Em São Luís, ônibus terão trajeto alterado e frota ampliada durante o carnaval

Durante o período de carnaval, as equipes de plantão de trânsito e transportes estarão trabalhando 24hs por dia e as solicitações de apoio podem ser realizadas por meio dos telefones 32141123/3214-1149.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) irá realizar alteração na frota, em horários específicos, e nos trajetos dos ônibus que circulam pelo Centro da cidade com o objetivo de manter a organização do trânsito e a oferta do transporte coletivo urbano durante o Carnaval 2018. As mudanças ocorrem das 14h do dia 11 de fevereiro até as 14h do dia 14. O transporte coletivo opera com o total da frota que circula normalmente aos sábados.

Os trajetos serão alterados por conta do fechamento parcial da Avenida Beira-Mar e do Anel Viário. As linhas que operam pela Ponte do São Francisco, por exemplo, com destino ao Terminal da Praia Grande e Centro, devem desviar pela Rua das Paparaúbas e seguir pela Ponte Bandeira Tribuzzi, em direção à Camboa, Avenida Venceslau Brás, Deodoro, Rua da Paz, Avenida Magalhães de Almeida e Anel Viário, para, então, seguir o itinerário normal.

As Linhas que operam pela Avenida Getúlio Vargas (Monte Castelo) com destino ao Terminal da Praia Grande, via Rua Rio Branco, devem passar pela Deodoro, Rua da Paz, Avenida Magalhães de Almeida, Anel Viário e segue itinerário normal. Já as linhas que operam pela Ponte Bandeira Tribuzzi, devem desviar Camboa, Avenida Venceslau Brás, Deodoro, Rua da Paz, Avenida Magalhães de Almeida e Anel Viário. Por conta do desfile de passarela, antes de seguir o itinerário normal, as linhas que operam pela Avenida Beira Mar sentido Bacanga/Areinha/Avenida dos Africanos, devem desviar na Fonte do Bispo, Rua das Cajazeiras, Avenida Guaxenduba e Areinha.

A SMTT informa, ainda, que durante o período de carnaval as equipes de plantão de trânsito e transportes estarão trabalhando 24hs por dia, e as solicitações de apoio podem ser realizadas por meio dos telefones 3214-1123/3214-1149.

Durante o carnaval, trânsito de São Luís passará por modificações

A interdição acontecerá entre os dias 9 e 13 de fevereiro.

Durante o período de festa carnavalesca, o trânsito de São Luís passará por modificações. Realizadas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), as alterações vão acontecer no período de 9 a 13 de fevereiro, no Circuito Madre Deus, Passarela do Samba e Beira-Mar. As interdições provocarão mudanças em áreas como Centro, Anel Viário, Avenida Beira-Mar e São Francisco. O objetivo é garantir a segurança dos foliões, motoristas e também a fluidez no trânsito da capital.

A SMTT também atuará no disciplinamento do trânsito com várias equipes, motocicletas e viaturas. Serão mais de 250 agentes trabalhando nos principais circuitos do carnaval e em pontos estratégicos de grande movimento da folia em bairros, orientando os condutores segundo o Código de Trânsito Brasileiro.

Ruas de São Luís serão monitoradas por Centro de Controle de Operações do Trânsito

O sistema de monitoramento do CCO é composto pela Central de Multas, que recebe a imagem da infração em tempo real, e a Central de Rádio, que controla e repassa as informações aos agentes de trânsito em trabalho nas ruas da cidade.

Na última quinta-feira (1°), a Prefeitura de São Luís apresentou o Centro de Controle de Operações do Trânsito e Transporte da capital (CCO). O novo sistema para controle e observação em tempo real do trânsito nas vias da cidade é composto por 36 câmeras fixas dos equipamentos eletrônicos (fotossensores e barreiras eletrônicas) e 32 câmeras de alta rotação. Atualmente em fase de teste, o sistema passará a operar em caráter definitivo a partir do dia 19 de fevereiro.

