Médico é preso por negar socorro a recém-nascido em Pinheiro; Presidente da Assembleia condena negligência

Paulo Roberto Costa foi autuado em flagrante por homicídio culposo. Para que ele não seja transferido ainda nesta quinta para um presídio, ele terá que pagar fiança de R$ 47,7 mil, o equivalente a 50 salários mínimos.

Um médico de 44 anos foi preso, na madrugada desta quinta-feira (1), acusado de negar atendimento a um recém-nascido. O bebê acabou morrendo na maternidade da cidade de Pinheiro, pouco tempo depois. O hospital afirmou que a ambulância não trazia um médico, como recomenda a lei, e reforçou que o bebê já chegou morto à unidade de saúde.

Diante da recusa, a Polícia Militar foi acionada. Segundo informações do delegado que continua investigando a causa da morte do bebê, o recém-nascido veio a óbito enquanto o médico era conduzido para a delegacia.

Em seu depoimento, Paulo Roberto, que era o médico plantonista, alegou que se recusou a atender o bebê em respeito à orientação da unidade. O Hospital Materno Infantil de Pinheiro informou ainda que os hospitais do município de Pinheiro sempre prestam atendimento aos pacientes de todos os municípios, em cumprimento ao código de ética profissional.

Paulo Roberto Costa foi autuado em flagrante por homicídio culposo. Para que ele não seja transferido ainda nesta quinta para um presídio, ele terá que pagar fiança de R$ 47,7 mil, o equivalente a 50 salários mínimos.

Confira a nota do hospital sobre o caso

“Na madrugada do dia 01/02, às 2:05 da manhã, chegou na unidade de saúde Materno Infantil de Pinheiro, uma ambulância de São Bento transportando um Neonato de 01 dia de nascido, grave, em uso de Droga vasoativa (adrenalina) que de forma alguma pode ser ministrado por técnico de enfermagem, em companhia apenas de um técnico de enfermagem, de forma inadequada, sem acompanhamento médico e/ou do enfermeiro e sem ambulância adequadamente equipada para esse transporte de Neonato segundo resolução 1.673/2003 do CFM e resolução 375/2011 do COFEM artigo 1 (em anexos).

Na chegada a unidade, o Neonato não foi nem retirado da ambulância e foi comunicado à equipe de plantão, que já constatou que o mesmo já se encontrava em óbito. Visto o caso referido, a responsabilidade é inteiramente do médico responsável pelo transporte do hospital de São Bento.

Informamos ainda que os hospitais do município de Pinheiro sempre prestam atendimento a todos os pacientes de todos os municípios, estando pactuados ou não e que segundo o código de ética profissional, se faz claro que todos pacientes graves sejam atendidos e que dessa forma, visto que o paciente já se encontrava em óbito, não caracteriza o fato acima como omissão de socorro.

O Hospital Nossa Senhora das Mercês (Materno Infantil) lamenta profundamente que vidas ainda sejam perdidas por conta da omissão do cumprimento das normas e leis de saúde; o transporte adequado dos pacientes de outros municípios para nossas unidades pólo podem determinar a vida e a morte da população.

Nos solidarizamos profundamente com a dor da família em luto e afirmamos que nunca omitimos ou omitiremos socorro e que lamentamos imensamente não poder salvar as vidas que chegam até nós de forma irremediável.”

 

NAS REDES SOCIAIS, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA CONDENA A OMISSÃO DO MÉDICO

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), por meio do Twitter, condenou a negligência do médico Paulo Roberto Penha Costa. Classificou de absurda a atitude do profissional e disse que ele deveria ser indiciado por homicídio.

O caso teve forte repercussão em Pinheiro e no Maranhão todo. A Polícia investiga o caso e as responsabilidades sobre a morte do recém-nascido.

Deputados constatam que UPA’S estão funcionando regularmente

Parlamentares fizeram visita in loco a pedido do secretário Carlos Lula

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), fez uma visita, nesta terça-feira (30) pela manhã, às Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) da Cidade Operária e do Vinhais, acompanhado do presidente da Comissão de Saúde da Casa, deputado Dr. Levi Pontes (PCdoB), a convite do secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, que participou dos eventos.

Após percorrem as dependências das duas unidades de saúde e conversarem com pacientes à espera de atendimento, o presidente Othelino Neto disse que o grupo constatou o pleno funcionamento das UPA’s. O parlamentar condenou a exploração sensacionalista feita em torno do assunto, por conta da queda de uma placa na UPA da Cidade Operária.
De acordo com Othelino, as visitas serviram para ver de perto o funcionamento, junto com a imprensa, para que a sociedade saiba o que realmente está acontecendo.

