Instituto com histórico de erros tenta emplacar pesquisa para cenário eleitoral no Maranhão…

Histórico de erros de instituto merece atenção

A empresa MBO Marketing, Publicidade e Pesquisa vai tentar emplacar, na próxima segunda-feira (14), uma pesquisa que chegou a ser cancelada após denúncias, mas que foi novamente registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com estranhas alterações. Mesmo antes de ter sido divulgado, o levantamento sobre as eleições gerais no Maranhão apresenta vários vícios.

A súbita mudança no número de entrevistados é um dos fortes indícios que sugerem que o “estudo” é suspeito. Apesar de a pesquisa ter sido realizada entre os dias 26 de março e 04 de maio de 2018, inicialmente, o MBO registrou que havia entrevistado apenas 10.993 pessoas. Com o novo registro, o número de entrevistados subiu vertiginosamente para a marca de 109.730.

Pesa ainda contra a pesquisa – que propõe projetar cenário eleitoral no Maranhão sobre as disputas para presidente, senador, governador, deputado federal e estadual – o fato de não ter incluído, em seu universo de coleta, grandes e colégios eleitorais do Estado, como São Luís e Imperatriz.

Sucessão de erros

Para piorar, a MBO Publicidade e Marketing tem um histórico de pesquisas suspeitas nas costas. Em 2016, amostragem da MBO apontava vitória nas eleições do município de Timbiras do candidato que terminou em terceiro lugar.

No mesmo ano, o instituto também errou ao indicar a vitória d o ex-prefeito Biné Figueiredo em Codó, mas o candidato acabou perdendo as eleições para o atual prefeito da cidade, Francisco Nagib.

70% dos brasileiros reprovam governo Temer, aponta Datafolha

Foram entrevistadas 2.826 pessoas, entre 29 e 30 de janeiro, em 174 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Nesta quarta-feira (31), uma Pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha mostrou os percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer. Segundo os dados, 70% dos brasileiros consideram ruim ou péssimo o governo Temer; 22% classificam como regular; 6% como ótimo ou bom e 2% não sabe.

Foram entrevistadas 2.826 pessoas, entre 29 e 30 de janeiro, em 174 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

De acordo com o Datafolha, o nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Durante a entrevista, o Datafolha também pediu para os entrevistados atribuírem uma nota de zero a dez para o governo Temer. 43% deram nota zero; 14% deram nota cinco e 8% deram nota dois. A média, segundo o instituto, foi de 2,6.

Imperatriz: 76% querem votar em Flávio Dino…

Governador Flávio Dino

Flávio Dino (PCdoB) é o atual governador do Maranhão e candidato a reeleição para o pleito de 2018. Na última pesquisa realizada em novembro a vantagem era de 39 pontos percentuais e pouco mais de um mês depois a intenção de votos dos imperatrizenses supera os 75%, segundo dados da pesquisa do Instituto Interpreta.

Realizada a pedido do Jornal Correio Popular de Imperatriz, a pesquisa apresenta os dados coletados com base em três perguntas: Se a eleição para Governador no Maranhão fosse hoje e os candidatos fossem esses em quem o(a) sr(a) votaria?; Se a eleição fosse hoje, e os candidatos fossem esses, em qual ou quais deles o sr(a) não votaria de jeito nenhum?; e o(a) sr(a) aprova ou não aprova o governo de Flávio Dino?

Com base no levantamento feito este mês, 76% dos votos válidos são para Flávio Dino, e apenas 15,7% dos imperatrizenses demonstraram interesse em votar em Roseana. Em relação à intenção de não votar no candidato, Roseana lidera os números e apresenta 59,5% de rejeição, Flávio aparece em terceiro lugar com 7%.

Aprovação

A proposta de governo de Flávio Dino é aprovada por 67,67% da população de Imperatriz. A segunda maior cidade do estado já foi beneficiada com inúmeras obras desde o início da gestão do candidato do PCdoB.

Já foram entregues obras do Programa Mais Asfalto, que levou pavimentação a diversas ruas, melhorias na saúde com o Macrorregional e a maior esplanada do estado, a Beira-Rio, que foi inaugurada com programação diversificada. Além de diversas ações ainda em andamento.

Pesquisa

Foram entrevistados 600 eleitores residentes em Imperatriz e a coleta de dados foi realizada no dia 28 de dezembro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais.

Até na “Vox Populi”: Ricardo Murad, Roberto Rocha e Roseana são campeões em rejeição…

 

A controversa “pesquisa” (101%) encomendada pelo marqueteiro Janderson Landim, da Jakarta Publicidade, e atribuída ao Vox Populi, coincide, pelo menos, em uma aferição com os demais levantamentos realizados no Estado: a rejeição.

