Alô, Luís Fernando! Moradores de Ribamar cobram início de obras para acabar com buraqueira…

Os moradores dos bairros Altos do Turu 1 e 2 e do Parque Jair cobram do prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, providências para os trechos intrafegáveis de ruas e avenidas dos locais. Eles querem saber quando a Prefeitura iniciará os serviços de manutenção dos logradouros públicos.

Segundo os moradores, a licitação, de número 03/17, já fora concluída  e as chuvas já pararam, porém os serviços ainda não foram iniciados. Diariamente,  motoristas e transeuntes vivem o drama de passarem pelos trechos intrafegáveis.

“Nós não aguentamos mais trafegar por buracos, valas e lamas. Temos custos enormes com quebra de peças e manutenção de veículos e outros transtornos. Gostaríamos de uma força do seu blog para acelerar esse processo. Você é quem sempre nos dar voz para cobrar essas providências. Já foi feita a licitação, agora exigimos o início imediato das obras”, disse Washington Júnior,  morador de um dos bairros da área e que tem me enviado os registros fotográficos via WhatsApp.

Todos os dias os moradores sofrem com as crateras que tomaram conta das ruas, avenidas e esquina dos bairross. Imagens feitas pelo leitor do blog mostram a situação de alguns trechos (Veja vídeo).

“Gostaríamos de saber do excelentíssimo prefeito de Ribamar, juntamento com o seu secretário de Obras, quando serão iniciados os serviços de manutenção das ruas e avenidas dos bairros Altos do Turu 1, 2 e Parque Jair”, comentou o assíduo leitor do blog.

A entrada do Parque Jair, que dá acesso ao Altos do Turu, é um dos piores trechos. Ônibus quase já não passam mais pelo local.

O blog se solidariza à causa dos moradores desses bairros de São José de Ribamar e também cobra providências da administração Luís Fernando.

Atendimento será suspenso no Ipam nesta sexta-feira por conta de obras

Atendimento volta ao normal na segunda-feira

Atendimento volta ao normal na segunda-feira

O Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam) comunica que, por conta de intervenções de reparos e adaptações que estão sendo feitas no prédio de sua sede, na Rua do Sol, não haverá atendimento ao público nesta sexta-feira (26). As atividades retornam na segunda-feira (29).

Os serviços e readequações visam proporcionar mais conforto e bem-estar ao público e aos servidores. Já o atendimento na Perícia Médica estará acontecendo normalmente.

O Instituto comunica também que o Centro de Convivência, localizado no Olho D´ Água, também se encontra em obras para melhor atender os usuários. Assim as atividades do projeto “Viver Mais” foram transferidas para a sede da Associação dos Servidores da Universidade Federal do Maranhão (Assuma), durante o período das obras.

Caema desligará Sistema Italuís para manutenção elétrica em rede da Cemar neste sábado

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informou, em nota, a seus clientes que o Italuís será desligado, neste sábado (28), no horário das 9h às 11h, a pedido da Cemar, para manutenção em sua rede de alta tensão que fornece energia elétrica para a subestação do Sistema.

O bombeamento de água para São Luís será reiniciado logo após a conclusão dos serviços.

O abastecimento para as áreas atendidas pelo Sistema Italuís será normalizado gradativamente em até 48 horas.

“Todos por São Luís” no Quebra Pote

Prefeito Edivaldo Júnior acompanhou as atividades do programa, neste final de semana

Prefeito Edivaldo Júnior acompanhou as atividades do programa, neste final de semana

O Programa “Todos por São Luís” foi ao Quebra Pote e bairros adjacentes neste final de semana. Diversos serviços foram levados ao bairro, cuja programação teve o ponto alto neste final de semana, com a presença do prefeito Edivaldo Júnior, que acompanhou as ações e ouviu a população. Também foram oferecidas atividades culturais, serviços de saúde, de esporte e lazer.

Um palco e uma tenda cultural com apresentações de grupos de capoeira, teatro, quadrilha, dança portuguesa, apresentação do Boi de Itapera, show de calouros e aulas de aeróbica movimentaram a comunidade no sábado (13).

O programa, antes mensal, passou ser semanal, dando oportunidade a mais áreas para receber as ações.

