que ocupavam uma moto, era pai do deputado estadual Rigo Teles (PV). “Esse crime que ocorreu em Barra do Corda, nenhum sistema de polícia pode evitar. Crimes dessa natureza, de pistolagem ou similar, a Polícia Judiciária não tem como evitar tampouco a polícia preventiva, que é a Polícia Militar. São fatos que ocorrem em qualquer sociedade e em qualquer estado ou país do mundo”, frisou Cutrim.

Ele acrescentou que o mais importante é que no Maranhão há delegados de polícia qualificados para elucidar o crime. “Vamos aguardar a investigação. Com certeza vamos torcer para que a polícia corra aqui, como se diz, no quente da história, das 72 horas, para que se possa já ter uma informação mais precisa sobre este fato”.

TIRIRICA

Em seu discurso, o deputado Raimundo Cutrim teceu comentários, também, sobre a atitude do deputado federal e palhaço Tiririca (PR-SP) que anunciou que não vai disputar a reeleição no ano que vem e afirmou que vai deixar a Câmara “triste” e “com vergonha” com o que viu durante o mandato.

“Ontem eu também ouvia o caso do Tiririca, um fato também emblemático e fico triste, porque ele não foi correto. Muita gente dizendo, falando cada um uma coisa e ele não foi correto com os seus eleitores. O deputado teve mais de um milhão de votos, então ele deve satisfação aos seus eleitores, aí de repente ele renuncia. Aí de repente sai dizendo que está decepcionado, mas ele tinha um compromisso. Então ali ele mostrou que é covarde e não teve compromisso com o país, com seu Estado e com seus eleitores”, ressaltou Cutrim.

Othelino lidera comitiva de deputados em visita de solidariedade aos familiares de Rigo Teles

Presidente em execício da Assembleia pediu investigação rigorosa ao caso

O presidente em exercício da Assembleia,  deputado Othelino Neto (PC do B), esteve em Barra do Corda, na tarde desta quarta-feira (6), acompanhado pelos deputados Edilázio Júnior (PV), Ricardo Rios (PEN), Rogério Cafeteira (PSB) e Rafael Leitoa (PDT), para prestar solidariedade e condolências ao deputado Rigo Teles (PV) e familiares pelo assassinato do ex-prefeito Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, vítima de crime supostamente de encomenda.

Na oportunidade, o deputado Othelino Neto disse ao deputado Rigo Teles e demais familiares que pediu ao secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, uma rigorosa e ágil apuração do crime. “O secretário Jeferson Portela deslocou-se imediatamente para Barra do Corda logo que foi comunicado do lamentável fato e já tomou todas as providências para que se elucide, o mais rápido possível, esse bárbaro crime”, informou.

O ex-prefeito de Barra do Corda foi assassinado por volta das sete horas da manhã, no Residencial Moradas do Rio Corda, com dois tiros na nuca, quando saia do carro em que se encontrava com seu filho Júnior. Ele recebeu os dois disparos quando estava descendo do carro.

“Meu irmão disse que não viu e nem ouviu nada. Ele só viu nosso pai com a cabeça caída sobre a porta do carro, e achou que ele estivesse passando mal e pediu socorro. Pouco depois que percebeu que ele estava sangrando pelo ouvido. Ele levou nosso pai, imediatamente, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra do Corda e depois para o Hospital Macrorregional de Presidente Dura, mas ele não resistiu. Meu pai nunca sofreu ameaça”, relatou Sandra Teles, a mais velha das três filhas mulheres.

Manoel Mariano de Sousa, conhecido por “Nenzim”, tinha 79 anos, deixou seis filhos (três homens e três mulheres) e a viúva Francisca Teles. Nenzim era o mais velho dos cinco irmãos, sendo três mulheres.  Governou Barra do Corda por três vezes, nos períodos de 1996 a 2000, 2004 a 2008 e de 2008 a 2012. Seu filho, Júnior, conhecido por “Vaqueiro da Barra”, perdeu as últimas eleições para o prefeito Eric Castro (PC do B). Ele decretou luto oficial por três dias na cidade.

CLIMA DE COMOÇÃO NO VELÓRIO DE NENZIM

Tão logo a notícia do assassinato de Nenzim se espalhou, uma multidão se dirigiu a casa da família Teles, situada na Avenida Roseana Sarney, no Bairro Trizidela. O corpo só chegou à casa da família Teles para ser velado, à noite, por volta das 19h30, carregado pelos familiares e uma multidão.

“Seu Nenzim não merecia essa crueldade. Sou de outro grupo político, mas me considero amigo da família. Votei nele outras vezes e reconheço que ele transformou Barra do Corda. Perdemos uma grande liderança política, e quem quer que tenha praticado essa crueldade deve pagar por isso. Nenzim deixou uma história na Barra. Não acredito em crime de motivação política”, declarou o vereador Raimundo da Rodoviária (PP), um dos 17 vereadores da cidade.

SEPULTAMENTO

O sepultamento do ex-prefeito Nenzim será realizado na tarde desta quinta-feira (7), às 17h, no cemitério São Francisco, após a celebração de missa de corpo presente, na Igreja Diana Bereta, às 16h, no Bairro Trizidela.

A expectativa é de um clima de comoção e o comparecimento de uma grande multidão no cortejo e sepultamento do ex-prefeito de Barra do Corda, Nenzim.

