MDB fará sua convenção dia 29 de julho

O grupo Sarney aposta na candidatura de Roseana para voltar ao domínio do governo do estado

O grupo Sarney vai realizar sua convenção partidária dia 29 de julho. A convenção vai oficializar a candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) para o Governo do Estado e as candidaturas de Edison Lobão (MDB) e de Sarney Filho (PV) para o Senado Federal.

De acordo com as articulações, o grupo Sarney espera oficializar o apoio de outros partidos como o PSD, PV e PMB. O PSDC e o PRTB podem aumentar o número de partidos aliados.

Leia mais: Partidos da base de sustentação de Flávio Dino farão grande Convenção no próximo dia 28

A convenção será a oportunidade do grupo Sarney, finalmente, anunciar quem será o nome para ocupar a vaga de candidato a vice-governador. Os nomes do senador João Alberto (MDB), do ex-deputado Chiquinho Escórcio (MDB) e do Pastor Pedro Lindoso (PSC) são cotados para a vaga.

O grupo Sarney aposta na candidatura de Roseana para voltar ao domínio do governo do estado.

 

Leia mais: Convenção do PSDB já tem data marcada

Leia mais: Saiba quem são os seis pré-candidatos ao Governo do Maranhão

Grupo Sarney trabalha para esvaziar pré-candidatura de Maura Jorge

A primeira ação foi garantir a destituição do suplente de senador, Pastor Bell, do PSDC. A segunda atitude é operar via Edison Lobão (MDB), para que o PRTB, de Márcio Coutinho, não apoie Maura Jorge

O grupo político liderado pelo ex-presidente José Sarney (MDB) parece estar determinado em esvaziar, o máximo possível, a pré-candidatura de Maura Jorge (PSL).

Com o apoio declarado do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), o grupo Sarney estaria temendo que Maura cresça nas pesquisas de intenção de votos, devido à popularidade nas redes sociais de Bolsonaro, ameaçando a pré-candidatura de Roseana.

O temor é que Maura Jorge ganhe a parcela de votos das pessoas que não votam no atual governo e nem em representantes de governos passados, como Roseana.

Leia mais: O PT maranhense e sua eterna indecisão…

A primeira ação foi garantir a destituição do suplente de senador, Pastor Bell, do PSDC. A segunda atitude é operar via Edison Lobão (MDB), para que o PRTB, de Márcio Coutinho, não apoie Maura Jorge, como é o desejo da maioria dos pré-candidatos a deputados.

Por último e bem mais complicado, o grupo Sarney estaria articulando para que o Podemos, partido com maior tempo de TV no arco de possíveis alianças de Maura Jorge, não apoie a pré-candidata e declare voto a Roseana. Para isso, o grupo Sarney argumenta para Aluísio Mendes, presidente do Podemos, que sua eleição de deputado federal em 2014, só foi possível, graças ao apoio de Roseana Sarney.

Esbanjando confiança no seu evento ao lado de Jair Bolsonaro, em São Luís, Maura Jorge pode chegar à convenção com apenas o seu partido e olhar seu sonho de ganhar o Governo do Estado, bem mais longe.

Roseana Sarney e a desarticulação política de seu grupo…

Mesmo com todo o barulho feito pela mídia ligada ao grupo Sarney, Roseana chega à disputa, politicamente, fraca, o que traduz todo seu desânimo.

A falta de apoio político está causando uma situação um tanto quanto inusitada para o grupo Sarney. Com o domínio há décadas de vários partidos historicamente ligados ao clã, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) entra, pela quinta vez, na disputa do governo, mas, pela primeira vez, sem o apoio de um número considerável de siglas.

Até o momento, com ela, além do MDB, apenas o PV, o PHS, o PMB e o PSD, o que gera especulações de que a chapa poderá sair “puro sangue”.