Ao longo da semana, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) executou ações na recuperação de ruas, realizando serviços de limpeza, capina e roçagem e manutenção da rede elétrica. Na região, foram recuperadas as estradas de Anajatiua e Arraial, Santa Helena e Tindiba. A ação beneficia os bairros da Matinha, Mata de Itapera, Itapera, Anajatiua, Arraial, São Joaquim, Santa Helena, Cassaco, Parque Brasil, Rio Grande e Tindiba.

A primeira-dama de São Luís e coordenadora do programa, Camila Holanda, destacou a preparação para levar à comunidade os serviços solicitados pelos moradores. Camila também enfatizou os serviços de saúde mais especializados para uma comunidade afastada do Centro, como ginecologista, pediatra, dermatologista, cardiologista, urologista e ortopedista.

Ainda na área de saúde, foram ofertadas consultas de enfermagem e odontológicas, aplicação de flúor, aferição de pressão, teste de glicemia, avaliação antropométrica, teste de HIV, vacinação, laboratório de dengue e distribuição de preservativo.

Deputado defende licitação para transporte de ferry-boat e critica serviços de empresas

O deputado adiantou, na tribuna, que avalia a possibilidade de apresentar um Projeto de Lei, extinguindo a isenção de impostos estaduais para as empresas de ferry-boat

O deputado adiantou, na tribuna, que avalia a possibilidade de apresentar um Projeto de Lei, extinguindo a isenção de impostos estaduais para as empresas de ferry-boat

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão desta quinta-feira (23), a realização de uma audiência pública, nesta sexta-feira (24), às 9h, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), que vai começar a discutir, abertamente, com a sociedade a proposta de licitação para o Serviço Público de Transporte Aquaviário Intermunicipal de Passageiros, Cargas e Veículos na modalidade ferry-boat, no trajeto Ponta da Espera/Cujupe. O parlamentar criticou os péssimos serviços prestados pelas empresas, na Baixada Maranhense, e os privilégios de isenção de impostos que elas conseguiram, graças à omissão histórica do Estado em relação ao setor.

A audiência será conduzida pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana, sob a coordenação do presidente Arthur Cabral Marques, e a discussão sobre a abertura do processo de licitação foi determinada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Além de representantes de secretarias de governo e entidades civis organizadas, empresários do setor foram convidados para participar da discussão.

Segundo Othelino, atualmente, as empresas, que realizam o transporte via ferry-boat, operam com base em permissão precária. Para o deputado, a partir da licitação, o Estado tem como objetivo definir critérios que garantam à população a prestação de serviços de qualidade.

“O governo Roseana não moveu ´uma palha´ para resolver o problema. Há, assim, uma grande diferença deste governo para a gestão passada. Este é um governo que tem atitude. No passado, esse assunto era considerado de menor importância, talvez pelo desprezo que o governo anterior tinha pela Baixada Maranhense”, disse Othelino.

Audiência e extinção de isenção

Na tribuna, Othelino informou que a Assembleia Legislativa já aprovou a realização de uma audiência pública, de sua autoria, que acontecerá no dia 14 de maio com o objetivo de discutir, amplamente, os problemas e as soluções para o serviço de ferry-boat. “Quem viajar no ferry de caminhonete vai pagar R$ 80. Só um veículo desse já cobre a taxa que o ferry-boat paga quando atraca aqui na Ponta da Espera ou no Cujupe. Só para que se veja o tamanho do absurdo que é essa situação, esse negócio da China que foi entregue para essas duas empresas”, disse.

O deputado adiantou, na tribuna, que avalia a possibilidade de apresentar um Projeto de Lei, extinguindo a isenção de impostos estaduais para as empresas de ferry-boat. Disse que vai discutir com o secretário da Fazenda, Marcellus Ribeiro Alves, e com o presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana, Arthur Cabral Marques, para verificar se o fim dessa isenção não poderia provocar pressão por aumento das passagens.

“Mas creio que a extinção dessa isenção não provocaria essa pressão por aumento. Já avalio as possibilidades concretas de tentar acabar com esse privilégio imoral para essas empresas que faturam milhões e afrontam os baixadeiros do Maranhão, prestando péssimos serviços para todos nós”, afirmou Othelino.