Carlinhos Barros mantém liderança em Vargem Grande, diz instituto Prever

 

Na segunda pesquisa realizada em Vargem Grande, Carlimhos Barros (PCdoB) amplia, ainda mais, vantagem em relação ao segundo candidato

vargem-grande-setembro vargem-grande-setembro2

Faltando menos de 15  dias para a a eleição, nova pesquisa realizada em Vargem Grande, encomendada pelo Blog da Sílvia Tereza, revela que o candidato do PCdoB, Carlinhos Barros, continua favorito para a Prefeitura da cidade. O levantamento mostra o comunista com  61,8 % das intenções de voto contra 27,1% que preferem Irandir Fernandes e 1,5 % que dizem votar em Márcia Bezerra.

A pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (19) pela Prever Pesquisas e Consultoria, foi encomendada pela Attualità Comunicação e Marketing, empresa que edita o Blog da Sílvia Tereza, sob o número MA-07434/2016.

A coleta foi realizada entre 09 e 12 de setembro e ouviu 469 pessoas. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3,43% pontos percentuais.

Além das intenções de voto, a pesquisa também avaliou a taxa de rejeição dos candidatos. No cenário entre Carlinhos Barros, Irandir Fernandes e Márcia Bezerra, 40,1% não votariam na primeira,  27,1 % dos eleitores disseram que não votariam em Márcia Bezerra e apenas 16,4 %  dos entrevistados não conduziriam Carlinhos Barros à Prefeitura. 6,2% não souberam ou não quiseram responder e 10,2 % não têm rejeição a nenhum candidato.

Carlinhos Barros lidera pesquisa em Vargem Grande, segundo instituto Prever

Segundo pesquisa, 62,9% dos entrevistados desaprovam a atual administração municipal de Vargem Grande. Apenas 3,3% se dizem satisfeitos com a administração de Edivaldo.

pesquisa vargem grande

Pesquisa divulgada, nesta segunda-feira (25),  pelo instituto Prever Pesquisas e Consultoria, encomendada pela empresa Attualità Comunicação e Marketing que edita o Blog da Sílvia Tereza, aponta a liderança do pré-candidato a prefeito Carlinhos Barros (PCdoB) na disputa pela Prefeitura de Vargem Grande com 38% das intenções, seguido da segunda colocada Irandir Fernandes (PMDB) com 17,5%. A amostragem – registrada sob o número MA-01800/2016 e realizada entre 16 e 17 de julho – ouviu 337 pessoas e evidencia o cenário político com os principais e possíveis pré-candidatos no município.

Faltando pouco mais de dois meses para a eleição, em todos os cenários analisados , o pré-candidato Carlinhos Barros aparece com a maior parte das intenções de voto. Na pesquisa espontânea, onde não são apresentadas as opções de candidatos, ele tem 38%, mais que o dobro da segunda colocada, Irandir Fernandes, citada por 17,5% das pessoas. Wellington Leite aparece apenas com 1,5%.

pesquisa vargem grande2
Em um outro cenário, onde o entrevistado precisa escolher entre Carlinhos Barros e Irandir Fernandes, a diferença é ainda maior. O primeiro possui 58,2% das intenções de voto contra 25,8% que preferem Irandir Fernandes.pesquisa vargem grande3
Considerando a margem de erro, a pesquisa aponta uma grande diferença entre o candidato da oposição Carlinhos Barros e  Irandir Fenandes, pré-candidata apoiada pelo atual prefeito Edivaldo. O pré-candidato Wellington Leite mostra-se pouco expressivo nas intenções de voto.

Rejeição dos pré-candidatos 

pesquisa vargem grande4
A pesquisa também avaliou a taxa de rejeição dos pré-candidatos. No cenário entre Carlinhos Barros, Irandir Fernandes e Wellington Leite, quando perguntados sobre quem não elegeriam, 34,4% dos eleitores disseram que não votariam na pré-candidata do prefeito Edivaldo, Irandir Fernandes; 28,5% não votariam em Wellington Leite e apenas 10,7% dos entrevistados não conduziriam Carlinhos Barros à Prefeitura.

Segundo a sondagem, 19,3% não souberam ou não quiseram responder e 7,1% não têm rejeição a nenhum candidato.

Avaliação do atual prefeito
A atual administração municipal também foi avaliada pelo levantamento. 62,9% dos entrevistados desaprovam o governo atual e apenas 3,3% se dizem satisfeitos com a administração de Edivaldo..

Sistema de abastecimento de água de Vargem Grande será reconstruído, garante Othelino

Deputado e comitiva de Vargem Grande estiveram reunidos com o presidente da Caema, Davi Telles, para tratar da questão da água

Deputado e comitiva de Vargem Grande estiveram reunidos com o presidente da Caema, Davi Telles, para tratar da questão da água

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), acompanhado de uma comitiva de Vargem Grande, reuniu-se com o presidente da Companhia de Água e Esgoto do Maranhão (Caema), Davi Telles, para discutir a questão da falta de água na região. Na ocasião, o auxiliar disse que o governador do Estado, Flávio Dino, já autorizou a obra de reconstrução do sistema de abastecimento no município, orçada em aproximadamente R$ 2 milhões, que vai beneficiar cerca de 33 mil pessoas que residem na sede da cidade.