A perda mais significativa para Roseana são os partidos que hoje orbitam a base do governador Flávio Dino (PCdoB). Com diretórios espalhados por todo o estado e com uma grande fatia do horário político, PT, DEM, PR, PP, PTB e PRB farão uma grande diferença para a campanha da ex-governadora em 2018. Neles estão deputados e aliados com uma grande densidade de votos.

Outros partidos, que sempre estiveram ligados ao grupo Sarney, já declaram apoio a outras candidaturas. Maura Jorge, por exemplo, vai reunir PSL, PRTB, PSDC e o Podemos, antigo PTN.

Alguns partidos ainda estão indefinidos. O PMN do deputado Eduardo Braide pode encabeçar uma candidatura e ter o apoio do PSC. Além do PRP, que pode ter o ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, como candidato ao governo.

Mesmo com todo o barulho feito pela mídia ligada ao grupo Sarney, Roseana chega à disputa, politicamente, fraca, o que traduz todo seu desânimo.

Maura Jorge e o apoio de dois partidos nanicos…

Em questão do tempo de TV, PRTB e PSDC acrescentam pouca coisa na campanha de Maura

A mídia ligada à ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSL), noticiou, com grande estardalhaço, o anúncio do apoio dos partidos PSDC e PRTB a sua pré-candidatura.

O PSDC, agora comandado pelo suplente de senador, Pastor Bel, entrou no projeto de Maura Jorge de olho em uma das vagas para o Senado Federal.

Já o PRTB, presidido pelo empresário Márcio Coutinho, declarou apoio visando à eleição proporcional. Ele busca uma das vagas na Câmara dos Deputados.

Em questão do tempo de TV, no horário político, ambos os partidos acrescentam pouca coisa na campanha de Maura.

O PRTB, por exemplo, não tem tempo de TV, o PSDC não chega a cinco segundos. Os dois partidos, somados ao PSL, que também não tem tempo de TV, não poderão ajudar Maura a conseguir espaço suficiente para ser conhecida no estado e para mostrar seus projetos.

Apesar do anúncio, Maura Jorge continua com dificuldades em manter sua pré-candidatura.

Edivaldo recebe apoio do vereador Genival Alves e de 22 suplentes do PRTB

 

Edivaldo recebeu apoio do PRTB

Edivaldo recebeu apoio do PRTB

O prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), recebeu, neste fim de semana, na sede do PDT, Rua dos Afogados, a adesão à sua campanha neste segundo do vereador eleito Genival Alves e mais 22 suplentes  do PRTB. A legenda apoiou no primeiro turno a deputada Eliziane Gama (PPS).

Segundo o vereador Genival Alves a declaração de total apoio ao candidato da coligação “Pra Seguir em Frente” veio depois da avalição do grupo do PRTB dos quase quatro anos de gestão do prefeito Edivaldo.

“Apesar das dificuldades enfrentadas por gestores em todo o país, o prefeito Edivaldo mostrou à sociedade ludovicense que trabalhou em favor do crescimento da nossa cidade e da melhoria de vida da população”, disse o vereador eleito Genival Alves, que obteve 3.030 votos.

Em nota de apoio, assinada pelos 22 suplentes do PRTB, o grupo afirma ser fundamental e indispensável a continuidade do trabalho de Edivaldo para São Luís. Além de Genival, confirmaram apoio à reeleição do candidato do PDT, os suplentes Zeca Medeiros, Major Jocenildo, Marco Antônio, Samuel Serra, Waltinho Amaral, Dedé Maranhão, Antonio Kennedy, Alex Pereira, Jôb Viana, Sérgio Ramada, Pauleth, Marinalva das Neves, J Barros, José Osmar, Pofessora Vanda, Sâmia Alves, Orlando Reis e Leudes Braga, Amália Ferraz, Carlos Brandão, Dalvana Mendes e Ralson Araújo.

PRTB se articula para disputar vagas na Câmara de São Luís…

Reunião, com a presença de Beto Castro, discutiu adesão de novos filiados

Reunião, com a presença de Beto Castro, discutiu adesão de novos filiados

O presidente do PRTB no Maranhão, prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva, deu mais um importante passo para fortalecimento da sigla no Estado, em reunião realizada na manhã desta quarta (23), com a participação do vereador de São Luís, Beto Castro (PRTB).

