Assembleia aprova concessão de Medalha Manuel Beckman a governador do Piauí

Requerimento de Othelino Neto foi subscrito por vários outros deputados estaduais

O plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, por unanimidade, Projeto de Resolução Legislativa, número 024/2017, de autoria do deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), que concede a Medalha do Mérito Legislativo  ao governador do Piauí, Wellington Dias (PT). A matéria foi subscrita por vários parlamentares, como Bira do Pindaré (PSB), Rafael Leitoa (PDT), Zé Inácio Rodrigues (PT), Rigo Teles (PV) e Wellington do Curso (PP).

Na mesma sessão, o plenário também aprovou, por unanimidade, projeto de Othelino Neto que concede Título de Cidadão Maranhense ao ex-ministro-chefe da Secretaria Nacional de Portos do Brasil, Leônidas Cristino, que atuou no cargo durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman é a maior honraria do Poder Legislativo do Maranhão. Ela foi instituída pelo Decreto Legislativo nº 68/80, publicado no Diário Oficial de 12 de dezembro de 1980, e que tem como objetivo homenagear personalidades que tenham contribuído para o desenvolvimento do Estado.

Wellington Dias é bancário e político brasileiro, filiado ao Partido dos Trabalhadores. Ele cumpre seu terceiro mandato como governador do Estado do Piauí, eleito em 2014, depois de ter exercido o cargo entre 2003 a 2010. Detentor de carreira política clássica, dentro de uma década, foi eleito vereador, deputado estadual, deputado federal e governador. Em 2010, foi o senador mais votado com quase 1 milhão de votos.

José Wellington Barroso de Araújo Dias é filho do caminhoneiro Joaquim Antônio Neto e da professora Teresinha Araújo Dias. Nasceu na cidade de Oeiras, Piauí, em 5 de março de 1962,  e foi criado em Paes Landim, no Vale do Fidalgo. É casado com Rejane Ribeiro Sousa Dias e tem três filhos: Iasmin, Vinícius e Daniely. Estudou Letras na Universidade Federal do Piauí (1982). Fez especialização em Políticas Públicas e Governo, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998).

Ofício e Arte
Bancário e escritor, Wellington trabalhou no Banco do Nordeste do Brasil, Banco do Estado do Piauí e Caixa Econômica Federal, da qual é funcionário de carreira. É também radialista, tendo trabalhado na Rádio Difusora de Teresina. Filiou-se ao PT em 1985 e iniciou suas atividades sindicais como integrante da CUT Central Única dos Trabalhadores, e presidente da APCEF Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal, entre 1986 e 1989. Na sequência, foi presidente do Sindicato dos Bancários do Estado do Piauí, no período de 1989 a 1992.

Além da política, ele enveredou ainda pela literatura. É contista e autor do livro “Macambira”, premiado em 1980 e publicado em 1995. Teve vários outros contos premiados: “Maria Valei-me” (1984) que recebeu menção honrosa pelo “Concurso de Contos João Pinheiro”, da extinta Secretaria de Cultura do Piauí. Escreveu as peças “Reisados da Minha Terra e Estamos Todos Inocentes”. Foi incluído nas coletâneas “O Conto na Literatura Piauiense” (1981) e “Novos Contos Piauienses” (1984). Lançou o livro As Tiradas de Tio Sinhô, em junho de 2007.

Política
O governador iniciou na vida pública em 1992, quando foi eleito vereador de Teresina. Em 1994, elegeu-se deputado estadual, chegando à presidência do diretório regional do PT, onde ficou de 1995 a 1997. Em 1996 foi candidato a vice-prefeito de Teresina na chapa de Nazareno Fonteles. Em 1998, foi o primeiro deputado federal eleito pelo PT no Piauí e, no ano 2000, foi candidato a prefeito de Teresina, tendo Francisca Trindade como companheira de chapa. Renunciou ao mandato de deputado federal em 29 de novembro de 2002. Em seu lugar, foi efetivado o seu primeiro suplente, Roberto John, também do PT.

Governador
Wellington Dias foi anunciado pelo PT como candidato ao Senado em 2002, mas uma articulação com outros partidos, comandada pelo diretório nacional do Partido dos Trabalhadores, o fez candidato ao Governo do Estado. Foi eleito em primeiro turno para o cargo de governador do Piauí pela coligação A Vitória que o Povo Quer, tendo Osmar Ribeiro de Almeida Júnior como o vice-governador, O governador Wellington Dias PT foi reeleito no dia 1º de outubro de 2006, sendo o seu companheiro de chapa, Wilson Nunes Martins.

Deixou o cargo em março de 2010, para disputar as eleições ao Senado Federal, sendo eleito com votação histórica (997.513 votos).