A divulgação do trabalho executado pelo CCO, feita ontem pelo gestor da SMTT, Canindé Barros, tem como finalidade informar a população sobre a implantação do sistema e o início da operacionalização do serviço, para que os condutores tenham conhecimento prévio do moderno sistema de controle do trânsito que passará a funcionar na capital, a exemplos de outros grandes centros urbanos do país.

O sistema de monitoramento do CCO é composto ainda pela Central de Multas, que recebe a imagem da infração em tempo real, e a Central de Rádio, para controle e repasse de informações aos agentes de trânsito em trabalho nas ruas da cidade, garantindo maior agilidade ao atendimento nas ocorrências de colisões, congestionamentos e outras abordagens de competência da SMTT.

Segundo Canindé Barros, o sistema vai possibilitar a verificação dos veículos na sua totalidade, inclusive em seu interior, o que permitirá a autuação de infrações que antes só seriam observadas pelos agentes de trânsito, como o uso de celular ou dirigir sem cinto de segurança, por exemplo. Vai fiscalizar também infrações como a formação de filas duplas, estacionamento e conversões irregulares, uso das faixas exclusivas de transportes, atalhos por cima de canteiros, avanços de sinal vermelho, entre outras situações.

Município tem pedido acatado e ônibus articulados voltam a circular

A decisão, em caráter de urgência, foi assinada pelo juiz titular Douglas de Melo Martins e a ação teve como autor o Município de São Luís.

Uma decisão proferida pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca de São Luís fez com que as empresas Primor LTDA, o Consórcio Central, o Consórcio Upaon-Açu e o Consórcio Via SL procedessem à normalização do sistema de transporte coletivo urbano da capital, determinando o retorno imediato de toda a frota para circulação, em especial todos os ônibus articulados.

A decisão, em caráter de urgência, foi assinada pelo juiz titular Douglas de Melo Martins e a ação teve como autor o Município de São Luís. Caso descumprissem a decisão, o Judiciário havia fixado multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por veículo articulado que estivesse fora de circulação. Os articulados voltaram a circular desde o último domingo (28).

Sobre os fatos que motivaram a ação, o Município de São Luís alegou que, desde as 6h da manhã do dia 12 de janeiro de 2018, as empresas concessionárias retiraram de circulação os ônibus articulados, que contabilizam o total de 21 veículos. Afirmou ainda que a retirada de circulação dos articulados importa em descumprimento do contrato de concessão firmado com o município, e vem causando transtorno aos usuários do serviço, em razão do congestionamento gerado nos terminais de integração.

Segundo o magistrado, a ausência de circulação dos ônibus articulados indicam descumprimento do contrato de concessão, uma vez que os veículos compõem a frota constante da proposta técnica apresentada pelas empresas quando concorreram à licitação, e foram relevantes para a classificação delas no processo.  Desse modo, o juiz ressaltou que a inobservância da obrigação contratual autoriza o Poder Público Municipal a requerer intervenção judicial, citando a Lei nº 8.987/1995, que dispõe sobre o regime de concessão e permissão da prestação de serviços públicos.

A Justiça entendeu que o perigo na demora está configurado neste caso, justificando a concessão da tutela de urgência, pois a ausência de circulação dos ônibus articulados prejudica a qualidade do serviço de transporte coletivo prestado à população de São Luís, implicando em congestionamento nos terminais, superlotação da frota restante, além de configurar interrupção do serviço, que tem natureza essencial.

Em nota, SMTT anuncia reajuste de passagens de ônibus em São Luís

Valor das passagens vai subir na capital maranhense

Em nota disparada à Imprensa, neste sábado (20), a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou o reajuste na tarifa de prestação do serviço de transporte público de São Luís.