“Viemos olhar de perto o funcionamento das duas UPA’s a convite do secretário Carlos Lula. Na Cidade Operária, por exemplo, constatamos que a reforma está no final com o atendimento transcorrendo normalmente. Conversamos com as pessoas e não observamos, nem de longe, a crise que tentaram divulgar para o Maranhão. Iremos a outras Upas, para traçar o quadro real dos problemas que existem, mas distantes da exploração eleitoreira que fizeram”, avaliou o presidente da Assembleia.

O deputado Levi também condenou a exploração política. “Espalharam que a reforma iria fazer desabar o teto na Cidade Operária, mas está tudo normal. Apenas as chuvas fortes derrubaram uma calha e o pedaço de uma placa externa. O secretário aproveitou para fazer a reforma do telhado”, afirmou o parlamentar.

O secretário Carlos Lula, acompanhado de uma equipe médica das UPA’s e assessores, explicou como funcionou a reforma de uma ala e do telhado e as medidas adotadas para reduzir as filas e melhorar, ainda mais, o atendimento.

O secretário enfatizou que caiu apenas uma parte da placa externa de uma calha por conta das chuvas, sem risco qualquer para o teto, mas, mesmo assim, resolveu fazer a reforma do telhado.

Diretor do Conass destaca gestão de Carlos Lula na Saúde…

O secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o médico Jurandi Frutuoso, elogiou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, em uma rede social.

Um dos artífices do avanço da Saúde no Ceará, Frutuoso parabenizou o secretário Carlos Lula e afirmou que, “tenho dito a muitos que você é uma grata surpresa como gestor. O governador Flávio Dino acertou ao nomeá-lo secretário de saúde do Maranhão. Muitos acertos respaldam minha afirmação”, escreveu o secretário-executivo do Conass.

Um dos acertos a que se referiu o secretário-executivo do Conass, Jurandi Frutuoso, foi o resultado de 50 mil atendimentos a mais do que a meta estabelecida para a Farmácia de Medicamentos Especializados (Feme). A Feme realizou mais de 222 mil atendimentos no ano passado.

O secretário Carlos Lula também parabenizou as equipes da Assistência Farmacêutica Estadual.

“Este resultado representa uma superação de mais de 50 mil em relação a nossa meta de 2017, fortalecendo a confiança da população neste serviço que alcança todo o Maranhão. Parabéns ao empenho diário das nossas equipes da Assistência Farmacêutica Estadual por mais esta conquista”, disse Lula.

lançadas novas ações de vacinação contra Febre Amarela no Maranhão

Nesta segunda-feira (22), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) lançou ações de imunização contra a Febre Amarela e combate ao Aedes Aegypti, responsável pela transmissão de doenças como Dengue, Zika vírus e Chikungunya. A ação foi maracda para o Parque Ambiental da Reserva do Itapiracó.

Como parte das ações de controle das arboviroses, foram enviados pelo governo do Maranhão oito carros fumacê, para combate do mosquito Aedes, até as cidades de Barra do Corda, Pinheiro e Cururupu.

As ações da saúde também serão intensificadas na vacinação contra a Febre Amarela no interior do Estado.

Também serão enviados 10 carros para as Regionais de Saúde de Balsas, Imperatriz, Barra do Corda, Rosário e São João dos Patos. A principal estratégia é garantir a imunização de pessoas nas áreas rurais dos municípios prioritários.

Concurso EMSERH: Inscrições encerram nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (22), encerram-se as inscrições para o Concurso Público da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH). Quem quiser concorrer a uma das mil vagas ofertadas no certame, deve se apressar. As inscrições poderão ser feitas até as 14h (horário oficial de Brasília) da segunda-feira, pelo site do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br).

A taxa de inscrição é de R$ 80 para os níveis médio e técnico, e de R$ 120 para nível superior. O pagamento deverá ser feito até o prazo de encerramento das inscrições. De acordo com o edital, o Instituto AOCP não processará nenhum registro de pagamento com data posterior.

Ao preencher o formulário, o candidato deverá selecionar a cidade em que deseja realizar a prova objetiva, conforme consta no edital.

O local, a sala e o horário de realização das provas serão divulgados no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br no dia 26 deste mês.

Das mil vagas oferecidas, 60 são para a área médica em diferentes especialidades, 630 vagas para as funções de enfermeiro e de técnico de enfermagem, além de 310 vagas distribuídas para os cargos de biomédico, bioquímico, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, técnico em saúde bucal, advogado, analista administrativo, jornalista e assistente administrativo. Os salários variam de R$ 1.000 até R$ 7.425,31.

Família divulga nota pública sobre estado de saúde do deputado Humberto Coutinho

 

Humberto Coutinho vem se recuperando bem em Caxias, acompanhado por médicos e familiares

NOTA PÚBLICA

A equipe médica que acompanha o tratamento do Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho, solicitou que todas as visitas ao parlamentar sejam suspensas até a completa  recuperação do quadro infeccioso.