Na reunião, foi discutida a adesão dos suplentes de vereador Tiririca e Assam Caid que, junto com o grupo Renova 31, entram no partido com o compromisso de tornar a legenda mais forte na disputa por vagas no parlamento da capital.

O objetivo, segundo Soliney Silva, é tornar o partido competitivo para sair da disputa em 2016, liderando uma das maiores bancadas do parlamento com a eleição de cinco a seis vereadores.

“Estamos felizes em receber essa importante adesão ao projeto que o PRTB está construindo para São Luís. Esse grupo que chega nos torna mais fortes e a nossa expectativa é de que novas adesões sejam confirmadas nos próximos dias”, comentou Soliney Silva.

PRTB começa a discutir eleições municipais de 2016; Presidente nega candidatura de Paulinha Lobão em São Luís

Presidente do PRTB diz que, em relação a São Luís, decisão ficará por conta do presidente nacional da sigla, Levy Fidelix

Soliney reuniu políticos e lideranças para discutir rumos do PRTB no Maranhão

Fotos de Samuel Bastos: Soliney reuniu políticos e lideranças para discutir rumos do PRTB no Maranhão

solineydois1209

Com um coquetel concorrido em sua residência de São Luís, o  presidente do PRTB no Maranhão, prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva, reuniu, neste final de semana, dezenas de correligionários e políticos para iniciar as discussões e posicionamentos do partido diante das eleições municipais do próximo ano. Articulador político, ele trouxe ao evento os deputados Ana do Gás (PRB) e Souza Neto (PTN), o ex-presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), o prefeito de Benedito Leite, Laureano Barros, entre outras importantes lideranças.

Ao lado do fundador do PRTB no Estado, o folclórico João Câncio, Soliney disse que, apesar da sigla possuir apenas três deputados federais, segundo ele, a legenda não pode ser chamada de nanica. Disse que está organizando o partido em 200 diretórios e pretende eleger, pelo menos, 30 prefeitos e 100 vereadores nas próximas eleições.

O presidente do PRTB anunciou o nome de diversas lideranças que são pré-candidatos a prefeito em vários municípios, entre eles  Zé Reis (Aldeias Altas), Edivar Ribeiro (Timon), Eduardo Sá (Chapadinha) e Zé Farias (Brejo). O prefeito antecipou que será candidato a deputado federal, em 2018, para fortalecer a sigla na Câmara Federal.

São Luís e Paulinha Lobão

Sobre as articulações visando à prefeitura da capital, Soliney Silva explicou que a determinação sobre o caminho que o partido tomará ficará a cargo do presidente nacional, Levy Fidelix. No evento, o prefeito descartou a possibilidade de candidatura da apresentadora Paulinha Lobão, esposa do suplente de senador Edinho Lobão.

“Convidei a Paulinha para entrar no partido, mas ela não é candidata a nada. No entanto, vai se filiar pelo gesto de eu tê-la convidado para ingressar no PRTB”, esclareceu.

Soliney disse que já conversou com alguns pré-candidatos a prefeito em São Luís, mas garantiu que o PRTB está indefinido. Segundo ele, a decisão será da executiva nacional, mas a direção no Estado terá sua parcela de contribuição como canal de comunicação entre Levy e o candidato a ser apoiado.

“Nesse instante, confesso que estou em cima do muro até o dia 30, período que encerra o prazo de filiação para quem pretende disputar a eleição do ano que vem”, disse o prefeito.

Com informações de Samuel Bastos

PRTB não dará legenda para Carlos Filho disputar vaga de deputado estadual

Deputado Carlos Filho

Deputado Carlos Filho

A executiva estadual do PRTB no Maranhão decidiu que o deputado estadual Carlos Filho não concorrerá mais à reeleição. O partido justificou que atende a uma exigência da direção nacional. Isto ocorre, segundo a assessoria da sigla, pois a prioridade número um será eleição de deputados federais, desta forma o parlamentar irá entrar na disputa por uma vaga na Câmara Federal.