Estados retomam acordo da Rota das Emoções para estimular turismo

Governadores retomaram o acordo da Rota das Emoções em solenidade concorrida no Henrique de La Rocque

Governadores retomaram o acordo da Rota das Emoções em solenidade concorrida no Henrique de La Rocque

O Maranhão sediou, nesta terça-feira (26), a concretização de um grande passo para o turismo brasileiro: a retomada da Rota das Emoções. Em cerimônia realizada no Palácio Henrique De La Roque, na manhã desta terça-feira, em São Luís, os governadores do Maranhão, Flávio Dino; do Ceará, Camilo Santana, e do Piauí, Wellington Dias, assinaram o contrato de rateio para a reativação da Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável (ADRS), que visa promover, capacitar e fortalecer o turismo sustentável da Rota das Emoções.

A Rota das Emoções envolve 14 municípios do Maranhão, Piauí e Ceará. No Estado, a rota integra os municípios de Barreirinhas, Paulino Neves, Araioses, Tutóia e Santo Amaro.

No Piauí, envolve os municípios de Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Prata e, no Ceará, Barroquinha, Camocim, Chaval, Cruz e Jijoca de Jericoacoara.

O governador Flávio Dino ressaltou que a reativação da agência representa a união dos Estados em prol das necessidades da população e do turismo. “Estamos aqui para abrir mão do particularismo e colocar em primeiro plano as necessidades da população. Hoje, os três Estados estão unidos em razão de um bem maior, que é a busca pelos caminhos do desenvolvimento, consolidando a rota das Emoções”.

Reconhecimento também expressado pelos governadores de Ceará e Piauí, que em suas falas deixaram claro que a intenção dos estados é recolocar a Rota das Emoções em destaque.

Apoio da Assembleia Legislativa 

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), representando o parlamento, destacou a importância da retomada do projeto da Rota das Emoções. “Aproveito este momento para louvar o esforço conjunto destes três governadores – Flávio Dino, Camilo Santana e Wellington Dias – em retomar o projeto da Rota das Emoções, que é de uma importância inquestionável para o desenvolvimento do turismo em toda a nossa região”, disse.

Othelino também fez questão de parabenizar o governador Flávio Dino em razão da deflagração do Programa de Desenvolvimento Integrado do Polo Lençóis Maranhenses, que desde o ano passado está sendo executado pelo Governo do Maranhão.

Além de Othelino Neto, a solenidade contou também com a presença dos deputados estaduais Zé Inácio (PT), Rafael Leitoa (PDT), Fernando Furtado (PCdoB) e Fábio Braga (PTdoB); dos deputados federais Waldir Maranhão (PP) e José Reinaldo Tavares (PSB); do senador Roberto Rocha (PSB), do presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinícius Lummertz, e do secretário executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves, na condição de representante do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

Governadores do Maranhão, Piauí e Ceará assinam contrato para retomada da Rota das Emoções

Flávio Dino receberá governadores no Palácio dos Leões

Flávio Dino receberá governadores no Palácio dos Leões

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), recebe, na manhã desta terça-feira (26), os governadores do Ceará, Camilo Sobreiro, e do Piauí, Wellington Dias, para oficializar a retomada da Rota das Emoções. No encontro, será assinado o contrato de rateio para a reativação da Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável (ADRS). A entidade, que é um consórcio público entre os três estados, foi criada para desenvolver o turismo da Rota das Emoções.

A ADRS é responsável pela promoção e apoio à comercialização de produtos turísticos, pela qualificação da mão de obra do setor e pelo fortalecimento entre os 14 municípios dos estados do Maranhão, Ceará e Piauí que integram a Rota das Emoções.

A assinatura do contrato é o resultado das discussões iniciadas durante o Salão da Rota das Emoções, em Jericoacoara (CE), realizado em 2015. Em setembro, o Maranhão sediou o encontro de apresentação do novo plano de ação da agência, que é um braço executivo do Consórcio Público do Norte dos Estados do Maranhão, Piauí e Ceará, criado em 2007.

Assim que iniciou, a atual gestão do Governo do Estado dedicou-se para reestabelecer a Rota e, pensando nisto, investiu em infraestrutura que beneficiará o destino turistico, através da construção da estrada que ligará Paulino Neves a Barreirinhas. A obra, iniciada em outubro e em ritmo acelerado, integrará as cidades por meio da rodovia, e desta forma, impulsionando o turismo brasileiro.

Rota no Maranhão

Quatorze municípios do Maranhão, Piauí e Ceará integram a Rota das Emoções. No Maranhão, estão inseridos os municípios de Barreirinhas, Paulino Neves, Araioses, Tutóia e Santo Amaro. No Piauí, envolve os municípios de Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Prata. E no Ceará, Barroquinha, Camocim, Chaval, Cruz e Jijoca de Jericoacoara.

Piauí e Maranhão assinam acordo para atendimento de pacientes em Teresina

Somente pacientes de 27 municípios do MA terão acesso a tratamento oncológico em hospitais.