De acordo com o médico, as visitas que Dr. Humberto tanto gosta de receber, provocam muita emoção ao nosso amigo, exigindo esforços que no momento não são bons para a sua recuperação.

A Dra. Cleide Coutinho e família agradecem a todos pela compreensão e assim que o ‘Grandão’ voltar ao seu pleno restabelecimento, ficará muito feliz de receber as visitas que tanto o emocionam e agradam.

 

Caxias, 20 de novembro de 2017

 

                                                      CLEIDE BARROSO COUTINHO

Esquemas antigos! Bom Dia Brasil repercute operação da PF na Saúde

A TV Globo repercutiu no Bom Dia Brasil a operação Pegadores da Polícia Federal, que investiga um esquema de desvio de recursos públicos da saúde por meio de empresas de fachada.

Após a exibição da reportagem de Sidney Pereira, a jornalista Ana Paula Araújo destacou que o governo do Maranhão já demitiu os servidores citados nessa operação. “Este é o dano direto que a população sente com esse roubo na área da Saúde”, comentou.

“É uma luta desmontar esses esquemas que foram montados durante anos e anos de corrupção (governos passados)”, completou o jornalista Chico Pinheiro ao falar sobre a reportagem exibida na manhã desta sexta-feira (17).

A matéria feita pela TV Mirante só não mencionou que a farra com o dinheiro público acabou assim que o atual secretário de Saúde, Carlos Lula, assumiu o cargo de subsecretário de Estado da Saúde. A informação consta, inclusive, no mesmo inquérito usado pela emissora para acusar o secretário.

Outro ponto esquecido pelos veículos de comunicação ligados à oligarquia, entre eles alguns blogs sensacionalistas, é o fato do inquérito ter relatado que o secretário Carlos Lula desconfiou dos elevados valores destinados à SES, trazendo assim o problema à tona. Além disso, devem ter se esquecido de comentar (ou simplesmente preferiram não fazê-lo) que o secretário se colocou à disposição da Justiça e da Polícia Federal para ajudar na elucidação dos fatos.

“Nada temos a esconder, ao contrário, faremos o necessário para ajudar a esclarecer todos os fatos, ponto a ponto, e tomar as medidas que forem necessárias”, disse o secretário logo que tomou conhecimento da ‘Operação Pegadores’.

Mas é como o Chico disse: “É uma luta desmontar esses esquemas que foram montados durante anos e anos de corrupção”.

“Jamais compactuamos com qualquer má aplicação de recursos públicos”, diz Flávio Dino após exploração política de operação

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), manifestou-se, nesta sexta-feira (17), por meio de sua conta no Twitter, sobre a operação Pegadores da Polícia Federal, deflagrada na Secretaria de Saúde do Estado na quinta-feira (16). E disse que o governo está se colocando à disposição das investigações sérias, pois a gestão jamais compactua com qualquer má aplicação de recursos públicos. “Sempre tomamos todas as providências administrativas quando erros foram detectados”, disse.

Flávio Dino afirmou que ainda está aguardando os investigadores enviarem a lista dos supostos 400 fantasmas para que o governo abra os devidos procedimentos e averigue se procede e em que período teria sido praticado tal feito. Reiterou que está sempre colocando suas equipes à disposição das investigações sérias.

Sobre críticas ou comparações feitas pela Oligarquia Sarney/Murad, Flávio Dino disse que falta-lhes condições mínimas para falar de moralidade. “Que cuide de seus problemas na Polícia e na Justiça. São muitos”, alfinetou.

Flávio Dino lembrou que, desde que assumiu em 2015, vem adotando uma série de medidas para corrigir distorções no modelo implantado por governos passados. Citou a realização de concurso público para a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares. Falou ainda sobre o aprimoramento do quadro de auditores da Saúde.

Abaixo as tweetadas do governador:

Operação Pegadores – Secretaria de Saúde colabora com PF e Justiça, diferente dos governos passados…

Secretaria de Saúde se colocou à disposição da PF e Justiça para esclarecer fatos

Logo que tomou conhecimento da operação Pegadores, o secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, declarou que o órgão estava totalmente a serviço da Prefeitura Federal e da Justiça. “Nada temos a esconder, ao contrário, faremos o necessário para ajudar esclarecer todos os fatos, ponto a ponto, e tomar as medidas que forem necessárias”, assegurou.

O procurador geral do Estado, Rodrigo Maia, também desde cedo, colocou-se à disposição da Polícia Federal. “A diretriz do governador Flávio Dino é sempre de colaborar com quaisquer investigações fundamentadas. Por isso, vim desde cedo à SES pra acompanhar as ações e ajudar no que for necessário”, disse.

A atitude do governo Flávio Dino, frise-se, foi bem diferente de outros tempos quando se tentava a todo custo atrapalhar investigações em governos passados.