A decisão foi baseada na resolução nacional 005/2014 do PRTB, que diz que deputados estaduais de mandato poderão ser indicados para a disputa de federal, a fim de fortalecer a nominada do partido e garantir assim a representatividade na Câmara Federal.

Existe a possibilidade de outro deputado estadual do partido ser incluído na lista. Seria o Stênio Rezende, mas, por conta de algumas negociações, a decisão ainda não foi tomada.

Além de tomar esta decisão, o comando do PRTB no Maranhão anuncia que o partido não integrará mais nenhuma coligação proporcional na base governista, caso as negociações não sejam conduzidas de outras forma. De acordo com o presidente Soliney Silva, existe uma clara tentativa de beneficiamento a candidatos, apadrinhados a diversos nomes.

“O PRTB não concorda com o apadrinhamento político de A ou B. Não vamos aceitar essa formação de chapinhas para beneficiamento de alguns nomes”, informou Soliney.

Apesar de ter tomado essa decisão de não coligar mais com nenhum partido da base governista, o presidente do PRTB no Maranhão faz questão de deixar claro o seu apoio à candidatura de Lobão Filho, porém para  o Senado também não há nada fechado.

Soliney Silva conduzirá PRTB durante eleições no Maranhão

Prefeito de Coelho neto assumiu comando do PRTB no Maranhão

Prefeito de Coelho neto assumiu comando do PRTB no Maranhão

O prefeito de Coelho Neto e ex-deputado estadual, Soliney Silva, foi registrado como delegado do partido no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, isto quer dizer que ele será o responsável por conduzir toda a articulação política da legenda, antes e durante o período eleitoral no Estado. A missão foi dada pelo presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, após reunião, na última semana, na sede do diretório nacional em São Paulo. Além desta decisão foi definido também o apoio incondicional à pré-candidatura de Lobão Filho (PMDB) ao governo e Gastão Vieira (PMDB) ao Senado.

Soliney Silva, além de ser o responsável por conduzir o processo eleitoral do partido, assumiu o posto de presidente de honra no PRTB no Maranhão. Ficando a cargo dele, a responsabilidade de aumentar a representatividade da legenda tanto na Assembleia Legislativa como na Câmara Federal, sendo esta última a prioritária. A meta nacional da sigla é eleger dez deputados federais e um deve ser maranhense.

Faltando dez dias para acabar o prazo final para realização de convenções e definições de coligações, Soliney Silva corre contra o tempo para finalizar as articulações. De acordo com o dirigente, está sendo articulado o melhor caminho para que o PRTB eleja seus deputados estaduais, federais e ajude Lobão Filho garantir a vitória para governador.

Disputa proporcional

Em relação às disputas proporcionais, a prioridade absoluta será a eleição de deputados federais. Tanto que de acordo com uma resolução nacional 005/2014 do PRTB, deputados estaduais de mandato poderão ser indicados para a disputa de federal, a fim de fortalecer a nominada do partido e garantir assim a representatividade na Câmara Federal. Isso quer dizer que os deputados estaduais, Stênio Rezende e Carlos Filho, podem entrar na disputa por uma vaga no Congresso Nacional, mas essa decisão ainda será negociada com os filiados.

De acordo com as costuras políticas, o PRTB deve integrar uma grande chapa de mais nove partidos aliados de Lobão Filho (PHS/PMN/PSL/PTdoB/PRP/PSC/PTN/PRP/PEN), tanto na disputa estadual como federal. De acordo com a projeção, elaborada por presidentes dos partidos, caso isto ocorra, pelo menos 15 estaduais e 6 federais devem ser eleitos nestas composições, fazendo com que todas legendas aliançadas tenham chance de eleição, afinal o patamar de votos para eleição de um deputado federal será de 30 mil votos e deputado estadual 20 mil votos, nesta composição.