Caso Núbia Dutra – Tiros disparados contra agressor teriam sido em legítima defesa, diz polícia

Núbia passará por cirurgia por conta dos tiros que levou

As primeiras impressões dos investigadores, que apuram o  episódio em que a primeira-dama do município de Paço do Lumiar, Núbia Dutra, foi baleada são de que o tiro disparado  contra o policial militar, que  estava em estado de embriaguez e agredindo uma mulher, foi dado em legítima defesa por um dos assessores que acompanhavam a esposa do prefeito Domingos   Dutra (PCdoB).

Ou seja, as imagens reais em poder da Delegacia de Paço do Lumiar mostram que o policial militar atirou primeiro contra Núbia Dutra que foi atingida de raspão no ombro, mãos e na face. Um dos assessores evitou o pior é  o disparou em legítima defesa, atingindo o PM que se encontra internado.

Núbia foi levada ao Hospital São Domingos, na noite desta sexta-feira (28), onde está sendo atendida.

Um vídeo, publicado em um blog, foi editado e não mostra quem iniciou o tiroteio. Quem teria atirado primeiro seria o policial militar e não o assessor de Núbia Dutra que haveria agido em legítima defesa.

O inquérito, determinado pela Secretaria de Segurança do Estado, segue e outras testemunhas vão ser ouvidas.

O episódio ocorreu no final da tarde de sexta-feira (28), na Estrada do Sítio Grande, que interliga a Estrada da Maioba ao conjunto Maiobão. Ela foi ferida nas mãos, rosto e ombros e não corre risco de morte.

A secretária estava voltando pela Estrada do Sítio Grande acompanhada por dois assessores, quando avistou um homem agredindo uma mulher. Ela pediu para parar o veículo e foi tentar acalmar o agressor e tirar a vítima do alcance dele.

No entanto, o policial militar, que apresentava sinais de embriaguez, discutiu com a primeira-dama, tendo sacado a arma e atirado várias vezes, atingindo-a. Um dos assessores teria reagido em legítima defesa e gerou o PM que também está hospitalizado.

Núbia foi socorrida e encaminhada para um hospital particular de São Luís para ser submetida a procedimento cirúrgico.

Pânico! Tiroteio no aeroporto de São Luís deixa dois feridos…

Feridos foram levados para o hospital

Maior corre-corre na manhã desta quinta-feira (22) no Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís. Pânico mesmo. Uma agência dos Correios, que fica dentro do terminal, foi alvo de uma tentativa de assalto (veja no vídeo).  Houve troca de tiros. Um suspeito e um funcionário se feriram. Assustados, passageiros se jogaram no chão.

A equipe do programa global Bem-Estar estava no local, em viagem para São Paulo, e fez o registro do momento de pânico. Segundo o repórter Bruno Fávaro, as pessoas, no início, chegaram a pensar que se tratava de um atentado terrorista, mas perceberam que se tratava de um assalto à agência dos Correios.

Segundo informações da polícia, duas pessoas são suspeitas de participar da ação. Agentes de segurança trocaram tiros com os criminosos.  O outro conseguiu fugir. De acordo com a Polícia Militar, nenhum dinheiro foi levado.

Polícia rende quatro assaltantes no retorno do Caolho, após troca de tiros…

Bandidos foram rendidos no retorno do Caolho

Os batalhões Tiradentes e Albatroz  da Polícia Militar do Maranhão renderam quatro suspeitos de  práticas de assalto constantes em uma operação de busca, que terminou em tiroteio, na tarde desta terça-feira (06), no retorno do Caolho, área nobre de São Luís. O helicóptero do GTA deu cobertura para as prisões. Todos foram desarmados e algemados. Não houve feridos no embate, só susto para quem trafegava pelo local no momento. A Avenida dos Holandeses ficou engarrafada neste trecho.

Os policiais conseguiram prender os suspeitos, após as motocicletas do Batalhão Tiradentes e do Albatroz 2 receberem uma denúncia, via rádio, informando que havia elementos em um veículo Classic branco, de placa OXX – 8176, realizando assaltos na cidade. Logo após, as equipes foram avisadas de  que o automóvel se encontrava trafegando pela Avenida dos Holandeses.

De imediato, as equipes se dirigiram até o  local, momento em que, nas proximidades da rotatória do Caolho, avistaram o veículo Classic. Os policiais deram voz de parada, utilizando-se de sinais luminosos e sonoros, mas os indivíduos resistiram, empreendendo fuga.

Segundo informações do tenente-coronel Marques Neto, ao serem alcançados, os suspeitos efetuaram disparos de arma de fogo contra a guarnição, que revidou de imediato, a fim de cessar a agressão, com tiros que atingiram o vidro lateral e pneus dianteiros. No confronto, os policiais conseguiram deter os indivíduos e os conduziram para a Delegacia das Cajazeiras.

Foram presos Edivam Muniz Guimarães, Leandro Jonas Passos Dutra, Carlos Batista dos Santos e Sandreane Batista dos Santos.

Segundo suspeito de assalto em Panaquatira tomba em confronto com a Polícia

Assalto em Panaquatira terminou com a morte de cinco pessoas que aproveitavam o fim de semana em Panaquatira

Assalto terminou com a morte de cinco pessoas que aproveitavam o fim de semana em Panaquatira

Após o trágico assalto em Panaquatira, que tirou a vida de cinco pessoas que aproveitavam o final de semana, em uma residência, homens do Serviço de Inteligência da Polícia Militar, Grupo Tático Móvel, Albatroz descobriram informações de que o suspeito, identificado como Josinaldo Aires da Costa, 27 anos, também conhecido como Nal de Panaquatira, estaria escondido em uma casa na 2ª Travessa Alcione, na Vila Alcione, em São José de Ribamar.  Na troca de tiros, o bandido tombou e faleceu a caminho do hospital.

Segundo a polícia, o suspeito estava armado no quintal da casa e percebeu a ação dos policiais. Houve troca de tiro e Nal acabou sendo alvejado por três disparos no tórax. Ele chegou a ser socorrido pelos policiais e encaminhado ao Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II), na Cidade Operária, onde chegou sem vida.

Com ele, a polícia encontrou um revólver calibre 38, com seis munições, três deflagradas e três intactas e a pistola do policial. As armas foram apresentadas no Plantão da Cidade Operária.