Em Pinheiro, Othelino Neto prestigia encerramento do Festejo de Santo Inácio de Loyola

O evento é organizado pela Paróquia Santo Inácio de Loyola e contou com dez dias de programação religiosa e cultural

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), prestigiou, na terça-feira (31), o encerramento do Festejo de Santo Inácio de Loyola, padroeiro do município de Pinheiro. O parlamentar acompanhou a tradicional procissão pelas ruas da cidade e a missa campal, celebrada na Praça Pe. Newton Pereira (Matriz) e presidida pelo arcebispo de São Luís, Dom José Belisário.

Ao lado da sua esposa, Ana Paula Lobato, presidente do Grupo de Esposas de Deputados do Estado do Maranhão (Gedema), e dos dois filhos, Othelino José e Guilhermina, o deputado destacou a importância do festejo, considerado um dos mais tradicionais do Maranhão. Ele ressaltou a satisfação em participar, mais uma vez, da homenagem ao santo padroeiro da cidade de Pinheiro.

“É uma bela festa, com manifestações de fé da população. É sempre muito bom participar e saio do Festejo de Santo Inácio, espiritualmente, renovado e sempre muito feliz com o que vejo”, completou.

Ao lado da sua esposa, Ana Paula Lobato, presidente do Grupo de Esposas de Deputados do Estado do Maranhão (Gedema), e dos dois filhos, Othelino José e Guilhermina, o deputado destacou a importância do festejo

O deputado federal Victor Mendes (PSD), que também acompanhou o parlamentar, afirmou que, certamente, Pinheiro bate no coração de Othelino Neto. “Ele abraçou a cidade e tem responsabilidade com Pinheiro. A gente fica contente em estar, hoje, caminhando junto e em parceria”, disse.

O evento é organizado pela Paróquia Santo Inácio de Loyola e contou com dez dias de programação religiosa e cultural, reunindo milhares de fiéis da região. Este ano, o festejo teve como tema “Inácio, apaixonado em comunicar a beleza e a alegria do Evangelho (cf. GE, 57)”.

Pré-campanha! Roseana Sarney faz nova investida em três municípios

Roseana sentiu na pele novamente as mudanças do novo cenário político e o desprestígio

A ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (MDB), ensaiou o retorno de sua caravana por cidades do interior do estado, mas presenciou novamente reuniões caseiras com poucas pessoas. Ela percorreu os municípios de Mirinzal, Central do Maranhão e Pinheiro, na Baixada Maranhense, e viu como seu grupo político está desprestigiado na classe política e na própria população, diferente de outrora.

A primeira cidade visitada foi Mirinzal, onde a ex-governadora falou para um grupo pequeno de pessoas. Ela foi recebida pelo ex-prefeito Amaury Santos Almeida, derrotado nas eleições de 2016.

Em Central do Maranhão, o público não compareceu e a reunião foi transformada em uma conversa informal com algumas lideranças. Nem fotos oficiais foram tiradas para não registrar o fiasco que foi a passagem de Roseana pela cidade.

Já em Pinheiro, cidade natal de seu pai, o ex-presidente José Sarney, a decepção foi ainda maior. Mesmo com a presença do deputado federal Victor Mendes e de seu pai Filuca Mendes, ex-prefeito de Pinheiro, Roseana reuniu poucas pessoas para o lançamento de sua pré-candidatura. Na maior cidade da Baixada Maranhense, ela não reuniu uma multidão, como era de se esperar e teve que se contentar com a presença de um pouco mais de 50 pessoas no auditório da igreja católica Nossa Senhora da Conceição.

Roseana sentiu na pele novamente as mudanças do novo cenário político e o desprestígio. O resultado das reuniões nas três cidades da Baixada pode adiar o anúncio de novas cidades para onde a “Caravana da Guerreira” pretende passar, ou quem sabe, o anúncio da desistência de Roseana na disputa pelo Governo do Maranhão.

Othelino Neto garante apoio à celebração dos 65 anos do Colégio Pinheirense

Deputado garantiu apoio à celebração do Colégio Pinheirense

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), recebeu, nesta quinta-feira (7), a visita de uma comissão do Colégio Pinheirense, localizado no município de Pinheiro. O objetivo foi pedir o apoio do parlamentar para a realização da festa em celebração aos 65 anos de fundação da unidade de ensino, pioneira na Baixada Maranhense.

