Atleta morre durante atividade em academia de São Luís

A atleta chegou a ser encaminhada para atendimento médico, mas não resistiu.

Durante uma atividade física na piscina da academia Bodytech, no Shopping da Ilha, a triatleta maranhense Lélia Venancio, veio a óbito.

Segundo informações, a atleta chegou a ser socorrida e foi levada para a UPA do Vinhais, mas não resistiu.

A assessoria da Bodytech informou, em nota, que a morte de Lélia não ocorreu por conta de algum problema da academia, mas por um problema de saúde que a própria atleta apresentou.

COMUNICADO DA BODYTECH

A triatleta Lélia Patricia Alves Venancio, de 37 anos,  teve um mal súbito enquanto nadava na piscina da Boytech Shopping da Ilha, em São Luiz (MA). A Bodytech Company comunica que o guardião que trabalhava no momento do acontecido, prestou todo o atendimento necessário com o uso de equipamentos especiais para salvamento, entre eles o desfibrilador. A aluna foi encaminhada para a UPA do Vinhais pela ambulância do shopping, onde veio à óbito.

Espaço Mais Saúde é lançado no Shopping da Ilha

O Espaço Mais Saúde funcionará durante todo o mês de março, no Shopping da Ilha.

O Governo do Maranhão iniciou mais um serviço inovador para a população. É o Espaço Mais Saúde, instalado no Shopping da Ilha. A atividade, desenvolvida dentro da programação do Março Mulher, está sendo realizada em uma sala do primeiro andar do shopping.

Funcionários e clientes terão acesso à aferição de pressão arterial, teste de glicemia capilar, avaliação nutricional, além de ações educativas em saúde e emissão de cartão do SUS.

O Espaço Mais Saúde funcionará durante todo o mês de março, no Shopping da Ilha. Os atendimentos ocorrem de segunda a sexta-feira das 10h às 22h, e no domingo das 14h às 20h.

O secretário de Saúde, Carlos Lula, aproveitou para anunciar o serviço gratuito em seu perfil no Twitter e convidar as famílias para conhecerem mais uma iniciativa a favor da saúde do povo maranhense.

Shopping da Ilha terá que reduzir valor de estacionamento para motos em 48 horas

Shopping da Ilha tem 48 horas para revogar aumento abusivo

Shopping da Ilha tem 48 horas para revogar aumento abusivo

Após denúncias, o Instituto de Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon-MA) notificou a Administradora Geral de Estacionamento – Moving, responsável pelo estacionamento do Shopping da Ilha, devido a aumento considerado abusivo no preço cobrado para motocicletas. A notificação determina a revogação do aumento em até 48 horas.

De acordo com os consumidores, o preço do estacionamento para motos, que antes custava R$ 2, aumentou para R$ 5, o mesmo valor cobrado para carros. Entretanto, segundo o Procon, a cobrança é abusiva, visto que motocicletas possuem um lugar reservado e de menor tamanho. Dessa forma, o órgão determinou que, no prazo máximo de 48 horas, o preço seja reduzido para o valor inicialmente cobrado de R$ 2. A empresa tem o prazo improrrogável de 10 dias para apresentar recurso por escrito.

Para o presidente do órgão, Duarte Júnior, a cobrança manifestamente excessiva e sem justa causa, segundo a lei federal n° 8.078/90, art. 39, fere o direito do consumidor.

Caso o consumidor se sinta lesado, o Procon ressalta a importância de formalizar a denúncia, que pode ser realizada em uma das unidades, no aplicativo, disponível para androide e IOS, ou no site do Procon Maranhão (www.procon.ma.gov.br).

COITO INTERROMPIDO – Procon vai notificar empresa promotora do show do Aviões do Forró em São Luís…

procon duarte

Uma verdadeira frustração para os fãs que foram, na madrugada deste domingo (04), assistir ao que seria o “show” da banda “Aviões do Forró”, no Espaço Reserva, na avenida Daniel de La Touche, em São Luís. Os artistas entraram muito tarde e atrasados, interromperam a apresentação muito antes do previsto, após 40 minutos do início, alegando a Lei do Silêncio e o prazo para encerrar tudo às 3:00h.

Os vocalistas Solange e Xandynho chegaram a dizer que foram obrigados a encerrar o show (após cerca de 40 minutos) senão seriam presos pela Polícia. A produção da banda disse que não teve culpa e pediu desculpas para o público. Até o momento, a empresa 4 Mãos Entretenimento, que produziu o evento, não se pronunciou sobre o ocorrido.

Neste domingo (04), o diretor do Procon (Instituto de  Proteção e Defesa do Consumidor), Duarte Júnior, reagiu nas redes sociais e disse que notificará a empresa 4 Mãos Entretenimento pelos constrangimentos e lesão ao público que pagou o ingresso para assistir ao show que foi interrompido. “Informo aos consumidores que o ocorrido ontem (4), no espaço reserva, durante o evento Aviões para Todo Mundo, afronta os direitos básicos do consumidor”, disse.
Segundo Duarte Júnior, descumprimentos de horários em eventos caracterizam falha na prestação, geram uma grande insegurança jurídica e prejudicam os consumidores que acabam por frustrar suas expectativas.