Ovalor da passagem das linhas integradas passa de R$ 2,90 para R$ 3,10 e o das não integradas – atualmente de R$ 2,20 e R$ 2,50 – passa a ter preço único de R$ 2,70. Os novos valores tarifários fixados por Decreto Municipal entram em vigor a partir da 0h desta segunda-feira, dia 22 de janeiro de 2018.

Na nota, a SMTT justificou que o reajuste tarifário atende às regras do contrato de concessão do serviço.

O último reajuste concedido às empresas que operam o sistema de transporte público da capital maranhense tinha ocorrido em março de 2016, há quase dois anos.

Nova fiscalização eletrônica começa a valer a partir desta sexta-feira em São Luís

Também estarão sob fiscalização eletrônica o uso dos corredores exclusivos, pelos quais somente poderão trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT

A partir desta sexta-feira (10), o novo sistema de fiscalização eletrônica, implantado pela Prefeitura de São Luís, estará funcionando em caráter definitivo. O monitoramento, feito pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), garantirá maior segurança a motoristas e pedestres, além de organização e controle do trânsito nas vias da capital maranhense. A fiscalização passa a valer após um mês de funcionamento experimental, tempo necessário à adaptação da população.

Os novos fotossensores vão fazer a observação de ultrapassagem da velocidade permitida e de avanço de sinal vermelho em dezenas de pontos dos principais corredores urbanos da cidade. Entre eles estão trechos da Avenida Daniel de La Touche, nas imediações do Colégio Adventista, do Bambuzal e da Avenida Principal do Cohajap; da Avenida Colares Moreira, próximo ao Tropical Shopping e Loja da TAM; da Avenida Castelo Branco, nas imediações da Igreja do São Francisco e do Posto Hélio Viana.

Na São Luís Rei de França, os equipamentos estão instalados na altura da Caixa Econômica e da Extrafarma; na Carlos Cunha, próximo ao Fórum de Justiça; na Jerônimo de Albuquerque, nas proximidades da Forquilha, entre outros pontos da cidade, todos eles com fiscalização nos dois sentidos da via. Nesses locais a velocidade permitida é de 60km/h.

CORREDORES DE ÔNIBUS

Também estarão sob fiscalização eletrônica o uso dos corredores exclusivos, pelos quais somente poderão trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT. A conversão pelos corredores exclusivos somente poderá ser feita por quem vai estacionar ou fazer a conversão à direita. Nesse caso, o trecho estará sinalizado com pontilhados.

O uso indevido dessas faixas exclusivas incorre em infração gravíssima. A fiscalização também se estende aos ônibus, pois os veículos que saírem da faixa exclusiva serão multados pela infração cometida. Os corredores exclusivos estão implantados nas avenidas Colares Moreira, Castelo Branco, ruas Cajazeiras e Rio Branco.

Também foi integrada ao sistema de monitoramento do trânsito da capital uma nova barreira eletrônica com fotossensor, na Avenida São Luís Rei França, nas proximidades da Faculdade Pitágoras. A velocidade permitida na área é de 40km/h.

Para complementar o monitoramento no trânsito, também estão sendo instaladas 32 câmeras de fiscalização para verificação de congestionamentos, colisões e outras ocorrências no trânsito da cidade. Inicialmente serão implantadas 12 câmeras e, nos próximos meses, mais 10 equipamentos farão a fiscalização 24 horas por esse sistema controlado por uma central de monitoramento já implantado na SMTT.

Além de colaborar com trabalho dos agentes no monitoramento e controle do fluxo, as câmeras vão fiscalizar o uso de celular na direção, a formação de fila dupla, avanço de sinal, estacionamento irregular, o não uso do cinto de segurança e outras infrações que forem captadas pelo sistema.

Canindé diz que alteração no trânsito da Rua do Aririzal foi para atender moradores

Secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros

Secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros

O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, disse ao blog, por meio de sua Assessoria de Comunicação, que a volta da via de mão dupla na Rua do Aririzal, no trecho entre a Fonseca Construções e a padaria Big Gago, foi realizada para atender a uma demanda dos moradores das redondezas que tiveram dificuldades com a mudança inicial.