Na reunião, Othelino Neto comprometeu-se em colaborar com a organização da festa, colocando-se à disposição, inclusive, para a mobilização de novos parceiros, que possam contribuir para a realização de uma bela festa em homenagem ao Colégio Pinheirense.

“O Colégio Pinheirense é muito marcante na história de várias gerações de Pinheiro e entorno. Agora, completa 65 anos e recebi a comissão, com o objetivo de somar esforços e, assim, fazer uma bela festa, prestando serviços à comunidade de Pinheiro”, afirmou.

O padre Benedito Pereira Estrela destacou que o Colégio Pinheirense foi a primeira escola a chegar à Baixada Maranhense e já formou inúmeras pessoas, que alçaram sucesso profissional e, até hoje, contribui com os três pilares da educação – a ética, a moral e a religião. Participaram também da reunião Ana Paula Lobato, presidente do Grupo de Esposas de Deputados do Estado do Maranhão (Gedema); a diretora pedagógica do Colégio Pinheirense, Célia Serrão; o professor Gilmar Soares; e o vereador Valter Soares.

“Nós viemos apresentar uma proposta de parceria com o Colégio Pinheirense, que completa 65 anos de existência. Para fazer essa comemoração, pedimos um apoio na organização da festa, já que são muitos os alunos que passaram por aquela escola e, hoje, queremos fazer com que essas pessoas, que já são formadas, retornem para comemorar esses 65 anos de existência em prol da educação da Baixada Maranhense”, completou.

Deputado Zé Inácio debate conjuntura política em cidades da Baixada Maranhense

Em diversas reuniões e encontros com lideranças da baixada maranhense, ele debateu a conjuntura política estadual e nacional, os desmontes e cortes orçamentários e seus efeitos para o desenvolvimento da agricultura familiar

O deputado estadual Zé Inácio (PT) esteve nos municípios de São Bento, Pinheiro, Cururupu e Serrano do Maranhão. Em diversas reuniões e encontros com lideranças da baixada maranhense, ele debateu a conjuntura política estadual e nacional, os desmontes e cortes orçamentários e seus efeitos para o desenvolvimento da agricultura familiar. Segundo o parlamentar, os investimentos no setor da assistência técnica, nos governos de Lula e Dilma, eram da ordem de R$ 350 a R$ 400 milhões. No atual governo, conforme ele, despencaram para R$ 100 milhões.

Os encontros foram realizados com lideranças do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e quilombolas, com debates voltados para a importância da agricultura familiar, responsável por 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiro, além de corresponder a 9% do Produto Interno Bruto. “Apesar de ter fundamental importância para o povo brasileiro, o atual governo federal prioriza a pauta do agronegócio, o que revolta e desanima o agricultor familiar”, disse o deputado.

Ele continuou: “Foi um momento oportuno para ouvirmos as necessidades das comunidades e a demanda de cada um. Além disso, conversamos sobre o desenvolvimento das famílias no campo”, finalizou Zé Inácio.

Othelino denuncia prefeito por tentar fechar emissora de televisão em Pinheiro

O deputado informou que uma outra emissora também já foi notificada em Pinheiro.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), usou a tribuna, na manhã desta quinta-feira (22), para denunciar grave tentativa de agressão à democracia e à liberdade de imprensa, no município de Pinheiro.  Segundo o parlamentar, servidores da prefeitura, sob determinação do prefeito da cidade,  Luciano Genésio, tentaram fechar uma emissora de televisão, pelo simples fato de o proprietário da empresa assumir posição de adversário político do prefeito.

“Há anos, não se via algo parecido acontecer e isso relembra tristes épocas do regime militar. E o fato ocorre justamente naquela cidade de Pinheiro, onde a política é quente e onde, em muitos momentos, os ânimos se exaltam, mas nunca tinha acontecido um episódio como esse, na história recente”, declarou Othelino.

O deputado informou que uma outra emissora também já foi notificada em Pinheiro, sob pretexto de falta de alvará de funcionamento, mas com claros indícios de se tratar de uma forma de pressão, pelo fato de o veículo não se alinhar politicamente com o prefeito do município.