Os resultados da reunião foram anunciados pelo deputado Othelino em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta quinta-feira (16). Fizeram parte da comitiva o empresário e pré-candidato a prefeito pelo PCdoB, Carlinhos Barros, vereadores e presidentes de partidos. Estava também o superintendente regional de Articulação, professor Clécio.

“Em levantamentos feitos, foi constatado que o problema que mais incomoda em Vargem Grande disparado é a falta d’água. Além de se constatar através de pesquisas, andando na cidade se percebe isso com muita clareza. A reclamação permanente das pessoas é que a água não chega às casas e isso provoca, evidentemente, um incômodo muito grande à população”, comentou o parlamentar.

Othelino disse que, depois de ouvir essa necessidade, não só de populares, mas de líderes políticos, em particular do empresário Carlinhos Barros, tem tratado desse assunto, internamente, no governo e, durante a reunião com Davi Telles, teve a felicidade de receber a notícia de que o governador Flávio Dino já autorizou a obra de reconstrução do sistema de abastecimento de água em Vargem Grande.

Segundo o deputado,  o sistema de Vargem Grande vem do município de Nina Rodrigues, foi construído há muitos anos, mas falta manutenção, além disso há o desperdício e o furto de água, o que faz com que o líquido não chegue às torneiras das pessoas. “Então, uma feliz notícia foi a de que o governador já autorizou essa obra de cerca de R$ 2 milhões, bem como o processo licitatório que deve ocorrer em torno de 60 dias”, frisou.

De acordo com Othelino, a expectativa é de que, por volta do mês de setembro, as obras já possam ser iniciadas para que, no início do ano que vem, esse grave problema já esteja resolvido e que a população de Vargem Grande passe a ter acesso à água potável todos os dias e com a devida facilidade.

Emenda para Vargem Grande

O deputado disse ainda que disponibilizou emenda parlamentar para colaborar  com essa obra do Sistema de Abastecimento, por isso também fez questão de ir à tribuna para registrar e cumprimentar o governador Flávio Dino por ter se sensibilizado com essa grave situação em que vive a população da cidade. “Cumprimento ainda o presidente da Caema e pedimos a ele que dê máxima celeridade para que, no menor espaço de tempo possível, esse problema já esteja resolvido e aquelas cerca de 30 mil pessoas não passem mais por esses dissabores diários, que é não ter água nas suas casas”, disse.

Segundo Othelino, o governador Flávio Dino está atacando, justamente, os problemas mais sérios e que mais incomodam a população.

Flávio Dino reage à tentativa de censura de juiz de Vargem Grande

dino1204

Marrapá

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reagiu às críticas que recebeu do Juiz Paulo de Assis Ribeiro, de Vargem Grande, por utilizar as redes sociais para se comunicar com a população.

Em um de seus despachos, datado de 7 de abril, o juiz relatou que um réu ficou sem a assistência de um defensor público porque o Governo do Estado ainda não proveu a vaga existente para atendimento na cidade.

“Talvez se o governador do Estado passasse menos tempo em redes sociais justificando e apoiando a má gestão dos outros, os problemas da gestão estadual seria menor (sic) e já tivéssemos um defensor público para atender o jurisdicionado desta comarca”, opinou.

Em resposta, Flávio afirmou que utiliza as redes sociais porque tem dever de se comunicar com a população, de prestar contas com a sociedade, que a postura do juiz é uma tentativa de censura e ainda alfinetou um erro de concordância cometido no despacho.

Apesar da tentativa de alguns blogs de desqualificar as iniciativas do governador, a maneira como Flávio Dino e outros integrantes do alto escalão do governo utilizam a ferramenta para dar noticias, posicionamento e até justiçar alguma situação, como ocorreu no caso da BR-135, tem se tornado comum e muitos internautas buscam tirar dúvidas e até cobrar alguma demanda ao Estado através do Twitter e do Facebook.

Ao contrário de algum tempo atrás em que a governadora nem em eventos do próprio Palácio aparecia.

MP entra com ação para garantir suporte a criança com síndrome de Ondine

sindrome de ondine

A Promotoria de Justiça de Vargem Grande ajuizou Ação Civil Pública contra o Estado do Maranhão para garantir atendimento e suporte a uma paciente portadora de Síndrome de Ondine. A doença genética consiste em baixa ventilação pulmonar e desregulação do sistema nervoso.

A paciente de 3 anos de idade foi diagnosticada com Síndrome da Hipoventilação Central Congênita (CCHS), conhecida por Síndrome de Ondine, no Hospital Universitário Materno Infantil, em São Luís. De acordo com o relatório médico, ela corre risco de vida e precisa de cirurgia para a colocação de marca-passo.

O promotor de justiça Benedito de Jesus Nascimento Neto, autor da ação, explica que é dever do Estado garantir a todos os cidadãos o direito à saúde. “A família da paciente não tem condições de custear o atendimento”, afirma. “Por isso, é preciso que o Estado do Maranhão disponibilize o marca-passo, bem como os meios necessários para sua implantação”.

Diante disso, a Ação Civil Pública pede, com antecipação de tutela, que sejam tomadas as medidas necessárias para a realização da cirurgia. O promotor solicita, ainda, a disposição de suporte e aparato à família, durante o tratamento, incluindo medicação e passagens de avião, caso não seja possível realizar o procedimento na capital.

Em caso de descumprimento da liminar, o Estado fica sujeito à multa diária de R$ 20 mil.

O município de Vargem Grande fica localizado a 195 km de São Luís.