Segundo Canindé Barros, não houve nenhum equívoco na engenharia de trânsito da via e tudo foi decidido em uma reunião com moradores da rua do Aririzal e suas proximidades.

Este blog já havia relatado, sobretudo, a dificuldade de deslocamento dos moradores, principalmente, dos condomínios Valência e Valência 02 que, com o trecho em mão única, tinham que dá uma volta imensa pela Daniel de La Touche para entrarem em suas residências, apesar de estarem, praticamente, na porta delas.

Agora também é fato que, com a mudança inicial de mão única, o engarrafamento estava todo concentrado na avenida Luís Rocha. Agora, com a rua do Aririzal liberada, os motoristas têm as duas opções para acessar a avenida Daniel de La Touche.

No entanto, para cruzar a Daniel de La Touche e seguir sentido viaduto, o motorista, pelo menos por enquanto, deve continuar entrando à direita na Fonseca Construções e subir até o sinal do Royal Center ou pegar a avenida Brasil, da papelaria Bagatela.

RUA DO ARIRIZAL – Canindé reconhece equívoco no trânsito e volta atrás. ..

Rua do Aririzal voltou com fluxo de mão dupla

Rua do Aririzal voltou com fluxo de mão dupla

A rua do Aririzal deixou de ter mão única no trecho entre a Fonseca Construções e a padaria Big Gago. O secretário municipal de Transportes, Canindé Barros, reconheceu o o equívoco,  retornando o tráfego para mão dupla, no final de semana, porém não divulgou a alteração no trânsito. No entanto, pelo menos por enquanto, quem sobe a via só tem a opção de pegar à direita, sentido Caolho.

Para cruzar a Daniel de La Touche e seguir sentido viaduto, o motorista deve continuar entrando à direita na Fonseca Construções e subindo até o sinal do Royal Center ou pegando a avenida Brasil, da papelaria Bagatela.

Com o trecho da Aririzal em mão única,  após a alteração,  a avenida Luís Rocha estava engarrafando muito. O congestionamento apenas havia sido transferido. Os problemas continuaram e aumentaram. Moradores de condominios como Valência e Valência 2 ficaram prejudicados, pois tinham que dar uma volta imensa pra entrar em suas residências.

Os engenheiros de tráfego poderiam ter feito também uma pequena adequação na via paralela que retorna de um lado da Cohama para o outro. Estenderam o trecho, mas o tempo do sinal é ínfimo! Engarrafa do mesmo jeito. Sem contar na terceira via que se forma pelos carros que retornam à praça pra fugirem da longa fila. Esse acesso, inclusive, estava fechado com uns cones gigantes que já sumiram de lá.

SMTT proíbe circulação de carros de som em oito áreas do Centro de São Luís

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) proibiu a circulação de veículos de sonorização em oito áreas do Centro. A determinação entrou em vigor em fevereiro e os agentes de trânsito municipais fiscalizarão o cumprimento da portaria, bem como à obediência às leis de trânsito.

Considerados um perigo para o trânsito, veículos prestadores de serviço com emissão sonora de publicidade, divulgação, entretenimento e comunicação não poderão circular pelas imediações da Praça Pedro II, Praça Benedito Leite, Canto da Rua 28 com a Rua Humberto de Campos até a Praça Benedito Leite, Beco da Sé, Rampa do Palácio, Rua do Egito, Rua de Nazaré e Rua Graça Aranha.

A proibição não inclui os veículos que estejam portando autorização emitida pelo órgão. A SMTT informou que a utilização, em veículo de qualquer espécie, de equipamento que produza som, só será permitida nas vias terrestres abertas à circulação, em nível de pressão sonora não superior a 80 decibéis – dB(A), medido a 7 m (sete metros) de distância do veículo.