Zé Reinaldo culpa Roberto Rocha por sua derrota e cita os erros do presidente da legenda

Roberto Rocha e o PSDB plantaram discórdia e colheram nesta eleição o prejuízo. Após anos de ótimos resultados e vitórias, o PSDB agora colhe derrotas e um futuro incerto

O ex-governador José Reinaldo (PSDB), em artigo publicado no Jornal Pequeno, creditou a sua derrota ao presidente do PSDB no Maranhão, o senador Roberto Rocha. Ele começou falando sobre a tentativa de consolidar o nome do deputado estadual Eduardo Braide (PMN), ao governo do Estado, que, nas pesquisas qualitativas, sempre aparecia melhor posicionado do que Roberto Rocha, mas o senador foi irredutível.

“Conversei longamente com Roberto Rocha, sugerindo a ele abraçar a candidatura de Braide no PSDB para depois construir a dele a governador, já que pelo meu modo de entender o momento não era o ideal para sua candidatura ao governo do Estado. Ele não aceitou minhas ponderações e manteve a candidatura. Ali se acabou a chance de termos no Maranhão uma eleição equilibrada ao Governo e ao Senado. Flávio tem sorte, além de ter tido competência para manobrar bem a estrutura disponível e não teve problemas para ganhar e eleger seus candidatos a senador”, escreveu o ex-governador.

Zé Reinaldo afirmou que sua “candidatura ao Senado tinha uma chapa montada, politicamente forte, o que me dava uma chance mínima de ganhar. Mas eis que na véspera da convenção, Roberto Rocha, com apoio do partido no estado, resolveu se intrometer em minha chapa, exigindo a retirada do meu primeiro suplente de Caxias, o jovem, muito capaz, Catulé Junior. Como consequência inevitável, perdi Caxias, um dos maiores colégios eleitorais do estado que, com razão, abandonou minha candidatura causando imenso prejuízo político e eleitoral, influenciando negativamente líderes de outros municípios, tirando parte da consistência eleitoral da minha candidatura.”

O ex-governador também citou as candidaturas do PSDB, tanto a de governador, quanto a de presidente do país, “seriam puxadoras de voto, caso tivessem expectativa de vitória, não vingaram, o que jogou por terra as minhas chances, já que no estado o PSDB ficou isolado, com uma chapa muito fraca, elegendo apenas um deputado estadual do partido. Madeira, grande líder do nosso partido, sofreu na carne o isolamento a que foi submetido.”

De fato, Roberto Rocha e o PSDB plantaram discórdia e colheram nesta eleição o prejuízo. Após anos de ótimos resultados e vitórias, o PSDB agora colhe derrotas e um futuro incerto. Sobre a liderança de Roberto Rocha, o partido deve avaliar as derrotas de Alexandre Almeida, Zé Reinaldo, Sebastião Madeira, Waldir Maranhão, Guilherme Paz, além do próprio presidente.

Sebastião Madeira perdeu para Ildon Marques e Davi Alves Júnior em Imperatriz

Fiador da intervenção que tirou o vice-governador Carlos Brandão (PRB) e deu a presidência do PSDB para Roberto Rocha, Sebastião Madeira sentiu o impacto dos seus erros

Os resultados negativos do PSDB no Maranhão não foram só privilégio do atual presidente, o senador Roberto Rocha, quarto colocado na disputa pelo Governo Estado.

O secretário estadual da legenda e ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, pode ter creditado em seu nome o fracasso da legenda nestas eleições.

Fiador da intervenção que tirou o vice-governador Carlos Brandão (PRB) e deu a presidência do PSDB para Roberto Rocha, Sebastião Madeira sentiu o impacto dos seus erros e terminou a disputa por uma das vagas à Câmara dos Deputados em 27º lugar.

Em Imperatriz, cidade onde já administrou, Sebastião Madeira tirou menos votos que o ex-prefeito Ildon Marques, seu adversário histórico. Madeira também ficou atrás do ex-deputado federal Davi Alves Silva Júnior.