COMPROMISSO DO GOVERNADOR COM A ELUCIDAÇÃO DO CRIME

Muito abalado, o deputado Rigo Teles não quis dar nenhuma declaração sobre o assassinato do seu pai, limitando-se a informar o que ouviu do governador Flávio Dino a respeito. “Custe o que custar, vamos prender os responsáveis por esse crime, independente de quem quer que seja”, disse o governador Flávio Dino ao deputado.

VISITA DA EX-GOVERNADORA ROSEANA E O SENADOR LOBÃO

Segundo familiares, está prevista a visita da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), do senador Edson Lobão (PMDB) e do deputado federal Sarney Filho (PV) ao velório de Nenzim, durante a manhã desta quinta-feira (07).

Deputado pede investigação rigorosa para crime contra o ex-prefeito de Barra do Corda…

Presidente em exercício da Assembleia pediu investigação rigorosa para crime contra Nenzim

O plenário da Assembleia, na sessão desta quarta-feira (6), fez um minuto de silêncio pelo falecimento do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido por “Nenzim”, pai do deputado Rigo Teles (PV). O presidente da Assembleia em exercício, deputado Othelino Neto (PC do B), de imediato comunicou aos seus pares que iria manter contato com o secretário de Estado de Segurança, Jeferson Portela, pedindo que envide todos os esforços para elucidar o crime e prender os responsáveis.

O ex-prefeito foi vítima de atentado à bala, perpetrado nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, quando fazia uma caminhada em frente ao Residencial Morada do Rio Corda. Nenzim foi conduzido imediatamente para o Hospital Regional de Presidente Dutra, mas não resistiu aos graves ferimentos, vindo a óbito.

O deputado Bira do Pindaré (PSB), como primeiro orador inscrito na sessão de hoje, pediu todo o empenho do Sistema de Segurança do Estado para que, o mais rápido possível, se chegue aos responsáveis pelo assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda. “Fomos todos surpreendidos por esse trágico acontecimento. Esperamos que, o mais rápido possível, se esclareça esse crime”, declarou.

Ex-prefeito de Barra do Corda, no Maranhão, é assassinado com tiro no pescoço

G1

Ex-prefeito de Barra do Corda foi encontrado morto

O ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido também como Nenzim, foi assassinado com um tiro, que o atingiu no pescoço, na manhã desta quarta-feira (6), segundo informações da Polícia Militar.

O atentando foi por volta das 8h30, em Barra do Corda, distante 341 km de São Luís. Os policiais da cidade ainda levantam mais detalhes sobre o crime e imediatamente acionaram militares de municípios vizinhos para reforçar as buscas aos suspeitos.

Pelas informações que os policiais conseguiram até o momento, dois homens em uma motocicleta se aproximaram de Nenzim e seu filho e dispararam várias vezes e um dos tiros atingiu o pescoço da vítima. O filho não foi ferido pelos tiros, segundo a PM.

Nenzim foi encaminhado, imediatamente, à UPA de Barra do Corda e depois foi transferido para um hospital em Presidente Dutra, mas a polícia confirmou que ele não resistiu ao grave ferimento e faleceu minutos depois de ter sido atingido.

Nenzim é pai do deputado estadual Rigo Teles (PV) e, por três vezes, assumiu o cargo de prefeito de Barra do Corda.

Nota da Secretaria de Segurança Público (SSP-MA):

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), por meio da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), informa que já foi instaurado inquérito policial para apurar o caso, que será investigado pela Superintendência Estadual de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), em parceria com a Delegacia Regional de Barra do Corda. As forças de segurança estão em diligência para localizar os envolvidos no crime, que resultou na morte de Manoel Mariano de Sousa.

BARRA DO CORDA – TCE condena Nenzim a devolver cerca de R$ 4 milhões aos cofres públicos

Nenzim, ex-prefeito de Barra do Corda

Nenzim, ex-prefeito de Barra do Corda

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE) desaprovou, em sessão plenária realizada, na manhã desta quarta-feira (28),  a prestação de contas do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, pai do deputado Rigo Teles (PV), referente ao exercício financeiro de 2011.

Na decisão, os conselheiros e procuradores do TCE determinaram que Manoel Sousa devolva aos cofres públicos a quantia de R$ 3.380.696,00 e pague multas que totalizam R$ 427.468,00.

Entre as irregularidades identificadas pelos auditores do TCE na prestação de contas de Manoel Sousa destacam-se: irregularidades em processos licitatórios; ausência de Lei para regular a concessão de subvenção, auxílio ou contribuição; ausência de notas fiscais referentes à execução de serviços; ausência de documentos de autenticação de notas fiscais (Danfop); não encaminhamento ao TCE/MA dos Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO) e do Relatório de Gestão Fiscal (RGF). Ainda cabe recurso da decisão.

Na mesma sessão  foram desaprovadas também as contas de Antonio Diniz Braga Neto (Bequimão/2010), com multas no total de R$ 77.600,00; Arnaldo Gomes de Sousa (Altamira do Maranhão/2012); Raimundo Nonato Abraão Baquil (Tutoia/2010), com multas no total de R$ 44.800,00 e Raimundo Nonato Leal (Governador Archer/2009), com multas no total de R$ 46.032,00.

Entre as câmaras municipais, foram julgadas irregulares as prestações de contas de Jacira Maria de Albuquerque Pires (Araioses/2009), com débito de R$ 2.732,00 e multas no total de R$ 13.593,00.