Capital Teresina

Secretário de Saúde do Estado, Marcos Pacheco,  firmou acordo em Teresina

Secretário de Saúde do Estado, Marcos Pacheco, firmou acordo em Teresina

Após uma série de debates a respeito do atendimento a pacientes maranhenses em Teresina, o secretário municipal de Saúde, Aderivaldo Andrade, e o secretário estadual de Saúde do Maranhão, Marcos Pacheco, assinaram acordo oficializando e reorganizando o fluxo desses pacientes na capital piauiense, tanto em Oncologia como nas áreas de média e alta complexidade.

“Por algum tempo, participamos de audiências, reuniões, enfim, tudo para que fosse possível se chegar a um acordo. Agora é oficial”, afirmou o secretário Aderivaldo Andrade.

Segundo o acordo assinado, somente pacientes de 27 municípios do Maranhão terão acesso a tratamento do câncer em Teresina. Desses municípios, apenas quatro pertencentes à microrregião de Timon também poderão enviar pacientes para atendimento médico de média e alta complexidade, assim como de urgência e emergência. As quatro cidades são: Matões, Parnarama, São Francisco do Maranhão e Timon.

Aderivaldo Andrade explica que os outros casos deverão ser encaminhados a municípios de maior porte, do próprio Maranhão. “Os outros pacientes maranhenses deverão ser encaminhados para cidades como Presidente Dutra, Coroatá, Caxias, Imperatriz e São Luis, que possuem capacidade para esses atendimentos”, pontuou, acrescentando que todos os pontos do acordo foram debatidos durante audiência ocorrida na Justiça Federal no começo do ano.

Outro item firmado é que todos os pacientes deverão ser regulados pela Central de Regulação de Teresina. Já os casos de urgência e emergência serão geridos pela Central de Regulação do Estado, ligada à Secretaria Estadual de Saúde do Piauí.

“Tudo está sendo feito de acordo com as exigências do Ministério da Saúde para pagamento da dívida que o Maranhão possui junto à Teresina. Concluímos, portanto, essa etapa de reorganização do fluxo de atendimento. Vamos aguardar agora o pagamento do valor de R$2,6 milhões, correspondente à segunda parcela”, finalizou.

Parcelamento da dívida no valor de R$ 8 milhões

Após assumir a dívida de R$ 8 milhões que o Maranhão possui junto a Teresina e parcelar o débito, o Ministério da Saúde pagou a primeira parcela no valor de R$ 2,7 milhões, em janeiro desse ano. Ficou acordado que, mediante alguns ajustes que deveriam ser feitos pelo município de Teresina e governo do Maranhão, um novo pagamento seria efetuado no valor de R$ 2,6 milhões.

O débito de R$ 8 milhões corresponde a serviços na área de Oncologia prestados a pacientes maranhenses em Teresina no período de 2010 a dezembro de 2013 e que não foram pagos por aquele Estado.

Municípios do MA que poderão enviar pacientes para Teresina

Serão regulados 27 municípios do Maranhão e somente estes poderão enviar pacientes para tratamento oncológico em Teresina.

Região de Caxias: Afonso Cunha, Aldeias Altas, Codó, Buriti, Caxias, Coelho Neto, Duque Bacelar, São João do Soter.

Região de São João dos Patos: Barão de Grajaú, Benedito Leite, Buriti Bravo, Carolina, Jatobá, Lagoa do Mato, Mirador, Nova Iorque, Paraibano, Passagem Franca, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão 7, São João dos Patos, Sucupira do Norte e Sucupira do Riachão.

Região de Timon: Matões, Parnarama, São Francisco do Maranhão, Timon.

No Maranhão, Edinho Lobão é o candidato a governador que mais gastou até agora

Brasil 247

Brasil 247 fez comparativos entre candidatos a governador de outros estados

Brasil 247 fez comparativos entre gastos de candidatos a governador de outros estados

O governador do Piauí e candidato à reeleição, Zé Filho (PMDB), gastou R$ 4,5 milhões em sua campanha, o que representa 58% das despesas de todos os 17 postulantes aos governos daquele estado, do Maranhão e do Ceará. Os dados são referentes a 2 de agosto, data da última prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em segundo lugar no ranking de gastos está o candidato ao Executivo cearense pelo PT, Camilo Sobreira de Santana, R$ 1.381.163, 23, seguido pelo seu correligionário Wellington Dias (R$ 1,17 milhões), que disputa o governo do Piauí. No Maranhão quem mais gastou foi o senador Edison Lobão Filho, do PMDB (R$ 385 mil).

Com um Produto Interno Bruto (PIB) que representa 0,6% do PIB nacional, Piauí é a unidade federativa mais pobre entre os três estados citados. Para tentar se eleger governador, os candidatos já gastaram R$ 5.693.471,28. No Ceará as despesas chegam a R$ 1.612.758,85, e, no Maranhão, R$ 386.339 – a participação dos maranhenses no PIB nacional é de 1,3%, e dos cearenses, 2,1%, ou seja, o dobro e o triplo do piauiense, respectivamente.