De acordo com a análise, Ricardo Murad, com 37%, Roberto Rocha, com 31%, e Roseana Sarney, com 30%, lideram a avaliação negativa de todos os nomes de pré-candidatos ao governo do Estado nas eleições de 2018.

Em seguida aparece o nome da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, com 27%, e da deputada federal Eliziane Gama, com 21%. Os  nomes menos rejeitados pelos maranhenses são os do governador Flávio Dino (20%) e do deputado estadual Eduardo Braide (17%).

Outro lado

Por outro lado, a pesquisa Vox Populi (pasmem!) coloca a ex-governador Roseana Sarney como a que tem avaliação mais positiva, com 42%. Seguida pelo governador Flávio Dino (40%), Eduardo Braide (22%), Eliziane Gama (22%), Roberto Rocha (15%), Maura Jorge (11%) e Ricardo Murad (10%).

Apesar de na frente na avaliação positiva, Roseana Sarney perde em todos os cenários para o governador Flávio Dino. Tando no primeiro turno (37% a 35%), quando no segundo turno (58% a 43%).

A controvertida pesquisa ainda vai dar o que falar no meio político do Maranhão. Tanto pela soma errada – de 101% – quanto pelas contradições dos números apresentados pelo levantamento.

Exata/JP: Flávio Dino mantém vantagem de mais de 30 pontos sobre Roseana Sarney

Nova rodada de pesquisa realizada pelo Instituto Exata em parceria com o Jornal Pequeno mostra que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), venceria a eleição em primeiro turno com 63% dos votos. A ex-governadora Roseana Sarney mantém-se em segundo lugar, mais de 30 pontos atrás, com 29%.

Em terceiro lugar, aparecem empatados com 4% o senador Roberto Rocha e a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge. Em relação à pesquisa realizada em outubro, Flávio Dino subiu três pontos e Roseana Sarney, um. Já o senador Roberto Rocha caiu três pontos e a ex-prefeita, um.

Aprovação

Realizada na semana após nova fase da Operação Sermão aos Peixes, a pesquisa aponta que a aprovação do governo teve variação positiva no período, em relação à pesquisa anterior. A entrevista apurou que 62% dos maranhenses aprovam a gestão de Flávio Dino contra 35% que a desaprovam, e 3% não sabem responder. Em outubro, eram 61% de aprovação, e em abril, a aprovação havia ficado em 60%.

Corrida presidencial

No cenário para Presidência da República, 65% dos maranhenses votariam outra vez em Luiz Inácio Lula da Silva. Outros 14% no candidato Jair Bolsonaro, 6% em Marina Silva, 4% em Ciro Gomes e os tucanos Geraldo Alckmin e João Dória aparecem empados com 2% cada.

A pesquisa foi realizada entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro, ouvindo 1.415 eleitores em todas as regiões do estado. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Pesquisa aponta: Flávio Dino amplia vantagem sobre Roseana em Imperatriz

O atual governador e pré-candidato à reeleição, Flávio Dino (PCdoB), ampliou a vantagem sobre a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) em Imperatriz. É o que aponta pesquisa do Instituto Interpretar feita com exclusividade para o jornal Correio Popular, sobre a intenção de votos do imperatrizenses para as eleições de 2018.

De acordo com o levantamento, no mês de agosto Dino contava com 51% das intenções de votos válidos em Imperatriz, contra 23% de Roseana. Já em novembro, Dino subiu para 65% dos votos válidos e Roseana oscilou para 26%. A vantagem, que era de 28 pontos percentuais, subiu para 39 pontos.

Ou seja, nos últimos quatro meses o comunista obteve um crescimento junto ao eleitorado de Imperatriz de mais de dez pontos percentuais nos votos válidos. Com isso, ampliou sua vantagem para vencer ainda no 1º turno – ao menos de depender dos votos dos imperatrizenses.

Dino segue na frente

Os números favoráveis a Dino são reflexo da boa aceitação popular do atual governo em Imperatriz, item que também foi analisado na pesquisa. Segundo a projeção, a gestão Dino tem 64,3% de aprovação na maior cidade do Sul do Maranhão.

Na aprovação popular de seu governo, Flávio Dino também teve uma elevação no período. Em agosto, 54% dos imperatrizenses apoiavam seu governo. Em novembro, esse número cresceu para 65%.

Este ano, o Governo do Maranhão entregou o serviço de oncologia infantil na cidade, bem como a iluminação da avenida Pedro Neiva. Está em fase de conclusão da obra da Beira Rio, e o Hospital Macrorregional completou um ano de serviço.