“De forma lamentável, as emissoras que ousam dizer e noticiar aquilo que está acontecendo na cidade estão sob o risco de terem as suas portas fechadas”, afirmou Othelino. Ele lembrou que, recentemente, o prefeito de Pinheiro determinou, também, o fechamento de uma área onde diversos vendedores ambulantes trabalhavam no centro da cidade. E determinou, ainda, a demolição do prédio da feira pública, sob a alegação de que iria construir outra.

“A obra está parada. Infelizmente, o prefeito se especializou em fechar: fechar os equipamentos públicos que serviam à população. E as TVs que apenas noticiam os desmandos que ocorrem naquela cidade estão agora sob ameaça de terem as atividades suspensas”, assinalou o deputado.

Em seu discurso, Othelino frisou que a população demonstra estar decepcionada com o prefeito, por conta de desmandos ocorridos na cidade, como o episódio em que uma criança faleceu na porta de um hospital porque era oriunda de outro município e havia ordem para que pacientes nessas condições não fossem atendidos.

“O fato é que a bela cidade de Pinheiro, infelizmente, está jogada às traças. As únicas intervenções que há naquele município são do Governo do Estado, que já tem 20 km de asfalto implantado no município de Pinheiro, sem contar com o Hospital Jackson Lago. Portanto, faço um apelo para que o prefeito repense a sua postura e passe a tratar com respeito a população”, ressaltou o  deputado Othelino Neto, ao encerrar o seu pronunciamento na tribuna.

Fernando Furtado denuncia Prefeitura de Pinheiro por fechar serviços básicos

Deputado Fernando Furtado

O deputado Fernando Furtado (PCdoB) denunciou a Prefeitura de Pinheiro, na sessão desta quarta-feira (21), por fechar serviços básicos, como posto de saúde, farmácia popular, restaurante popular e o Shopping do Povo, mesmo a cidade sendo considerada polo da Baixada Maranhense. De acordo com o parlamentar, as ações do prefeito Luciano Genésio têm prejudicado a população da cidade.

Furtado disse que Luciano Genésio “tem se tornado um prefeito irresponsável, que não tem cumprido com aquilo que ele falava quando estava em campanha”.  Segundo o deputado, a Prefeitura tem fechado quase tudo, como o posto de saúde no povoado Paraíso, porém mantém as festividades.

Ele comparou Genésio à ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que foi considerada nacionalmente como a “prefeita ostentação”, condenada por diversas irregularidades administrativas. O parlamentar chamou ele de “prefeito ostentação”.

Furtado contou que na cidade de Pinheiro tem um shopping que foi inaugurado na gestão anterior, tirando as pessoas da rua, mas agora Luciano Genésio as colocou para fora, sem entregar as mercadorias.

“Hoje esses trabalhadores, a grande maioria mulheres, estão na rua, não pode nem entrar no prédio para retirar os seus pertences, os seus utensílios de venda. O prefeito colocou a Guarda Municipal na porta, mas o que está me surpreendendo é que a Polícia Militar também está lá. Esses trabalhadores estão fazendo uma manifestação, sem baderna, apenas requerendo seus direitos. Não está havendo quebra-quebra, não está havendo depredação do patrimônio”, relatou.

Disse ainda que “o prefeito Luciano, que há poucos dias jogou nas redes sociais uma festa feita numa boate, fechada com amigos, gastando dinheiro público, enquanto as pessoas que querem trabalhar no Shopping do Povo estão jogadas no meio da rua, sem direito a nada. O Ministério Público e a OAB já foi acionados, mas ainda não houve nenhuma decisão que garanta a esses trabalhadores que possam, pelo menos, retirar os seus pertences. Agora o prefeito diz que vai fazer uma nova licitação”.

Denúncia contra irmão do prefeito de Pinheiro é acatada pela Justiça

Lúcio André já havia agredido a ex-esposa, Ludmila Rosa, em inúmeras ocasiões.