Os candidatos de Sebastião Madeira também não se saíram bem em Imperatriz, a pesar de todo o prestígio de Madeira na cidade. O candidato Geraldo Alckmin ficou em quarto lugar, com apenas 3.646 votos. Roberto Rocha ficou também em quarto lugar com 3.670 votos. Para a disputa no Senado, Alexandre Almeida ficou em quarto lugar e Zé Reinaldo em sétimo lugar.

Faltando pouco menos de duas semanas, candidatos do PSDB abandonam candidaturas

O PSDB do Maranhão caminha para sair das eleições de 2018 menor do que entrou

Após o anúncio do surgimento de um novo PSDB, maior e mais forte ainda em abril, muitos candidatos foram para a legenda esperando que o partido iniciasse o trabalho de uma terceira via no Estado.

Com várias promessas e na esperança de iniciarem um trabalho em busca dos votos, candidatos a deputado estadual esperaram até agora o apoio da legenda e do presidente estadual, o senador e candidato ao governo, Roberto Rocha.

Sem apoio financeiro e sem uma estrutura necessária como material gráfico de campanha, vários candidatos já anunciaram suas desistências. Desistiram sem, ao menos, conseguirem colocar suas campanhas nas ruas.

Até mesmo o vereador Estêvão Aragão (PSDB), um dos mais cotados na disputa a deputado estadual, desistiu ao ver que do PSDB maranhense não daria a mínima ajuda possível.

Sem dúvidas, o PSDB do Maranhão vai sair das eleições de 2018 menor do que entrou!

Mototaxistas de Imperatriz são chamados para dar volume à carreata de Roberto Rocha

As fotos dos mototaxistas com suas motos da cor amarela estão disponíveis até mesmo nas redes sociais do tucano

Uma cena um tanto inusitada foi presenciada na quinta-feira (13), em Imperatriz, segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

Em quarto lugar nas pesquisas e sem apoio popular e político, Roberto Rocha (PSDB),l teve que convocar os mototaxistas da cidade para reforçar sua passagem por lá.

A carreata organizada pelo ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, secretário do PSDB e avalista da candidatura de Roberto Rocha, não teve uma quantidade de veículos esperados e os mototaxistas da cidade foram convocados para dar volume nas fotos da campanha do candidato tucano.

As fotos dos mototaxistas com suas motos da cor amarela estão disponíveis até mesmo nas redes sociais do tucano. Comprovando que em Imperatriz, Roberto Rocha terá muitas dificuldades para ganhar votos e disputar um possível segundo turno.

Crise se instala no PSDB maranhense…

A revolta está instalada na legenda com promessas de boicotes aos candidatos da majoritária

Se não bastasse uma pré-campanha cheia de atrito entre membros do PSDB maranhense, em plena campanha eleitoral, o que se olha na legenda tucana é uma verdadeira crise instalada.

Dessa vez, candidatos a deputado estadual fazem um motim contra o candidato ao governo do Estado e presidente da legenda, Roberto Rocha. O motivo seria a falta de estrutura para que os candidatos possam fazer suas campanhas.

A revolta dos candidatos é o fato de que no site DivulgaCand, alimentado pelo Tribunal Superior Eleitoral, consta que o PSDB do Maranhão já recebeu a quantia de R$ 1 milhão. Mas nada disso foi repassado para que os candidatos pudessem trabalhar.

A revolta está instalada na legenda com promessas de boicotes aos candidatos da majoritária e possíveis declarações de apoio a outros candidatos ao governo.

A única certeza nesse momento é de que o PSDB se tornou uma legenda nanica após a expulsão do vice-governador Carlos Brandão, hoje no PRB.

A intervenção feita por Roberto Rocha, Sebastião Madeira e a Executiva Nacional fará com que o PSDB no Maranhão saia dessas eleições menor do que entrou.

A cara de desânimo da chapa tucana…

A falta de sintonia dos membros do PSDB maranhense é reflexo nas pesquisas eleitorais

Se na pré-campanha os ânimos dos membros do PSDB maranhense ficaram alterados, com troca de farpas e declarações ácidas, na campanha a situação não mudou muito.

O que pudemos notar são três candidatos sem sintonia, sem alinhamento de discursos e sem uma estratégia para ajudar o candidato à Presidência da República pelo PSDB, o ex-governador Geraldo Alckmin.