A pesquisa do Instituto Interpretar foi realizada no dia 10 de novembro em Imperatriz, ouvindo 600 pessoas. O levantamento tem margem de erro de 4 pontos percentuais.

Flávio Dino com 63,2% de aprovação em Pinheiro, enquanto Luciano Genésio tem 70,3% de desaprovação, segundo pesquisa

Segundo pesquisa Econométrica, encomenda pela TV Difusora de Pinheiro, aponta que 70,3% dos entrevistados desaprovam a gestão do prefeito do município, Luciano Genésio (Avante). O mesmo levantamento mostra que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), tem a aprovação de 63,2% dos sondados.

Apenas 33% desaprovam o governo Flávio Dino em Pinheiro, segundo sondagem feita pela Econométrica. 1,1% Não sabem ou Não respondem.

Segundo os dados da pesquisa, apenas 29% disseram aprovar o prefeito Luciano Genésio e menos de 1% dos moradores não souberam responder a pergunta.

Quando o levantamento perguntou aos entrevistados como eles analisam a administração de Genésio, 33,1% classificaram como péssimo; 26% escolheram a opção “ruim”; 16,7% responderam “regular para bom”; outros 12,6% disseram “bom”; 10,4% escolheram “regular para ruim”; o mínimo de 0,7% discordou e avaliou como “ótimo”. Não souberam responder marcou 0,4 pontos percentuais.

DataIlha/Difusora confirma: Flávio Dino tem 30 pontos de vantagem sobre Roseana Sarney

Governador Flávio Dino está com larga diferença também em pesquisa contratada pela TV Difusora

O atual governador Flávio Dino mantém vantagem sobre a quatro vezes ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) também na pesquisa DataIlha/Difusora divulgada nesta segunda-feira (16/out). Em novo levantamento, ele tem 30 pontos de vantagem sobre Roseana. 62% contra 28% dos votos válidos.

As intenções de voto em Dino refletem a aprovação de sua gestão. Mais de 61% dos entrevistados dizem aprovar a atuação de seu governo.

Os números confirmam levantamento recente da pesquisa Exata/JP, que também aponta vitória de Flávio Dino no primeiro turno. Em levantamento feito no início do mês, o outro instituto aferiu Flávio Dino com 60% das intenções de voto contra 28% de Roseana. Segundo a pesquisa Exata, 61% dos maranhenses aprovam a gestão Dino, enquanto 36% desaprovam. Outros 3% não sabem ou não responderam.

A pesquisa DataIlha/Difusora foi colhida entre os dias 9 e 11 de outubro ouvindo 2.128 maranhenses em 38 municípios.

A pesquisa também ouviu a intenção de voto dos maranhenses para os candidatos a presidente. Lula tem 66% das intenções de voto contra 14% do segundo colocado, Jair Bolsonaro. Marina Silva tem 7 pontos, Dória 2% e Alckmin 1%.

70% dos brasileiros classifica o governo Temer como péssimo, segundo pesquisa

Com 70% dos brasileiros considerando o governo ruim ou péssimo, Temer empata com a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e ambos passam a ter o maior índice de reprovação a um governo na série histórica da pesquisa CNI/Ibope, iniciada no governo de José Sarney (PMDB), em março de 1986.

Dilma alcançou esse patamar de reprovação em dezembro de 2015, no final do primeiro ano de seu segundo mandato, e seis meses antes de ser afastada do cargo com a abertura do processo de impeachment.

Na última pesquisa, divulgada em março, 55% dos brasileiros avaliaram o governo do presidente como ruim ou péssimo, percentual superior ao da sondagem publicada em dezembro, quando o governo Temer atingiu 46% de reprovação.

Esta foi a primeira pesquisa CNI/Ibope realizada após Temer ser denunciado por corrupção pela PGR (Procuradoria-Geral da República).

Ainda de acordo com a pesquisa, 5% avaliam o governo como ótimo ou bom. Em março esse percentual foi de 10%. Outros 21% consideram o governo regular, ante 31% na pesquisa de março. O Ibope ouviu 2.000 pessoas, em 125 municípios, de 13 a 16 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O índice de aprovação do governo Temer, com 5% de ótimo ou bom, é o menor de toda a série histórica CNI/Ibope. A menor aprovação de Dilma foi de 9%, em junho e dezembro de 2015, e Sarney obteve 7% de provação em junho e julho de 1989. O percentual dos que disseram não saber ou não quiseram responder foi de 3%.

O gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, afirmou que o envolvimento do nome do presidente Temer em acusações de corrupção “certamente” teve impacto na queda de popularidade do governo, mas que a situação econômica do país, com desemprego elevado, também pode ter contribuído.