O juiz da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher em São Luís, Clésio Coelho Cunha, acatou a denúncia do Ministério Público do Maranhão que pede a condenação de Lúcio André Silva Soares, irmão do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, pelos crimes de tortura e dano qualificado por violência. Além disso, ele também foi condenado a pagar indenização por danos morais e materiais.

A denúncia relata que, no dia 12 de novembro de 2017, foram desferidos vários socos e cotoveladas pelo acusado contra sua sua ex-esposa, Ludmila Rosa, o que a levou a diversas lesões.

Após o ocorrido, Ludmilla denunciou o caso à Polícia. Segundo a delegada titular da Delegacia da Mulher, Wanda Moura, Ludmila contou que, após as agressões, não conseguia nem andar. No mesmo mês, o juiz Clésio Coelho decretou a prisão preventiva de Lúcio André, que continua foragido.

Deputado denuncia atraso no pagamento dos salários de professores em Pinheiro

Deputado Fernando Furtado

O deputado estadual Fernando Furtado (PC do B) denunciou da tribuna da Assembleia, na sessão desta quarta-feira (7), o atraso no pagamento dos salários dos trabalhadores da Educação, no município de Pinheiro. Segundo ele, a situação vem se arrastando desde o ano passado.

De acordo com o deputado, até a segunda parcela do 13º de 2017 muitos trabalhadores ainda não receberam. “No pagamento de janeiro de 2018, dos professores e demais servidores, houve descontos abusivos. Por isso, ontem (6), o Sindicato dos Professores (SINPROSEMP) realizou uma manifestação de protesto”, acrescentou Fernando Furtado.

O parlamentar disse que os professores não reivindicam só os salários e não reclamam só dos descontos. “Eles também estão preocupados com a merenda escolar de qualidade, estão reivindicando também o transporte coletivo para os alunos e o ônibus escolar com mais frequência, com mais assiduidade e com mais qualidade”, ressaltou.

Por fim, o deputado manifestou sua decepção com o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio. “Um jovem gestor que era a esperança de que iríamos ter uma nova administração. Mas não, a nossa cidade de Pinheiro só tem uma obra que foi feita pelo Governo do Estado, o asfalto que sai do Obelisco até o Maranhão Novo. O resto da cidade é só buraco, é uma tábua de pirulito. As comunidades estão tirando dinheiro do bolso para fazer as pontes porque estão destruídas e nada é feito pelo prefeito”, concluiu.

Fernando Furtado vai solicitar ida da Comissão de Saúde à cidade de Pinheiro

Deputado Fernando Furtado quer Comissão de Saúde investigando caso de criança que teria morrido por falta de atendimento em Pinheiro

O deputado estadual Fernando Furtado (PCdoB) anunciou, na sessão desta terça-feira (6), que vai solicitar a ida da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa ao município de Pinheiro para verificar a situação da saúde na cidade.

Segundo o parlamentar, o pedido é necessário em decorrência dos vários casos de negligência médica que vêm acontecendo, a exemplo do último ocorrido, onde, por falta de atendimento no Hospital Nossa Senhora das Mercês, uma criança veio a óbito.

“Assim que a Comissão de Saúde for formada, vou pedir que ela se dirija a Pinheiro para fazer uma investigação profunda, seguida de um relatório, para que mais mortes não voltem a acontecer por falta de atendimento médico, como o caso do bebê que, praticamente, teve a vida ceifada no Hospital Nossa Senhora das Mercês, onde o médico que estava de plantão se negou a atendê-lo. Ele está preso em Pedrinhas por omissão de socorro”, afirmou Fernando Furtado.

O deputado ressaltou ainda que a ida da Comissão é importante para proteger a vida da população de Pinheiro e das cidades circunvizinhas. “Nós não podemos aceitar isso. O povo  não pode ser tratado dessa forma, por isso, vou pedir que a Comissão vá a Pinheiro para proteger a população da Baixada”, finalizou Fernando Furtado.

Fernando Furtado disse que, no decorrer desta semana, estará fazendo levantamentos de números para trazer à Casa e à Comissão de Saúde, no sentido de auxiliar esse trabalho. “Não podemos aceitar o que ocorreu em Pinheiro. Os municípios circunvizinhos não podem ser recusados quando precisam utilizar o Sistema Único de Saúde (SUS)”, defendeu.