Após fim de namoro, jovem se suicida e transmite tudo ao vivo pelo Facebook

Yahoo

No Facebook Live, o serviço de vídeo ao vivo que a rede social estreou a menos de um ano, já foram transmitidos partos, tiroteios e outras coisas absurdas do tipo. Agora, porém, a situação mudou de patamar: um jovem transmitiu seu suicídio.

O caso aconteceu em Duzici, cidade da província turca de Osmaniye. O jovem, chamado Erdogan Ceren, começou a gravar o vídeo por volta das 15h do dia 10 de outubro.

Ele tinha 22 anos e estava na sua casa. No vídeo, Ceren explica que o relacionamento com sua noiva havia acabado porque ela tinha o traído e deixado para viver com outro homem. Ele sentia que não podia viver sem ela.

Términos de relacionamentos geralmente não são felizes, e Erdogan Ceren, da Turquia, levou sua tristeza pós-término a um nível tão radical que decidiu se matar e transmitir seu suicídio através de uma live no Facebook. De acordo com o Mirror, a decisão drástica foi tomada depois de Ceren descobrir que sua namorada tinha sido infiel.
Aos 22 anos, o jovem explicou que iria acabar com a própria vida depois do fim de um relacionamento amoroso e, após 36 segundos de discurso, é possível ouvir o barulho do disparo. Na sequência, o jovem cai e o vídeo continua a ser gravado por mais alguns minutos.

Como a transmissão do suicídio foi feita ao vivo, muitos internautas pediram para que Ceren desistisse da ideia e não atirasse, mas os pedidos não foram atendidos. Apesar de alegar que a namorada havia cometido adultério, ele afirmou que não poderia continuar a viver longe dela.
“Ninguém acreditou quando eu disse que me mataria, então vejam isso”, disse o rapaz antes de atirar contra o próprio peito. Vale lembrar, sempre, que quando se tem pensamentos suicidas, é fundamental buscar ajuda psicológica e psiquiátrica. Com o apoio desses dois profissionais, é totalmente possível superar esse desejo constante de morrer

LUTO – A triste partida do professor Nilson Amorim…

Nilson Amorim foi professor de muitas gerações na Ufma

Nilson Amorim foi professor de muitas gerações na Ufma

O Jornalismo maranhense está de luto. Hoje foi um dia triste e lamentável com a partida precoce do professor Nilson Amorim do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), que, infelizmente,  recorreu ao suicídio, nesta sexta-feira (04), ao se atirar do 8° andar do Condomínio Brisas, no Altos do Calhau, em São Luís.

Nilson Amorim foi também meu professor no curso de Comunicação da Ufma. Mais do que isso: um amigo e incentivador profissional. Lembro muito bem que veio do meu ex-professor a minha primeira indicação de emprego, ainda “foquinha”,  recém-formada,  na Prefeitura de Codó.

Segundo amigos próximos do professor, ele estava sofrendo de depressão e, por conta desse problema, ainda não havia comparecido à Ufma para dar aulas neste primeiro semestre de 2016.

A depressão teria sido causada por um câncer. Mesmo doente, Nilson procurava manter o bom humor. No dia 7 de dezembro, na passagem do seu aniversário, ele escreveu no Facebook:

BOLEI UM BOLO…

Muita gente querendo um pedaço do bolo…

Sumi pra não dar o bolo…

E acabei dando o bolo em todo mundo…

Bricadeirinha, né?!

Nem bolo teve…

FOTO DO DIA – Homem tenta suicídio no Elevado da Cohama: Corpo de Bombeiros faz resgate

Homem tentou pular do Elevado da Cohama, mas foi resgatado, há tempo, pelo Corpo de Bombeiros

Homem tentou pular do Elevado da Cohama, mas foi resgatado, há tempo, pelo Corpo de Bombeiros

suicidio

Um homem identificado por Carlos Eduardo Costa Leite Almeida, 40 anos, artista plástico, morador do Bairro do Renascença, tentou cometer suicídio, no Elevado da Cohama, na Avenida Jeronimo de Albuquerque, em São Luís, na tarde desta quarta-feira (16). O Corpo de Bombeiros conseguiu evitar o pior e fez o resgate há tempo.

Durante a operação, que durou cerca de duas horas, foram feitas todas as negociações possíveis. A imobilização do suicida, que ameaçava se jogar, foi feita pelo sargento Carlos Eduardo Ferreira, que, em um momento de distração da vítima, conseguiu segurá-lo pelo braço. O homem foi amparado pelos bombeiros e colocado em uma ambulância, onde recebeu os primeiros atendimentos. Ele foi levado para o Hospital Nina Rodrigues, onde está se submetendo a exames e avaliação clínica.

O trânsito ficou parado, durante mais de duas horas, por conta da grande aglomeração que se formou no local para acompanhar o desfecho do caso. Ao final, sob clima de comoção, os bombeiros receberam aplausos de centenas de pessoas presentes.

A ação mobilizou guarnições do Comando Operacional Metropolitano (COCB), do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS), do Batalhão de Emergência Médica (BBEM), viaturas operacionais, ambulâncias, e contou com o apoio da Polícia Militar, do Grupo Tático Aéreo (GTA) do Maranhão e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).