E foi nesse discurso de ajudar o presidenciável tucano, que Roberto Rocha e o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, insistiram em colocar o nome de Rocha na disputa. Mas agora, nem mesmo Madeira está trabalhando no projeto dele.

A falta de sintonia dos membros do PSDB maranhense é reflexo nas pesquisas eleitorais e sobretudo na imagem da campanha.

Roberto Rocha registra sua candidatura no TRE-MA sem o candidato a vice-governador

Roberto Rocha é o único, até o momento, que não apresentou seu companheiro de chapa

O senador e candidato ao Governo do Estado, Roberto Rocha (PSDB), deu entrada no registro de sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, sem apresentar o nome de seu vice.

No sistema do TRE-MA, atualizado na manhã desta terça-feira (14), consta a imagem de Rocha com todos os seus dados, mas desacompanhado das informações de seu vice.

Roberto Rocha é o único, até o momento, que não apresentou seu companheiro de chapa.

Os nomes da deputada estadual Graça Paz e do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, ambos do PSDB, foram ventilados como possíveis vices. O vereador de Imperatriz Ricardo Seidel, da Rede Sustentabilidade, também foi sondado, mas a indefinição continua, mesmo após o registro da candidatura de Roberto Rocha.

PSC pode indicar vice de Roberto Rocha

A articulação envolveria o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), e o candidato derrotado nas eleições de 2016 em Imperatriz, Ribinha Cunha, irmão de Léo Cunha

O Partido Social Cristão (PSC), presidido no Maranhão pelo deputado estadual Léo Cunha, pode indicar o vice na chapa do pré-candidato ao Governo do Estado Roberto Rocha (PSDB).

A articulação envolveria o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), e o candidato derrotado nas eleições de 2016 em Imperatriz, Ribinha Cunha, irmão de Léo Cunha.

Leia mais: Vídeo de Geraldo Alckmin promete terminar briga interna no PSDB

As articulações, que também envolvem a deputada federal Luana Alves, avançaram após a indefinição da pré-candidatura do deputado estadual Eduardo Braide ao Governo do Estado.

Com o PSC, Roberto Rocha pode somar 19 segundos ao tempo de TV, adicionados um minuto e 13 segundos do PSDB. Roberto Rocha pode chegar às eleições com 1 minuto e 32 segundos.

 

Leia mais: TRE classifica como propaganda antecipada “Gabinete Móvel” de Roberto Rocha e manda retirar veículo de circulação

Te cuida, Waldir! Zé Reinaldo volta atrás e declara que estará com Roberto Rocha

José Reinaldo corre para não ter seu nome substituído pelo também pré-candidato ao Senado, Waldir Maranhão

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo (PSDB), voltou a flertar com o senador e pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, Roberto Rocha. Em entrevista ao Jornal Pequeno, ele refirmou sua pré-candidatura e a intenção de apoiar o senador.

“Não existe lógica em não apoiar um membro do meu próprio partido. Se estou filiado ao PSDB, onde destaco que fui muito bem recebido, é óbvio que apoio Roberto Rocha ao Governo do Maranhão”, afirmou José Reinaldo.

Leia mais: Dois partidos não participarão das eleições de 2018 no Maranhão

Sobre a sua não participação em eventos ao lado de Roberto Rocha, Reinaldo fala que, pelo acidente sofrido no início do mês, interrompeu suas viagens. Na primeira viagem do PSDB, ele já havia marcado alguns compromissos antes e explicou que não poderia ir com os pré-candidatos liderados pelo Roberto. Em seguida, não foi mais comunicado oficialmente de nenhuma das viagens.

Pelas declarações, José Reinaldo corre para não ter seu nome substituído pelo também pré-candidato ao Senado, Waldir Maranhão. Um realinhamento com Roberto Rocha e o ex-prefeito Sebastião Madeira seria a única forma de garantir sua candidatura pelo PSDB.

 

Leia mais: Waldir Maranhão, Zé Reinaldo e a disputa interna pelo Senado no PSDB

Leia mais: Convenção do PSDB já tem data marcada